Emater Goiás

2,723 views
2,535 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,723
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
23
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Emater Goiás

  1. 1. EMATERAgencia Goiana de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária 1
  2. 2. SOLICITAÇÃO• História da EMATER• Assessoramento técnico aos assentados e agricultores familiares• Resultados alcançados• Metodologia e abordagem de trabalho• Como é a troca de experiências entre os próprios produtores e entre produtores e técnicos• Apoio político• Área de pesquisa e• Outras atividades
  3. 3. “Aos pioneiros do Sistema Brasileiro de Extensão Rural, que amassaram barro e levantaram pó das estradas, que sujaram as botas e engrossaram as mãos na dura faina do campo, escreveram a história fundada no entusiasmo, na honestidade, na coragem e no amor à causa das famílias rurais, a saudação do companheiro” Glauco Oliger
  4. 4. Extensão Rural“Processo de educação em capacitação de caráter permanente, que se caracteriza pela relação e comunicação recíproca e constante dos técnicos com os produtores, suas famílias e suas organizações” Dirigentes de ER – Tigucigalpa, Honduras 1984.
  5. 5. Fundamentos da Extensão RuralFilosofia“... Desenvolver a comunidade rural, por meio do serviço prestado, levando conhecimento ao produtor, a fim de que ele “ajude a si mesmo” . . .”Princípio• “ . . .Orienta os produtores, as famílias e os jovens rurais, educativamente.• “ Elabora e orienta um plano de melhoramento técnico e social para a propriedade e o lar, onde todos aprendem pelo conhecidíssimo método pedagógico, do aprender “fazer, fazendo”. . .”
  6. 6. Fundamentos da Extensão RuralMETODOLOGIA E ABORDAGEM DE TRABALHO• Métodos próprios de comunicação para o meio rural e fundamentados na andragogia e educação de adultos, respeitando e resgatando o saber e o conhecimento dos agricultores • Simples e Complexos • Individual, Grupal e Massal • Participativos
  7. 7. O Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural na linha do tempo03/03/59 a 1974 – ACAR-GOIAS• Criação da Associação de Crédito e Assistência Rural do Estado de Goiás (ACAR-GOIAS), extinta em 74• Finalidade – Prestar serviço de assistência técnica, creditícia e fazer extensão rural• ABCAR - Criada a Associação Brasileira de Crédito e Assistência Rural (ABCAR), para apoiar as ACARs estaduais, extinta em 1974.
  8. 8. O Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural na linha do tempo15/10/75 a 1999 - EMTER-GO• Lei Estadual 7.969/75 Cria a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás (EMTER-GO), entrando em liquidação em 1999.• EMTER-GO – Empresa pública de Direito Privado, vinculada à SEAGRO.• Finalidade – Realizar serviço de assistência técnica e extensão rural, passando posteriormente a prestar serviços de pesquisa agropecuária e classificação de produto vegetal e certificação de produto de origem animal.• Junção – CONDEP, ACAR-GOIAS e CATI da Secretaria da Agricultura• EMBRATER - Para apoiar as EMATERs estaduais foi criada a Empresa Brasileira de Assistência Técnica e Extensão Rural (EMBRATER), extinta em 1990• EMGOPA – A EMATER-GO absorve a EMGOPA em 1996, Decreto nº 4.628/96 e o serviço de classificação dos produtos• ASBRAER – Associação das empresas de ATER• Missão da EMATER-GO- Contribuir para o desenvolvimento rural sustentável e do agronegócio, visando a satisfação da sociedade.
