A INDEPENDÊNCIA DA
COLÔNIAS
AMERICANAS DA
ESPAPANHA
Natania A. Silva Nogueira
nogueira.natania@gmail.com
www.historiadoens...
A Guerra da sucessão e as
reformas bourbônicas
 A guerra da sucessão foi a disputa pelo trono
espanhol entre Felipe V (Bo...
Felipe V
 As reformas bourbônicas não agradaram a todos.
 A Espanha tinha muitas dívidas com a Inglaterra e a
França, pois import...
 A independência da América
espanhola está relacionada às
transformações que ocorreram
no século XVIII na Europa e que
le...
Napoleão ajudou, mesmo
sem querer
 O processo da independência da América
Hispânica está diretamente relacionado com a
de...
Fernando VII José Bonaparte
 Antes dos movimentos separatistas ocorreram revoltas
coloniais contra o domínio espanhol, destacando-se a
revolta dos ín...
A independência do México
 A primeira tentativa de emancipação ocorreu
no México, em 1810, sob a liderança do padre
Migue...
Miguel Hidalgo y Costilla
 No ano de 1821, o General Augustin Itúrbide
proclama a independência do México.
 Agustin de Iturbide foi um oficial mon...
Augustin Itúrbide
A Independência do Haiti
 Este foi um caso único na América.
 Em 1791, uma mobilização composta por escravos,
mulatos e ...
Independências na América
Centra e América do Sul
 A partir de 1823, as colônias da América Central
proclamarem a indepen...
Característas gerais dos movimentos de
independência das colônias espanholas
 O processo de independência da América Hisp...
 Síión Bolívar defendia a unidade política interamericana,
com a proposta da criação de uma Confederação de
países latino...
O Caudilhismo
 O caudilho era um chefe político
local, grande proprietário de terra ou
militar e que procurava manter as
...
Independencia das colônias espanholas
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Independencia das colônias espanholas

2,579

Published on

Síntese da matéria sobre Independência das colônias espanholas.

Published in: Education
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,579
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
13
Actions
Shares
0
Downloads
100
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Independencia das colônias espanholas

