Webquest
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Webquest

on

  • 1,219 views

apresentação sobre a Webquest

apresentação sobre a Webquest

Statistics

Views

Total Views
1,219
Views on SlideShare
1,066
Embed Views
153

Actions

Likes
0
Downloads
12
Comments
0

4 Embeds 153

http://caracolcurioso.blogspot.com 110
http://www.caracolcurioso.blogspot.com 32
http://caracolcurioso.blogspot.pt 9
http://caracolcurioso.blogspot.com.br 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Webquest Presentation Transcript

  • 1. Como pesquisar na world wide web Lúcia Ramalho dez.2011
  • 2.
    • Cada vez há mais escolas ligadas à Internet e nas páginas WWW encontram-se diversos tipos de atividades para os alunos concretizarem, tais como: histórias interativas, excursões virtuais, caça ao tesouro, visitas ao passado,…
    • Em 1995, Bernie Dodge, professor de Tecnologia Educacional na Universidade de San Diego, EU, desenvolveu um formato de atividades/lições na Web, a que chamou WebQuest (pesquisa na Web), WebQuests.
    • A tarefa era normalmente um problema a resolver ou um projeto a completar.
    • Os alunos eram informados dos recursos e deveriam analisar e sintetizar as informações e apresentar soluções criativas.
    • Desde então, tem sido considerada uma estratégia bastante interessante de utilização da Internet na escola.
  • 3.
    • No artigo “Some Thoughts About WebQuests”, Dodge define-a como:
    • “ ... uma atividade orientada para a pesquisa em que alguma, ou toda, a informação com que os alunos interagem provém de recursos na Internet, opcionalmente suplementados por videoconferência.”
  • 4.
    • Pretende-se que:
    • Os alunos desenvolvam a capacidade de navegar na Internet com uma tarefa em mente.
    • Esta seja uma maneira de promover a utilização de sites seguros e de prender a atenção dos alunos.
    • Sendo as WebQuest elaboradas/escolhidas de forma relevante em relação aos conteúdos educativos, para além de garantirem um uso responsável da Internet, tornam “as aulas” muito mais aliciantes.
    • Uma boa WebQuest vai mais além da procura de informações: implica que os alunos analisem recursos e desenvolvam diversas capacidades, tais como espírito crítico e criatividade.
    • Tem-se verificado que os alunos estão de tal modo motivados e interessados que não perdem tempo a navegar indiscriminadamente na Web.
  • 5.
    • Atividade de grupo – aprendizagem colaborativa
    • Contêm elementos de motivação intrínseca
    • Os alunos são colocados perante um desafio/problema
    • Atribuição de um papel a cada interveniente
    • Estabelecimento de um cenário
    • Simulação de uma entrevista a um personagem
    • ...
    • Podem ser disciplinares, interdisciplinares ou multidisciplinares
    • Têm, portanto, várias vantagens:
    • Desenvolvem capacidades cognitivas
    • Promovem a aprendizagem colaborativa
    • Permitem a integração de recursos
    • Orientam a navegação na Internet
  • 6.
    • Para que uma WebQuest seja eficiente e clara no seu propósito, deverá conter, pelo menos, as seguintes partes:
    • Introdução
    • Tarefa
    • Processo
    • Recursos
    • Avaliação
    • Conclusão
  • 7.
    • A introdução deve definir o cenário e ter algumas informações básicas. Será mais motivadora se indicar o objetivo e levantar um problema. Deve ser:
    • relevante para as experiências anteriores do aluno;
    • relevante em relação aos objetivos do aluno;
    • importante pelas suas implicações;
    • curta, pela necessidade de obter uma solução em pouco espaço de tempo;
    • divertida, pelo papel que o aluno pode ter que desempenhar ou pelo produto a criar;
    • visualmente atraente.
  • 8.
    • A tarefa consiste no que o aluno deverá ter feito no fim do trabalho. Deverá ser exequível e interessante.
    • Do ponto de vista cognitivo será tanto melhor quando exija que os alunos não tenham apenas que dar respostas, mas que tenham que efetuar uma síntese a partir da informação consultada, tomar uma posição, fazer uma generalização, criar um produto.
    • Pode, portanto, consistir em:
    • • resolução de um problema;
    • • simulação de papéis;
    • • criação de um produto;
    • • participação em debates;
    • • avaliação histórica;
    • • ....
    • A sua apresentação pode ir desde a simples resposta verbal ou escrita a uma apresentação exigindo a utilização de software, por exemplo, uma apresentação em PowerPoint.
  • 9.
    • No processo estão descritos os passos que levarão à execução da tarefa. Pode incluir:
    • • estratégias que levem a divisão da tarefa em sub-tarefas;
    • • descrição dos papéis a serem desempenhados;
    • • descrição das perspetivas a serem desenvolvidas;
    • • indicações sobre a forma de organizar a informação, por exemplo, com a forma de questões orientadas ou indicações para a gestão do tempo.
  • 10.
    • Um conjunto de recursos que poderão ser sites da Web. Isso implica uma análise prévia de inúmeros sites da parte do professor antes de efetuar uma escolha criteriosa.
    • É importante ter em conta que os recursos não terão que estar exclusivamente na Internet. Podem ser livros, textos, vídeos, etc. Além disso, os alunos podem entrevistar pessoas, pedir esclarecimentos por correio eletrónico, fazer visitas de estudo, etc.
    • Muitas vezes, é preferível dividir a lista de recursos, de modo a uns serem analisados por todos os alunos e outros analisados por parte dos alunos, conforme o papel ou a tarefa/sub-tarefa que cada aluno está a desempenhar.
  • 11.
    • A maior parte das WebQuest acaba com um produto que pode ser um trabalho escrito ou oral, uma apresentação multimédia, uma dramatização, etc.
    • O formato da avaliação depende do tipo de tarefa que o aluno executou. É de ter em conta a capacidade de pesquisa, organização da informação, o formato do produto, etc.
    • Existem, na Internet, diversas fichas, com critérios e níveis, para avaliar cada categoria.
  • 12.
    • A conclusão deverá constituir uma oportunidade para:
    • • resumir o projeto;
    • • recordar o que o aluno aprendeu;
    • • encorajar para continuar a refletir e/ou explorar esse tema.
    • Também pode ser um bom momento para o professor obter o feedback dos alunos.
  • 13.
    • Procurar os recursos disponíveis na Internet e familiarizar-se com eles;
    • Organizar os recursos em categorias;
    • Identificar tópicos/conteúdos curriculares para os quais há materiais adequados;
    • Construir a WebQuest;
    • Aplicar a WebQuest;
    • Avaliar a WebQuest.
  • 14.
    • Uma webquest é, afinal, uma forma dinâmica e atual de, utilizando recursos on line ou em suporte papel, organizar o trabalho dos alunos e promover a procura de conhecimentos e aprendizagens.
    • Proporciona um metodologia de trabalho de projeto de modo estruturado.
    • Ensina a estudar e pode ser desenvolvida em qualquer das áreas transdisciplinares.
    • Fomenta o uso das tecnologias de informação e treina novas utilizações de software.
  • 15. http://www.iep.uminho.pt/aac/diversos/webquest/