• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Geead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificador
 

Geead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificador

on

  • 2,633 views

Reunião de 22/06/2011: Allan Kardec - o professor e o codificador

Reunião de 22/06/2011: Allan Kardec - o professor e o codificador

Statistics

Views

Total Views
2,633
Views on SlideShare
2,208
Embed Views
425

Actions

Likes
1
Downloads
118
Comments
0

23 Embeds 425

http://www.geead.blogspot.com.br 130
http://www.geead.blogspot.com 96
http://geead.blogspot.com 74
http://geead.blogspot.com.br 52
http://www.geead.blogspot.ae 11
http://geead.blogspot.com.es 11
http://geead.blogspot.ae 7
http://geead.blogspot.fr 7
http://www.geead.blogspot.pt 6
http://geead.blogspot.com.ar 6
http://www.geead.blogspot.com.es 4
http://www.geead.blogspot.co.uk 3
http://www.geead.blogspot.sg 2
http://geead.blogspot.pt 2
http://www.geead.blogspot.ru 2
http://www.geead.blogspot.nl 2
http://www.geead.blogspot.de 2
http://geead.blogspot.ru 2
http://www.geead.blogspot.fr 2
http://geead.blogspot.sg 1
http://www.google.fr 1
http://geead.blogspot.co.uk 1
http://geead.blogspot.de 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as OpenOffice

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).
  • Inicialmente, Kardec lançou mão da sonda da investigação para poder comprovar a veracidade dos fatos ( ciência ); em seguida, percebendo que poderia extrair conteúdo mais nobre daqueles fenômenos, formulou questões de elevado teor filosófico ( filosofia ); na seqüência, retomando as pesquisas científicas constatou que aquelas verdades, trazidas sob a coordenação dos espíritos superiores estavam entrelaçadas a conseqüências morais-religiosas para o Homem ( religião ).

Geead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificador Geead 2011_06_22: Allan Kardec - o professor e o codificador Presentation Transcript

