Relatório Anual 2007
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Relatório Anual 2007

on

  • 2,289 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,289
Views on SlideShare
2,002
Embed Views
287

Actions

Likes
1
Downloads
18
Comments
0

2 Embeds 287

http://gafisa.riweb.com.br 283
http://localhost:2051 4

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Relatório Anual 2007 Relatório Anual 2007 Document Transcript

  • RELATÓRIO ANUAL 2007
  • PERFIL A GAFISA S.A., UMA DAS A Gafisa S.A., uma das incorporadoras e construtoras líderes INCORPORADORAS E no mercado brasileiro, é referência de qualidade, inovação, CONSTRUTORAS LÍDERES NO eficiência e profissionalismo no mercado nacional. Desde a sua fundação, em 1954, concluiu cerca de 950 empreendimentos MERCADO BRASILEIRO, É e construiu quase 40 milhões de metros quadrados. REFERÊNCIA DE QUALIDADE, Sediada em São Paulo, atua em todas as regiões do Brasil INOVAÇÃO, EFICIÊNCIA E com produtos customizados para atender a todos os PROFISSIONALISMO NO PAÍS. segmentos de mercado. No final de 2007, estava presente em 47 cidades em 17 dos 26 estados brasileiros, que concentram 88% da população e 89% do Produto Interno Bruto (PIB), de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Reúne inovação, agilidade, experiência, capacidade de planejamento e execução e um amplo portfólio de produtos, o que permite o atendimento a todos os segmentos do mercado residencial. Por meio de uma administração focada em cada mercado, desenvolve seus empreendimentos residenciais por meio de cinco marcas: Gafisa, AlphaVille, Fit, Bairro Novo e Cipesa. A comercialização dos imóveis tem o apoio da subsidiária Gafisa Vendas.
  • PRINCIPAIS INDICADORES 2004 2005 2006 2007 Vendas Lançamentos (R$ milhões) 207 652 1.005 2.236 Lançamentos (R$ milhões) (incluindo participação de sócios minoritários) 313 682 1.234 2.919 Lançamentos (unidades) (incluindo participação de sócios minoritários) 1.132 2.466 3.755 14.236 Preço médio dos lançamentos (R$/m²) (100% sem loteamentos) 2.725 2.878 3.045 2.835 Vendas de lançamentos do período (R$ milhões) (% Gafisa) 84 295 555 1.139 Vendas de lançamentos de anos anteriores (R$ milhões) (% Gafisa) 170 155 440 487 Vendas contratadas (R$ milhões) (% Gafisa) 254 450 995 1.627 Vendas contratadas (R$ milhões) (incluindo participação de sócios minoritários) 375 528 1.162 2.053 Vendas contratadas (unidades) (incluindo participação de sócios minoritários) 1.192 1.994 3.391 8.670 Resultados (R$ milhões) Receita bruta 439 481 697 1.218 Receita líquida 465 457 664 1.172 Lucro bruto 124 139 198 375 EBITDA 66 59 98 184 Lucro Líquido ajustado (1) 20 31 76 143 Receitas a apropriar 437 436 795 1.527 Resultados a apropriar 123 169 298 583 Margens (%) Margem bruta 26,7% 30,4% 29,8% 32,0% Margem EBITDA 14,2% 12,9% 14,8% 15,7% Margem líquida ajustada (1) 4,3% 6,8% 11,4% 12,2% Margem dos Resultados a Apropriar 28,1% 38,8% 37,5% 38,2% Ações Lucro (prejuízo) por ação 0,38 0,39 0,76 1,15 Valor de mercado (R$ bilhões) - - 3,1 4,2 Montante de dividendos (R$ milhões) - - 11 27 Financeiro (R$ milhões) Ativo total 782 945 1.494 2.950 Patrimônio líquido 148 270 814 1.531 Liquidez corrente (ativo/passivo circulante) 1,51 2,63 3,35 3,40 Dívida bruta 152 317 295 689 Dívida líquida 106 183 29 175 Dívida líquida/patrimônio líquido 71,6% 67,7% 3,6% 11,4% Operacionais Banco de terrenos (VGV – R$ milhões) 1.789 1.755 3.047 10.195 Nº de empregados próprios 677 495 683 1.197 (1) ajustado para despesas com IPO e Follow-on View slide
  • MAPA DE ATUAÇÃO (Em 31 de dezembro de 2007) View slide
  • ÍNDICE 3 HISTÓRICO 4 VISÃO E CRENÇAS 7 DESTAQUES DE 2007 8 MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO 11 ESTRUTURA E MODELO DE NEGÓCIOS 14 ESTRATÉGIA 16 VANTAGENS COMPETITIVAS 19 GOVERNANÇA CORPORATIVA 24 O SETOR EM 2007 32 ANÁLISE GERENCIAL DOS RESULTADOS 38 MERCADO DE CAPITAIS 40 GESTÃO DE RISCOS 45 GESTÃO DE GENTE 48 RELACIONAMENTO COM CLIENTES 50 RELACIONAMENTO COM FORNECEDORES 53 AÇÕES SOCIOAMBIENTAIS 58 INFORMAÇÕES CORPORATIVAS 61 DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS
  • Participação 100% 60% 100% 50% 70% 100% da Gafisa S.A. Característica Uma das líderes Maior Incorporadora Incorporação Incorporadora Comercializadora no ranking das incorporadora do e construtora e construção de que atua em de imóveis das maiores País em projetos de imóveis bairros planejados, Alagoas e Sergipe marcas Gafisa, construtoras de desenvolvimento residenciais com mais de mil Cipesa, Fit, Bairro e incorporadoras urbano de alto direcionados unidades, nas Novo, com do segmento padrão à população com principais regiões atuação, residencial no renda entre 5 e 20 metropolitanas inicialmente, Brasil salários mínimos e seus arredores, em São Paulo dirigidos para e no Rio de público com renda Janeiro familiar de 3 a 10 salários mínimos Segmento Médio, médio-alto Médio-alto Econômico Popular Médio, médio-alto e alto e alto e alto Modelo Vertical Horizontal Vertical Vertical-horizontal Vertical Regiões Metropolitanas Metropolitanas Metropolitanas Metropolitanas Metropolitanas e arredores e arredores Projetos Únicos Únicos Padronizados Padronizados Únicos Financiamento Bancos Próprio CEF e bancos CEF e bancos Bancos Preço das Acima de De R$ 70 mil De R$ 80 mil Até R$ 100 mil Acima de unidades R$ 200 mil a R$ 500 mil a R$ 200 mil R$ 200 mil Em 2007, a receita líquida atingiu R$ 1,2 bilhão, crescimento de 77% em comparação ao ano anterior. O desempenho reflete o foco no crescimento com rentabilidade e o bom momento vivido pela construção civil, que respondeu por 5,5% do PIB do ano, um ponto percentual acima de 2006, de acordo com estimativas do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-SP). A Gafisa S.A. tem o maior índice de pulverização de ações do segmento de construção civil negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa): no final do ano, 84% dos seus papéis estavam em circulação no mercado. Desde 2006, está listada no Novo Mercado da Bovespa, segmento que congrega companhias que optam voluntariamente por práticas de governança corporativa superiores às exigências legais. Em março de 2007, passou a negociar seus papéis também na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), tornando-se a primeira e única incorporadora residencial brasileira listada nos Estados Unidos, o que também permitiu elevar os padrões de governança corporativa, com a adesão à lei Sarbanes-Oxley. 2
  • HISTÓRICO Primeira sede Gafisa São Paulo 1954 • Constituição da Gafisa, no Rio de Janeiro, com a razão social de Gomes de Almeida Fernandes Ltda., e início das operações na capital fluminense. Em 1964, passa a atuar em São Paulo. 1988 • Mudança da denominação para Gafisa Imobiliária. 1997 • A GP Investimentos entra como acionista da empresa, transformada em Gafisa S.A. 2004 • GP Investimentos assume o controle acionário da Gafisa S.A., que começou a desenvolver a estratégia de alcançar novos mercados fora do eixo Rio-São Paulo. 2005 • A Equity International adquiriu aproximadamente 32% de participação na Gafisa S.A. por meio de aporte de capital. 2006 • Em fevereiro, realização de oferta pública inicial de ações no Brasil, com ingresso no Novo Mercado da Bovespa e pulverização de aproximadamente 47% do total de ações. • Aquisição da AlphaVille, maior empresa incorporadora de projetos de desenvolvimento urbano no Brasil, transação concluída no início de 2007. Com a compra, a presença é ampliada para 35 municípios em 16 Estados. • Criação da Gafisa Vendas, em São Paulo, formando uma equipe própria para comercialização de imóveis. 2007 • Em fevereiro, formação de joint venture com a Odebrecht Empreendimentos Imobiliários Ltda., para a constituição da Bairro Novo, empresa focada na construção de projetos residenciais de grande escala. • Em março, as ações são listadas na Bolsa de Nova York. • Em março, anúncio da criação da Fit Residencial, responsável pela construção e incorporação de imóveis residenciais econômicos. • Em junho, a GP Investments, um dos principais fundos de private equity do Brasil, liquida sua participação de 7,1% no capital da Gafisa S.A.. • Em outubro, aquisição de 70% da Cipesa, empresa que passa a ser responsável pelos projetos nos Estados de Alagoas e Sergipe. RELATÓRIO ANUAL 2007 Histórico | 3
  • VISÃO SER A MAIOR EMPRESA EM VENDAS E A MELHOR EM RETORNO AOS ACIONISTAS DO SETOR DE INCORPORAÇÃO, DESENVOLVIMENTO URBANO E CONSTRUÇÃO, NO SEGMENTO RESIDENCIAL. CHEGAREMOS LÁ COM: GENTE COMPROMETIDA, FOCADA EM RESULTADOS E COM UMA CULTURA FORTE; PRODUTOS DIFERENCIADOS EM TODOS OS SEGMENTOS RESIDENCIAIS; PRODUTOS COMPETITIVOS QUE ATENDAM ÀS EXPECTATIVAS DE QUALIDADE E PRAZO DE ENTREGA DOS NOSSOS CLIENTES. CRENÇAS ÉTICA – A UTILIZAÇÃO DOS PADRÕES ÉTICOS E MORAIS E A OBSERVAÇÃO DAS NORMAS LEGAIS EM VIGOR GARANTEM NOSSA CREDIBILIDADE NOS MERCADOS EM QUE ATUAMOS. GENTE – ATRAIR, RETER E MANTER AS MELHORES PESSOAS. INOVAÇÃO – INOVAÇÃO DE PRODUTOS, ANTECIPANDO- NOS ÀS TENDÊNCIAS MUNDIAIS E ÀS EXPECTATIVAS E NECESSIDADES DOS CLIENTES. OBJETIVIDADE – FOCO NO ESSENCIAL, PRAGMATISMO E VELOCIDADE NAS DECISÕES. CUSTOS – CONTROLE DE CUSTOS EM BUSCA DE MAIOR LUCRATIVIDADE. RESULTADOS – PRODUZIR RESULTADOS CRESCENTES E DURADOUROS PARA NOSSOS ACIONISTAS. QUALIDADE – INCORPORAÇÃO E DESENVOLVIMENTO DE TECNOLOGIAS DE PONTA PARA GARANTIR A QUALIDADE DE NOSSOS PRODUTOS E PROCESSOS. MEIO AMBIENTE E COMUNIDADE – RESPEITO AO MEIO AMBIENTE E ÀS COMUNIDADES NAS QUAIS DESENVOLVEMOS NOSSOS EMPREENDIMENTOS.