  9. 9. O Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural na linha do tempo11/11/1999 a 2008 – AGENCIARURAL• Lei nº 13.550/99 cria a AGENCIARURAL, absorvendo o IDAGO, o IGAP e os serviços da EMATER-GO, da EMGOPA e da CLAVEGO.• Finalidade - Rivalizar serviço de assistência técnica, extensão rural, pesquisa agropecuária, classificação de produto vegetal e certificação de produto de origem animal, defesa agropecuária, regularização fundiária e crédito fundiário (banco do Terra)• Autarquia vinculada à SEAGRO.• Lei Estadual 14.645/99 cria a AGRODEFESA, saindo da AGENCIARURAL o serviço de defesa agropecuária
  10. 10. O Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural na linha do tempo30/05/2008 a maio de 2010 – SEAGRO• Lei Estadual 16.272/08, extingue a AGENCIARURAL e transfere o serviço de ATER para a SEAGRO• Finalidade – Executar a política estadual de assistência técnica, extensão rural, pesquisa agropecuária, classificação de produto vegetal, certificação de produto de origem animal, defesa agropecuária, regularização fundiária e crédito fundiário (Banco do Terra)
  11. 11. O Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural na linha do tempo28/04/2010 a 31/122010 – RETORNO DA EMTER-GO• Lei 16.978/10 retira a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Goiás (EMATER-GO) da liquidação, devolvendo a ela os serviços de ATER.• EMTER-GO – Empresa pública de Direito Privado, vinculada à SEAGRO.• Finalidade - Executar a política estadual de assistência técnica, extensão rural, pesquisa agropecuária, classificação de produto vegetal, certificação de produto de origem animal, defesa agropecuária, tendo permanecido na SEAGRO a regularização fundiária e crédito fundiário (Banco do Terra).
  12. 12. O Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural na linha do tempo25/01/2011 - EMATER• Lei 17.257/11 cria a Agencia Goiânia de Assistência Técnica, Extensão Rural e Pesquisa Agropecuária (EMATER)• Autarquia afiliada à SEAGRO.• Objetivos - Execução da política estadual de assistência técnica, extensão rural, pesquisa agropecuária e atividades correlatas ao desenvolvimento rural sustentável, atendendo prioritariamente à agricultura familiar em consonância com a Lei federal 11.326/06; promoção de atividades de classificação de produtos de origem vegetal e certificação de produtos de origem animal.
  13. 13. Estrutura da EMATER• Escritório Central• Centro de Treinamento• ÁREA DE ATER – Diretoria de ATER • Gerencia de ATER – 6 Supervisões Técnicas (de Organização Rural e Geração de Renda, de Administração e Crédito Rural, de Pecuária, de Agricultura, de Agroecologia e Meio Ambiente e de Ação Solidária e Segurança Alimentar) • 14 Escritórios regionais – Sudoeste, Serra da Mesa, Vale do Paranã, Planalto, Vale do São Patrício, Meia Ponte, Rio dos Bois, Oeste, Rio Paranaíba, Estrada de Ferro, Rio das Antas, Vale do Araguaia, Sul e Rio Vermelho – 180 Escritórios municipais
  14. 14. Dados da EMATER• Orçamento Geral – R$ 72 milhões• Gasto com pessoal – R$ 40 milhões• Receita com convênios com as Prefeituras - R$ 2,5 milhões• Receita com Crédito Rural – R$ 1,5 milhões• Agricultores familiares no Estado – 110.000• Agricultores atendidos - 58.000• Veículos nos locais – 200 veículos• Técnicos nos locais – 284• Técnicos na extensão e pesquisa - 750
  15. 15. ASSESSORAMENTO TÉCNICO AOS AGRICUTLORES• Agricultores Familiares• Assentados da reforma agrária e do crédito fundiário• Organizações Rurais• Mulheres e jovens rurais
  16. 16. Projetos Trabalhados• Agroindústria • Pequenos animais• Engenharia Rural • Olericultura• Agricultura • Credito Rural• Fruticultura • Administração Rural• Furtos do Cerrado • Capacitação de• Apicultura Agricultores• Biodiesel • Culturas anuais e perenes• Criações • Agroindústria• Engenharia Rural
  17. 17. Projetos Trabalhados• Turismo Rural• Multiplicação de sementes crioulas• Desenvolvimento Social
  18. 18. Apoio as Organizações Rurais na elaboração de projetos visando captar recursos• Embaixadas • Pronaf Infra• Empresas Privadas estrutura• BNDES • Fundação Banco do• PNAE Brasil• PAA • PETROBRAZ • MDA • MDS
