Your SlideShare is downloading. ×
E-Business e E-Commerce
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

E-Business e E-Commerce

21,405
views

Published on


2 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
21,405
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
601
Comments
2
Likes
5
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Guilherme Desimon e Rodrigo FontouraIPA - ADS 2011/2 – 4° SEMESTREGestão Estratégica da Tecnologia da InformaçãoProf. Me. Jaime Gross Garcia
  • 2. E-businessPode-se definir E-business como negóciosfeitos através da Internet no sentido maisamplo da palavra negócio, desde contatosdiretoscom consumidores, fornecedores comotambém análises de mercado, análises deinvestimentos, busca de informaçõessobre pesquisa de mercados, etc.
  • 3. DefiniçãoE-business vai muito além do comércioeletrônico, podendo ser definido comosendo "a utilização máxima do potencialtecnológico da informação, atualizandoprocessos e aumentando a valorização docliente para a empresa”.
  • 4. E-business
  • 5. Estrutura Básica
  • 6.  e-SCM: camada constituída por sistema de informação responsável pela administração dos fornecedores de bens ou serviços do negócio em questão; e-ERP: camada constituída pelos sistemas de informação gerenciais do negócio visando à integração de todos os dados e informações da organização em um único sistema; e-CRM: camada constituída pelo sistema de informação que gerenciam o relacionamento do negócio com seus clientes e consumidores.
  • 7.  E-commerce: camada visível de toda estrutura do e-business, onde são realizadas as transações comerciais desta categoria de negócio; e-BI: camada constituída por sistema de informação com a funcionalidade de apoio à decisão; e-Procurement: camada constituída por sistema de informação responsável pela busca de itens para fornecimento fora do escopo de fornecedores disponíveis na estrutura do e-business;
  • 8. E-business
  • 9. Classificações B2C (business to consumer): transações caracterizadas pela compra de produtos a partir de lojas virtuais. Compras de livros e CDs são exemplos tradicionais. B2B (business to business): é caracterizado por transações efetuadas diretamente entre empresas. Um exemplo seria o disparo de um pedido de compra diretamente no fornecedor, feito pela empresa cliente. B2B2C (business to business to consumer): consiste em ter um atacadista que vende para o distribuidor, que vende para o consumidor final, através de meio digital.
  • 10. Classificações C2B (consumer to business): indivíduos usam a internet para vender seus próprios serviços. Um exemplo seria uma pessoa física em busca de uma nova oportunidade de trabalho, enviando seu currículo para diversas organizações. C2C (consumer to consumer): os clientes compram e vendem diretamente de outros clientes, por meio de um espaço comum. Sites de leilão eletrônico são exemplos desta natureza. B2E (business to employee): as organizações podem utilizar a internet como canal direto com seus próprios empregados. Portais departamentais e intranets são exemplos de iniciativas deste tipo.
  • 11. Classificações m–Commerce: caracterizado por negócios eletrônicos gerados a partir de dispositivos móveis, como o telefone celular. Ingressos para filmes, entradas para teatro já estão disponíveis. Vídeos, papéis de parede e outras formas de entretenimento também são vendidos para estes aparelhos. e–Learning: é a utilização do ciberespaço para ampliação do conhecimento ou a realização de treinamentos formais virtuais. Têm sido uma área em expansão no Brasil. e–Governement: o governo, enquanto entidade compra produtos e serviços eletronicamente. Faz parte também o G2C (governement to citizens), inclui serviços oferecidos para os cidadãos através de meio online.
  • 12. ConcluindoE–business então pode ser consideradouma definição mais ampla de comércioeletrônico que inclui a compra e venda deprodutos pela internet, atendimento aclientes, colaboração com parceiros denegócio e a coordenação de transaçõescomerciais organizacionais internas.
  • 13. E-commerceConceitua-se como o uso da comunicaçãoeletrônica e digital, aplicada aos negócios,criando, alterando ou redefinindo valoresentre organizações (B2B) ou entre estas eindivíduos (B2C), ou entre indivíduos(C2C), permeando a aquisição de bens,produtos ou serviços, terminando com aliquidação financeira por intermédio demeios de pagamento eletrônicos.
  • 14. FundamentosOs fundamentos do E-commerce estãobaseados em segurança, criptografia,moedas e pagamentos eletrônicos. Eleainda envolve pesquisa, desenvolvimento,marketing, propaganda, negociação,vendas e suporte.
