Aula  1a parte  hc antiguidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Aula 1a parte hc antiguidade

on

  • 1,433 views

Parte 1 da aula de historia do cristianismo a antiguidade

Parte 1 da aula de historia do cristianismo a antiguidade

Statistics

Views

Total Views
1,433
Views on SlideShare
1,317
Embed Views
116

Actions

Likes
0
Downloads
43
Comments
0

2 Embeds 116

http://www.teleologando.com 82
http://www.teologiafacil.com.br 34

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Aula  1a parte  hc antiguidade Aula 1a parte hc antiguidade Presentation Transcript

  • Dos Apóstolos do Senhor Jesus até o século XXRicardo Gondimpastorgondim@hotmail.com
  • Pesquisar analítica e sistematicamente a trajetória da Igreja Cristã pode seconstituir uma tarefa laboriosa e enfadonha, ou pode ser uma viagemprazerosa e enriquecedora. Mas, independente do trabalho árduo e dapossível satisfação oriunda das descobertas durante a pesquisa, éimprescindível estudar, com esmero, a História da Igreja Cristã.
  • Os 100 Acontecimentos mais importantes da história do Cristianismo Essas são as datas que identificamos como algumas das mais importantes na história do cristianismo. Ano Acontecimento64 O incêndio de Roma70 Tito destrói Jerusalémc. 150 Justino Mártir escreve sua Apologiac. 156 O martírio de Policarpo177 Ireneu se torna bispo de Liãoc. 196 Tertuliano começa a escrever livros cristãosc. 205 Orígenes começa a escrever View slide
  • 251 Cipriano escreve Unidade da igreja270 Antão começa sua vida de eremita312 A conversão de Constantino325 O Concilio de Nicéia367 A carta de Atanásio reconhece o cânon do Novo Testamento385 O bispo Ambrosio desafia a imperatriz387 Conversão de Agostinho398 João Crisóstomo se torna bispo de Constantinopla405 Jerónimo completa a Vulgata432 Patrício é enviado como missionário à Irlanda451 O Concilio de Calcedonia529 Bento de Núrsia estabelece sua ordem monástica563 Columba vai à Escócia como missionário590 Gregorio I se torna papa View slide
  • 664 O Sínodo de Whitby716 Bonifácio parte para ser missionário731 Beda, o Venerável, conclui sua Historia eclesiástica da Inglaterra732 A Batalha de Tours800 Carlos Magno é coroado imperador863 Cirilo e Metódio evangelizam os eslavos909 Um mosteiro é estabelecido em Cluny988 Conversão de Vladimir, príncipe da Rússia1054 O cisma entre Oriente e Ocidente1093 Anselmo é escolhido arcebispo de Cantuária1095 O papa Urbano II lança a primeira Cruzada1115 Bernardo funda o mosteiro de Claravalc. 1150 Fundação das universidades de Paris e de Oxford1173 Pedro Valdo funda o movimento valdense1206 Francisco de Assis renuncia à riqueza1215 O IV Concilio de Latrão
  • 1273 Tomás de Aquino completa sua Suma teológica1321 Dante conclui A divina comédia1378 Catarina de Sena vai a Roma para solucionar o Grande Cismac. 1380 Wycliffe supervisiona a tradução da Biblia para o inglés1415 João Hus condenado à fogueira1456 João Gutenberg produz a primeira Bíblia impressa1478 O estabelecimento da Inquisição espanhola1498 Savonarola é executado1512 Michelangelo completa a cúpula da Capela Sistina1517 Martinho Lutero afixa As noventa e cinco teses1523 Zuínglio lidera a Reforma na Suíça1525 Início do movimento anabatista1534 O Ato de Supremacia de Henrique VII1536 João Calvino publica As instituías da religião cristã1540 O papa aprova os jesuítas1545 Abertura do Concilio de Trento
  • 1549 Cranmer produz o Livro de oração comum1559 John Knox volta à Escócia para liderar a Reforma1572 O massacre do Dia de São Bartolomeu1608-1609 John Smyth batiza os primeiros batistas1611 Publicação da Versão do Rei Tiago da Bíblia1620 Os peregrinos assinam o Pacto de Mayflower1628 Comênio é expulso de sua terra natal1646 A Confissão de fé de Westminster1648 George Fox funda a Sociedade dos Amigos1662 Rembrandt pinta O retorno do filho pródigo1675 Philip Jacob Spener publica Pia desideria1678 Publicação da obra O peregrino, de John Bunyan1685 Nascimento de Johann Sebastian Bach e de George Frederic Handel 7071707 Publicação da obra Hinos e cânticos espirituais, de Isaac Watts1727 Despertamento em Herrnhut dá início ao movimento dos Irmãos Morávios1735 Grande despertamento sob a liderança de Jonathan Edwards
