Investigacao cientifica[1]

  • 237 views
Uploaded on

Investigação cientifica

Investigação cientifica

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
237
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
13
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Definição do Problema e Revisão Bibliográfica IIntrodução à Metodologia dePesquisa: da Teoria à Prática
  • 2. Passos em umainvestigação Científica1. Identificação do problema2. Formulação da pergunta ou hipótese3. Revisão da literatura4. Desenvolvimento do projeto de pesquisa 4.1. Selecionar o design 4.2. Coletar os dados 4.3. Analisar os dados5. Interpretar os resultados6. Partilhar / Divulgar os achados
  • 3. Como começar?1º desafio: seleção de um problema queseja significativo e apropriado parapesquisas científicas.Significativo: Gerar conhecimento que seja útil para opesquisador e/ou para sua profissão.Apropriado: Passível a ser submetido a um processosistemático de pesquisa e que este processo possagerar conhecimento para resolver o problema. Problemas que pedem opinião não são apropriados para pesquisa. OU se a pergunta pode ser respondida com um SIM ou NÃO.
  • 4. Identificação do Tópico Enquadrando o Problema  Propósito  Campo de Conhecimento  RecursosDes. Naturais Des. Experimentais
  • 5. Fontes de Idéias paraPesquisa1. Dúvidas / Questões clínicas2. Pesquisas prévias: 2.1. Pesquisas próprias 2.2. Pesquisas de outros3. Previsões teóricas4. Replicações5. Necessidade de explicação de umfenômeno6. Idéias de um mentor ou orientador
  • 6. Enquadrando um Problema de Pesquisa O que sobre este tópico me interessa? O que neste tópico é relevante para aminha prática? O que sobre este tópico ainda não foirespondido pela literatura? O que em relação a este tópicorepresenta preocupação para asociedade?
  • 7. Especificidade dos Problemas de Pesquisa1. Pesquisas Naturais: Amplamente formulados, e vão ganhando foco durante o desenvolvimento da pesquisa.2. Pesquisas Experimentais: Concisos e objetivamente focados.
  • 8. Um problema de Pesquisa Reflete:1. Propósito da condução da Pesquisa2. O quadro de referência teórica selecionado3. Recursos para implementar o projeto
  • 9. 1. Propósito da condução da Pesquisa Identifica porque o estudo está sendoconduzido. É o estabelecimento das metas específicas doprojeto de pesquisa. Desenhos Experimentais: Pesquisadoresinteressados em Descrever, Explicar ou Predizero fenômeno. Desenhos Naturais: Pesquisadoresinteressados em compreender os significados, eo fenômeno à medida que se envolvem nosetting natural. Dois exemplos: Étnográficos,Fenomenológicos.
  • 10. 2. O quadro de referência teóricaselecionado Paradigma Positivista (Desenho Tipo Experimental ): Questões diretas que objetivam conceitos OU Paradigma Natural ( Desenho Tipo Natural): explorar fatores múltiplos e inter- relacionados. OU Desenho que integre as duas abordagens
  • 11. 3. Recursos para implementar o projeto São as limitações concretas no Universo daPesquisa. O acesso a lugares, grupos, ou indivíduos ou aextensão a qual o tempo, dinheiro e outras fontessão necessárias e estarão disponíveis para opesquisador implementar o seu projeto depesquisa. Molda e determina o escopo do projeto depesquisa.
  • 12. A Pergunta de Pesquisa no Desenho Experimental:1. Identifica um tópico amplo2. Especifica uma área problema dentro do tópico3. Articula uma questão clara para guiar a investigaçãoO objetivo é articular os conceitos, aestruturas e o escopo dos conceitos que serão estudados. São desenvolvidas dedutivamente a partir dos princípiosteóricos que existem e são apresentados pela literatura.
  • 13. A Pergunta de Pesquisa no Desenho Experimental:As perguntas deverão conduzir a: 1. Descrição de um fenômeno 2. Explorar a relação entre fenômenos 3. Testar teorias ou modelos existentes 3 Níveis de Conhecimento ou desenvolvimento teórico: Nível 1. Pouco ou quase nada é conhecido sobre o tópico. Nível 2. O conhecimento descritivo é conhecido, mas as relações ainda não são compreendidas. Nível 3. Há um corpo de conhecimento e uma teoria bem definida
  • 14. Questões para descrever umfenômeno:. Questões do nível 1.. São designadas a elicitar descrições de umtópico único, ou de uma população singular sobrea qual nada ou quase nada é conhecido.. Sempre que um corpo de conhecimento foidesenvolvido para uma população e não paraoutra.. Pode focar na mensuração de uma variável emuma dada população.. Levantamentos, estudos descritivos ouexploratórios, necessidades de avaliação estudos
  • 15. Questões para explorarrelações entre feômenos:. Questões do nível 2. Estuda relações entre fenômenos que jáforam descritos. “ Qual é a relação? ”. O tópico deve incluir no mínimo doisconceitos.