  • QUALIDADE, CONSISTÊNCIA E PROFISSIONALISMO SÃO VALORES QUE POSICIONAM A GAFISA COMO UMA EMPRESA REFERÊNCIA NO MERCADO NACIONAL. AO LONGO DE SEUS 54 ANOS DE EXISTÊNCIA, JÁ ENTREGOU MAIS DE 950 EMPREENDIMENTOS E CONSTRUIU APROXIMADAMENTE 40 MILHÕES DE METROS QUADRADOS. 6
  • PRINCIPAIS INDICADORES Instituição Rating Última modificação Standard & Poor´s brA 19/06/2007 Fitch Ratings brA- 03/05/2007 Lançamentos | % Gafisa R$ milhões 2.236 CAGR* 121% 122% 1.005 652 207 04 05 06 07 * Taxa de crescimento médio anual composto Vendas | % Gafisa R$ milhões 1.627 CAGR* 86% 63% 995 450 254 04 05 06 07 * Taxa de crescimento médio anual composto Receita líquida R$ milhões 1.172 CAGR* 41% 77% 664 457 417 04 05 06 07 * Taxa de crescimento médio anual composto
  • EBITDA R$ milhões * Taxa de crescimento médio anual composto 16,7% 15,7% 14,8% 12,9% 184 CAGR* 38% 87% 98 69 59 04 05 06 07 EBITDA Margem EBITDA Lucro líquido ajustado R$ milhões * Taxa de crescimento médio anual composto 12,3% 11,4% 144 6,7% 89% 5,6% 76 CAGR* 83% 31 23 04 05 06 07 Lucro líquido Margem líquida Dívida líquida R$ milhões 72,1% 67,7% 183 175 3,6% 11,4% 29 106 04 05 06 07 Dívida líquida Dívida líquida/PL Resultados a apropriar R$ milhões * Taxa de crescimento médio anual composto 38,2% 38,8% 37,5% 583 33,6% CAGR* 68% 96% 298 169 123 04 05 06 07 REF Margem REF
  • DESTAQUES 2007 AQUISIÇÃO DA ALPHAVILLE URBANISMO S.A. Em janeiro, foi concluída a compra de 60% da AlphaVille Urbanismo S.A., pelo valor de R$ 201,7 milhões, sendo R$ 20 milhões pagos em dinheiro e R$ 181,7 milhões em ações. A aquisição dos 40% restantes do capital acontecerá em duas fases: metade, 36 meses após a primeira etapa e os 20% remanescentes em 60 meses. O pagamento Os projetos, inspirados no modelo FINANCIAMENTO NA PLANTA das parcelas será feito em dinheiro ou residencial mexicano – porém adaptado Lançamento, em parceria com uma ações, conforme decisão da Gafisa S.A. à realidade brasileira –, são padronizados grande instituição financeira, de e têm mais de mil unidades. modalidade que permite aos compradores NYSE contratarem financiamento bancário antes Em março, a Gafisa S.A. começou a negociar COMPRA DE 70% DA CIPESA do início da construção, trazendo ADRs na Bolsa de Nova York sob o código Em outubro, foram adquiridos 70% do importantes benefícios ao capital de giro GFA, tornando-se a primeira e única empresa capital da incorporadora Cipesa da companhia. brasileira do setor listada nos Estados Unidos. Empreendimentos Imobiliários, que será responsável por todos os projetos da Gafisa IBOVESPA, IBRX-50 E MSCI CRIAÇÃO DA FIT RESIDENCIAL nos Estados de Alagoas e Sergipe. Além As ações da Gafisa S.A. passaram a figurar Em março, foi anunciada a criação de uma de capitalizar a nova empresa com no Ibovespa, principal indicador de nova subsidiária da Gafisa S.A., a Fit R$ 50 milhões em dinheiro, a Gafisa S.A. desempenho médio da Bolsa de Valores de Residencial, focada na construção e adquiriu mais R$ 15 milhões em ações. São Paulo, e no IBrX, índice cuja carteira é incorporação de imóveis residenciais, A Cipesa Engenharia também fará jus a um composta pelos 50 papéis mais negociados. nos grandes centros urbanos, direcionados earn-out de 2% do Valor Geral de Vendas No cenário internacional figuram no Índice à população com renda entre 5 e 20 (VGV) dos projetos lançados até 2014, até de Mercados Emergentes (MSCI), que é salários mínimos. o limite de R$ 25 milhões. ajustado pelo valor de mercado e volume de negociação e mede o desempenho de CRIAÇÃO DA BAIRRO NOVO ELDORADO BUSINESS TOWER, papéis de mercados emergentes nos Responsável pelo desenvolvimento de EM SÃO PAULO mercados acionários globais. grandes projetos residenciais, com toda a Em dezembro, foram concluídas as obras infra-estrutura necessária aos moradores, do empreendimento, o quarto no mundo GAFISA VENDAS NO RIO DE JANEIRO com foco em clientes com renda familiar de a obter a pré-certificação para o selo A Gafisa Vendas expandiu suas operações RELATÓRIO ANUAL 2007 3 a 10 salários mínimos. A empresa foi Leed® CS 2.0 Platinum (Leadership in para o mercado do Rio de Janeiro, no mês constituída no mês de fevereiro, em parceria Energy and Environmental Design), de abril de 2007, com o objetivo de atender com a Odebrecht Empreendimentos concedido pela U.S. Green Building Council, ao grupo com força, gestão e prestação Imobiliários, sendo que cada companhia em razão do conjunto de soluções de serviço de excelência na comercialização detém 50% do negócio. sustentáveis adotadas. de imóveis. Destaques 2007 | 7
  • MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO Todas as realizações da Gafisa S.A. têm a opções de ações que privilegia a serviços para atender a maior parte das marca da responsabilidade e da superação. meritocracia e valoriza os profissionais que camadas da população brasileira. Também Ao colocarmos em prática uma estratégia revelam seu compromisso com a reunimos condições para fortalecer o que visa tornar sustentáveis nossas companhia, formamos uma equipe que processo de diversificação geográfica, atividades, comemoramos os expressivos compartilha a mesma ambição: Ser a maior adotando um modelo baseado na resultados de 2007, com crescimento de empresa em vendas e a melhor em retorno descentralização e no estabelecimento de 122% em lançamentos e 63% em vendas aos acionistas do setor de incorporação parcerias locais. Em 2007, nossa atuação sobre 2006. O land bank atingiu R$ 10,2 desenvolvimento urbano e construção no alcançou 47 cidades e 17 Estados, bilhões, o que assegura lançamentos por segmento residencial. aumentando cada vez mais nossa um período entre dois e três anos, resultado presença nacional. que está em linha com nossa política. AS CONQUISTAS OBTIDAS Essas conquistas ampliam nossa condição Em 2007, lançamos 53 empreendimentos PELA GAFISA EM 2007 de trazer retorno para os investidores, com e as vendas alcançaram R$1,6 bilhão. AMPLIAM SUAS CONDIÇÕES os quais estabelecemos uma relação Em 31 de dezembro de 2007 tínhamos DE PROPORCIONAR RETORNO baseada na transparência. A demanda por 118 empreendimentos em desenvolvimento AOS ACIONISTAS, COM OS nossas ações fez com que passássemos a simultaneamente, em vários Estados QUAIS MANTÉM UMA compor a carteira do principal índice que brasileiros. Nosso lucro líquido, excluindo RELAÇÃO BASEADA NA mede o desempenho da bolsa brasileira, o as despesas com nossa oferta pública, TRANSPARÊNCIA. Ibovespa, assim como o IBrX-50, que reúne alcançou R$ 144 milhões, apresentando as 50 ações mais negociadas do mercado. crescimento de 89% em relação a 2006. Em 2007, demos passos importantes nesse Somos também, desde março de 2007, a Por trás das conquistas está nosso grande sentido ao construirmos uma plataforma de única empresa de construção e diferencial: as pessoas. Somos conhecidos negócios que amplia significativamente as incorporação brasileira a negociar ações na como uma máquina de formar gente, em condições para aproveitar as oportunidades bolsa de Nova York, movimento que foi razão do grande número de excelentes que o mercado brasileiro oferece. Com a acompanhado pela adaptação de nossas profissionais em nossos quadros. aquisição da AlphaVille Urbanismo S.A. e da condutas e controles às exigências da Lei Acreditamos que esse valor nos torna uma Cipesa Empreendimentos Imobiliários, a Sarbanes-Oxley. Os ajustes estão sendo referência no mercado brasileiro de constituição da Fit Residencial e da Bairro feitos e, motivados por essa necessidade, construção e incorporação imobiliária. Novo, e a consolidação da Gafisa Vendas, demos início à introdução do sistema de Ao adotarmos, em 2000, um plano de ampliamos nosso portfólio de produtos e gestão SAP. Trata-se de uma ferramenta 8
  • importante para enfrentarmos um dos principais desafios de 2008: a integração entre as empresas do grupo, de forma a capturarmos sinergias e oportunidades de negócios. Com tranqüilidade e êxito vamos fortalecer nossa estrutura de holding. As empresas ligadas à Gafisa S.A. têm total autonomia na condução de seus negócios, o que garante foco total no nicho de mercado em que cada uma atua. A partir de 2008, esperamos um incremento importante na participação da Fit Residencial e da Bairro Novo na composição de nossas receitas, pois atuam em segmentos de renda que concentram a maior parte do déficit habitacional. A combinação de queda de juros, aumento do poder aquisitivo da população e elevação na oferta de crédito, somada às previsões otimistas em relação à economia brasileira, nos fazem crer que o ritmo de expansão do setor de construção civil se manterá acelerado nos próximos anos. Esse cenário embute grandes desafios e exige planejamento operacional e financeiro precisos, o que já determinou um importante trabalho de estruturação do nosso negócio em 2007. Tudo isso nos permite projetar para 2008 lançamentos da ordem R$ 3 bilhões, representando crescimento de 34% sobre o ano de 2007. Também temos a expectativa de aumento de nossos resultados operacionais, em que estimamos margem EBITDA consolidada entre 16% e 17%. Nosso desempenho indica que estamos no caminho certo. Nossa capacidade de gestão, de antever as oportunidades e de entregar resultados nos credencia a construirmos, juntos, ótimos resultados no futuro. RELATÓRIO ANUAL 2007 Wilson Amaral Diretor-presidente Mensagem da Administração | 9