  • 1738 Conversão de John Wesley1780 Robert Raikes dá início à escola dominical1793 William Carey viaja para a Índia1807 O Parlamento britânico vota a abolição do comércio de escravos1811 Os Campbells dão início aos Discípulos de Cristo1812 Adoniram e Ann Judson viajam para a Índia1816 Richard Allen funda a Igreja Episcopal Metodista Africana1817 Elizabeth Fry dá início ao ministério às mulheres encarceradas1830 Começo dos avivamentos urbanos com Charles G. Finneyc. 1830 John Nelson Darby ajuda a dar início à comunidade dos irmãos de Plymouth1833 O sermão Apostasia nacional, de John Keble, dá início ao Movimento de Oxford1854 Hudson Taylor chega à China1854 Soren Kierkegaard publica ataques à cristandade1854 Charles Haddon Spurgeon torna-se pastor em Londres
  • 1855 Conversão de Dwieht L. Moodv1857 David Livingstone publica Viagens missionárias1865 William Booth funda o Exército de Salvação1870 O papa Pio IX proclama a doutrina da infalibilidade papal1886 Início do Movimento Estudantil Voluntário1906 O avivamento da rua Azusa dá início ao pentecostalismo1910-1915 Publicação da obra Os fundamentos lança o movimento fundamentalista1919 Publicação do Comentário da carta aos romanos, de Karl Barth1921 Transmissão do primeiro programa cristão de rádio1934 Cameron Townsend dá início ao Instituto de Verão de Lingüística1945 Dietrich Bonhoeffer é executado pelos nazistas1948 O Conselho Mundial de Igrejas é formado1949 Cruzada Billy Graham em Los Angeles1960 Início da renovação carismática moderna1962 Início do Concilio Vaticano II1963 Martin Luther King Jr. lidera a Marcha até Washington1966-1976 A igreja chinesa cresce apesar da Revolução Cultural
  • O nascimento e desenvolvimento do cristianismoteve lugar dentro do quadro cultural e político doImpério romano.Durante três séculos Roma perseguiu oscristãos; mas seria errôneo pensar que o Impérioconstituiu apenas um fator negativo para adifusão do Evangelho.A expansão do Cristianismo no mundo antigoadaptou-se às estruturas e modos de vidapróprios da sociedade romana.A Roma clássica promoveu a difusão da vidaurbana. Assim, as cidades foram sede dasprimeiras comunidades, que nelas constituíramigrejas locais.
  •  As comunidades cristãs estavam rodeadas por um ambiente hostil, que favorecia a sua coesão interna e a solidariedade entre os seus membros. A comunhão e comunicação entre as comunidades era real e todas possuíam um vivo sentido de se encontrarem integradas numa mesma Igreja universal, a única Igreja fundada por Jesus Cristo. Muitas igrejas do século I foram fundadas pelos Apóstolos, permaneceram sob a sua autoridade, dirigidas por um “colégio” de presbíteros que ordenava a vida litúrgica e disciplinar.
  • Talvez o cristianismo não se expandisse de maneira tão bem-sucedida, caso o Império Romano não tivesse existido. Podemos dizer que o império era um tambor de gasolina à espera da faísca da fé cristã. Os elementos unificadores do império ajudaram na expansão do evangelho. Com as estradas romanas, as viagens ficaram mais fáceis do que nunca. As pessoas falavam grego por todo o império e o forte exército romano mantinha a paz. O resultado da facilidade de locomoção foi a migração de centenas deNero durante o incêndio de Roma artesãos, por algum tempo, para cidades maiores — Roma, Corinto, Atenas ou Alexandria — e depois se mudavam para outro lugar. O cristianismo encontrou um clima aberto à religiosidade.
  • Até ao século IV a grande maioria dos fiéis não eram filhos de pais cristãos, mas pessoas nascidas na gentilidade que se convertiam à fé de Jesus Cristo. O batismo constituía então o coroamento de um dilatado processo de iniciação cristã. Este processo, começado pela conversão, prosseguia ao longo do catecumenato, tempo de prova e de instrução catequética. A vida litúrgica dos cristãos tinha o seu centro na Santa Ceia que se oferecia pelo menos no dia do domingo, quer numa casa cristã – sede de alguma ―igreja doméstica‖– quer nos lugares destinados ao culto, que começaram a existir desde o século III.
