• Like
Apostila com Instruções Práticas e Básicas para Violão/Guitarra (Iniciantes). Por: Gilmar Damião
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Apostila com Instruções Práticas e Básicas para Violão/Guitarra (Iniciantes). Por: Gilmar Damião

  • 79,953 views
Published

Saudações ! …

Saudações !
Elaborei esta pequena apostila com a intenção de incentivar nossas crianças, jovens e adultos a aprender tocar violão ou guitarra. São exemplos simples e básicos que irão ajudá-los a entender a arte da música.

Hoje aprendemos, amanhã ensinamos alguém.

Acredite no seu potencial !

Bom estudo !!

Published in Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
79,953
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
2,421
Comments
5
Likes
27

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 1 E-mail: gilmar-damiao@hotmail.com Instruções Práticas e Básicas para Violão/Guitarra Por: Gilmar Damião Saudações! Elaborei esta pequena apostila com a intenção de incentivar nossas crianças, jovens e adultos a aprender tocar violão ou guitarra. São exemplos simples e básicos que irão ajudá-los a entender a arte da música. Acredite no seu potencial, Bom estudo! Conhecendo a guitarra e o violão Observação: os dois instrumentos são ótimos para executar qualquer música, porém, vai do gosto e estilo de cada um, por exemplo, vejo a guitarra como um instrumento que exige muita técnica por isso aconselho estudar à vontade seja qual for sua dedicação. Anatomia da Guitarra Corpo – Ponte – Captadores – Braço – Casa – Tarrachas. Controles de volume e tom (grave e agudo). Seletor de captadores ou (chave seletora). Escudo - Trastes (peças de metais). Pestana ou (capotraste) - Mão ou (Headstock).
  • 2. 2 E-mail: gilmar-damiao@hotmail.com Anatomia do Violão Vejam como se dispõe o corpo do violão: Corpo ou Caixa de ressonância, seguida com: Rastilho ou Cavalete – Boca – Escudo e Ponte. String pegs: ou seja, peça que sustenta as cordas esticadas desde as tarrachas. Braço: parte elementar do violão composta de outras partes, como: Casa – Mão ou Headstock – Trastes – Pestana ou Capotraste – Tarrachas ou Cravelhas. Casa: divisão entre os trastes. Mão/Headstock: peça onde ficam as tarrachas. Pestana: peça sobre a qual as cordas passam em direção ao cavalete. Trastes: peças de metais que dividem as casas. Tarrachas: peças que graduam a tensão das cordas, soltando-as ou apertando-as.
  • 3. 3 E-mail: gilmar-damiao@hotmail.com Primeiro passo, memorizar as cordas soltas, cifras e casas. (Mais grossa) 6ª 5ª 4ª 3ª 2ª 1ª (Mais fina) (Casas) *Cifras Cifras Notas A = Lá B = Si C = Dó D = Ré E = Mi F = Fá G = Sol Quando “m” a frente da cifra, indica que o acorde é menor, exemplo: (Cm=Dó menor). Quando nada o acorde é maior, exemplo: (C = Dó maior).
  • 4. 4 E-mail: gilmar-damiao@hotmail.com O que é cifras? A forma prática de representar os acordes são sete letras do “Alfabeto Maiúsculo”. As Cifras são também um padrão usado para escrever as notas musicais. O melhor é que as cifras sejam decoradas, pratique cada acorde o máximo que puder para conhecê-lo melhor, sendo assim fica mais fácil de lembrar. *Acidentes Existem dois acidentes musicais: Sustenido (#) e o Bemol (b). Atenção! Entre o Mi e Si, não seria necessário usar SUSTENIDOS, isto porque há um intervalo de semitom entre estas notas, e não haveria a necessidade de usá-los, caso fossem usados os sinais de alterações ficariam assim Mi# = Fá e Si# que é igual a Dó. As notas Fá e Dó também não teriam a necessidade de usar BEMÓIS, caso fossem usados ficariam assim: Fáb = Mi e Dób = Si. Neste caso são nomeadas estas notas como enarmônicas, isso por que têm dois nomes para a mesma sonoridade. Lembrando que se existem as notas enarmônicas, há também acordes, escalas e campos harmônicos enarmônicos. O sustenido (#): Eleva a altura da nota em meio tom. Bemol (b): Abaixa a altura da nota em meio tom. Exemplo veja a regra: Subindo um “S“ (Semitom) Sustenidos (#). Baixando um “S“ (Semitom) Bemol (b). Sol - subindo um “S” = Sol #. Sol - baixando um “S“ = Sol b, e assim por diante.