  • ESTRUTURA E MODELO DOS NEGÓCIOS A aquisição e a criação de empresas durante o ano determinou uma mudança da estrutura organizacional da Gafisa S.A.. Sua formatação é condizente à estratégia de ampliação de portfólio de produtos e presença em todo o território nacional, fundamental para o crescimento sustentado em longo prazo. A Gafisa S.A. atua com uma área corporativa e Unidades de Negócios. Conduz seus empreendimentos com a marca Gafisa por meio de duas diretorias operacionais (Incorporação e Construção e Engenharia), e, simultaneamente, monitora o portfólio das três subsidiárias (AlphaVille, Fit Residencial e Bairro Novo) e a atuação da Gafisa Vendas. No suporte a todas as operações atuam quatro áreas corporativas (Financeira, Desenvolvimento de Negócios, Gente e Gestão, e Relações Institucionais). O organograma abaixo ilustra o papel corporativo e de gestão de portfólio desempenhado pela Gafisa S.A. Gafisa S.A. Desenvolvimento Financeiro de Negócios Relações Gente e Gestão Institucionais RELATÓRIO ANUAL 2007 Gafisa FIT Gafisa Gafisa Bairro Novo AlphaVille Construção Residencial Incorporação Vendas e Engenharia Estrutura e Modelo de Negócios | 11
  • As subsidiárias mantêm equipes próprias e são geridas de forma autônoma, o que permite AS AÇÕES DA EMPRESA EM atuação nos mercado em que são focadas. Mesmo com atuação independente, as empresas 2007 INTENSIFICARAM SUA aproveitam sinergias, a exemplo de parcerias com construtoras e incorporadoras em ESTRATÉGIA DE AMPLIAÇÃO localidades estratégicas e compra conjunta de suprimentos, o que aumenta o poder de DO PORTFÓLIO DE PRODUTOS negociação com fornecedores. E PRESENÇA EM TODO O TERRITÓRIO NACIONAL. GESTÃO DA CONSTRUÇÃO O modelo de gestão de obras, caracterizado pela descentralização e condução de cada empreendimento como uma unidade de negócios, dá a flexibilidade necessária para crescer em todo país, mantendo a sua identidade. Engenheiros e arquitetos são treinados para atuarem como ”donos de negócio”, com uma visão ampla sobre os negócios e a capacidade de tomar decisões. O objetivo é garantir que as características Gafisa estejam presentes tanto em tecnologia construtiva, processos e especificações, como em comunicação – para compartilhar não apenas resultados e melhores práticas, mas também assegurar clareza sobre a estratégia definida pela companhia. Sistemas informatizados permitem que toda a empresa acompanhe o andamento da obra com relação a três aspectos principais: custo, prazo e qualidade. Isso agrega transparência aos empreendimentos e cria uma competição sadia entre as unidades de negócio. PARCERIAS LOCAIS O estabelecimento de parcerias com incorporadoras e construtoras locais é um dos principais instrumentos para facilitar a expansão nacional da companhia em mercados que proporcionem oportunidades de crescimento sustentado. No final de 2007, eram mantidos acordos com 12 empresas em 14 estados brasileiros. A definição do escopo de trabalho dos parceiros considera fatores como o portfólio de produtos e análise de qualidade das obras realizadas. A Gafisa S.A. busca, sempre, deter pelo menos 50% do negócio a ser desenvolvido. Gerentes regionais identificam oportunidades de negócios por todo o Brasil e atuam como “donos de negócios”, comprometidos com o alcance de resultados e metas estabelecidos. 12
  • RACIONAL NA PARCERIA Gafisa Parceiro As empresas parceiras têm mais conhecimento sobre Aquisição de know-how da Gafisa no desenvolvimento de projetos o mercado e cultura locais, facilitando o entendimento imobiliários, estruturação financeira, concepção arquitetônica, sobre as necessidades e desejos dos consumidores. desenvolvimento de marketing de estratégias de vendas. Redução da resistência à entrada em novos mercados. Vínculo com a marca Gafisa, reconhecida nacionalmente, e aumento da liquidez dos empreendimentos. O relacionamento dos parceiros com órgãos públicos Maior acesso a bancos para a estruturação de bons acordos e privados e autoridades torna mais ágeis os processos de crédito imobiliário. de aprovação dos projetos. Redução de custos com a montagem de infra-estrutura, em razão da possibilidade de uso dos recursos do parceiro, como por exemplo, para o atendimento aos clientes. SISTEMA INTEGRADO DE VENDAS ON-LINE PARA FACILITAR SUA EXPANSÃO A empresa consolidou a ferramenta integrada de vendas on-line, NACIONAL, DE FORMA SUSTENTÁVEL, que controla as negociações realizadas. Dessa forma, pode A COMPANHIA MANTÉM PARCERIAS acompanhar em tempo real o espelho de vendas (evitando COM INCORPORADORAS E comercialização dupla de uma unidade, por exemplo), a ordem CONSTRUTORAS NOS MERCADOS cronológica de colocação de propostas, as variações de preço ONDE ATUA. permitidas, entre outros itens. O sistema assegura maior RELATÓRIO ANUAL 2007 confiabilidade às informações sobre o cliente, eliminando etapas de digitação e armazenamentos de dados posteriores. Assim, além de agilidade, agrega transparência aos negócios. Estrutura e Modelo de Negócios | 13
