0
ADEQUAÇÕES CURRICULARES         INDIVIDUAIS                    Humberto Viegas                Professor de Educação Especi...
Adequações curriculares                        individualizadas                   Forma mais adequada de atender às      ...
Verificação da necessidade das                     adequações curriculares     efectiva necessidade das adequações;     ...
O aluno apresenta NEE         Não               O aluno apresenta limitações evidentes?              Sim          O profes...
ADEQUAÇÃO CURRICULAR INDIVIDUALIZADA                 Critérios a considerar:        A adequação curricular individualizad...
 Considerar a realização apenas das adequações               indispensáveis tentando sempre que se aproximem             ...
ADEQUAÇÕES CURRICULARES INDIVIDUALIZADAS                           finalidade                       favorecer as intervenç...
Adequações para acesso ao currículo              conjunto de modificações nos elementos físicos e                  materia...
Constituem adequações para o acesso ao currículo,       as seguintes medidas:        Criar condições físicas, ambientais ...
Sugestões que podem favorecer                  o acesso ao currículo:       Agrupar os alunos de maneira a facilitar a   ...
 Favorecer o processo de comunicação aluno-professor,        aluno-aluno e aluno-adultos       Incentivar a motivação, a...
Adequações nos elementos do currículo                              Focalizam           as formas de ensinar e de avaliar ...
Adequações nos elementos do currículo                                   definidas            um conjunto de modificações ...
Adequações nos elementos do currículo                         São, efectivamente:            Adequações metodológicas e d...
Adequações metodológicas e didácticas                          incidência      um aluno em particular      agrupamentos ...
Exemplos              Adequações Metodológicas e Didácticas          Situar o aluno nos grupos com os quais melhor possa ...
 Propiciar apoio físico, visual, verbal e/ou outros             ao aluno com dificuldades temporárias ou             perm...
Adequações dos objectivos e dos conteúdos          curriculares e do processo de avaliação              Alterações individ...
Essas adequações consistem em:         Redefinir os objectivos, os conteúdos e os critérios          de avaliação, o que ...
 flexibilizar a colocação no tempo das disciplinas do         ano ou ciclo de escolaridade, nomeadamente         permitin...
Síntese:      As adequações curriculares são os      ajustes e as modificações que devem      ser promovidos ao nível dos:...
Visam:         Conseguir a maior participação possível dos alunos          com NEE no currículo comum         Conseguir ...
Adequações curriculares                            e        contextualização da intervenção educativa                     ...
A criança ou jovem deve estar em ambientes que                  maximizem o seu potencial e lhe dêem oportunidade         ...
Aspectos a considerar na opção da                          modalidade de apoio         a área prioritária para o aluno re...
Para a determinação da modalidade de apoio mais adequada     para o aluno deve ter-se em conta alguns princípios     básic...
O peso de cada uma desta variáveis e a reflexão sobre           as mesmas vão definir a adequação do tipo e modelo de     ...
Sucesso Educativo           A avaliação é fundamental para nortear as decisões           educativas e a sua reorientação, ...
O processo avaliativo           quando relacionado com o aluno, deve focalizar:       os aspectos do desenvolvimento (bio...
Quando direccionado para o contexto educativo, o           processo avaliativo deve focalizar:             O contexto da ...
Quando direccionado ao contexto familiar, o processo         avaliativo deve focalizar:          As atitudes e expectativ...
O processo avaliativo deve seguir os critérios              adoptados para os restantes alunos ou ser              redimen...
Para orientar a progressão ou retenção do aluno no        ano ou ciclo de escolaridade devemos considerar os        seguin...
