0
A COLONIZAÇÃO DOA COLONIZAÇÃO DOBRASIL (XVI – XVII)BRASIL (XVI – XVII)Natania Nogueirawww.historiadoensino.blogspot.comnat...
AÇÚCAR: A RIQUEZA DO BRASILAÇÚCAR: A RIQUEZA DO BRASILA produção de açúcar se tornou uma dasprioridades do governo portug...
1- casa-grande2- capela3- senzala4- roda dágua5- moenda6- fornalha7- cozimento do caldo8- casa de purgar9- roça10- moradia...
Trabalhadores assalariados dosTrabalhadores assalariados dosengenhosengenhosO feitor-mor: era uma espécie de “gerente” es...
SOCIEDADE DO AÇÚCARSOCIEDADE DO AÇÚCAR Pouca mobilidade social Patriarcal Relações sociais baseadas emlaços de lealdade...
A pecuária no Brasil ColonialA pecuária no Brasil Colonial A pecuária surgiu inicialmente como uma atividadecomplementar ...
A pecuária e as drogas do sertão ajudaram foram fundamentais para aA pecuária e as drogas do sertão ajudaram foram fundame...
Outras atividades econômicasOutras atividades econômicasTabaco: atividade econômica destinada aoescambo com as regiões af...
A União IbéricaA União Ibérica União Ibérica (1580-1640): período em que Portugalfoi anexado pela Espanha. No ano de 157...
O Brasil HolandêsO Brasil Holandês Após domínio da Espanha em Portugal, a Holanda, em buscade açúcar, resolveu enviar sua...
Área máxima do império colonial holandês via WIC no SéculoXVII. Sob a sigla VOC estão os domínios da Cia. dasÍndias Orient...
Maurício de NassauMaurício de Nassau Realizações de Maurício de Nassau no Brasil:  Estabeleceu uma situação de boas rela...
O tráfico de EscravosO tráfico de EscravosOs navios negreiros quetransportavam africanos até o Brasileram chamados de tum...
Os negros trazidos para o Brasilpertenciam, principalmente, a dois grandesgrupos étnicos: os sudaneses, origináriosda Nig...
Os escravos africanos eram, deforma geral, bastante explorados emaltratados. Como reação a essasituação foram constantes ...
Comunidade quilombola
O morador do quilombo recebia o nome dequilombola.Os quilombos acolhiam, também, homenslivres pobres e outros tipos de p...
O trabalho do escravo no BrasilO trabalho do escravo no Brasil Além da lavoura açucareira, muitos escravos trabalhavamcom...
Colonização xvi xvii
Colonização xvi xvii
Colonização xvi xvii
Colonização xvi xvii
Colonização xvi xvii
Colonização xvi xvii
Colonização xvi xvii
Colonização xvi xvii
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Colonização xvi xvii

2,993

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
2,993
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
22
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Colonização xvi xvii"