  • 15. E-commerce
  • 16. E-commerce no Mundo O e-commerce já é um hábito verdadeiramente global, de acordo com uma pesquisa da Pitney Bowes. Em geral, 93% dos consumidores entrevistados compraram produtos online, sendo que 49% realizaram compras nos últimos 30 dias Consumidores E-commerce Taxa de Consumidores 98% 96% 82% Alemanha, Coréia do Sul e UKapão J CanadáEncomendado pela Pitney Bowes, o estudo foi realizado pela ORC International, que pesquisou as preferências e hábitos de compras de 10 mil adultos, em 10 países diferentes. Os consumidoresforam entrevistados na Austrália, Brasil, Canadá, China, França, Alemanha, Japão, Coréia do Sul, Reino Unido e EUA.
  • 17. E-commerce no MundoSegundo a mesma pesquisa, os consumidores onlinequerem quatro coisas básicas ao comprar produtos: preços competitivos (71%); uma ampla seleção de produtos (42%); check-out fácil e intuitivo (35%); baixos custos de transporte e de impostos (35%).
  • 18. E-commerce no MundoAs categorias de produtos com maior percentual depreferência de compra na rede incluem: livros, vídeos e música (58%); hardware de computador e software (41%); produtos eletrônicos (38%).
  • 19. E-commerce no MundoOs consumidores na China indicaram queeles são mais propensos a comprar vestuário(58%) e calçados (53%) pela internet do queem uma loja física.Na verdade, para quase todas as categoriasincluídas na pesquisa, os entrevistados naChina são mais propensos a comprarprodutos online, com exceção de hardwarede computador e software (39%) ejoias/relógios e acessórios (16%).
  • 20. E-commerce
  • 21. E-commerce no BrasilO Brasil segue a mesma tendência do e-commercemundial, 91% dos consumidores entrevistadoscompraram produtos online, 45% compraram nosúltimos 30 dias. Consumidores E-commerce 98% 96% 91% 82% Alemanha, Coréia do Sul e UK Japão Brasil Canadá
  • 22. E-commerce no BrasilEspecificamente para os brasileiros, obaixo preço (59%), a praticidade eagilidade no processo de pagamento(56%) são os principais atrativos paracomprarem pelo e-commerce.
  • 23. E-commerce no BrasilOs consumidores brasileiros são mais propensos a comprarpela internet, comparando com lojas físicas, nas seguintescategorias de produtos: livros, vídeos e música (63%); hardware de computador e software (59%); produtos eletrônicos (66%).A categoria de vestuário foi a menos popular dentre asopções, com apenas 11% dos brasileiros afirmando preferircomprar produtos do gênero em sites de e-commerce.
  • 24. E-commerce
  • 25. Cenário brasileiro atualOs dados do relatório 2011 do IBOPE NielsenOnline, revelam: Usuários que utilizam a internet em casa e no trabalho no Brasil chegaram a 58,6 milhões. Levando em consideração qualquer ambiente (domicílios, trabalho, escolas, lan houses ou outros locais), o Brasil possui cerca de 73,9 milhões de usuários, de acordo com pesquisa realizada pelo IBOPE Nielsen Online no quarto trimestre do ano passado. Em relação ao tempo de uso, cada internauta passou, em média, 66 horas e 11 minutos conectada ao computador.
  • 26. Cenário brasileiro atualOs dados de faturamento do e-commerce noBrasil levantados pela consultoria do e-Bit, ligadaà Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico: Faturamento em bilhões - Brasil Faturamento em bilhões - R$ 20 14.8 8.2 10.6 2008 2009 2010 2011
  • 27. Cenário brasileiro atualA quantidade de internautas brasileiros que fazemcompras online cresceu de 13% para 20% entre 2007 e2011. Entre os produtos mais comprados através delojas eletrônicas estão: Produtos mais comprados online - Brasil Ingressos Livros CDs e DVDs Internautas Brasileiros Eletrodomésticos 0% 10% 20% 30% 40%
  • 28. Cenário brasileiro atualDe acordo com uma pesquisa nacional daFecomércio-RJ, em parceria com oinstituto de pesquisas Ipsos, as redessociais e sites de mensagensinstantâneas, incluindo Facebook, MSN eOrkut, dominam o acesso online nopaís, com 61%.
