• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
A V A L I A R  P A R A  A P R E N D E R  M A I S
 

A V A L I A R P A R A A P R E N D E R M A I S

on

  • 727 views

 

Statistics

Views

Total Views
727
Views on SlideShare
722
Embed Views
5

Actions

Likes
0
Downloads
8
Comments
0

2 Embeds 5

http://escolapedrodomingues.blogspot.com 4
http://www.slideshare.net 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    A V A L I A R  P A R A  A P R E N D E R  M A I S A V A L I A R P A R A A P R E N D E R M A I S Presentation Transcript

    • AVALIAR PARA APRENDER MAIS
    • Sabemos que a escola tem por dever receber os educandos. A permanência dos alunos na escola, muitas vezes, torna-se um problema. O que os leva a evadir da escola?
    •  
    • Sabe-se que em muitos casos um dos motivos é o resultado da avaliação. Ela é um processo decisivo na educação e deve funcionar como um estímulo para o estudo, para o desenvolvimento intelectual e jamais como razão de evasão escolar.
    •  
    • Conscientes da relevância da avaliação, devido à profundidade e seriedade que exige, precisamos realizá-la com muita clareza, humanidade e justiça para que não haja prejudicado, já que é inegável a influência que ela exerce.
    •  
    • A avaliação é um processo importantíssimo para educandos, pais e escolas. É através dela que os educandos tomam conhecimentos de dificuldades e os pais podem acompanhar o processo educacional.
    •  
    • Da mesma maneira, a escola reflete sobre suas práticas pedagógicas, mudando, se for o caso, suas estratégias e metodologia.
    • CAMINHOS NOVOS Muitas escolas não refletem sobre sua prática avaliativa e sua função, mesmo quando todos os indícios apontam que algo não está bem. Continuam com o seu planejamento, dando matéria nova, logo depois de terem aplicado uma prova e a grande maioria dos educandos terem se saído mal.
    • É essencial avaliar, mas o que preocupa são as maneiras de muitos educadores fazerem isso. É difícil confiar num processo avaliativo em que muitas vezes o educador não sabe o nome daquele que está avaliando. Sabe que ele reprovou na sua disciplina.
    • No entanto, em qual conteúdo ele não sabe responder, nem o que pode ser feito para superar tal dificuldade, ficando por conta unicamente dos educandos as responsabilidades por suas dificuldades.
    • A avaliação, entre outras tantas funções, deve ser a norteadora da ação pedagógica do educador de maneira que possa modificar seu planejamento, retomar conteúdos, adequar metodologias, buscar inovações, excluir práticas fracassadas, implantar práticas novas, para que o educando realmente aprenda.
    •  
    • Para a avaliação servir à aprendizagem, é essencial conhecer cada aluno e suas necessidades. Assim o professor poderá pensar em caminhos para que todos alcancem seus objetivos.
    • Muitas vezes a avaliação serve para discriminar, marginalizar, achar culpados, conseguir silêncio em aula, incentivar a competição, classificar.
    • É necessário estar atento as individualidades. Cada educando é único e traz consigo problemas que interferem na avaliação. Bem como na aprendizagem.
    • JUSTIÇA NA AVALIAÇÃO É preciso que a avaliação seja usada como um processo. Assim, o educador buscará sanar as dificuldades ou aprofundar o que for necessário para os educandos aprenderem mais e melhor.
    • Devemos avalizar nossos educandos ao longo do ano letivo. Apenas uma prova, um trabalho ou gesto, dizem pouco. Somos capazes de dizer coisas nas quais não acreditamos, errar aquilo que sabemos e até mesmo chutar e acertar aquilo que não sabemos. Por isso, avaliar é uma tarefa difícil.
    •  
    • O educador deve estar atento ao que o educando produz. Cada tarefa é essencial para a avaliação que tende a ser mais justa em momentos não programados, quando o educando realmente demonstra o que sabe.
    • Quando preocupado em demonstrar o que sabe, porque está sendo avaliado, o educando pode cometer erros ou, ainda, usar de artifícios para ludibriar o educador, conquistando apenas nota. Perde-se, assim, a tão almejada aprendizagem que poderia ter sido mais facilmente realizada através de uma avaliação mais justa.
    • Quando avaliamos o educando, estamos também nos avaliando como educadores. Temos a oportunidade de refletir sobre nossa ação educativa, de receber aplausos ou até mesmo as vaias, já que somos seres humanos capazes de errar. Mas, a partir dos erros, devemos buscar os acertos.
    •  
    • PARA UMA BOA AVALIAÇÃO
      • Considerar válidas todas as atividades de aula;
      • Conhecer o ritmo de cada aluno (a);
      • Estimular, não depreciar.
    • Revista Mundo Jovem. Texto de Carla Denioze Ott Felcher, Orientadora educacional e professora de Matemática, Canguçu, RS.
    • GRUPO GDP RENOVAR ESCOLA ESTADUAL “PEDRO DOMINGUES”