Valor da ti

643 views
483 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
643
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Valor da ti

  1. 1. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação O Valor da TI Introduzindo os conceitos do Val IT® para mensuração do valor de Tecnologia da Informação2010©Bridge Consulting2010©Bridge ConsultingAll rights reserved
  2. 2. www.bridgeconsulting.com.br ApresentaçãoO objetivo deste documento é abordar como lidar com investimentos na área de TI. Maisespecificamente, será abordada a forma como as empresas lidam com a questão de retorno devalor dos investimentos feitos em TI. Porém, ao se debater sobre esse assunto, a definição devalor surge como um dos principais tópicos. A grande dificuldade em se medir o retorno de uminvestimento, seja ele qual for, começa na definição do que é valor para a empresa. Principais Abordagens Instigar o leitor na definição do que é valor para a sua empresa e demonstrar como os investimentos em TI podem apresentar alto risco se mal gerenciados; Apresentar o modelo de referência Val IT® com breves descrições de seus domínios e a explicação de sua lógica de funcionamento. Explicar as diferenças e semelhanças entre os modelos de referência Val IT® e CobiT® e como ambos se relacionam com a estruturação da TI;2010©Bridge Consulting 2All rights reserved
  3. 3. www.bridgeconsulting.com.br O que é valor?Definir valor é uma tarefa complexa uma vez que depende do contexto e das áreas doconhecimento. Por exemplo, para executivos de empresas comerciais, valor é uma medidaquantitativa que mostra o quanto a empresa lucrou, ou cresceu, em relação ao que foiinvestido. Para empresas sem fins lucrativos, como as públicas, valor pode ser uma medidaqualitativa que mostre, por exemplo, a qualidade do serviço prestado.Em todos os casos, valor está ligado à relação entre as expectativas dos stakeholders e o usodos recursos para alcançar estas expectativas. O foco do gerenciamento de valor é habilitar aempresa a gerenciar seus ativos e otimizar o uso dos recursos, inclusive os não-financeiros, deforma a alcançar o valor desejado. O Retorno do Valor InvestidoUm questionamento crítico tem sido feito recentemente por gestores de empresas ao redordo mundo, independente do tamanho, setor, região ou modelo de gestão: Como medir oretorno do valor investido em Tecnologia da Informação? Esta pergunta leva ao desafio deselecionar corretamente os investimentos que serão realizados. Além disso, o gerenciamentodo investimento deve ser feito desde o conceito, passando pela implementação e finalizandona realização do valor esperado. Sem uma governança efetiva, os investimentos em TI podemse mostrar extremamente destrutivos para a empresa. (para maiores detalhes leia “Por que aGovernança de TI é vista como fator chave para a criação de valor para o negócio?”, disponívelno Portal de Conhecimentos da Bridge®)Uma pesquisa do Gartner® feita em 2002 mostra que 20% de todos os gastos feitos pelasgrandes empresas ao redor do mundo com TI foram desperdiçados. Em termos monetários,isso representa uma perda de valor na quantia de 600 bilhões de dólares. Outra pesquisa,realizada pela Deloitte Consulting® em 2005, com executivos de altos cargos de 35 empresas,mostrou que apenas um deles seguia práticas adequadas de gerenciamento e mensuração deretorno de investimentos em TI.Por esta perspectiva, a idéia que se tem dos investimentos em TI é que eles representam maisum risco a ser controlado e mitigado do que, de fato, uma fonte de retorno. Porém, desde quesejam gerenciados corretamente, através de um modelo bem estruturado, e que hajacomprometimento de todos os níveis envolvidos no processo, os investimentos em TI têmgrande potencial de retornar valor para empresa. No entanto, até agora, o nível gerencial dasempresas não possui um meio claro de abordar os investimentos.2010©Bridge Consulting 3All rights reserved