Bom trabalho!...                  Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas                                      34 ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Adequações curriculares-individualizadas

21,647

Published on

2 Comments
7 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
21,647
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
1,030
Comments
2
Likes
7
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Adequações curriculares-individualizadas"

  1. 1. ADEQUAÇÕES CURRICULARES INDIVIDUAIS Humberto Viegas Professor de Educação EspecialAdaptado de:“NO CAMINHO DE UMA EDUCAÇÃO (MAIS) INCLUSIVA –Diferenciação e Adequação Curricular” (Viegas, H., 2003) 1
  2. 2. Adequações curriculares individualizadas  Forma mais adequada de atender às necessidades educativas especiais de carácter prolongado/permanente Ajustamento da programação regular adoptada para os restantes alunos Currículo regular como referência Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 2 10.03.2012
  3. 3. Verificação da necessidade das adequações curriculares  efectiva necessidade das adequações;  avaliação do nível de competência curricular do aluno, tendo como referência o currículo regular;  o respeito pela maneira de reagir do aluno, de forma a permitir alterações constantes e graduais nas tomadas de decisão. Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 3 10.03.2012
  4. 4. O aluno apresenta NEE Não O aluno apresenta limitações evidentes? Sim O professor do ensino regular avalia as condições que podem ter influência nas aprendizagens do aluno (inclusive a sua própria intervenção educativa), se é necessário pede ajuda ao professor de apoio educativo ou ainda aos serviços de psicologia e orientação O professor de ensino regular modifica a sua intervenção e ajusta a sua programação e as estratégias para facilitar o progresso do aluno Sim São adequadas as soluções? Não Não é preciso proceder a ACI O professor de ensino regular realiza novas avaliações, ajustes e modificações da programação Sim Serão adequadas as novas soluções? Não Inicia-se um processo de avaliação psicopedagógica que implica a intervenção do professor de apoio educativo e se necessário de outros técnicos Sim Os resultados da avaliação psicopedagógica indicam que basta proceder a novos ajustes da programação e intervenção regulares? Inicia-se o processo de elaboração e aplicação de uma ACI, tomando Não Seminário de Educação Especial - como primeiro componente os resultados da avaliação psicopedagógicaHumberto Viegas 4 10.03.2012
  5. 5. ADEQUAÇÃO CURRICULAR INDIVIDUALIZADA Critérios a considerar:  A adequação curricular individualizada deve começar por uma determinação concreta do nível de competência curricular do aluno, precisando quais as suas competências em relação aos diferentes conteúdos curriculares do respectivo nível escolar  O processo de avaliação inicial deve ter em consideração os condicionalismos do nível de desenvolvimento e aprendizagem, assinalado anteriormente, especificando as características cognitivas que o aluno manifesta e o tipo de ajuda pedagógica mais adequada Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 5 10.03.2012
  6. 6.  Considerar a realização apenas das adequações indispensáveis tentando sempre que se aproximem dos objectivos e dos conteúdos comuns  Ter em consideração que a criação de uma adequação curricular individualizada requer uma análise a médio e a longo prazo, capaz de dar sentido às medidas temporais imediatas, na perspectiva de um Programa Educativo Individual, que terá sempre por base o Projecto Curricular de Turma Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 6 10.03.2012
  7. 7. ADEQUAÇÕES CURRICULARES INDIVIDUALIZADAS finalidade favorecer as intervenções individuais reestruturação do currículo tendo por implicam base a avaliação diagnóstica, entendida como uma avaliação formativa, que serve para fundamentar a tomada de decisões. Deverão ter em conta:  o nível de competências do aluno (competência curricular)  os factores que interferem com esse nível de competência (pessoais, escolares, familiares, …)  outras informações relevantes para a compreensão da situação e da planificação da resposta educativa considerada comoSeminário de Educação Especial -Humberto Viegas sendo a mais adequada 10.03.2012 7
  8. 8. Adequações para acesso ao currículo conjunto de modificações nos elementos físicos e materiais de ensino (alterações ou recursos especiais, materiais ou de comunicação), que visam facilitar o desenvolvimento do currículo regular para o aluno com NEE de carácter prolongado/permanente Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 8 10.03.2012
  9. 9. Constituem adequações para o acesso ao currículo, as seguintes medidas:  Criar condições físicas, ambientais e/ou materiais para o aluno, na sua escola e/ou sala de aula  Propiciar os melhores níveis de comunicação e interacção com as pessoas com as quais convive (escola, comunidade, família)  Favorecer a participação nas actividades escolares  Propiciar o mobiliário específico necessário  Fornecer ou actuar no sentido de conseguir a aquisição dos equipamentos e dos recursos materiais específicos necessários  Adoptar sistemas alternativos de comunicação para os alunos impedidos de comunicação oral  Adaptar materiais de de Educação Especial - em sala de aula Seminário uso comumHumberto Viegas 9 10.03.2012