  • ESTRATÉGIA Para alcançar o objetivo de ser a maior empresa em vendas e de demanda. Para pô-la em prática, investe em parcerias com a melhor em retorno aos acionistas do setor de incorporação, incorporadoras locais para o ingresso em novas cidades de forma desenvolvimento urbano e construção no segmento residencial, rápida e com um entendimento mais profundo das exigências, a Gafisa S.A. estabeleceu as seguintes diretrizes: necessidades e cultura regionais. Essa pulverização representa, ainda, uma forma de mitigar riscos, blindando a empresa em relação à FORTE CRESCIMENTO DE RECEITA sazonalidade de demanda verificada em algumas regiões do País. Aproveitar a experiência acumulada nos mercados residenciais do Brasil, o reconhecimento da marca, a crescente presença nacional, BANCO DE TERRENOS PARA 2 OU 3 ANOS a estrutura organizacional e as parcerias locais para a expansão dos É mantido um banco de terrenos (land bank) capaz de suportar o negócios. A meta para 2008 é atingir R$ 3 bilhões em lançamentos, lançamento de empreendimentos por um período entre dois a três crescimento de 34% sobre o resultado de 2007. anos. Essa estratégia confere tranqüilidade para negociar áreas por preços adequados à realidade do mercado e assegura condições para FOCO EM OPORTUNIDADES DE ALTO RETORNO o crescimento contínuo das operações. Sua constituição é feita de Tomar todas as decisões de investimento com base em análises e forma criteriosa, com limites bem definidos de investimento, para que pesquisa de mercado e rigorosos estudos de viabilidade. Há limites os empreendimentos assegurem as metas de margem e retorno, com de alavancagem e caixa, dando prioridade a segmentos que aquisições em locais estratégicos, de grande visibilidade e potencial de proporcionam mais retorno. mercado. A diversificação do banco de terrenos evita a concentração de empreendimentos em um só mercado e assegura flexibilidade para DIVERSIFICAÇÃO DE PRODUTOS atender às demandas e aproveitar as oportunidades de lançamentos Atuação com um multiportfólio de produtos, para atender às que surgem pelo País. Profissionais dedicados à prospecção agregam demandas de todos os segmentos da população e, por meio os diferenciais de monitoramento constante de oportunidades e das subsidiárias, fazer os melhores negócios. conhecimento detalhado sobre cada mercado, inclusive com análise sobre a concorrência, permitindo filtrar as melhores opções para os EXPANSÃO GEOGRÁFICA projetos. O relacionamento transparente e ético com os corretores é A amplitude do mercado imobiliário nacional e as tendências outro importante instrumento para o acesso aos melhores negócios, demográficas favoráveis terão um valor significativo para continuar pois assegura prioridade na compra das áreas. As permutas – troca de a expandir a consolidar a posição de mercado. A estratégia de unidades do empreendimento pela área em que ele será construído – diversificação regional baseia-se na identificação de 46 regiões são o principal método para formação do banco de terrenos, do País, que abrangem mais de 200 municípios, com forte potencial combinadas a aquisições em locais diferenciados. 14
  • DISCIPLINA FINANCEIRA E DE INVESTIMENTOS A Gafisa S.A. mantém uma atitude conservadora com relação ao seu endividamento e busca explorar da melhor maneira o uso do capital. A alavancagem é limitada a uma relação dívida líquida / patrimônio líquido menor ou igual a 60%. Combina volume máximo de lançamentos com o mínimo emprego de capital próprio, qualificação de processos para aumentar a produtividade e uso de recursos do Sistema Financeiro de Habitação para o financiamento de seus projetos. Cerca de 70% das vendas são realizadas antes do início da construção. Além disso, procura securitizar seus recebíveis para reciclar o capital a taxas de retorno mais atraentes e qualifica sua estrutura de capital para gerar o máximo de valor para seus acionistas, mantendo um nível adequado de custos e riscos financeiros. FORMAÇÃO DE GENTE A ênfase na formação de seus profissionais embasa a capacidade competitiva da companhia. Os programas de trainees e estágios atraem grande número de candidatos – 17 mil em 2007 –, muitos