    • Allan Kardec: o professor e o codificador
      22/06/2011
    • Allan Kardec: o professor e o codificador
    Aquecimento: 1) Qual o nome completo de Allan Kardec? 2) Em qual cidade ele nasceu? 3) Em que dia, mês e ano ele nasceu? 4) Qual era sua profissão? 5) Ele foi casado? Em caso positivo, qual o nome de sua esposa? 6) Quando ele começou a se envolver com os fenômenos espíritas?
        Kardec
        Rivail
      • Allan Kardec: o professor e o codificador
      Aquecimento - respostas: 1) Hyppolite Léon Denizard Rivail. 2) Em Lyon, na França. 3) Em 03 de outubro de 1804. 4) Bacharelou-se em Ciências e Letras (em 1818). 5) Sim. Amélie Boudet. 6) Em 1854, mas somente em maio de 1855, em casa de Mme Plainemaison, que ele assistiu ao fenômeno das mesas girantes.
          Kardec
          Rivail
        • Allan Kardec: o professor e o codificador
        Pai: Jean Baptiste-Antoine Rivail (juiz) Mãe: Jeane Louise Duhamel (dona de casa)
            Kardec
            Rivail
          • Allan Kardec: o professor e o codificador
          Em 1814, com 10 anos, seus pais o enviam a Yverdon.
              Kardec
              Rivail
            • Allan Kardec: o professor e o codificador
            Pestalozzi -> Internato de Yverdon Influências de Rousseau Educação como salvação do homem Potencialidade se encontra na criança Internato: desenho, escrita, canto, educação física, modelagem, cartografia e excursões ao ar livre "[...] a melhor escola ainda é o lar, onde a criatura deve receber as bases do sentimento e do caráter" e que "[...] a universidade pode fazer o cidadão, mas somente o lar pode edificar o homem".
                Kardec
                Rivail
              • Allan Kardec: o professor e o codificador
              A jornada escolar tinha inicio às 6h da manhã até às 20h
                  Kardec
                  Rivail
                • Allan Kardec: o professor e o codificador
                Em janeiro de 1823 Rivail já vivia em Paris à rue de la Harpe . Com apenas dezoito anos de idade, o jovem professor colocara em prática sua vocação para o magistério e a de tradutor de livros. No final deste mesmo ano, em 6 de dezembro, a bibliografia da França registrava o aparecimento do seu primeiro livro: o Curso prático e teórico de aritmética - por H.-L.-D. Rivail Ainda no mesmo ano de 1823, interessado pelo magnetismo animal, Rivail começa a freqüentar os trabalhos da Sociedade de Magnetismo de Paris, vindo a ser, ele próprio, um magnetizador.
                    Kardec
                    Rivail
                  • Allan Kardec: o professor e o codificador
                  Em 1826, fundou o Instituto Técnico Rivail, financiado pelos tios maternos, modelado no recém-extinto Instituto de Yverdon. “ A educação é a arte de formar os homens; isto é, a arte de fazer eclodir neles os germes da virtude e abafar os do vício; de desenvolver sua inteligência e lhes dar instrução própria às suas necessidades; enfim, de formar o corpo e de lhe dar força e saúde. Numa palavra, a meta da educação consiste no desenvolvimento simultâneo das faculdades morais, físicas e intelectuais. Eis o que todos repetem, mas o que não se pratica .” (Rivail - Textos pedagógicos. Editora Comenius, 1998 - p.15). Professor Rivail dedicou sua vida à educação, convencido de que, só através dela, poderemos melhorar o ser humano.
                      Kardec
                      Rivail
                    • Allan Kardec: o professor e o codificador
                    Tableau de 2004 représentant Allan Kardec et Amélie Boudet, réalisé à l'occasion du congrès spirite mondial. No ano de 1831, Rivail conheceu aquela que seria sua companheira e principal colaboradora, a professora de letras e belas-artes Amélie-Gabrielle Boudet. No dia 9 de fevereiro de 1832, Rivail e Amélie se casaram e passaram a residir no Instituto Técnico Rivail, que se situava na rua de Sèvres nº35.
                        Kardec
                        Rivail
                      • Allan Kardec: o professor e o codificador
                      Em 1834, Rivail é forçado a vender os Instituto Técnico Rivail, pois, seu tio e sócio capitalista, perdidamente apaixonado pelo jogo, endividado requer sua parte do investimento. O professor e sua esposa ficaram sem um níquel. Longe de desanimar, o Sr. e Sra. Rivail lançaram corajosamente no trabalho. Fez a contabilidade de três empresas e à noite escrevia gramáticas, aritméticas e traduzia livros. - Plano para o Melhoramento da Instrução Pública(1828); - Curso Prático e Teórico de Aritmética, segundo o Método de Pestalozzi e para uso dos professores e das mães de família(1829); - Gramática Clássica Francesa(1831); - Manual para Exames de Capacidade; Soluções Racionais de Questões e Problemas de Aritmética e Geometria(1846); - Programas dos Cursos ordinários e Física, Química, Astronomia e Fisiologia(que Kardec fazia no Liceu Plimático); - Pontos para os Exames do Hotel de Ville e da Sorbone, acompanhados de Instruções Especiais sobre as dificuldades Ortográficas(1849).
                          Kardec