  10. 10. Sugestões que podem favorecer o acesso ao currículo:  Agrupar os alunos de maneira a facilitar a realização de actividades em grupo e a incentivar a comunicação e as relações interpessoais  Propiciar ambientes com adequadas condições acústicas, de luminosidade e de movimentação  Adaptar materiais escritos de uso comum às necessidades do aluno  Providenciar a adequação de instrumentos de ensino-aprendizagem e de avaliação  Encorajar, estimular e reforçar a comunicação, a participação, a iniciativa e o desempenho do aluno Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 10 10.03.2012
  11. 11.  Favorecer o processo de comunicação aluno-professor, aluno-aluno e aluno-adultos  Incentivar a motivação, a atenção e o interesse do aluno  Apoiar o uso dos materiais de ensino-aprendizagem de uso comum  Providenciar softwares educativos específicos  Actuar para eliminar sentimentos de inferioridade, menos valia e fracasso Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 11 10.03.2012
  12. 12. Adequações nos elementos do currículo Focalizam  as formas de ensinar e de avaliar  os conteúdos a serem ministrados (considerando a temporalidade) Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 12 10.03.2012
  13. 13. Adequações nos elementos do currículo definidas  um conjunto de modificações que se realizam ao nível:  das competências,  dos objectivos,  dos conteúdos  dos procedimentos de avaliação  um conjunto das actividades e das metodologias implementadas para atender às diferenças individuais dos alunos, nomeadamente aos com NEE de carácter prolongado/permanente Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 13 10.03.2012
  14. 14. Adequações nos elementos do currículo São, efectivamente:  Adequações metodológicas e didácticas  Adequações dos objectivos e dos conteúdos curriculares e do processo de avaliação Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 14 10.03.2012
  15. 15. Adequações metodológicas e didácticas incidência  um aluno em particular  agrupamentos de alunos Realizam-se através  procedimentos técnicos e metodológicos,  estratégias de ensino-aprendizagem,  mediante procedimentos avaliativos e actividades programadas, finalidade básica permitir o acompanhamento do currículo regular por todos os alunos Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 15 10.03.2012
  16. 16. Exemplos Adequações Metodológicas e Didácticas  Situar o aluno nos grupos com os quais melhor possa trabalhar  Adoptar métodos e técnicas de ensino-aprendizagem, específicas para o aluno, na operacionalização dos conteúdos curriculares, sem prejuízo para as actividades docentes  Utilizar técnicas, procedimentos e instrumentos de avaliação distintos dos utilizados com a turma, quando necessário, sem alterar os objectivos da avaliação nem o seu conteúdo Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 16 10.03.2012
  17. 17.  Propiciar apoio físico, visual, verbal e/ou outros ao aluno com dificuldades temporárias ou permanentes, de forma a permitir-lhes a realização das actividades escolares e do processo avaliativo  Introduzir actividades individuais complementares para o aluno alcançar as competências comuns aos outros colegas, dentro e fora da sala de aula  Introduzir actividades complementares específicas para o aluno, individualmente ou em grupo  Eliminar actividades que não beneficiem o aluno ou lhe restrinjam uma participação activa ou , ainda, que esteja impossibilitado de executar  Suprimir objectivos e conteúdos curriculares que não possam ser alcançados pelo aluno, devido à(s) deficiência(s), substituindo-os por outros acessíveis Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 17 10.03.2012
  18. 18. Adequações dos objectivos e dos conteúdos curriculares e do processo de avaliação Alterações individuais dentro do programa regular Considera:  as competências dos alunos Ajusta  Os objectivos  Os conteúdos  Critérios de avaliação Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 18 10.03.2012
  19. 19. Essas adequações consistem em:  Redefinir os objectivos, os conteúdos e os critérios de avaliação, o que implica modificá-los considerando as condições do aluno em relação aos demais colegas da turma  dar prioridade a determinados objectivos, conteúdos e critérios de avaliação, o que não implica abandonar aquelas que são definidos para a turma em geral, acrescentando, eventualmente, outros  flexibilizar a consecução temporal dos objectivos, dos conteúdos e dos critérios de avaliação, dado que o aluno com NEE pode alcançar as competências comuns da turma, mesmo que possa necessitar de um período mais longo de tempo Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 19 10.03.2012
  20. 20.  flexibilizar a colocação no tempo das disciplinas do ano ou ciclo de escolaridade, nomeadamente permitindo ao aluno frequentar menos disciplinas durante um ano lectivo, estendendo dessa forma o período de duração do ano ou ciclo que frequenta  introduzir novos conteúdos, objectivos ou critérios de avaliação, o que não pressupõe a eliminação nem a redução dos elementos constantes no currículo comum, referentes ao nível de escolarização do aluno  eliminar conteúdos, objectivos e critérios de avaliação, definidos para a turma de referência do aluno, em função das suas deficiências e/ou limitações, sem prejuízo para a sua escolarização e o seu sucesso educativo Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 20 10.03.2012