dos quais serão os futuros dirigentes da companhia, garantindo a continuidade na qualificação e renovação de quadros. PERSPECTIVAS Em 2007, a Gafisa S.A. ampliou sua meta de lançamentos de R$ 1,65 bilhão para R$ 1,9 bilhão, em razão de ter alcançado já em setembro mais de 70% do resultado inicialmente previsto e manter um agressivo cronograma de lançamentos para os três últimos meses do ano. Os lançamentos em 2007 totalizaram R$ 2,236 bilhões, incremento de 122% em relação a 2006, e permitem projetar para 2008 R$ 3 bilhões em lançamentos. A expectativa é manter uma margem EBITDA consolidada entre 16% e 17% no próximo período. Espera-se que em 2008 e nos próximos anos a receita consolidada registre um incremento importante de participação das empresas Fit Residencial e Bairro Novo, que atuam em segmentos populares. Isso porque as faixas de renda mais baixa têm concentrado a maior demanda por imóveis no Brasil e, com o cenário macroeconômico estável e promissor, devem ser ampliadas ainda mais as linhas de crédito, fundamentais para o desenvolvimento desse mercado. RELATÓRIO ANUAL 2007 Estratégia | 15
  • VANTAGENS COMPETITIVAS GENTE E CULTURA DIVERSIFICAÇÃO GEOGRÁFICA A equipe da Gafisa S.A. mescla profissionais A presença em diferentes regiões brasileiras, experientes na indústria imobiliária a pessoas associada à constituição de um portfólio oriundas de diversos segmentos de variado de produtos, que abrange soluções mercado, o que confere o dinamismo para todas as camadas sociais, dá a exigido pelos desafios de crescimento. companhia a flexibilidade para priorizar Os sistemas gerenciais e a estrutura investimentos de maior retorno e mitigar organizacional são baseados na riscos da dependência de um mercado meritocracia, em uma cultura orientada a específico. Permite ainda ingressar resultados. Todos os funcionários têm rapidamente em novas áreas, aproveitar remuneração variável definida a partir oportunidades de negócios e sinergias entre ENTRE OS DIFERENCIAIS DA do cumprimento de metas coletivas e as empresas do grupo. EMPRESA ESTÃO SEUS individuais, o que estimula a busca por PROFISSIONAIS E SUA soluções inovadoras e o compartilhamento MARCAS CULTURA, PADRÕES das melhores práticas para o alcance Os compradores confiam na qualidade dos ELEVADOS DE GOVERNANÇA, de resultados expressivos. produtos Gafisa e conhecem o histórico da PRESENÇA EM DIFERENTES empresa de entregar empreendimentos REGIÕES, MARCA, BASE DE ACIONISTAS dentro do prazo estabelecido. A alta Acionistas de classe mundial e proporção de velocidade de vendas confirma a força da DIVERSIFICADO PORTFÓLIO 86% das ações em circulação no mercado marca, que desfruta sólida reputação entre DE PRODUTOS, AGILIDADE reforçam o compromisso com os mais altos potenciais compradores de imóveis, E CAPACIDADE INOVADORA. padrões de governança corporativa. corretores, financiadores, proprietários de terrenos e competidores. AlphaVille é uma marca símbolo de loteamentos de alto padrão, premiada como Superbrand 2006 pela English Superbrand Global, além de ser reconhecida por sua gestão sustentável, com tripla premiação consecutiva do Premio Eco, da Amcham (Câmara Americana de Comércio). 16
  • A Gafisa atua com base em pesquisas de mercado, que se mostraram acertadas na maneira entender as preferências dos consumidores e traduzir essas demandas em produtos. INOVAÇÃO A área de Desenvolvimento de Operações e Tecnologia (DOT) tem o desafio de promover a padronização das atividades nas obras, permitindo a industrialização do processo construtivo com redução de prazos e perdas, controle dos produtos e serviços na origem, e absorção do potencial logístico dos fornecedores. Esse desenvolvimento assegura condições de conduzir simultaneamente e com eficiência um número cada vez maior de projetos. A elaboração de kits com os materiais a serem empregados no processo construtivo facilita a instalação e garante um mesmo padrão para todos os empreendimentos. A transformação das soluções em commodities permite projetar e acompanhar mais facilmente custos e andamento de obras. AGILIDADE NA LEGALIZAÇÃO DOS PROJETOS A Gafisa S.A. mantém uma Diretoria de Relações Institucionais dedicada ao contato com os órgãos públicos para a correta instrução de acompanhamento dos projetos nos órgãos públicos federais, estaduais e municipais. O objetivo é possibilitar, por meio de contato profissional, ético e permanente com as entidades, uma formatação correta dos projetos e dos processos de aprovação dos empreendimentos, de forma a assegurar que eles tenham um desfecho favorável e ágil, com o cumprimento integral das exigências legais vigentes.
