Slides I Siel
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Slides I Siel

on

  • 15,283 views

Slides da apresentação da psicóloga Glauci Pereira Ferraz Catrinck, no 1° SIEL

Slides da apresentação da psicóloga Glauci Pereira Ferraz Catrinck, no 1° SIEL

Statistics

Views

Total Views
15,283
Views on SlideShare
14,048
Embed Views
1,235

Actions

Likes
0
Downloads
93
Comments
0

9 Embeds 1,235

http://historiadoensino.blogspot.com 817
http://historiadoensino.blogspot.com.br 329
http://www.slideshare.net 79
http://webcache.googleusercontent.com 4
http://historiadoensino.blogspot.fr 2
http://74.125.95.132 1
http://64.233.163.132 1
http://historiadoensino.blogspot.pt 1
http://ensinodicas.blogspot.com.br 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Slides I Siel Slides I Siel Presentation Transcript

  • Serviço de Enfrentamento à Violência, ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes A VIOLÊNCIA NA ESCOLA E SUA INFLUÊNCIA NO RENDIMENTO, FREQUÊNCIA E EVASÃO ESCOLAR
  • Breve Histórico do Serviço
    • Tipos de violência enfrentadas contra a criança e o adolescente: violência física, violência psicológica, abuso sexual, exploração sexual, negligência e abandono.
    • Quase três anos de funcionamento: mais de 200 famílias vitimadas.
    • Estruturado através de ações que visam o enfrentamento à violência através da mobilização da sociedade, o acolhimento e o atendimento às vítimas e seus familiares,a responsabilização do agressor e campanhas de caráter preventivo.
    • Campanha nas escolas: 2008-2009
  • A Violência Na Escola
    • Preocupação mundial que independe da condição sócio-econômica da população.
    • Pesquisa Plan 2008 apontou no Brasil: 84% de 12 mil estudantes de 6 estados reportaram suas escolas como violentas.
    • Violência não unilateral,mas que permeia as relações humanas no contexto escolar envolvendo todos os seus atores.
    View slide
  • Iniciativas de combate à Violência embasadas nos pressupostos de que:
    • I -Todo abuso contra os direitos de qualquer pessoa tem consequências devastadoras e duradouras.
    • II -A violência não somente é cruel e injusta, mas também previsível e evitável.
    View slide
  • Bullying
    • Atitudes agressivas (físicas ou verbais), intencionais e repetidas que ocorrem sem motivação evidente, adotadas por um ou mais estudantes contra outro(s) causando dor e angústia, sendo executadas dentro de uma relação desigual de poder.
    • No Brasil: estudado a partir de 1990.
    • Relação com a violência doméstica.
    • A maioria das vítimas não comunica o que está sofrendo por vergonha ou por descrerem que alguma medida será tomada.
  • Bullying
    • Características que interferem na escolha das vítimas:
    • Etnia;
    • Orientação sexual;
    • Desigualdade social;
    • Deficiência;
    • Aparência frágil;
    • Alunos já vitimados no contexto familiar.
  • Sintomas de alunos que sofrem Bullying na escola:
    • Perda da auto-estima;
    • Altíssimo grau de ansiedade;
    • Queda no rendimento escolar;
    • Adoecimento psicossomático;
    • Baixa frequência escolar;
    • Tendência ao afastamento da escola;
    • Agressividade, uso de drogas e suicídio.
  •  
  • Combatendo a Violência na Escola: o que funciona?
    • Informação e conscientização de todos os seus atores acerca da violência na escola e sobre seus direitos;
    • Estabelecimento de regras claras referentes ao comportamento na escola, baseadas no diálogo, no incentivo, e não na repressão;
    • Alunos reconhecidos como participantes essenciais no desenvolvimento de estratégias e soluções para tratar da violência;
    • Estratégias de inclusão dos alunos vistos como “diferentes” por colegas e professores e os que são rejeitados pelo grupo;
    • Construir uma relação de confiança entre o aluno e a escola para que ele sinta um canal aberto de comunicação, livre para expressar os incidentes violentos;
    • Trabalhar com membros da família responsáveis pelos alunos, identificando as ligações entre a violência na escola e em casa.
  • Campanha: “Educamos Sem Medo”
    • Maio de 2009 a Maio de 2010
  • Rua Presidente Carlos Luz, 417, A – centro Leopoldina – MG 3441-5563 [email_address] Serviço de Enfrentamento à Violência, ao Abuso e à Exploração Sexual contra Crianças e Adolescentes