NOME DA ESCOLA
NOME DO ALUNO
MODELO DE TRABALHO CIENTÍFICO
Capinzal
2013
Capa:
 Nome da instituição
 Nome do Autor do Trabalho
 Título
 Subtítulo ( se houver)
 Professor
 Local
 Ano
ESCOLA...
REFERÊNCIAS
ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico:
elaboração de trabalhos de gradu...
Resumo
Por que resumir um texto? Qual a finalidade?
Bom, a verdade é que se resumo não fosse bom, professor não insistia e...
SUMÁRIO:
Somente para 8º e 9º ano;
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO...................................................... 4
2 DESENVOL...
Introdução:
1. INTRODUÇÃO
É a apresentação de todo o trabalho, de maneira clara, precisa e
sintética.
A redação do texto d...
Resenha
É um texto que serve para apresentar outro. Para bem apresenta-ló, é necessário
além de dar uma ideia resumida dos...
Síntese
É a obtenção de um todo, a partir dos seus componentes primordiais ou composição,
resumo, ou seja, consiste em rep...
Desenvolvimento
2. DESENVOLVIMENTO
É o resultado da pesquisa (bibliográfica, campo,
experimental). São análises de dados p...
Conclusão
3. CONCLUSÃO
Escrever o essencial destacando a comprovação dos dados
pesquisados. Evitar citações.
O autor do tr...
Referências
A finalidade da indicação de uma referência é informar a origem das ideias de autores citados
no decorrer do t...
Apostila
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apostila

364 views
250 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
364
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apostila

