ppt Língua portuguesa ies

4,838 views
4,768 views

Published on

ppt Princípios da Linguística Textual

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
4,838
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
141
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

ppt Língua portuguesa ies

  1. 1. LÍNGUA PORTUGUESA IES – Instituto de Educação Superior Geovani Gonçalves
  2. 2. LINGUÍSTICA – CIÊNCIA DA LINGUAGEM <ul><li>“ A linguística é o estudo científico da linguagem. Está voltada para explicação de como a </li></ul><ul><li>linguagem humana funciona e de como são as línguas em particular, quer fazendo o trabalho </li></ul><ul><li>descritivo previsto pelas teorias, quer usando os conhecimentos adquiridos para beneficiar </li></ul><ul><li>outras ciências e artes que usam, de algum modo, a fala e a escrita. “ </li></ul><ul><li>CAGLIARI, Luiz Carlos (2009, p 36,37). </li></ul>
  3. 3. LINGUÍSTICA TEXTUAL (LT) <ul><li>Ramo da lingüística que se desenvolveu a partir da década de 60, particularmente na Alemanha, com maior interesse em explicar o que acredita que não se pode com uma gramática de frase. O objeto da lingüística textual não é a palavra ou uma frase isolada, mas o texto. </li></ul><ul><li>Entendendo texto como conjunto significativo de enunciados caracterizados pelos fatores da textualidade: contextualização, coesão, coerência, intencionalidade, informatividade, aceitabilidade, situacionalidade, e intertextualidade. </li></ul><ul><li>De acordo com Adam (2008), a LT é “ uma teoria da produção co(n)textual de sentido, que deve fundar-se na análise de textos concretos .” </li></ul><ul><li>Para Marcuschi (2008), a LT é “ [...] o estudo das operações linguísticas , discursivas e cognitivas reguladoras e controladoras da produção, construção e processamento de textos escritos ou orais em contextos naturais de uso .” </li></ul>
  4. 4. SUJEITO, LÍNGUA E TEXTO <ul><li>Conforme Koch (2009), a concepção de sujeito da </li></ul><ul><li>linguagem pode variar de acordo com o conceito de </li></ul><ul><li>língua que se adota. </li></ul>
  5. 5. LÍNGUA, SUJEITO, TEXTO E SENTIDO LÍNGUA SUJEITO TEXTO SENTIDO Língua como representação do pensamento. . Senhor de suas ações – psicológico, individual. Produto lógico do pensamento. Capitação dos sentidos do texto de forma passiva por parte do leitor/ ouvinte. Língua – Código. (Pré) Determinado pelo sistema. Codificação de uma mensagem. Cabe ao leitor /ouvinte ter conhecimento do código para decodificar a mensagem com competência. Língua como elemento interativo. Atores Sociais. Lugar de interação. Resultado de atividade interativa; requer a mobilização de um vasto conjunto de saberes por parte dos interlocutores.
  6. 6. A TIRINHA A SEGUIR É UM BOM EXEMPLO DA NECESSIDADE DE INTERAÇÃO, PARA QUE HAJA CONSTRUÇÃO DE SENTIDOS NA COMUNICAÇÃO. Jornal do Commercio. Recife, 04 de junho de 2011, sábado. Caderno C, p 7.
  7. 7. SISTEMAS DE CONHECIMENTO ACESSADOS POR OCASIÃO DO PROCESSAMENTO TEXTUAL. (KOCH, 2008) <ul><li>Levando-se em conta a perspectiva sócio interacional </li></ul><ul><li>da linguagem, é importante destacar o sistema de </li></ul><ul><li>conhecimento postulado por Koch(2008) que contribui </li></ul><ul><li>para o processamento textual. </li></ul>
  8. 8. CONHECIMENTOS NECESSÁRIOS <ul><li>1.Linguístico: </li></ul><ul><li>Organização do material linguístico na </li></ul><ul><li>Superfície textual. </li></ul><ul><li>2.Enciclopédico: </li></ul><ul><li>Conhecimento de mundo. </li></ul><ul><li>3.Sócio interacional: </li></ul><ul><li>Atenção para os propósitos comunicativos e </li></ul><ul><li>adequação da produção textual à situação </li></ul><ul><li>comunicativa. </li></ul>
  9. 9. NA PROPAGANDA A SEGUIR, TEMOS UM EXEMPLO DA IMPORTÂNCIA DO CONHECIMENTO DE MUNDO PARA QUE SE PROCESSE DE FORMA COERENTE UMA MENSAGEM.
  10. 10. ESTRATÉGIAS DE PROCESSAMENTO TEXTUAL <ul><li>A propaganda do carro da Chevrolet (assim como toda atividade verbal) utiliza-se de estratégias para atingir os seus objetivos. </li></ul>
  11. 11. 1.ESTRATÉGIAS COGNITIVAS <ul><li>Facilitação ou permissão do processamento textual. </li></ul><ul><li>A inferência é um exemplo de estratégia comunicativa. </li></ul><ul><li>Pode-se prever que o interlocutor perceberá que o aparente “erro” de escrita na fala da personagem, dá um tom de humor ao texto e é utilizada pela empresa de propaganda com o fim de atrair a atenção das pessoas. </li></ul>
  12. 12. 2.ESTRATÉGIAS SÓCIO INTERACIONAIS <ul><li>Tipo de negociação que se estabelece entre os interactantes para evitar mal entendidos. </li></ul><ul><li>A propaganda traz como pista o destaque dado à palavra CELTA. Espera-se que o interlocutor recorra a uma informação implícita de relação entre a dicção do personagem e o nome do carro </li></ul>
  13. 13. CONCLUSÃO <ul><li>Os estudos realizados pela LT nos últimos anos propõem a análise do processamento textual numa perspectiva sóciocognitiva. </li></ul><ul><li>De modo geral, ela não despreza em seus exames as estruturas básicas da frase – como questões morfológicas e sintáticas - , mas as relaciona a aspectos globais da materialidade linguística em consonância com o contexto sóciodiscursivo, trazendo contribuições valiosas para o entendimento da produção de sentidos nos textos orais/escritos. </li></ul>
  14. 14. REFERÊNCIAS <ul><li>CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização e Linguística. São Paulo: Scipione, 2009. </li></ul><ul><li>MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo: Parábola Editorial, 2008. </li></ul><ul><li>KOCH, Ingedore. Desvendando os segredos do texto. 6ªed. – São Paulo: Cortez, 2009. </li></ul><ul><li>_________ . O texto e a construção de sentidos. 9ªed. 1ªreimpressão. São Paulo: Contexto, 2008. </li></ul><ul><li>RECIFE. Jornal do Commercio, 04 de junho de 2011, sábado. Caderno C, p 7. </li></ul>

×