• Like
SeparaçãO Da Alma E Do Corpo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

SeparaçãO Da Alma E Do Corpo

  • 3,597 views
Published

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
  • Tem alguem por ai? Tenho serias duvidas a respeito da separaçao do espirito do ectoplasma. Eu a alguns anos conseguia me soltar do ectoplasma. Atravez do absoluto controle emocional. Sai e voltava e me olhava,desde4 fora pra mim mesma. Via perfeitamente o cordao do perispirito ligado a mim do umbigo a umbigo e flutuando sobre eu proprio corpo. Outra coisa me via mas,me parecia um ser totalmente extranho para mim. Pois naquele templo eu me refiro em 1989 com 19 anos de idade. Pois havia apreendido as tecnicas com Lobsang Rampa. E na dultrina espirita os mediuns,usa esta mesma tecnica que eu usava em 1989?
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
3,597
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
117
Comments
1
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Separação da alma e do corpo
  • 2.
    • 154 O corpo ou a alma sente alguma dor no momento da morte?
    • Os sofrimentos que às vezes ocorrem no momento da morte são uma alegria para o Espírito, que vê chegar o fim de seu exílio.
    • ☼ Na morte natural, a que acontece pelo esgotamento dos órgãos em conseqüência da idade, o homem deixa a vida sem se dar conta disso: é como um foco de luz que se apaga por falta de suprimento.
    • EX: Joanna Darc e Judas
  • 3.  
  • 4.
    • A separação se opera instantaneamente e por uma transição brusca? Há uma linha de demarcação nitidamente traçada entre a vida e a morte?
    • – Não; a alma se desprende gradualmente e não escapa como um pássaro cativo subitamente libertado.
    • Esses dois estados se tocam e se confundem de maneira que o Espírito se desprende pouco a pouco dos laços que o retinham no corpo físico: eles se desatam, não se quebram.
  • 5.  
  • 6.
    • ☼ Durante a vida, o Espírito se encontra preso ao corpo por seu envoltório semimaterial ou perispírito. A morte é apenas a destruição do corpo e não do perispírito, que se separa do corpo quando nele cessa a vida orgânica.
    • A observação demonstra que, no instante da morte, o desprendimento do perispírito não se completa subitamente; opera-se gradualmente e com uma lentidão muito variável, conforme os indivíduos.
    • Para uns é bastante rápido e pode-se dizer que o momento da morte é ao mesmo instante o da libertação, quase imediata.
  • 7.  
  • 8.
    • Mas, para outros, aqueles cuja vida foi extremamente material e sensual , o desprendimento é mais demorado e dura algumas vezes dias, semanas e até mesmo meses.
    • É racional conceber, de fato, que quanto mais o Espírito se identifica com a matéria, mais sofre ao se separar dela. Por outro lado, a atividade intelectual e moral, a elevação de pensamentos, operam um início do desprendimento mesmo durante a vida do corpo, de tal forma que, quando a morte chega, o desprendimento é quase instantâneo.
  • 9.  
  • 10.
    • Essas observações ainda provaram que a afinidade que em alguns indivíduos persiste entre a alma e o corpo é, algumas vezes, muito dolorosa, visto que o Espírito pode sentir o horror da decomposição.
    • Esse caso é excepcional e particular para certos gêneros de vida e certos gêneros de morte; verifica-se entre alguns suicidas.
  • 11.  
  • 12.
    • 156 A separação definitiva da alma do corpo pode ocorrer antes da completa cessação da vida orgânica?
    • – Na agonia, a alma, algumas vezes, já deixou o corpo. Nada mais resta nele do que a vida orgânica. O homem não tem mais consciência de si mesmo e, entretanto, ainda há nele um sopro de vida orgânica.
    • O corpo é uma máquina que o coração faz mover.
  • 13.  
  • 14.
    • 158 O exemplo da lagarta, que inicialmente rasteja na terra, depois se fecha na sua crisálida numa morte aparente para renascer em uma existência brilhante, pode nos dar uma idéia da vida terrestre, da vida espiritual e, enfim, de nossa nova existência?
    • – Uma idéia imperfeita, mas a imagem é boa. Não deverá, entretanto, ser tomada ao pé da letra, como muitas vezes fazeis.
  • 15.  
  • 16.
    • 159 Que sensação experimenta a alma no momento em que reconhece estar no mundo dos Espíritos?
    • – Isso depende. Se fizestes o mal com o desejo de fazê-lo, vos envergonhareis de tê-lo feito, num primeiro momento.
    • Para o justo, é bem diferente: é como o alívio de um grande peso, porque não teme nenhum olhar indagador.
  • 17.  
  • 18.
    • 160 O Espírito encontra imediatamente aqueles que conheceu na Terra e que desencarnaram antes dele?
    • Sim, de acordo com a afeição que havia entre eles, muitas vezes vêm recebê-lo na volta ao mundo dos Espíritos e o ajudam a se desprender das faixas da matéria.
    • Assim como reencontra também muitos que havia perdido de vista durante sua permanência na Terra.
    • Vê os que estão na erraticidade, como também vai visitar os que estão encarnados.
  • 19.  
  • 20.