  1. 1. NOME DA ESCOLA NOME DO ALUNO MODELO DE TRABALHO CIENTÍFICO Capinzal 2013
  2. 2. Capa:  Nome da instituição  Nome do Autor do Trabalho  Título  Subtítulo ( se houver)  Professor  Local  Ano ESCOLA DE EDUCAÇÃO BÁSICA BELISÁRIO PENA NOME DO ALUNO TÍTULO: Subtítulo (se houver) Professor (a): Capinzal 2013
  3. 3. REFERÊNCIAS ANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboração de trabalhos de graduação. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2001. 174 p. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6022: informação e documentação: artigo em publicação periódica científica impressa: apresentação. Rio de Janeiro, 2003. AZEVEDO, Israel Belo de. O prazer da produção científica: descubra como é fácil e agradável elaborar trabalhos acadêmicos. 11. ed. rev. atual. São Paulo: Hagnos, 2004. 205
  4. 4. Resumo Por que resumir um texto? Qual a finalidade? Bom, a verdade é que se resumo não fosse bom, professor não insistia em cobrar ou aconselhar que fosse feito! Resumir é o ato de ler, analisar e traçar em poucas linhas o que de fato é essencial e mais importante para o leitor. Quando reescrevemos um texto, internalizamos melhor o assunto e não os esquecemos. Afinal, não aprendemos com um simples passar de olhos pelas letras! Dessa forma, podemos até dizer que lemos um texto, mas quanto assimilar... Será difícil afirmar que sim! O fato de sintetizar um texto ou capítulos longos pode se tornar um ótimo hábito e auxiliá-lo muito em todas as disciplinas, pois estará atento às ideias principais e se lembrará dos pontos chaves dos conteúdo. Expor o texto em um número reduzido de linhas não parece ser fácil. Não se preocupe, a seguir estão alguns passos para se fazer um bom resumo e se dar bem: 1. Faça uma primeira leitura atenciosa do texto, a fim de saber o assunto geral do mesmo; 2. Depois, leia o texto por parágrafos, sublinhando as palavras chaves para serem a base do resumo; 3. Logo após, faça o resumo dos parágrafos, baseando-se nas palavras chaves já destacadas anteriormente; 4. Releia o texto a medida que for escrevendo para verificar se as ideias estão claras e sequenciais, ou seja, coerentes, coesas. 5. Ao final faça um resumo geral deste primeiro resumo dos parágrafos e verifique se não esta faltando nenhuma informação ou sobrado alguma; 6. Por fim, analise se os conceitos apresentados estão de acordo com a opinião do autor por que não cabem no resumo comentários pessoais.
  5. 5. SUMÁRIO: Somente para 8º e 9º ano; SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO...................................................... 4 2 DESENVOLVIMENTO SUSTENTAVEL............5 2.1 CARACTERISTICAS...........................................6 3 CONCLUSÃO.........................................................7 REFERÊNCIAS ........................................................8
  6. 6. Introdução: 1. INTRODUÇÃO É a apresentação de todo o trabalho, de maneira clara, precisa e sintética. A redação do texto de introdução deve conter quatro ideias básicas, procurando atribuir respostas às perguntas:  Que fazer, ou seja, o que será tematizado na pesquisa?  Quais são as contribuições esperadas?  Como fazer? Qual será a trajetória desenvolvida para a construção do trabalho empreendido? A introdução deve ser a última parte do trabalho a ser redigida, já que seu conteúdo exige que as demais partes já estejam escritas.
  7. 7. Resenha É um texto que serve para apresentar outro. Para bem apresenta-ló, é necessário além de dar uma ideia resumida dos assuntos tratados, apresentar o maior número de informações sobre o trabalho: fatores que. Ao lado de uma abordagem crítica e de relações intertextuais, darão ao leitor os requisitos mínimos para que ele se oriente quanto ao grau de interesse do texto-base. Trabalha-se com dois tipos de resenhas: Descritiva: é aquela onde se descreve as características de algo ou alguém e ela tem opinião e o fato, isto é, argumentos sobre o que foi descrito. Crítica: é aquela em que consiste em opinar algo ou alguém, apresentando problemas e qualidades que o resenhador julga importante destacar para seu leitor. Portanto, a abordagem crítica não significa, necessariamente, um levantamento dos problemas destacados no texto. Pode-se constituir-se também no destaque de certas qualidades. Deve-se levar em consideração que para a abordagem crítica, uma boa resenha procura estabelecer relações do texto base com outros textos (relações intertextuais), recurso que dá ao leitor outras possibilidades de entrada para o texto-base. Do ponto de vista da construção do texto da resenha, a apreciação crítica obedece a um fio condutor que o resenhador julga como ponto de entrada mais interessante para o leitor e serve para conduzir toda sua exposição sobre o texto-base. Sintetizando, resenha é a apresentação de um texto resultante de sua apreciação crítica por parte do resenhador. Assim entendida, ela tem sido chamada de resenha crítica.
  8. 8. Síntese É a obtenção de um todo, a partir dos seus componentes primordiais ou composição, resumo, ou seja, consiste em reproduzir, em poucas palavras, o que o autor expressou amplamente. Lembrando-se que só devem ser aproveitadas as ideias essenciais, dispensando- se tudo o que for secundário. Procedimentos: 1. Leia atentamente o texto, a fim de conhecer o assunto e assimilar as ideias principais; 2. Leia novamente o texto, sublinhando as partes mais importantes, ou anotando à parte os pontos que devem ser conservados; 3. Resuma cada parágrafo separadamente, mantendo a sequência de ideias do texto original; 4. Agora. Faça seu próprio resumo, unindo os parágrafos, ou fazendo quaisquer adaptações conforme desejar; 5. Evite copiar partes do texto original. Procure exercitar seu vocabulário. Mantenha, porém, o nível de linguagem do autor; 6. Não se envolva nem participe do texto. Limite-se a sintetizá-lo.
  9. 9. Desenvolvimento 2. DESENVOLVIMENTO É o resultado da pesquisa (bibliográfica, campo, experimental). São análises de dados pesquisados. É a parte mais longa de trabalho, por isso deve ser dividida em seções, seguidas de subseções, (capítulos, títulos e subtítulos). O desenvolvimento do trabalho deve ter encadeamento entre as ideias sobre o assunto investigado na pesquisa. As citações, ilustrações (desenhos, mapas, quadros, fotografias, etc), tabelas são elementos que poderão servir de auxílio para o desenvolvimento do texto. Orientar que as citações sejam diretas. No desenvolvimento as ideias de autores que servirão de base na pesquisa deverão ser usadas como citação. Os autores citados no corpo do texto deverão estar contidos nas referências ao final do trabalho.
  10. 10. Conclusão 3. CONCLUSÃO Escrever o essencial destacando a comprovação dos dados pesquisados. Evitar citações. O autor do trabalho poderá concluir algumas recomendações e sugestões. Lembrar, na hora de redigir a conclusão, das quatro questões da introdução. Esse é o momento de verificar se foram respondidas. No último parágrafo do texto pode-se usar expressões como: É assim que..., Vê-se..., por isso..., Concluímos que..., Pode-se dizer que..., Em suma..., Em resumo..., Para terminar..., Em conclusão...,entre outros.
  11. 11. Referências A finalidade da indicação de uma referência é informar a origem das ideias de autores citados no decorrer do trabalho. Livro: Artigo em meio Eletrônico: Nome do Autor. Nome do Autor; Título em destaque. Título em destaque; Subtítulo ( se houver). Local Edição seguido da expressão Ed. Ano Local da publicação. Site Editora Data de acesso Ano Números de páginas. REFERÊNCIAS AZEVEDO, Israel Belo de. O prazer da Produção Científica: Descubra como é fácil e agradável fazer trabalhos científicos. 11. ed. São Paulo: Hagnos, 2004. 205 p. MELLO, Luiz Antonio. A Onda Maldita: como nasceu a Fluminense FM. Niterói: Arte e Ofício, 1992. Disponivel em: http://www.actech.com.br/aondamaldita/creditos .html. Acesso em: 13 de out. 2005.

×