Your SlideShare is downloading. ×
Saúde do Idoso - Osteoporose
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Saúde do Idoso - Osteoporose

11,231
views

Published on

Osteoporose

Osteoporose

Published in: Health & Medicine

0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
11,231
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. SAÚDE DO IDOSO OSTEOPOROSE UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS CENTRO DE CIÊNCIAS DA VIDA E DA SAÚDE FISIOTERAPIA E ATENÇÃO À SAÚDE IV
  • 2. OSTEOPOROSE • É uma doença caracterizada por diminuição da massa óssea e por pequenas alterações na estrutura do tecido ósseo, com conseqüente aumento da fragilidade óssea e maior possibilidade de fraturas. • O termo osteoporose refere-se a uma condição na qual a densidade mineral óssea está com mais de 2,5 desvios-padrões do pico de massa óssea. Já para densidade óssea entre 1 a 2,5 desvios- padrões abaixo da média, é dada a denominação de osteopenia.
  • 3. CLASSIFICAÇÃO DA OSTEOPOROSE Tipo 1 • Atividade osteoclástica acelerada; • Ocorre entre 51 e 75 anos de idade; • Afeta seis vezes mais mulheres que homens. Tipo 2 • Associada a reabsorção óssea normal ou ligeiramente aumentada; • Atividade osteoblástica diminuída; • Conhecida como osteoporose senil; • Mais freqüente nas mulheres mais idosas, a partir dos 70 anos.
  • 4. FATORES DE RISCO • Idade avançada pelas mudanças ocorridas no remodelamento ósseo; • Histórico familiar da doença; • Álcool pois afeta o fígado, dificultando a conversão de vitamina D em agente de absorção de cálcio; • Sedentarismo acarretando a formação de ossos e musculatura frágeis; • Poluição que diminui a absorção de cálcio; • Estresse que aumenta a liberação de substâncias químicas (cortisona) causadora de osteoporose;
  • 5. CARACTERÍSTICAS DA OSTEOPOROSE • Assintomática, lenta e progressiva, o que faz com que, usualmente, não seja diagnosticada até que ocorram fraturas; • Fratura na vertebras ocorrem sem que haja algum trauma externo; • As fraturas mais comuns ocorrem no fêmur, no punho e no úmero (ossos com grande porcentagem de ossos esponjoso).
  • 6. DIAGNÓSTICO • O diagnóstico pode se realizado através de uma boa anmanese, objetivando identificar se o paciente possui algum dos fatores de risco que levam ao desenvolvimento da patologia, juntamente de radiografias ou por densidade mineral óssea. • Exame de fosfatase alcalina mede a atividade osteoblástica e atraves do soro é medido a atividade da osteocalcina, porem é o exame de densitometria óssea que é referência para o diagnóstico da osteoporose.
  • 7. TRATAMENTO • Prevenção: o Ingestão dietética adequada de cálcio e vitamina D o Exercícios físicos o Evitar o consumo de álcool e o tabagismo • Patologia instalada Tratamento farmacológico o Adjuvantes, com objetivo de aumentar o nível sérico de Cálcio ; o Anti-reabsortivos, que basicamente evitam a reabsorção óssea; o Agentes estimulantes da osteogênese, que restauraram a massa óssea pelo estímulo osteoblástico.
  • 8. FISIOTERAPIA • A fisioterapia atua na prevenção da osteoporose, estimulando a realização de exercício físico, e quando patologia já está instalada, atua na reabilitação de fraturas e na prevenção de quedas, principalmente em pacientes idosos. • O objetivo do tratamento não é focado no aumento da massa ossea e sim na melhora da coordenação, equilíbrio, amplitude de movimento, diminuição da dor, sempre visando melhorar das habilidades funcionais do paciente.
  • 9. FISIOTERAPIA • Recursos terapeuticos utilizados no tratamento de pacientes com osteoporose: o Cinesioterapia :  exercícios de fortalecimento,  exercícios proprioceptivos,  exercícios aeróbicos ,  exercícios de equilíbrio e de coordenação motora; o Reeducação funcional o Hidroterapia
  • 10. FISIOTERAPIA • A orientação também faz parte do papel do fisioterapeuta. Ele deve sugerir adaptações domiciliar que ajudem na prevenção de quedas, como a retirada ou fixação de tapetes, instalação de faixas antiderrapantes no piso e de barras de suporte no banheiro, entre outros. Deve também, auxiliar na escolha da órtese mais adequada, no caso desta ser necessário para a realização da marcha, e ensinar o seu paciente a usá-la, procurando evitar lesões.
  • 11. SAÚDE DO IDOSO OSTEOPOROSE UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PELOTAS CENTRO DE CIÊNCIAS DA VIDA E DA SAÚDE FISIOTERAPIA E ATENÇÃO À SAÚDE IV