  4. 4. www.bridgeconsulting.com.brAtualmente, o nível de investimento em TI é significativo e continua a aumentar. Poucasorganizações podem operar por muito tempo sem uma infraestrutura de TI. Entretanto,enquanto há muitos exemplos de organizações que geram valor a partir de investimentos emTI, muitos executivos estão questionando se o valor do negócio realizado é compatível com onível de investimento feito. Governança de TI e o Retorno do ValorO modelo de referência Control Objectives for Information and Related Technology (CobiT®)fornece uma abrangente abordagem para a gestão da entrega dosserviços de TI com alta qualidade. Ele define as melhores práticas para o processo de criaçãode valor, estabelecendo um modelo para a governança de TI do ponto de vista da própria TI.Falta ao CobiT® a visão do ponto de vista da organização. É nesta lacuna que entra outromodelo de referência, o Val IT®. Este estabelece boas práticas para a governança de TI doponto de vista da empresa, com foco na questão do retorno do valor.Mudanças suportadas por TI normalmente necessitam várias iniciativas paralelas, desde oprojeto das ações até a realização de valor. O Val IT® indica práticas para a gestão dosinvestimentos e gestão do valor, enquanto o CobiT® indica práticas para a implementação dasoperações e entrega dos serviços planejados.Compreender a relação entre esses dois modelos de referência é uma questão importantepara a governança, tanto da empresa, quanto da TI. Neste sentido, existem quatro perguntasfundamentais em relação à governança de TI:  Estamos fazendo as coisas certas?Essa questão tem um viés estratégico e diz respeito aos investimentos feitos pela empresa, nocaso, em TI. Deve-se verificar se os investimentos estão de acordo com a visão da empresa,consistentes com os objetivos do negócio, contribuindo para os objetivos estratégicos e,principalmente, proporcionando valor a um custo adequado e a um nível aceitável de risco.  Estamos fazendo as coisas da forma correta?Essa questão se preocupa com a forma com que as ações estão sendo feitas. Deve-se verificarcomo elas se encaixam nos objetivos de curto prazo da empresa e de que forma se alinhamcom as demais iniciativas.  Estamos conseguindo fazer as coisas bem feitas?Essa questão tem foco na operacionalização dos serviços de TI. Deve-se levantar se há umagestão efetiva da entrega dos serviços e das mudanças e se há capacidade e competênciasnecessárias para o funcionamento da TI.2010©Bridge Consulting 4All rights reserved
  5. 5. www.bridgeconsulting.com.br  Estamos alcançando o valor?Enquanto principal questão para este documento, esta questão destina-se a saber se há umclaro entendimento por parte da empresa a respeito dos benefícios esperados. Deve-selevantar de quem são as responsabilidades pela realização dos benefícios e quais são asmétricas para gerenciá-las. Por fim, deve-se possuir um processo estruturado que abranja todoo ciclo de vida do investimento. Figura 1 - Relacionamento CobiT® e Val IT®Pela característica mais focada na governança de TI, indicando boas práticas para o projeto eentrega dos serviços com alta qualidade, o CobiT® considera a visão da TI, englobando asquestões de caráter mais operacional e pode ser entendido como um modelo que estabeleceboas práticas para os meios que contribuem para a criação de valor. Por outro lado, pelacaracterística mais focada na governança do negócio, indicando boas práticas para a gestãodos investimentos e do valor, o Val IT® considera a visão do negócio e estabelece boas práticaspara os fins, habilitando as empresas a medir, monitorar e otimizar o retorno do valor.2010©Bridge Consulting 5All rights reserved
  6. 6. www.bridgeconsulting.com.br Val IT®O modelo de referência Val IT® possui uma visão processual da gestão de investimentos evalor em uma empresa. Dividido em 22 processos e três domínios, o modelo estabelece, paracada processo, as atividades principais que devem ser realizadas, papéis e responsabilidadespara estas atividades, metas e métricas além de um modelo de maturidade nos mesmospadrões que o CobiT®.Os níveis de maturidade têm a função de avaliar os processos de forma que a empresa saibaonde ela está, traçar objetivos e como chegar a eles. Cada processo pode estar em um nível dematuridade diferente e isto é muito útil na identificação de pontos de melhoria onde aempresa deve atuar para otimizar sua gestão de valor e investimentos.Os níveis de maturidade possuem os seguintes siginifcados:0. Inexistente: Processos de gestão não são aplicados na