  •  As antigas comunidades cristãs eram constituídas por todo tipo de pessoas, sem distinção de classe ou condição: judeus e gentios, pobres e ricos, livres e escravos. É certo que a maioria dos cristãos dos primeiros séculos foram pessoas de condição humilde (Celso falava com desprezo dos tecelões, sapateiros, lava- deiras e outras pessoas sem cultura). Mas, desde o século I personalidades da aristocracia romana abraçaram o Cristianismo. Dois séculos más tarde este fato revestia tal amplitude que um dos éditos do Imperador Valeriano foi dirigido especialmente contra os senadores, cavaleiros e funcionários imperiais que fossem cristãos.
  • Os primeiros mártiresJustino Mártir escreve sua ApologiaO jovem filósofo caminhava junto à costa, sua mente estava agitada, sempre ativa, buscando novas verdades.Ele estudara os ensinamentos dos estoicos, de Aristóteles e de Pitágoras; e, naquele momento, era adepto doplatonismo, que prometera uma visão de Deus aos que sondassem a verdade com profundidade suficiente. Era isso que o filósofo Justino queria. Enquanto caminhava, encontrou-se com um cristão, já idoso.Justino ficou perplexo diante de sua dignidade e humildade. O homem citou várias profecias judaicas,mostrando que o caminho cristão era realmente verdadeiro. Jesus era a verdadeira expressão de Deus.Esse encontro ocasionou grande mudança na vida de Justino. Debruçado sobre aqueles escritos proféticos,lendo os evangelhos e as cartas de Paulo, ele se tornou um cristão dedicado. Assim, nos últimos trinta anos desua vida, viajou, evangelizou e escreveu. Desempenhou um papel muito importante no desenvolvimento da teologia da igreja, assim como da compreensão que a igreja tinha de si mesma e da imagemque apresentava ao mundo. O martírio de Policarpo O dia estava quente. As autoridades de Esmirna procuravam Policarpo, o respeitado bispo da cidade. Elas já haviam levado outros cristãos à morte na arena. Agora, uma multidão exigia a morte do líder. Policarpo saíra da cidade e se escondera na propriedade de alguns amigos, no interior. Quando os soldados entraram, ele fugiu para outra propriedade. Embora o idoso bispo não tivesse medo da morte e quisesse permanecer na cidade, seus amigos insistiram em que se escondesse, talvez com temor d e que sua morte pudesse desmoralizar a igreja. Se esse era o caso, estavam completamente equivocados.
  •  A liberdade chegou à Igreja quando ainda mal se tinham extinguido os ecos da última grande perseguição (Diocleciano, +305). Um primeiro édito foi o de Galério, em 311: não concedia aos cristãos plena liberdade religiosa, mas somente uma cautelosa tolerância. O trânsito da tolerância à liberdade religiosa produziu-se com rapidez e o seu principal autor foi o imperador Constantino. Em 313, os imperadores Constantino e Licínio outorgaram o chamado “Édito de Milão”: uma nova diretriz política fundamentada no pleno respeito pelas opções religiosas de todos os súbditos do Império, incluindo os cristãos. A Igreja, reconhecida pelo poder civil, recuperava os seus lugares de culto e propriedades de que tivesse sido despojada.
  • A conversão de ConstantinoEra o mês de outubro do ano 312. Um jovem general, a quem todas astropas romanas da Bretanha e da Gália eram fiéis, marchava em direção aRoma para desafiar Maxêncio, outro postulante ao trono imperial. Segundoo relato da história, o general Constantino olhou para o céu e viu um sinal,uma cruz brilhante, na qual podia ler: "Com isto vencerás". Osupersticioso soldado já estava começando a rejeitar as divindadesromanas a favor de um único Deus. Seu pai adorava o supremo deusSol. Seria um bom presságio daquele Deus na véspera da batalha? Maistarde, Cristo teria aparecido a Constantino em um sonho, segurando omesmo sinal (uma cruz inclinada), lembrando as letras gregas chi (c) e rho(r), as duas primeiras letras da palavra Christos. O general foi instruído acolocar esse sinal nos escudos de seus soldados, o que fez prontamente, daforma exata como fora ordenado. Conforme prometido, Constantinovenceu a batalha.
  •  O avanço do cristianismo não foi interrompido após a morte de Constantino, se se excetuar a frustrada tentativa de restauração pagã de Juliano, o Apóstata (+ 363). Os outros imperadores, inclusivamente aqueles que simpatizaram com a controvérsia ariana, foram resolutamente contrários ao paganismo. A evolução religiosa encerrou-se por obra do Imperador Teodósio (378-395). O decreto Cunctos Populos, promulgadao 380, ordenou a todos os povos que aderissem ao Cristianismo, a partir de agora única religião do Império.