  • 5. 5 E-mail: gilmar-damiao@hotmail.com Elementos da música Música: é a arte de combinar os sons de uma maneira bem agradável aos ouvidos. Harmonia: são acordes reunidos em três notas ou mais para formar acordes simultâneos. Melodia: a combinação de sons sucessivos; seja o som da voz quando cantando, violão, guitarra, piano e sax quando tocadas separadamente. Ritmo: (Andamento): É o grau de velocidade da música, isto é, a execução rápida ou lenta quando executadas. Existem vários tipos de ritmos. Dinâmica: a dinâmica refere-se à intensidade da música, ou seja, o seu volume. Altura: quando grave médio ou agudo. Timbre: quando podemos reconhecer a sua origem, ou seja, a cor do som, isso faz com que percebamos cada um dos instrumentos utilizados em bandas.
  • 6. 6 E-mail: gilmar-damiao@hotmail.com Tabela de Acordes Fórmulas; Para Acordes Maiores e Menores. Atenção! É importante estudar os acordes decorando-os, assim fica bem mais fácil para executar qualquer tipo de música, independentemente do estilo. Estes são acordes naturais é base de todo o começo para Violão ou Guitarra. ACORDES MAIORES C D E F G A B Experimente usar os acordes Maiores nessa sequência. Veja: Tom de (C maior) ||: C | F | G | C :|| Tom de (D maior) ||: D | A | G | D :|| Tom de (E maior) ||: E | A | B | E :|| Tom de (F maior) ||: F | C | F | % :|| Tom de (G maior) ||: G | C | D | C :|| Tom de (A maior) ||: A | E | D | E :|| Tom de (B maior) ||: B | E | B | E :|| etc.
  • 7. 7 E-mail: gilmar-damiao@hotmail.com ACORDES MENORES Cm Dm Em Fm Gm Am Bm Experimente usar os acordes Menores nessa sequência. Veja: Tom de (C menor) ||: Cm | Fm | G | Cm :|| Tom de (D menor) ||: Dm | Gm | A | Dm :|| Tom de (E menor) ||: Em | Am | B | Em :|| Tom de (F menor) ||: Fm | C | Fm | % :|| Tom de (G menor) ||: Gm | D | Cm | D :|| Tom de (A menor) ||: Am | Dm | E | Am :|| Tom de (B menor) ||: Bm | Em | Bm | % :|| E assim por diante.
  • 8. 8 E-mail: gilmar-damiao@hotmail.com ACORDES MAIOR COM SÉTIMA (7 MENOR) C7 D7 E7 F7 G7 A7 B7 Os acordes maiores com sétima menor poderão se usados dessa forma. Exemplos: Tom de (C maior) ||: C | C7 | F | C :|| Tom de (D maior) ||: D | D7 | G | D :|| Tom de (E maior) ||: E | A | B7 | E :|| Tom de (F maior) ||: F | C7 | F | % :|| Tom de (G maior) ||: G | C | D7 | G :|| Tom de (A maior) ||: A | E7 | D | E7 :|| Tom de (B maior) ||: B | B7 | E | B :|| etc. Estas sugestões são simples, na parte de execução dos acordes é de gosto pessoal.
  • 9. 9 E-mail: gilmar-damiao@hotmail.com Acordes Enarmônicos: São acordes de mesma sonoridade mas com nomes diferentes, página 4. Veja: Acordes sustenidos (#) / Acordes bemol (b) C# / Db D# / Eb F# / Gb G# / Ab A# / Bb A execução dos acordes “sustenidos e bemóis”, podem ser usadas nas mesmas ideias dos exemplos anteriores, só que, em tons com nomes diferentes observe abaixo; Tom de (C# maior) ||: C# | F# | G# | C# :|| Tom de (C# menor) ||: C#m | F#m | G# | C#m :|| E assim por diante. Para tons menores o raciocínio poderá ser os mesmos, é claro, respeitando as tonalidades quando for maior e menor, sustenidos ou bemóis. Acordes sustenidos (#) menor / Acordes bemol (b) menor
  • 10. 10 E-mail: gilmar-damiao@hotmail.com ACORDES MENORES C#m / Dbm D#m / Ebm F#m / Gbm G#m / Abm A#m / Bbm Batida inicial P P I I C (P) Polegar (I) Indicador (C) Costa de mão Exercite-os com ritmos variados isso ajudará a memorizar tanto a levada rítmica como também os acordes, procure dar o mesmo intervalo de tempo para cada acorde na hora de mudar os dedos de um para outro. Espero ter ajudado. Boa sorte!