empresa;1. Inicial: Procedimentos são desorganizados e realizados sob demanda;2. Repetitível, mas intuitivo: Procedimentos seguem um padrão, mas ainda não são estruturados e documentados;3. Processo Definido: Existem processos de gestão que são formalizados e comunicados à empresa;4. Gerido e Mensurado: Os processos são monitorados e possuem indicadores de desempenho definidos;5. Otimizado: Boas práticas são utilizadas, seguidas e existem ferramentas de automatização.Abaixo há uma breve descrição de cada domínio, porém esta publicação não abordará umadiscussão detalhada de cada um. Estas discussões serão encontradas nas próximaspublicações.Governança de Valor (Value Governance – VG)O foco deste domínio é garantir que práticas de gestão do valor façam parte da cultura daempresa, habilitando-a a extrair um valor ótimo dos investimentos em TI por todo seu ciclo devida.Fazem parte deste domínio os seguintes processos: Definir uma liderança comprometida e informada;2010©Bridge Consulting 6All rights reserved
  7. 7. www.bridgeconsulting.com.br Definir e implementar processos; Definir as características do portfólio; Alinhar e integrar a gestão de valor com o planejamento financeiro da empresa; Estabelecer um monitoramento efetivo da governança; Melhorar continuamente as práticas de gestão de valor.Os processos do domínio VG estabelecem que a TI trabalhe em parceria com as demais áreasda empresa para otimizar os portfólios de investimentos envolvendo a TI, seus serviços, ativose outros recursos, de forma a alcançar os objetivos de negócio e aumentar o valor do negócio.Deve existir consciência da necessidade da criação de valor como parte da cultura da empresa,assim como a alta direção deve deixar claras as expectativas sobre o valor esperado.As responsabilidades para otimizar o valor retornado dos portfólios de investimentos, dosserviços de TI, dos ativos e demais recursos devem ser claramente definidas e comunicadaspara a empresa.Indicadores de desempenho, metas e benchmarks devem estar disponíveis e baseados emdados confiáveis para gerar relatórios periódicos. É necessário um processo de monitoramentocom um método que proporcione uma visão geral do desempenho do portfólio de forma agarantir a criação de valor deste. Este processo deve ser continuamente melhorado com baseem experiências prévias e exemplos do mercado. Caso haja desvios das metas, procedimentosde análise de causa-raiz conscientes devem existir.Gestão de Portfólio (Portfolio Management – PM)O foco deste domínio é garantir que a empresa obtenha o valor ótimo do seu portfólio deinvestimentos de TI. Fazem parte deste domínio os seguintes processos: Estabelecer o direcionamento estratégico e a meta do mix de investimentos; Determinar a disponibilidade e a fonte dos fundos; Gerir a disponibilidade de recursos humanos; Avaliar e selecionar os investimentos; Monitorar e reportar a performance do portfólio de investimentos; Otimizar a performance do portfólio de investimentos.2010©Bridge Consulting 7All rights reserved
  8. 8. www.bridgeconsulting.com.brSegundo o domínio PM, práticas de gestão de portfólio devem fazer parte da cultura daempresa. Deve existir um processo de revisão contínua do portfólio com a responsabilidade demanter e melhorar o desempenho. Além disso, deve-se verificar se os investimentos estãoalinhados com os objetivos do negócio. As responsabilidades de gestão e otimização precisamser claramente definidas.A gestão do portfólio se baseia principalmente nos Business Cases elaborados quando doplanejamento do investimento no domínio IM (próximo a ser tratado). Estes devem seratualizados constantemente conforme as modificações no ambiente ocorrerem, de forma asempre refletirem a realidade e possibilitarem a reavaliação dos investimentos para que ovalor retornado se mantenha ótimo.