  1. 1. A INDEPENDÊNCIA DA COLÔNIAS AMERICANAS DA ESPAPANHA Natania A. Silva Nogueira nogueira.natania@gmail.com www.historiadoensino.blogspot.com
  2. 2. A Guerra da sucessão e as reformas bourbônicas  A guerra da sucessão foi a disputa pelo trono espanhol entre Felipe V (Bourbon) e Carlos II (Habsburgo), ocorrida no século XVIII, que terminou com a vitória de Felipe V que assumiu o trono espanhol.  Seus filhos realizaram uma série de mudanças com o objetivo de modernizar a administração e a economia.  Tais medidas eram inspiradas em ideias iluministas mas, da mesma forma que ocorreu em Portugal, elas fortaleciam o Estado e o poder do rei.  Os Bourbons permaneceram no poder até a invasão de Napoleão.
  3. 3. Felipe V
  4. 4.  As reformas bourbônicas não agradaram a todos.  A Espanha tinha muitas dívidas com a Inglaterra e a França, pois importava produtos, já que seu desenvolvimento industrial ainda era atrasado.  Para contornar a situação, a Coroa espanhola, aumentou os impostos e restringiu ainda mais o comércio colonial.  Tais medidas desagradaram os colonos, em especial os criollos. Além dessas restrições econômicas, os criollos também eram proibidos de tomar decisões políticas, pois o controle estava nas mãos dos Chapetones.
  5. 5.  A independência da América espanhola está relacionada às transformações que ocorreram no século XVIII na Europa e que levaram à ruína o Absolutismo: - A independência das colônias inglesas na América do Norte. - A Revolução Industrial. - O Iluminismo - A Revolução Francesa.
  6. 6. Napoleão ajudou, mesmo sem querer  O processo da independência da América Hispânica está diretamente relacionado com a deposição de Fernando VII em 1808, quando as tropas francesas ocuparam a Espanha.  Napoleão Bonaparte nomeia seu irmão, José Bonaparte, como o novo rei da Espanha, desencadeando uma forte reação nas colônias, que passaram a formar as Juntas Governativas - com caráter separatistas e lideradas pelos criollos.
  7. 7. Fernando VII José Bonaparte
  8. 8.  Antes dos movimentos separatistas ocorreram revoltas coloniais contra o domínio espanhol, destacando-se a revolta dos índios do Peru, liderados por Tupac Amaru.
  9. 9. A independência do México  A primeira tentativa de emancipação ocorreu no México, em 1810, sob a liderança do padre Miguel Hidalgo.  Hidalgo era criollo, padre, acadêmico, estudioso do Iluminismo e defensor das causas dos grupos explorados, por isso contava com a admiração de indígenas e mestiços.  Em 16 de setembro de 1810, Hidalgo convocou as massas populares para lutar contra o domínio espanhol. Esse episódio passou à história como o Grito de Dolores, marcou o início da luta pela Independência do México e transformou Miguel Hidalgo y Costilla no primeiro líder desse processo, à frente de milhares de indígenas e mestiços.  A revolta não recebeu apoio dos criollos, que temiam que fossem realizadas grandes reformas sociais.
  10. 10. Miguel Hidalgo y Costilla
  11. 11.  No ano de 1821, o General Augustin Itúrbide proclama a independência do México.  Agustin de Iturbide foi um oficial monarquista na Guerra de Independência Mexicana que combateu o líder insurgente Vicente Guerrero. Tendo falhado em derrotar a insurreição, Iturbide adotou a causa da independência e aliou-se a Guerrero.  Em 24 de fevereiro de 1821, Iturbide promulgou o Plano de Iguala, declarou a independência Setentrional (México).  Após a proclamação da independência, ele prosseguiu com a criação do "México Imperial. "  A independência do México foi consumada após a entrada de Iturbide na Cidade do México, no comando de suas tropas, em 27 de setembro de 1821.  Mas o Império Mexicano teve vida curta. O governo de Iturbide durou até 1823, quando ele foi deposto e foi proclamada a República.
  12. 12. Augustin Itúrbide
  13. 13. A Independência do Haiti  Este foi um caso único na América.  Em 1791, uma mobilização composta por escravos, mulatos e ex-escravos se uniu com o objetivo de dar fim ao domínio exercido pela ínfima elite branca que controlava os poderes e instituições políticas do local.  Sob a atuação do líder negro Toussaint Louverture, os escravos conseguiram tomar a colônia e extinguir a ordem vigente  Mas as lutas não terminariam aí.  O reconhecimento da independência daquele país só aconteceria no ano de 1825, quando o governo francês recebeu uma indenização de 150 milhões de francos.  A notícia da independência no Haiti inspirou a revolta de escravos em diferentes regiões do continente americano.
  14. 14. Independências na América Centra e América do Sul  A partir de 1823, as colônias da América Central proclamarem a independência, surgindo as Províncias Unidas da América Central, que fragmentou-se em diversas Repúblicas: Costa Rica, Honduras, El Salvador, Guatemala e Nicarágua. Cuba e São Domingos só tiveram a independência no final do século XIX.  No ano de 1818, sob a liderança de Símon Bolívar surge a Grã- Colombia, que em 1830 se separam, formando a Colômbia e a Venezuela.  Em 1822 é proclamada a independência do Equador ( Sucre e Bolívar).  Bernardo O'Higgins liberta o Chile, com a ajuda de San Martín, no ano de 1817; San Martin e Bolívar libertam o Peru em 1821; em 1825 foi a vez da Bolívia, sob o comando de Sucre.  Na região do Prata o grande libertador foi San Martín (Argentina, 1816; Paraguai 1811 e Uruguai em 1828).
  15. 15. Característas gerais dos movimentos de independência das colônias espanholas  O processo de independência da América Hispânica contou com forte participação popular e com o apoio da Inglaterra, interessada em ampliar seu mercado consumidor.  Uma outra característica foi a grande fragmentação territorial, em virtude do choque entre os diversos interesses das elites coloniais.  Do ponto vista econômico, a independência não rompeu com os laços de dependência em relação às potências europeias.  As novas nações continuavam a ser exportadoras de matérias-primas e importadoras de produtos manufaturados. No plano político, os novos dirigentes excluíram qualquer forma de participação popular nas decisões políticas.
  16. 16.  Síión Bolívar defendia a unidade política interamericana, com a proposta da criação de uma Confederação de países latino-americanos (Bolivarismo), que contou com a oposição da Inglaterra e dos Estados Unidos.  Estados Unidos: desejava a fragmentação política para a consolidação norte-americana sobre a região ( Doutrina Monroe)  A Inglaterra: a fragmentação consolidaria sua hegemonia econômica. Ou seja, dividir para melhor controlar.  O principal fenômeno político destas novas nações americanas foi o surgimento do caudilhismo.
  17. 17. O Caudilhismo  O caudilho era um chefe político local, grande proprietário de terra ou militar e que procurava manter as mesmas estruturas sociais e econômicas herdadas do período colonial. Foi responsável pela grande instabilidade na formação dos Estados Nacionais.  O caudilhismo contribui para a fragmentação política e territorial da América Hispânica. Outros fatores para a fragmentação: ausência de vínculos econômicos entre as colônias e atividades econômicas voltadas para atenderem as exigências do mercado externo.
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×