  • 29. E-commerce
  • 30. Social CommerceO crescimento das mídias sociais tem sidomais meteórico do que qualquer fenômenodigital, com exceção, talvez, dosdispositivos móveis.Isso revela mais umamodalidade de comércio eletrônico, osocial commerce.
  • 31. Redes sociais e o comércioeletrônicoPodemos considerar como socialcommerce, desde uma recomendação (oucrítica) que um consumidor fez sobredeterminado serviço, produto ou empresa atémesmo sites de compras coletivas, redes sociaisexclusivas para compras e afins.Até mesmo lista de desejos e nota para osprodutos listados em determinado site de e-commerce podem ser consideradas ações desocial commerce, visto que o foco é oconsumidor e as informações geradas pelomesmo.
  • 32. E-commerce
  • 33. Categorias do Social CommerceÉ possível dividir as ações de socialcommerce em duas categorias: Comunidades Comunidades virtuais que colaboram para avaliar produtos, serviços e empresas também são exemplos de social commerce, pois elas influenciam a decisão de compra de vários consumidores. Atualmente muitos possíveis clientes antes de efetuarem uma compra consultam sites como ReclameAqui, Confiômetro e eBit.
  • 34. Categorias do Social Commerce Social Shopping Social Shopping busca efetivar vendas através de descontos, ofertas e interação com os consumidores, seja na divulgação ou com informações e desejos. Pode ser organizado nas seguintes subcategorias:  Compras Coletivas (Peixe Urbano, ClickOn e Groupon);  Clubes de Desconto (Privália, BrandsClub e Coquelux);  Facebook Commerce.
  • 35. Social Commerce Segundo os dados do relatório do comScore, os internautas dos Estados Unidos gastam aproximadamente 16% do seu tempo em redes sociais como Facebook, LinkedIn, Tumblr ou Twitter. Apenas no último ano, o crescimento foi de 25% no uso de redes sociais. O Brasil é o quinto país que mais acessa redes sociais, segundo relatório divulgado pela comScore em agosto/2010. São 35,2 milhões de usuários e esses números vêm subindo. A relação das redes sociais com o e-commerce é bem clara:  63% dos brasileiros só compram depois de consultar as redes sociais – Sophia Mind – 2010  R$ 335 milhões foi a contribuição das redes sociais no faturamento do primeiro semestre deste ano – Estudo e-bit – 2010The Network Effect: Facebook, Linkedin, Twitter & Tumblr Reach New Heights in May By Andrew Lipsman - June 15, 2011 - http://blog.comscore.com/2011/06/facebook_linkedin_twitter_tumblr.html.
  • 36. E-commerce X E-businessE-business não envolve necessariamente transaçãocomercial, é um negócio eletrônico, uma negociação feitapela Internet. É um erro de quem está no mercado utilizarestas duas expressões para dizer sobre a mesma coisa.Por exemplo, um gerente de E-commerce de uma empresaé aquele profissional responsável pelas relações comerciaisda empresa na Internet.Já o gerente de E-business, por sua vez, é responsávelpelas negociações da empresa na Internet.
  • 37. Guilherme Desimon e Rodrigo Fontoura IPA - ADS 2011/2 – 4° SEMESTRE Gestão Estratégica da Tecnologia da Informação Prof. Me. Jaime Gross Garcia
  • 38. Referência Bibliográficas http://www.artigonal.com/negocios-online-artigos/o-que-e-e-business- 2002703.html http://www.e-commerce.org.br/artigos/ecommerce_ebusiness.php http://www.poseddon.com/o-que-e-ebusiness/ http://pt.wikipedia.org/wiki/E-business http://webinsider.uol.com.br/2004/06/03/as-muitas-faces-do-e- business-e-como-encara-las/ http://www.clicinterativa.com.br/blog/2010/08/e-business-que-bicho-e- esse/ http://pt.wikipedia.org/wiki/Comércio_eletrônico http://www.comercioeletronico.blog.br/?p=2172 e http://www.comercioeletronico.blog.br/?p=1901 e http://www.comercioeletronico.blog.br/?p=1933 http://pt.wikipedia.org/wiki/Social_Commerce http://www.blogdoecommerce.com.br/comercio-social-ecommerce/ http://www.insidetechno.com/2011/06/16/o-crescimento-das-redes- sociais-e-dados-interessantes-sobre-o-facebook/