  21. 21. Síntese: As adequações curriculares são os ajustes e as modificações que devem ser promovidos ao nível dos:  objectivos,  dos conteúdos,  dos critérios  procedimentos de avaliação nas actividades e na metodologia, tendo em conta as competências dos alunos e as necessidades individuais, permitindo assim que estes façam o máximo possível das aprendizagens. Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 21 10.03.2012
  22. 22. Visam:  Conseguir a maior participação possível dos alunos com NEE no currículo comum  Conseguir que os alunos com NEE alcancem os objectivos de cada nível de ensino, através de um currículo adequado às características e necessidades específicas Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 22 10.03.2012
  23. 23. Adequações curriculares e contextualização da intervenção educativa  interagir Aluno com NEE  participar Colegas da sua idade ESCOLA Respostas às necessidades específicas Mais generalizada Apoio dado a pequenosEducação Especial - Seminário de gruposHumberto Viegas 23 10.03.2012
  24. 24. A criança ou jovem deve estar em ambientes que maximizem o seu potencial e lhe dêem oportunidade de interagir com outros colegas, de acordo com as suas características e necessidades Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 24 10.03.2012
  25. 25. Aspectos a considerar na opção da modalidade de apoio  a área prioritária para o aluno receber ajuda  o tipo de apoio adequado para trabalhar os aspectos definidos como prioritários  a situação em que se vai trabalhar: dentro ou fora da sala de aula; em grupo ou individualmente; com apoio prévio, durante ou depois das actividades de ensino e aprendizagem que se desenvolvem em turma com todos os alunos  estabelecimento das funções e das tarefas dos diferentes profissionais, assim como os papéis que cada um assume nas distintas situações de aprendizagem do aluno Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 25 10.03.2012
  26. 26. Para a determinação da modalidade de apoio mais adequada para o aluno deve ter-se em conta alguns princípios básicos: Não existência de um único modelo de apoio válido para todos os alunos ou para todos os contextos Condicionado por uma série de variáveis:  Tipo de necessidade educativa  Área curricular em que se incide prioritariamente  Metodologia e organização geral da aula  Atitudes e grau de entendimento entre os professores (regular e apoio) Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 26 10.03.2012
  27. 27. O peso de cada uma desta variáveis e a reflexão sobre as mesmas vão definir a adequação do tipo e modelo de apoio educativo a implementar A tomada de decisões de forma conjunta e concertada entre os vários intervenientes (professores, psicólogo, órgão de gestão,… e os pais) conseguirá um maior compromisso de todos, na resposta às necessidades desse aluno e permitirá a existência de critérios comuns para o trabalho diário Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 27 10.03.2012
  28. 28. Sucesso Educativo A avaliação é fundamental para nortear as decisões educativas e a sua reorientação, exercendo um papel essencial na elaboração do PCT e nas adequações curriculares individualizadas. Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 28 10.03.2012
  29. 29. O processo avaliativo quando relacionado com o aluno, deve focalizar:  os aspectos do desenvolvimento (biológico e psicológico)  o nível de competência curricular (capacidades do aluno em relação aos conteúdos curriculares anteriores e a serem desenvolvidos)  o estilo de aprendizagem, a capacidade de atenção, a motivação, os interesses escolares, as estratégias próprias de aprendizagem, os tipos preferenciais de grupos que facilitam a aprendizagem e as condições físico-ambientais mais favoráveis para aprender Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 29 10.03.2012
  30. 30. Quando direccionado para o contexto educativo, o processo avaliativo deve focalizar:  O contexto da aula (metodologias, organização, procedimentos didácticos, actuação dos professores, flexibilidade curricular, individualização do ensino, condições físico- ambientais, relações interpessoais, …)  O contexto escolar (PEE, PCE, PCT, …) Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 30 10.03.2012
  31. 31. Quando direccionado ao contexto familiar, o processo avaliativo deve focalizar:  As atitudes e expectativas em relação ao aluno  A participação na escola  O apoio ao aluno e à sua família  As condições sócio-económicas  A dinâmica familiar Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 31 10.03.2012
  32. 32. O processo avaliativo deve seguir os critérios adoptados para os restantes alunos ou ser redimensionado no caso dos alunos que necessitam de condições de avaliação próprias. Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 32 10.03.2012
  33. 33. Para orientar a progressão ou retenção do aluno no ano ou ciclo de escolaridade devemos considerar os seguintes aspectos:  A possibilidade do aluno ter acesso às situações escolares de ensino regular e denotar menor necessidade de apoio especial  A valorização da sua permanência com os colegas e com o grupo a fim de favorecer o seu desenvolvimento global  A possibilidade de atingir os objectivos e dar resposta aos critérios de avaliação previstos nas adequações curriculares individualizadas  O efeito emocional da progressão ou da retenção para o aluno e para a sua família Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 33 10.03.2012
  34. 34. Bom trabalho!... Seminário de Educação Especial -Humberto Viegas 34 10.03.2012
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×