  • 16. Questões para Testar Conhecimento. Questões do nível 3. Perguntam sobre a relação de causa e efeito entre duasvariáveis ou entre uma teoria por trás.. Parte do pressuposto que há uma relação ( já demonstradaem estudos anteriores).. Testa os conceitos em ação, manipulando os efeitos queuma pode causar no outro.. Pode examinar altos níveis de abstração, incluindoprincípios, teorias, e modelos.. O nível mais complexo de desenhos experimentais.
  • 17. Tipos de Questão em Desenhos ExperimentaisNível Perguntas Nível de Possibilidades de abstração desenho1 O que é? Conceitos e Levantamento, O que são? constructos Exploratório , Descritivo, Estudo de Caso, Avaliação de necessidades2 Qual é a Relações Levantamentos relação? Correlações Observação Ex post facto3 Por quê? Princípios Experimental Teorias Quasi Experimental Modelos
  • 18. Dicas: No nível 1, tenha somente uma variável e uma população. No nível 2, no mínimo duas variáveis são necessárias. Se há uma causa ou um efeito a ser investigado, escreva aquestão no nível 2 ou 3. Se as palavras “ causa” , “efeito”, ou qualquer sinônimoaparece na pergunta, ou elimine estas palavras ou especifiqueo que elas são e como elas variam. Todas as variáveis devem ser escritas da forma que elasvariam. No nível 3, deverá ter duas variáveis que especificam umacausa e um efeito. Se a pergunta está escrita no nível 3, esteja certo que é éticoe possível manipular a variável causal. Se não, reescreva aquestão no nível 2.
  • 19. Questões nas PesquisasNaturais Inúmeras perspectivas filosóficas Similaridades na abordagem do problema Passos: Identificação de um tópico e uma amplaárea de conhecimento na qual o problema oufenômeno a ser estudado está inserido, isto se tornao campo a ser investigado. O campo natural no qual o fenômeno ocorreforma a base da descoberta onde quastões maisespecíficas e limitadas surgem no curso dacondução da pesquisa.
  • 20. Questões nas PesquisasNaturais À medida que novos insights e significados sãoobtidos, a definição inicial do problema pode serreformulada.. Baseado nestes novos insights e informaçõesque surgem do campo ou da ação da pesquisa, opesquisador formula perguntas pequenas econcisas, que em seguida são investigada. Estas perguntas “ pequenas” são contextuais esurgem indutivamente dentro do estudo a partir doesforço do pesquisador em compreender oproblema mais amplo.
  • 21. Questões nas PesquisasNaturaisO padrão interativo dequestionamento - coleta dos dados –reformulação das questõesrepresentam o formato das pesquisasnaturais.
  • 22. Perguntas nos Métodos Qualitativos1. EtnográficoAbordagem primária: descrição e interpretação dos padrões culturais de grupos e compreensão dos significados utilizados pelas pessoas para organizar e interpretar suas experiências.O pesquisador assume um papel de aprendiz, tendo ele que se primeiro experimentar para depois interpretar.Somente depois que o pesquisador identifica o fenômeno e seu “ setting” cultural, é que os questionamentos começam a ser desenvolvidos.
  • 23. Perguntas nos Métodos Qualitativos1. EtnográficoEstabelece o fenômeno, o setting ( circunstâncias), ou ambos.Estabelece o processo de pensamento e de ação necessários para compreender as fronteiras da cultura e da experiência humana que ocorre dentro daqueles limites.
  • 24. Perguntas nos Métodos Qualitativos2. FenomenológicoMeta principal: Revelar o significado da vivência deum fenômeno pelo ser humano através da descriçãodaquelas experiências e como elas são vividas peloindivíduo.Primeiro passo: Identificar o fenômeno a serinvestigado.Foca na perspectiva da experiência individual.Pergunta inicial ampla.
  • 25. Exercícios:1. Para testar a sua compreensão entre os diferentes níveis de questionamento nas pesquisas experimentais, selecione um problema em uma área de seu interesse. Em seguida formule o problema conforme os níveis 1, 2 e 3.2. Agora, utilize o mesmo problema e formule uma questão a ser investigada como uma pesquisa natural.3. Selecione 3 artigos na literatura e identifique as perguntas de pesquisa, ou os questionamentos. Após, caracterize a natureza de cada pesquisa usando o modelo a seguir:
  • 26. Questão Nível de Método de Recursos conhecimento pesquisa Necessários preferido1.2.3.
