Your SlideShare is downloading. ×
Estados unidos no século xix
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Estados unidos no século xix

1,688

Published on

Resumo da matéria para o 8º ano

Resumo da matéria para o 8º ano

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,688
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
40
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. ESTADOS UNIDOS NO SÉCULO XIX Natania A. Silva Nogueira Prof. História
  • 2. A expansão do territorial • O século XIX foi marcado pela expansão do território norte-americano para o oeste. • Levas de imigrantes chegaram vindos de vários países da Europa, em busca de novas oportunidades (o chamado “sonho americano”). • A expansão do território se deu, também, pela compra de territórios que pertenciam a outros países (Louisiana, Flórida e Alasca), pela guerra (Texas).
  • 3. • Para expandir, no entanto, era preciso desocupar as terras indígenas. • Para isso foi criada a Lei de Terras (Homestead Act), em1862, que considerava as “terras vazias” como terras públicas. • Essa lei considera o índio incapaz de produzir, de fazer a terra dar lucro e, portanto, não merecedor de possuí-la. • Antes mesmo da promulgação da Lei de Terras, Lei de Remoção dos índios (1830), autorizava o governo norte-americano a transferir comunidades indígenas para reservas. • A resistência, a violência empregada, a fome e a doença provocaram a morte em massa (um verdadeiro genocídio) de vários grupos indígenas. • As ações do governo eram justificadas pela doutrina do “Destino Manifesto”.
  • 4. A Guerra da Secessão • A Guerra da Secessão (1861-1865) foi um conflito envolvendo os Estados do Norte e do Sul dos Estados Unidos. • Estava em jogo a escolha do caminho que deveria ser seguindo pelo país, com a criação de novos estados e a possível ocupação de novos territórios. • Seria adotado o modelo do Sul (agroexportador) ou do Norte (industrial). • A eleição de Abraham Lincoln desagradava os sulistas, que eram contrários à abolição e à adoção do modelo industrialista.
  • 5. • Em 1960, a Carolina do Sul inicia um movimento separatista, no ano seguinte tem inicio a Guerra Civil, que levou à morte cerca de 600 mil pessoas. • A vitória do Norte se deu graças à superioridade numérica de seus exércitos, que ainda contavam com recursos financeiros e armas mais modernas. O Sul, com sua população livre reduzida e seus campos de cultivo destruídos teve que se render. • Com a vitória do Norte, a abolição da escravidão foi efetivamente estendida a todas as regiões do país. • O Sul, derrotado, transfere seu rancor aos ex-escravos, que foram durante mais de um século perseguidos por organizações secretas como a Ku Klux Klan.
  • 6. A política externa dos EUA • A política externa dos EUA foi marcada pelo intervencionismo. • Em 1823, foi criada a “Doutrina Monroe” cujo lema era a “América para os americanos”. Os Estados Unidos se colocavam na posição de protetores dos países americanos contra ameaças de nações europeias. • Em 1904, o Corolário Roosevelt, reforça a missão protetora dos Estados Unidos e coloca em prática a política do Big Stick: se para manter a paz na América fosse necessário interferir politicamente e militarmente em nações americanas, os Estados Unidos fariam isso.
  • 7. A industrialização norte-americana • No século XIX os Estados Unidos passam um complexo processo de industrialização, marcado pelo investimento em infraestrutura (ferrovias), tecnologia e meio de comunicação. • No início do século XX o pais já estava entre as maiores potencias industriais do mundo. • A produção das indústrias norte-americanas foi influenciada pela adoção de dois modelos produtivos: o Fordismo e o Taylorismo.
  • 8. • Criado por Henry Ford, o fordismo introduziu as linhas de montagem, na qual cada operário ficava em um determinado local realizando uma tarefa específica, enquanto o automóvel (produto fabricado) se deslocava pelo interior da fábrica em uma espécie de esteira. Com isso, as máquinas ditavam o ritmo do trabalho. • Frederick Taylor desenvolveu um conjunto de métodos para a produção industrial que ficou conhecido como taylorismo. Uma das característica desse processo foi a padronização e a realização de atividades simples e repetitivas. Taylor apresentava grande rejeição aos sindicatos, fato que desencadeou diversos movimentos grevistas. • Tanto o taylorismo quanto o fordismo tinham como objetivos a ampliação da produção em um menor espaço de tempo e dos lucros dos detentores dos meios de produção através da exploração da força de trabalho dos operários.
  • 9. • O mercado cada vez mais competitivo abre caminho para o surgimento das grandes corporações, envolvendo empresas variadas e que faziam pressão sobre o governo norte-americano, garantindo leis que protegessem a produção interna contra a concorrência externa. • A falta de concorrência limitava, porém, as opções de consumo e a pouca variação de preços. • Surgem a prática do monopólio, que é o controle do mercado ou da venda de um determinado produto por uma só empresa. • Mais avançado que o monopólio, o oligopólio iria reunir várias empresas com o objetivo de dominar o mercado. As forças mais comuns de oligopólio são o Cartel, o Truste e o Holding Company.

×