Keynote Web 2.0

  • 577 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
577
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
10
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Apontamentos Web 2.0
  • 2. Definições Segunda geração da web, marcada pela intervenção decisiva do público em plataformas, conteúdos e serviços como wikis, blogs, sites colaborativos e redes sociais. “ Web 2.0 é a mudança para uma internet como plataforma e um entendimento das regras para obter sucesso nesta nova plataforma. Entre outras, a regra mais importante é desenvolver aplicativos que aproveitem os efeitos da rede para se tornarem melhores quanto mais são usados pelas pessoas , aproveitando a inteligência coletiva .” Tim O´Reilly
  • 3. Algumas premissas... Usuário participa gerando e/ou organizando informações UGC (user generated content) Personalização / Customização Personificação (páginas pessoais) Filtragem individual Correção rápida de erros Auto-moderação de comunidade Conteúdo aberto Creative Commons
  • 4. COMUNICAÇÃO DE MASSA
    • Cartas do Leitor
    • Ouvinte-repórter
    • Programas de auditório
    • Fale Conosco
    • SACs
    • 0800s
    • ...
    Espaço reduzido, dominado pelos produtores de mídia, altamente editados conforme os interesses do establishment e do entertainment. INCREDULIDADE
  • 5. MÍDIA DIGITAL Customização de página Chat Fórum Jogos Newsletter Comentário Enquete REAÇÃO TANGENCIAL
  • 6. CORE Interação Interação tangencial Core interativo ≠ Interação essencial
  • 7. ONE-MANY (mcm) Transmissão ONE-ONE (interpessoal) Leva em conta todas as mensagens anteriores e as relações entre elas MANY-MANY (digital) A troca de mensagens ganha dimensão pública
  • 8. INTERAÇÃO troca conflito dominação negociação
  • 9. Para quem faz um site...
    • COLOCAR-SE NO LUGAR DO USUÁRIO, PERGUNTANDO-SE:
    • O que me faz acessar esse site?
    • O que encontro aqui?
    • O que posso fazer aqui?
    • Como distinguir rapidamente a informação que me interessa das demais?
    • Que contatos me são oferecidos?
  • 10. Para quem faz um site...
    • SEJA ECONÔMICO: DIGA O MÁXIMO COM O MÍNIMO, afinal, o site é do público!
  • 11.  
  • 12. Para quem faz um site...
    • SIMPLICIDADE LÓGICA: é só bater o olho e entender do que se trata o site, o que posso fazer ali.
  • 13.  
  • 14. Folksonomy
    • Taxonomia colaborativa: quando o usuário não apenas produz, mas também categoriza um conteúdo definindo as tags como ele será recuperado posteriormente.
  • 15.  
  • 16. Foco no usuário continua... a CAUDA LONGA DO CONTEÚDO Portais Sites especializados Sites customizáveis Blogs Comunidades MASSA: centenas produzindo para milhares NICHO: milhares produzindo para centenas
  • 17.  
  • 18.  
  • 19.  
  • 20.  
  • 21.  
  • 22.  
  • 23.  
  • 24.
    • Modelo de processo de trabalho
    • (CÓDIGO) FONTE ABERTO
    • Horizontalidade, compromisso, envolvimento pessoal, mérito, status, coletividade...
    Open source Eric S. Raymond
  • 25. Open source - algumas premissas 1. Todo o bom trabalho começa colocando o dedo na ferida de quem o faz; 2. Se essa é sua rotina, quem, melhor que você, sabe dela? 3. Problemas acontecem na primeira vez. A sequência é aprendizado.
  • 26. Open source - algumas premissas 4. Se você perder o interesse num trabalho coletivo, o mínimo que deve fazer é entregá-lo a alguém 5. Tratar seu público como colega é o caminho mais fácil para melhorar seu trabalho 6. Libere o mais rápido e o mais frequente possível
  • 27. Open source - algumas premissas 7. Quanto mais pessoas olharem para o seu trabalho e interferirem nele, os problemas serão mais rapidamente detectados e resolvidos 8. Se você tratar seu público como seres valiosos, mais valiosas serão as contribuições deles
  • 28. Open source - algumas premissas 9. Melhor do que ter boas idéias é reconhecer as boas idéias dos outros 10. As soluções mais impressionantes e inovadoras se descobrem ao perceber que o seu conceito de problema estava errado.
  • 29. Análise de casos
  • 30.  
  • 31.  
  • 32.  
  • 33.  
  • 34.