  1. 1. A COLONIZAÇÃO DOA COLONIZAÇÃO DOBRASIL (XVI – XVII)BRASIL (XVI – XVII)Natania Nogueirawww.historiadoensino.blogspot.comnatanianogueira@yahoo.com.br
  2. 2. AÇÚCAR: A RIQUEZA DO BRASILAÇÚCAR: A RIQUEZA DO BRASILA produção de açúcar se tornou uma dasprioridades do governo português.O nordeste se torna o maior centroprodutor do Império Porutuguês.Surge a figura do senhor de engenho.O engenho: grande propriedade,monocultura, escravista (plantation).
  3. 3. 1- casa-grande2- capela3- senzala4- roda dágua5- moenda6- fornalha7- cozimento do caldo8- casa de purgar9- roça10- moradia trabalhadoreslivres11- canavial12- roça dos escravos13- transporte de cana14- transporte de lenhapara a fornalha
  4. 4. Trabalhadores assalariados dosTrabalhadores assalariados dosengenhosengenhosO feitor-mor: era uma espécie de “gerente” esua tarefa era administrar o engenho para osenhor de engenho, dono da produção.O mestre de açúcar: era a pessoas quecontrolava o trabalho de beneficiamento doaçúcar.  O banqueiro: sua função era substituir omestre-de-açúcar no período noturno.O purgador: trabalhava na purificação do açúcarO caldeireiro: trabalhava nas caldeiras;O oficial do açúcar: auxiliava o mestre deaçúcar.
  5. 5. SOCIEDADE DO AÇÚCARSOCIEDADE DO AÇÚCAR Pouca mobilidade social Patriarcal Relações sociais baseadas emlaços de lealdade(compradinho). Durante o período colonialbrasileiro, a mão-de-obrapredominante foi a dosescravos. O alto lucro gerado pelotráfico de escravos africanosmotivou a substituição doescravo indígena peloafricano.
  6. 6. A pecuária no Brasil ColonialA pecuária no Brasil Colonial A pecuária surgiu inicialmente como uma atividadecomplementar à produção açucareira. Mas o crescimento do rebanho de gado acabou causandoproblemas no interior das plantações de açúcar, que tinhamparte de sua plantação destruída pela ação desses animais. As autoridades estabeleceram um decreto que proibia arealização de qualquer atividade pecuarista nas regiõeslitorâneas do Brasil. Essa medida acabou impulsionando a criação de gado nointerior do território. No século XVII, a atividade alcançava várias regiõesnordestinas e contava com mais de 600 mil cabeças. Foram se formado as primeiras fazendas de criação de gadobovino, a maioria delas seguia o curso dos rios. A pecuária utilizou o trabalho livre.
  7. 7. A pecuária e as drogas do sertão ajudaram foram fundamentais para aA pecuária e as drogas do sertão ajudaram foram fundamentais para aocupação do interiorocupação do interior
  8. 8. Outras atividades econômicasOutras atividades econômicasTabaco: atividade econômica destinada aoescambo com as regiões africanas, onde eratrocado por escravos. A principal área de cultivoera a Bahia. A produção do tabaco era realizadacom mão-de-­obra escrava.Cachaça: era produzida em engenhocas etorna-se moeda corrente para o escambo deescravos na África e alguns engenhos passam adividir a produção entre o açúcar e a bebida.Lavoura de subsistência: responsável pelaprodução da alimentação colonial: mandioca ehortaliças. A força de trabalho era livre(mestiços).
  9. 9. A União IbéricaA União Ibérica União Ibérica (1580-1640): período em que Portugalfoi anexado pela Espanha. No ano de 1578, durante a batalha contra os mourosmarroquinos em Alcácer-Quibir, o rei português domSebastião desapareceu. O jovem rei não deixou um descendente. Nos dois anosseguintes, o cardeal dom Henrique, seu tio-avô, assumiuo Estado português, mas logo morreu sem tambémdeixar herdeiros. Filipe II, rei da Espanha e neto do falecido rei portuguêsD. Manuel I, se candidatou a assumir a vaga deixada nanação vizinha, O monarca chegou a ameaçar osportugueses com seus exércitos. Com isso, observamos o estabelecimento da UniãoIbérica, que marca a centralização dos governos espanhole português sob um mesmo governo.
  10. 10. O Brasil HolandêsO Brasil Holandês Após domínio da Espanha em Portugal, a Holanda, em buscade açúcar, resolveu enviar suas expedições para invadirem oNordeste do Brasil. Sua primeira expedição ocorreu em 1621, na Bahia, mas nãofoi bem sucedida.    Em 1630 houve uma segunda expedição em Pernambuco.Os Holandeses fundaram lá uma colônia:: Nova Holanda.   Durante seu domínio, a Holanda enviou Maurício de Nassaupara governar e formar uma colônia holandesa no Brasil.  Em 1654, após muitos confrontos, finalmente os colonosportugueses (apoiados por Portugal e Inglaterra)conseguiram expulsar os holandeses do território brasileiro.
  11. 11. Área máxima do império colonial holandês via WIC no SéculoXVII. Sob a sigla VOC estão os domínios da Cia. dasÍndias Orientais, não representados em sua totalidade nestemapa
  12. 12. Maurício de NassauMaurício de Nassau Realizações de Maurício de Nassau no Brasil:  Estabeleceu uma situação de boas relações entreholandeses e brasileiros (latifundiários ecomerciantes); Melhorou o sistema de produção de açúcar noNordeste; Modernizou urbanisticamente a cidade de Recife,construindo canais, diques, pontes, palácios, etc; Criou, Zoológico, Museu Natural e Jardim Botânicoem Recife; Modernizou e melhorou a qualidade de serviçospública na cidade como, por exemplo, coleta de lixo ebombeiros.
  13. 13. O tráfico de EscravosO tráfico de EscravosOs navios negreiros quetransportavam africanos até o Brasileram chamados de tumbeiros, porquegrande parte dos negros, amontoadosnos porões, morria durante a viagem. O banzo (melancolia), causado pelasaudade da sua terra e de sua gente,era outra causa que os levava àmorte.
  14. 14. Os negros trazidos para o Brasilpertenciam, principalmente, a dois grandesgrupos étnicos: os sudaneses, origináriosda Nigéria, Daomé e Costa do Marfim, e osbantos, capturados no Congo, Angola eMoçambique.Calcula-se que entre 1550 e 1855 entraramnos portos brasileiros cerca de quatromilhões de africanos, na sua maioria jovensdo sexo masculino.
  15. 15. Os escravos africanos eram, deforma geral, bastante explorados emaltratados. Como reação a essasituação foram constantes os atos deresistência, desde fugas, tentativas deassassinatos do senhor e do feitor,até suicídios.Os escravos reagiram, também,formando quilombos, comunidadesorganizadas nos moldes de reinosafricanos para onde iam escravosfugidos.
  16. 16. Comunidade quilombola
  17. 17. O morador do quilombo recebia o nome dequilombola.Os quilombos acolhiam, também, homenslivres pobres e outros tipos de pessoas,marginalizados pela sociedade colonial.O quilombo mais famoso foi o de palmares.A Fundação Palmares mapeia, atualmente,várias regiões do Brasil buscandoidentificar comunidades descendentes dequilombolas.
  18. 18. O trabalho do escravo no BrasilO trabalho do escravo no Brasil Além da lavoura açucareira, muitos escravos trabalhavamcomo estivadores, barqueiros, vendedores, aprendizes,mestres em artesanato e serviços domésticos. A partir dos séculos XVIII e XIX, com a mineração em MinasGerais e Goiás, milhares de escravos foram trabalhar nasminas e demais atividades. Nas cidades, as formas de trabalho escravo variavambastante. Existiam os escravos prestadores de serviço, isto é, osescravos de ganho, carpinteiros, barbeiros, sapateiros,alfaiates, ferreiros, marceneiros, entre outros. As mulheres também exerciam o trabalho escravo:geralmente elas trabalhavam como amas de leite, doceiras evendedoras ambulantes.
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×