• Like
Reunião pais 2010 2011 . Leo- completo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Reunião pais 2010 2011 . Leo- completo

  • 1,873 views
Published

 

Published in Education , Travel , Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
1,873
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3

Actions

Shares
Downloads
54
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 2 de Março de 2011
    17 horas
    Reunião dos Encarregados de Educação do Jardim de Infânciada Póvoa da Galega
  • 2. A reunião terá dois momentos:
    1. Reunião conjunta das quatro salas para apresentação do Plano Anual de Actividades, na Sala Encarnada.
    Actividades já realizadas.
    Actividades a realizar.
    2. Apresentação dos Projectos Curriculares de Turma, nas respectivas salas.
    ORDEM DE TRABALHOS
  • 3. PONTO UM
    A acção educativa que os docentes desenvolvem está descrita em dois documentos fundamentais, o Plano Anual de Actividades (PAA) e o Projecto Curricular de Turma (PCT), os quais, por sua vez, se fundamentam noutros documentos do agrupamento - Projecto Educativo e Projecto Curricular do Agrupamento de Escolas da Venda do Pinheiro, os quais podem ser consultados na plataforma Moodle em http://agvendapinheiro-m.ccems.pt/.
    O PAA, descreve as actividades planeadas e concretizadas por todas as turmas, no conjunto do estabelecimento e vai ser apresentado sucintamente neste primeiro momento da reunião . O segundo, o PCT, diz respeito à acção educativa de cada turma, sendo da responsabilidade do professor titular e vai ser apresentado num segundo momento da reunião, por cada educador, na sua sala.
    Existe um exemplar do primeiro documento (PAA) disponível para consulta na secretaria.
  • 4. Actividades já realizadas:
    • “Recepção aos alunos” (1ª semana);
    • 5. “São Martinho”;
    • 6. “A Festa da Família”, (14 a 18 Dez.)
    Estava programada a actividade do “Dia mundial do Doente” em parceria com a Associação de Pais, mas tal não veio ainda a acontecer por impedimento dos estudantes da Faculdade de Medicina que a vinham dinamizar.
  • 7. Actividades futuras:
    • “Carnaval”;
    • 8. a concretização através de simulações do “Plano de Emergência do estabelecimento” e com referência ao Dia Mundial do Bombeiro;
    • 9. “Comemoração da Vida”, que irá acontecer para a comemoração da quadra Pascal;
    • 10. “Comemorações do Dia Mundial da Criança”
    • 11. “Festa de Encerramento das Actividades lectivas do Estabelecimento subordinadas ao tema “Nós e o Ambiente”.
    Lembramos que o PAA está sujeito a alterações de acordo com as temáticas e projectos que possam surgir, ao longo do ano lectivo, desde que estes se enquadrem dentro da temática do mesmo.
  • 12.
  • 13. PONTO DOISProjecto Curricular de TurmaSala EncarnadaCaracterização do grupo
  • 14. Dificuldades que se verificam a nível da linguagem oral expressiva, especialmente crianças mais novas.
    Dificuldades de atenção e concentração que se verificam por parte de algumas crianças.
    Alguns problemas que se relacionam com a autonomia e independência pessoal, (higiene, alimentação, arrumação e realização de tarefas).
    Cumprimento das regras da sala definidas em conjunto e dos espaços comuns da escola para uma sadia convivência.
    Problemas/questões do grupo
  • 15. Competências gerais a privilegiar
    A criança deve ser capaz de:
    Se expressar e comunicar através de linguagens múltiplas como meios de relação e de informação.
    Se situar na relação consigo própria e com os outros numa atitude de compreensão, solidariedade e respeito.
    Participar na vida em grupo, cooperando em tarefas e em projectos comuns.
    Adoptar comportamentos de prevenção do risco, como forma de promover a segurança, a saúde e a qualidade de vida.
    Mobilizar saberes para compreender a realidade e resolver problemas do quotidiano.
    Saber concretizar tarefas de uma forma autónoma, responsável e criativa.
    Saber reflectir, avaliar e ter espírito crítico.
  • 16. Modelos “adoptados”:
    João de Deus
    Movimento da Escola Moderna
    Metodologia de Trabalho de Projecto
    Adequação de um em detrimento de outros, consoante a actividade e o tipo de grupo de crianças, ou criança, que o desenvolve.
    Medologias
  • 17. Metodologias
    Privilegia-se:
    a resolução de problemas, pequenas pesquisas, debate e discussão de ideias e experiências;