É indicado que haja um sistema automatizado de gestão de portfólio que possibilite aelaboração de relatórios completos. Estes relatórios devem ser utilizados pelos gestores comexpertise suficiente para tomarem decisões rápidas. Além disto, os relatórios devem serutilizados para comunicar à empresa o desempenho alcançado.Gestão de Investimentos (Investment Management – IM)O foco deste domínio é garantir que os investimentos de TI levem a um retorno de valorótimo. Fazem parte deste domínio os seguintes processos: Desenvolver e avaliar o Business Case inicial; Estudar o investimento candidato e as opções disponíveis; Desenvolver o plano de investimento; Identificar todos os custos e benefícios associados; Desenvolver o Business Case detalhado do investimento candidato; Iniciar e gerenciar o investimento; Atualizar os portfólios operacionais; Atualizar o Business Case; Monitorar e reportar o desempenho do investimento; Retirar o investimento.O domínio IM indica que a gestão executiva da empresa deve ser responsável por gerir osinvestimentos em TI durante todo seu ciclo de vida, tomando decisões de correção conformenecessário. Os custos e os benefícios advindos dos investimentos devem ser monitorados e,2010©Bridge Consulting 8All rights reserved
  9. 9. www.bridgeconsulting.com.brcaso necessário, a descontinuação dos investimentos pode ser considerada. Os Business Casesdevem ser atualizados também neste processo, uma vez que este lida mais com a parteoperacional dos investimentos e possui uma visão mais detalhada de cada um. Lógica do modeloO domínio VG (Governança de Valor) estabelece um framework geral de governança, incluindoos portfólios necessários para gerir os investimentos. Em seguida, o domínio PM (Gestão dePortfólio) estabelece a direção estratégica a ser seguida pelos investimentos, assim como ascaracterísticas desejadas do portfólio de investimentos e suas restrições de recursos e fundos.Baseado nisso e nos requisitos do negócio, o domínio IM (Gestão de Investimentos) define ospotenciais investimentos e determina quais são os mais válidos em termos de retorno de valor.Então, é desenvolvido um Business Case inicial para os investimentos candidatos que odomínio PM utiliza para avaliá-los e priorizá-los baseado nas restrições previamentelevantadas, no alinhamento com os objetivos de negócio, com o potencial de retorno e com osriscos associados. Uma vez selecionado o investimento, este é colocado no portfólio deinvestimentos ativos para que seja executado.Depois de selecionado e posto para execução, o domínio IM coloca o investimento em práticae o gerencia, reportando para o domínio PM seu desempenho periodicamente. É deresponsabilidade do domínio PM monitorar a performance geral do portfólio deinvestimentos, ajustando sempre que necessário em resposta a desvios do que foi planejado.O domínio IM fica, então, responsável por monitorar continuamente o investimentoespecífico, inclusive após a sua realização. Neste caso, o domínio deve verificar se os ativos,serviços ou recursos provenientes do investimento continuam gerando valor para a empresa,se são necessários novos investimentos para mantê-los ou aprimorá-los, ou até mesmo se é ocaso de retirá-los de operação.Paralelamente a todas as atividades, o domínio VG monitora constantemente a efetividadeglobal do framework de governança estabelecido.Em suma, pode-se enxergar os domínios como níveis diferentes de gerenciamento dosinvestimentos. O domínio Value Governance (VG) determina as macro diretrizes e as gerencia.O domínio Portfolio Management (PM) traduz essas diretrizes de forma que possam serexecutadas pelo domínio Investment Management (IM). Este possui um caráter maisoperacional, lidando com a rotina do investimento e tomando decisões de curto prazo.2010©Bridge Consulting 9All rights reserved
  10. 10. www.bridgeconsulting.com.br Figura 2 - Relacionamento entre domínios - Val IT® Próxima PublicaçãoO Business Case é a principal ferramenta utilizada pelo Val IT®. Todavia, muitas vezes érejeitado por ser considerado uma burocracia, praticamente um obstáculo a ser superado como menor esforço possível. Porém, se trata de uma das mais valiosas ferramentas disponíveispara gestão e criação de valor do negócio. Além disso, não deve ser criado e utilizado apenasuma vez para determinar se o investimento é válido. É um instrumento operacional que deveser continuamente atualizado durante todo o ciclo de vida econômico de um investimento. Napróxima publicação esta ferramenta será mais bem abordada e serão descritos oito passoscruciais para a elaboração de um bom Business Case.2010©Bridge Consulting 10All rights reserved

×