                          Rivail
                        • Allan Kardec: o professor e o codificador
                        “ A minha primeira iniciação no espiritismo foi em 1854 que pela primeira vez ouvi falar das mesas girantes” dizia Rivail; “encontrei um dia o magnetizador, Senhor Fortier, a quem eu conhecia desde muito tempo e que me disse: - Já sabe da singular propriedade que se acaba de descobrir no Magnetismo? Parece que já não são somente as pessoas que se podem magnetizar, mas também as mesas, conseguindo-se que elas girem e caminhem à vontade. (...) “Algum tempo depois, encontrei-me novamente com o Sr. Fortier, que me disse: - Temos uma coisa muito mais extraordinária; não só se consegue que uma mesa se mova, magnetizando-a, como também que fale. Interrogada, ela responde. - Isto agora, repliquei-lhe, é outra questão.” (Rivail)
                            Rivail
                            Kardec
                          • Allan Kardec: o professor e o codificador
                          Durante este período, também tomou conhecimento do fenômeno da escrita mediúnica - ou psicografia , e assim passou a se comunicar com os espíritos. Um desses espíritos, conhecido como um "espírito familiar", passa a orientar os seus trabalhos. Mais tarde, este espírito iria lhe informar que já o conhecia no tempo das Gálias, com o nome de Allan Kardec. Assim, Rivail passa a adotar este pseudônimo , sob o qual publicou as obras que sintetizam as leis da Doutrina Espírita.
                              Rivail
                              Kardec
                            • Allan Kardec: o professor e o codificador
                            Aplicação do método científico. 1- Que o espíritos, sendo as almas dos homens, não tinham nem a soberana sabedoria , nem a soberana ciência. 2-Que o seu saber era limitado ao grau de seu adiantamento, e que sua opinião não tinha senão o valor de uma opinião pessoal. Isto preservou Kardec de formular teorias prematuras, apenas com a comunicação de um só de alguns espíritas. Primeiras conclusõe s
                                Rivail
                                Kardec
                              • Allan Kardec: o professor e o codificador
                              Srs. Carlotti, René Taillandier, Thiedman-Mantêse Sardau e o editor Didier Entregaram a Kardec 50 cadernos de comunicações recebidas em 5 anos, pois conheciam bastante o seu poder de síntese e de ordenação. As sessões então passaram a ter um objetivo determinado e Kardec, propunha aos Espíritos uma série de perguntas já preparadas e metódicamente dispostas. As perguntas versavam sobre Filosofia, Psicologia e natureza do mundo invisível
                                  Rivail
                                  Kardec
                                • Allan Kardec: o professor e o codificador
                                Além do pentateuco, Kardec publicou mais cinco obras complementares: - Revista Espírita (periódico de estudos psicológicos), publicada mensalmente de 1 de janeiro de 1858 a 1869; - O que é o Espiritismo (resumo sob a forma de perguntas e respostas), em 1859; - Instrução prática sobre as manifestações espíritas (substituída pelo Livro dos Médiuns; publicada no Brasil pela editora O Pensamento) - O Espiritismo em sua expressão mais simples, em 1862; Viagem Espírita de 1862 (publicada no Brasil pela editora O Clarim). As sessões então passaram a ter um objetivo determinado e Kardec, propunha aos Espíritos uma série de perguntas já preparadas e metódicamente dispostas. As perguntas versavam sobre Filosofia, Psicologia e natureza do mundo invisível
                                    Rivail
                                      Kardec
                                    • Allan Kardec: o professor e o codificador
                                    Após o seu falecimento, viria à luz: - Obras Póstumas, em 1890. Outras obras menos conhecidas foram também publicadas no Brasil: - O principiante espírita (pela editora O Pensamento) - A Obsessão (pela editora O Clarim) As sessões então passaram a ter um objetivo determinado e Kardec, propunha aos Espíritos uma série de perguntas já preparadas e metódicamente dispostas. As perguntas versavam sobre Filosofia, Psicologia e natureza do mundo invisível
                                        Rivail
                                          Kardec
                                        • Allan Kardec: o professor e o codificador
                                        Em 31 de março de 1869, Allan Kardec desencarna e seu corpo foi enterrado no cemitério de Montmartre, em Paris, no dia 2 de abril de 1869. “ Até à vista, meu caro Allan Kardec, até à vista!” foram as últimas palavras de Camille Flamamarion em seu discurso pronunciado junto ao túmulo de Allan Kardec. Em março de 1870, os despojos mortais de Allan Kardec foram transferidos para o cemitério do Père-Lachaise, em Paris, ao lado de Balzac, Chopin, Molière, Lafontaine, Proust, Delacroix
                                            Rivail
                                            Kardec