    o aprender a aprender através de trabalhos de grupo e trabalhos individuais,
    a interdisciplinaridade através de temas integradores;
    a utilização das tecnologias ao nosso alcance, nomeadamente a Internet, como prática frequente;
    a prática da avaliação formativa, assumindo um carácter contínuo e sistemático de forma a orientar as actividades, incentivando a autoavaliação na construção de um indivíduo autónomo.
  • 18. Momentos de actividade individual;
    momentos de actividade em pares / pequenos grupos
    e momentos de actividade em grande grupo.
    Organização do grupo
  • 19. 1 - A Mesa Grande é área de reunião do grande grupo. É a área central da sala porque é aqui que todos se reúnem, diariamente, para , por exemplo, conversar, fazer registos, trocar opiniões, resolver problemas, ouvir uma história (que também pode ser contada no tapete), cantar uma canção, repetir uma lenga-lenga e planear em conjunto as actividades do dia. Também aqui, ou no tapete, se avaliam as actividades desenvolvidas.
    Organização do espaço
  • 20. 2 - Casa das bonecas - Área do “faz-de-conta”
    Situa-se no hall e é partilhado por todas as salas. Permite que as crianças participem em grupo em actividades de jogo simbólico, de imitação dos adultos que observam no dia-a-dia e de desempenho de papéis.
    Promove o desenvolvimento de competências básicas como a linguagem oral, o respeito pelos outros, a auto-estima e a capacidade de iniciativa e autonomia.
  • 21. 3 - Área dos Jogos
    Jogos Calmos (puzzles, lotos, dominós, enfiamentos, encaixes, sequências lógicas, etc) a jogar nas mesas redondas e Jogos de Construção para jogar no tapete ou no chão (blocos diversos, Lego, peças em madeira, pistas, carrinhos, figuras de bonecos, animais, etc).
    Estas actividades permitem que a criança desenvolva competências como, por exemplo, a coordenação óculo-manual, a motricidade fina, a classificação e a seriação, o respeito pelos outros, o trabalho colaborativo e a capacidade de gestão de conflitos.
  • 22. 4 - Áreas de Expressão
    Incluem o Desenho, a Pintura, o Recorte, a Colagem e a Modelagem e são realizadas na Mesa Grande.
    Também na Mesa Grande, por quase completa ausência de “cantos” na sala, se realizam as actividades de promoção da Leitura/escrita e Matemática.
  • 23. 5 - Área do conto
    Canto da Biblioteca com livros da BE/CRE, livros de casa ou livros produzidos pelas crianças.
    6 - Área da informática
    Apetrechada com 2 computadores, impressora e som e permite a pesquisa de informações, jogos/actividades didácticas e dinamização do blogue da sala (http://galegaencarnada1.blogspot.com/).
  • 24. Organização do tempo
    O dia é organizado sob a forma de determinadas rotinas, por vezes alteradas consoante o trabalho, interesse ou actividades.
    A “rotina” diária está este ano representada num quadro, de modo a que as crianças possam interiorizar noções de presente, de passado e de futuro, contexto diário, semanal e anual.
    Inicia-se aquando a chegada das crianças, pela manhã, com um momento conjunto na zona de acolhimento ou reunião na Mesa Grande. É principalmente neste espaço e neste tempo que se transmitem conhecimentos ao grande grupo sobre as diferentes áreas, consoante o tema/assunto do interesse do grupo.
  • 25. Pode cantar-se , contar histórias ou simplesmente se conversar com as crianças acerca daquilo que para elas é importante.
    Decidem-se as tarefas a realizar e os materiais a utilizar no tempo seguinte e no dia.
    Com a hora de almoço termina o período da manhã, podendo o grupo reunir para conversar sobre aquilo que foi ou não realizado.
    A tarde inicia-se geralmente com uma pequena reflexão sobre a forma como decorreu o almoço, conta-se uma história e o restante tempo é para terminar ou continuar tarefas que ficaram pendentes de manhã e ainda para trabalhar de uma forma mais individualizada com uma criança em particular ou trabalhar em pequeno grupo.
  • 26. O dia é concluído com uma reunião do grupo na zona de acolhimento na qual é feita a avaliação das actividades desenvolvidas e a despedida. Se a avaliação do dia não for feita no final da tarde, ela é feita na manhã seguinte na reunião da manhã.
