Your SlideShare is downloading. ×
Auh2302 aula11 12
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Auh2302 aula11 12

46
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
46
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Arte/Ciência(fim do antropocentrismo?)Textos:L. Santaella. Pós-humano por quê?G. Beiguelman. Arte pós-virtual
  • 2. BIOARTE, ECOARTEE A CONSCIÊNCIA PLANETÁRIA
  • 3. Bioarte
  • 4. Eduardo Kac – Genesis (1999)
  • 5. Eduardo Kac – GFP Bunny (2002 - )
  • 6. Eduardo Kac – O Oitavo Dia (2003 - )
  • 7. Eduardo Kac – História Natural do Enigma (2008)
  • 8. Patricia Piccinini – The Young Family, 2008
  • 9. Consciência Planetária
  • 10. Alice Miceli, Chernobyl, A Marca do Invisível (2006 –11)
  • 11. HeHe (Helen Evans & HeikoHansen) Nuage Vert, Helsinki, 2008
  • 12. Nuage Vert, Paris, 2012
  • 13. Beatriz Costa, Pigeon Blog, 2006
  • 14. CONCEPÇÕES E ESTÉTICASDO PÓS-HUMANO
  • 15. O que é autenticamente humano quando se tornamindefinidas as fronteiras entre humanidade etecnologia? O que é identidade humana, se ela forprogramável? O que é ‘realidade’, se ela é capaz detanta simulação?Lucia Santaella
  • 16. O pós-humano representa a construção do corpocomo parte de um circuito integrado de informação ematéria que inclui componentes humanos e não-humanosK. Hayles
  • 17. Valendo-se da nova alquimia tecnocientífica, o ‘homempós-biológico’ teria condições de superar as limitaçõesimpostas pela sua organicidade, tanto em nível espacialquanto temporal”Paula Sibilia
  • 18. “O corpo pós-humano é uma tecnologia, uma tela, uma imagemprojetada; é um corpo sob o signo da Aids, um corpo contaminado,um corpo morto, um corpo-tecno; ele é, como veremos, um corpogay. O corpo humano em si não faz mais parte ‘da família do homem’,mas de um zôo de pós-humanidades”(Halberstam & Livingston)
  • 19. O mito ciborgue é cartesiano. Implica o o ódio ao corpo,uma síndorme cultural de ansiedade pós-traumáticaprovaocada pelo fato que de que transferimos, cada vezmais, boa parte de nosso trabalho cognitivo e muscular àstecnologiasM. Dery
  • 20. …é um reconforto e um profundo alívio pensar queo homem não passa de uma invenção recente, umafigura que não tem dois séculos, uma simplesdobra do nosso saber, e que desaparecerá, assimque se encontre uma nova formaMichel Foucault
  • 21. Frankestein com Boris Karloff, 1930
  • 22. C3-PO e R2-D2, Star Wars
  • 23. Rachael, Blade Runner, 1980
  • 24. Lara Croft, 2001