  • 27. Revisão da literatura:1. Ser o mais extensa possível2. Realizada de forma sistematizada3. Incluir o maior número de línguas possível ( cuidadocom as traduções!)4. Incluir relatos de pesquisas apresentados emcongressos, teses, etc.5. Selecionar os artigos que mais se aproximam do seuobjeto de pesquisa. Ao término desse processo , você terá se tornado um “especialista” no assunto!!
  • 28. Tipos de Revisão daLiteratura1. Revisão Integrativa: Sumariza as pesquisasrealizadas sobre determinado assunto construindoum conclusão a partir de muitos estudos realizadosseparadamente mas que investigam problemasidênticos ou similares.2. Revisão Teórica: O pesquisador esperaapresentar as teorias oferecidas para explicar umdeterminado fenômeno, e compará-lasconsiderando seu ponto de vista, a consistênciainterna de cada uma e a natureza de suaspredições.
  • 29. Tipos de Revisão daLiteratura3. Metodológica: O objetivo é examinar osmétodos e definições operacionais que podemestar sendo utilizados em uma determinadaárea do conhecimento. Representam sempreuma crítica às pesquisas existentes, discutindoos artefatos que produziram os resultados, queas medidas não são confiáveis, e/ou que ascondições limitam as conclusões que podemser alcançadas .
  • 30. 4. Revisão Quantitativa:Meta- AnáliseRefere a análise estatística de uma grandecoleção de resultados analisados com oobjetivo de integrar os resultados.Conota uma rigorosa alternativa paraadministrar a rápida expansão do número depesquisas publicadas.Forma sistemática de fazer uma revisão deliteratura.Foca nos resultados, re-analisa osresultados.
  • 31. Meta- Análise A premissa é que localizando e integrando estudos realizados separadamente sobre um mesmo tema, estaremos somando os resultados , ou seja mantendo a inferência científica como ponto central para validar esseconhecimento surgido por esta somatória,assim como as inferências envolvidas naanálise dos dados dos estudos primários.
  • 32. Meta- AnáliseEtapas:1. Definição do problema2. Coleta dos Dados3. Avaliação dos Dados4. Análise e Interpretação5. Relato dos Resultados
  • 33. Meta- Análise1. Definição do problema: Definição das variáveise do racional para relacionar uma variável a outra( definir as variáveis para selecionar os artigos,fazer a mesma perguntas “aos artigos”).2. Coleta dos Dados: Buscar todos os artigosreacionados com a área das variáveis escolhidas( pesquisadores, citação em outros artigos,sumários de congressos, pesquisas nãopublicadas, pesquisas via computador, etc.)
  • 34. Meta- Análise3. Avaliação dos dados: Depois de coletar os artigos,eles devem ser relacionados os artigos que sãorelevantes ao assunto e os que não são ( defina aspalavras chaves, como conseguiu os artigos, os bancode dados usados, etc.)4. Análise dos dados: Utilizar estudos com desenhossemelhantes para poder somar os “n” e então combinaras probabilidades5. Relatar os resultados: Introdução, Métodos,Resultados, Discussão, Conclusão.
  • 35. Críticas à Meta-Análise1. Mistura alhos e bugalhos: perguntas muito amplas,força estudos diferentes com medidas diferentesestarem juntos.2. Promove padrão de julgamento proporcional àqualidade dos estudos revisados.3. Pode ocorrer um tendência devido a amostra( “bias”)4. Pode ser usada com fins não éticos/científicos.
  • 36. The Cochrane LibraryUma fonte de soluções para osproblemas clínicos do dia-a-dia
  • 37. O que é a Cochrane Library ? Compedium de bancos de dados e instrumentos relacionados. Principal produto: The Cochrane Collaboration,
  • 38. The Cochrane Collaboration É uma rede de colaboradores voluntários internacionais ( profissionais de saúde, pesquisadores, consumidores, legisladores, cujo principais objetivos são produzir manter, e distribuir revisões sistemáticas sobre os efeitos das intervenções em saúde.
  • 39. História Archie Cochrane, um epidemiologista britânico percebeu o número sobre- humano de produção de informação clínica, e então elaborou uma forma de sumarizar criticamente as informações disponíveis.
  • 40. Como acessar? CD - ROM e on line , www.updateusa.com/cochrane.htm Em breve será adicionada ao Medline Em 1999, a coleção era composta de 522 revisões completas, e 492 em andamento em todo o mundo.