    Apesar da rotina diária ser a apresentada anteriormente, o tempo acaba por ser flexível e articula-se com a maior ou menor morosidade com que se desenvolvem as actividades para vivenciar os temas em estudo e com as necessidades que a individualmente a criança ou o grupo apresentam.
  • 27. Procura-se adequar os conteúdos às características das criança, tendo em conta o desenvolvimento cognitivo, linguístico, motor e emocional de todos como um todo e de cada uma em particular.
    Estratégias diferenciadas por aluno/ grupo de alunos
  • 28. Áreas curriculares
    Formação pessoal e social
    Educação para os Valores – valorizar e promover a inter-relação com os outros, pois é através desta que a criança vai atribuindo valor a comportamentos e atitudes, quer seus quer dos outros. Neste âmbito, promover hábitos sociais, tais como a solidariedade, a tolerância, a participação democrática, a colaboração, o espírito crítico, a paz e a assertividade.
    Educação Emocional – promover situações que favoreçam a identidade pessoal, auto-estima, autonomia e responsabilidade no sentido do seu reconhecimento como ser único.
    Educação multicultural – promover situações em que se respeite, se valorize e se aceite a diferença sexual, social e étnica como facilitadora da igualdade de oportunidades entre homens e mulheres, de diferentes etnias e de diferentes classes sociais.
  • 29. Conhecimento do mundo
    Educação para a Saúde – promover hábitos de saúde saudáveis, através de uma abordagem à Educação Sexual, Saúde Oral, Higiene, Educação do Consumidor, Prevenção de Acidentes, Actividade Física e Educação Financeira.
    Educação Ambiental – promover hábitos de preservação ambiental.
    Sensibilização às Ciências – partir de situações relacionadas com o meio próximo da criança para promover a introdução de aspectos relacionados com os diferentes domínios do conhecimento humano, como a história, a meteorologia, a geografia, etc, tendo sempre em conta o rigor científico em qualquer abordagem, a qual será essencialmente prática.
  • 30. Expressão e comunicação
    1 - Domínio das Expressões
    Expressão motora – promover situações que favoreçam o desenvolvimento físico-motor (coordenação geral grossa/fina, dominância lateral, etc.)
    Expressão dramática – promover situações que favoreçam o desenvolvimento da imaginação, da criatividade e da expressão corporal através essencialmente do jogo simbólico.
    Expressão plástica – promover a Educação Estética e a criatividade através deste subdomínio nas suas diversas formas de expressão plástica: recorte, rasgagem, colagem, pintura, desenho e modelagem.
    Expressão musical – promover situações de sensibilização à música através do conhecimento e reconhecimento de diferentes sonoridades (escutar, cantar, dançar, tocar)
  • 31. 2 - Domínio da linguagem oral e abordagem à escrita
    Promover situações com vista a um melhor desempenho da expressão e comunicação oral (nomeadamente a nível da articulação, da construção frásica e do aumento do vocabulário) assim como a nível da linguagem receptiva (aumentar a capacidade de interpretação do código oral).
    Promover a iniciação à escrita promovendo essencialmente situações visíveis da funcionalidade e necessidade do código escrito.
    Desenvolver a consciência fonológica.
    Contemplar situações de promoção das Novas Tecnologias: computador, meios audiovisuais e meios informáticos.
  • 32. 3 - Domínio da Matemática
    Promover situações para a aquisição de noções lógico-matemáticas diversas, nomeadamente o conhecimento básico sobre formas, cores, espaço, noção de conjunto, consciência numérica e resolução de problemas.
  • 33. “Eu”, “A minha família”; “Onde vivo”; Padrinhos/Madrinhas e Afilhados/Afilhadas – relação de inter-ajuda na sala; o Carnaval;
    Dia da Alimentação – Roda dos Alimentos; As estações do Ano; Pão por Deus; O local onde vivo; tradições natalícias; Carnaval; Seres vivos e não vivos;
    Realização do Mapa das Presenças, Mapa das Actividades, Mapa do Tempo, Mapa das Rotinas Diárias, Tarefas, Aniversários e Regras. Tabelas matemáticas de dupla entrada, conjuntos, figuras geométricas, instrumentos de medida, assimilação da noção temporal, noção de número, operações matemáticas simples a partir de problemas do quotidiano. Utilização do computador para escrita, desenho e consulta/participação no blogue da sala, da biblioteca e em outros. Consciência fonológica e função da escrita.
    Temas/Áreas trabalhadas