  19. 19. Participação em Redes, Conselhos, Comissões e Comitês• Conselhos Municipais de agricultura, de saúde, de meio ambiente,• Rede Goiana de Apoio aos Arranjos Produtivos Locais (RG-APL)• Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural Sustentável (CMDRs)• Grupo Estadual da Economia Solidária• Conselho de Interlocução com os movimentos Sociais
  20. 20. Participação em Redes, Conselhos, Comissões e Comitês• Conselho Estadual da Agricultura de Baixo Carbono• Comitê dos Produtos Orgânicos• Comitê da Juventude de Goiás• Comitê da Mulher• Câmara Técnica do Crédito Rural• Comitê Estadual de Agrotóxico
  21. 21. Participação em Conselhos, Comissões e ComitêsRedes Temáticas do MDA• Agroecologia• Agroindústria• Biodiesel• Comercialização• Financiamento e Proteção da Produção• Formação de Agentes de Ater e Cultivando Saberes• Leite• Metodologias Participativas• Produtos e Mercados Diferenciados• Turismo Rural
  22. 22. Estrutura da EMATERÁREA DE PESQUISADiretoria de Pesquisas Agropecuárias – Gerencia de Pesquisas Agropecuárias – 3 Estações experimentais – Anápolis, Senador Canedo e Porangatu – 3 Campos Experimentais – Jataí, Rio Verde, CENTRER e Luiz Alves em São Miguel do Araguaia
  23. 23. Pesquisas Realizadas• Multiplicação de sementes
  24. 24. RESULTADOS ALCANÇADOS EM 2011• Credito Rural – Foram elaborados 3.381 projetos de financiamento – DAPs emitidas 5.583 – Elaboração de orçamentos, limite de crédito e projetos técnicos de custeio e investimento
  25. 25. RESULTADOS ALCANÇADOS EM 2011Atendimentos – Agricultores Familiares ..................– 20.049 – Pequenos Produtores ....................– 6.055 – Médios Produtores .........................– 1.835 – Grandes Produtores .......................– 509 – Cooperativas ...................................– 99 – Grupo de Produtores .....................– 586 – Colméias Assentidas ......................– 11.211 – Associações ...................................– 669 – Bovino de Leite .............................– 1.015.686 – Bovino de Corte ..............................– 1.722.084 – Ovinos.............................................. – 11.468 – ...Etc
  26. 26. TROCA DE CONHECIMENTO• Todas as ações levam em conta o saber da comunidade e a troca de experiências• Uso de metodologias participativas onde os agricultores participam das construções das soluções tecnológicas
  27. 27. APOIO POLÍTICO• As inúmeras liquidações, fusões e incorporações demonstram a pouca prioridade dada ao serviço de ATER no Estado.• Necessidade de realização concurso público, recursos para custeio, renovação das frota e dos equipamentos de informática.• Com a extinção da EMBRATER, os recursos Federais ficaram escassos.• Com a criação do MDA, este tem defendido o serviço de ATER em todo Brasil e destinado recursos em seus orçamentos.
  28. 28. OUTRAS ATIVIDADES (Trabalhos em parceria)• Lavoura Comunitária c/ SEAGRO• Arranjos Produtivos Locais – APLs, c/ RG-APL• Desenvolvimento Rural Sustentável – DRS c/ Banco do Brasil• Indicação Geográfica –I G c/ MAPA• Territórios Rurais c/ MDA• Territórios Aquícolas c/ MPA• Projeto Fruteiras do Cerrado (Agro extrativismo) c/ MMA• Projeto Mais Alimentos c/ EMBRAPA
  29. 29. OUTRAS ATIVIDADES (Trabalhos em parceria)• Segurança alimentar e nutricional: Conservação, produção e aproveitamento sustentável das frutas nativas do bioma cerrado no sítio histórico e patrimônio cultural dos Kalungas. MDS• Projeto agroecológico de Caiapônia• Projeto Ser Natureza: Revitalização de micro bacias hidrográficas em mananciais de abastecimento público, com MPE.
  30. 30. Contribuições do serviço de ATER à agropecuária do Estado de Goiás• Auxiliou na: – Modernização da agricultura e pecuária • Irrigação, confinamento, leilões, novas técnicas na pecuária e na agricultura – Na organização dos produtores nas diversas formas associativas • Cooperativas, associações, sindicatos, grupos diversos, etc. – Formação de profissionais para o mercado de trabalho
  31. 31. A EMATER QUE QUEREMOS SER• Uma autarquia moderna• Presente em todos os municípios• Com contratação de novos técnicos• Priorizar a Agricultura Familiar• Melhorar a estrutura de veículos e equipamentos• Rever as metodologias o modelo de trabalho• Integrar pesquisa e extensão• Trabalhar com foco em resultados e com visão de redes e cadeias
  32. 32. G R A T O Bel. em Direito José Araújo de OliveiraJosearaujo@emater.go.gov.br 62 – 3 201-8756 Fone/Fax

×