  • GOVERNANÇA CORPORATIVA Sintonizada à prática de relação transparente com o mercado e e de suas subsidiárias, trabalho que deve ser concluído no primeiro os investidores, a Gafisa S.A. mantém suas ações listadas no Novo trimestre de 2008. A empresa trabalha para a certificação de seus Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), que congrega controles internos, o que está ligado à introdução do sistema companhias comprometidas com a adoção de ações de governança integrado de gestão SAP. A primeira certificação deve ocorrer em corporativa que vão além daquelas exigidas pela legislação. dezembro de 2008 e a consultoria PriceWaterhouseCoopers foi As regras para esse segmento ampliam os direitos dos acionistas, contratada para apoiar a definição de processos de forma aderente melhoram a qualidade da dispersão acionária, asseguram mais às exigências da SOX. confiabilidade às informações divulgadas e estabelecem a resolução dos conflitos societários por meio de uma Câmara de Arbitragem. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Determinam que as empresas negociem apenas ações ordinárias O Conselho de Administração delibera sobre a orientação geral dos e ofereçam a todos os acionistas o direitos de tag along (inclusão negócios e é responsável pela eleição dos diretores e fiscalização da em eventual oferta pública de alienação de controle ao preço gestão da empresa. Atualmente é integrado por sete pessoas, das igual pago para as ações integrantes do bloco de controle), entre quais quatro são conselheiros independentes, cuja remuneração, outras medidas. total e individual, é definida pelos acionistas, em assembléia geral. Os membros foram eleitos para mandato unificado de dois anos – LEI SARBANES-OXLEY a expirar na Assembléia Geral Ordinária de 2010 –, sendo permitida O início da negociação dos papéis na Bolsa de Valores de Nova a reeleição. As reuniões acontecem ordinariamente pelo menos uma York, em março de 2007, determinou a necessidade de adaptações vez a cada três meses e, extraordinariamente, quando convocadas em estruturas e no ambiente de controles internos para cumprir as pelo seu presidente ou por pelo menos dois de seus membros exigências da lei norte-americana Sarbanes-Oxley (SOX), de 2002, efetivos. Em 2007, foram realizadas 12 reuniões, entre ordinárias que visa assegurar maior confiabilidade às demonstrações contábeis e extraordinárias, sendo um terço delas de forma presencial. e financeiras. Compõem o Conselho de Administração: Nesse sentido, a empresa criou o Comitê de Auditoria e o Comitê Gary R. Garrabrant. – Presidente do Conselho, é graduado em de Ética, formatou um Código de Ética, assinado por todos os finanças pela University of Notre Dame (Estados Unidos). Foi fundador colaboradores, e estabeleceu um canal de denúncias anônimas para e liderou a Genesis Capital Investment, empresa administradora de RELATÓRIO ANUAL 2007 relatos de condutas não-condizentes com os preceitos estipulados valores mobiliários do setor imobiliário sediada em Nova York. Também pela companhia. foi investidor sênior no mercado imobiliário, primeiro com a Chemical Deu início, ainda, ao desenvolvimento de diversas políticas para a Bank e depois com The Bankers Trust Company, e atualmente é formalização das regras de operação e dos negócios da Gafisa S.A. diretor-presidente e co-fundador da Equity International, Governança Corporativa | 19
  • vice-presidente executivo da Equity Group empresas: TeleNorte Leste (TNL), Contax e Investments, LLC, vice-presidente do Pão de Açúcar. É membro independente. Conselho de Administração da Desarrolladora Richard L. Huber – Graduado em química Homex S.A. de C.V., uma das companhias pela Harvard University (EUA), iniciou carreira líderes do setor imobiliário mexicano, e como trainee no First National Bank of membro do Conselho de Administração de Boston, em 1959, e é investidor em diversas diversas outras empresas do portfólio da companhias dos mais variados segmentos, Equity International. Integra ainda o conselho em especial na América Latina. Trabalhou por de Assuntos Imobiliários da Universidade de mais de 40 anos na área financeira, até Cambridge (Real Estate Advisory Board of deixar a seguradora Aetna Inc., onde ocupou Cambridge University). os cargos de Chief of Executive Officer Thomas McDonald – Graduado em (CEO), diretor-presidente e presidente do relações internacionais e em língua Conselho de Administração. É membro do espanhola pela Universidade de Notre Conselho de Administração e presidente do Dame. Ingressou na Equity International em Conselho Fiscal da cadeia de supermercados 1999, onde é vice-presidente executivo, G. Barbosa Comercial Ltda., além de sendo responsável pelos investimentos da membro do Conselho da MaltaCleyton S/A, companhia. É conselheiro de diversas no Mexico, da Vina San Rafael S.A., no Chile, empresas do portfólio do grupo. da Covanta Energy Corporation, entre outras Renato de Albuquerque – Engenheiro empresas. É responsável, também, pela formado pela Universidade de São Paulo administração de carteiras de private equity. (USP) e um dos fundadores da Construtora É membro independente. Albuquerque, Takaoka S.A. em 1951, Gerald Dinu Reiss – Graduado em responsável pelo primeiro empreendimento Engenharia Elétrica pela escola Politécnica AlphaVille em 1973. Em 1995, fundou a da Universidade de São Paulo. MBA e PhD subsidiária AlphaVille S.A. em Administração pela Universidade da Caio Racy Mattar – Engenheiro civil, pós- Califórnia, Berkeley - USA. Foi gerente de graduado na London Business School. Planejamento da Metal Leve S.A. na qual Atualmente é diretor-executivo da Companhia atuou ente 1972 e 1974. Trabalhou no Brasileira de Distribuição (CBD-Grupo Pão de Grupo Ultra de 1980 a 1986 como Diretor Açúcar) e membro dos Conselhos de de Planejamento e Desenvolvimento e mais Administração da Sendas Distribuidora S.A. e tarde foi membro do Comitê Executivo. da Paramount Têxteis Indústria e Comércio É sócio-Diretor e fundador da Consemp – S.A. É membro independente. Consultoria Empreendimentos Industriais Fabio Schvartsman – Formado em Ltda. (atual Reiss & Castanheira Consultoria engenharia de produção pela Escola e Empreendimentos Ltda ) desde 1987. Politécnica da Universidade de São Paulo Atualmente é membro do Conselho de (USP) e pós-graduado em administração de Administração de diversas empresas empresas pela Escola de Administração de brasileiras como CAEMI, Petrobras S/A Empresas de São Paulo/Fundação Getúlio e Petrobras Distribuidora S.A, COMERC Vargas. Foi diretor-superintendente e Grupo Pão de Açúcar. É membro Financeiro do Grupo Ultra, no qual atuou independente. entre 1985 e 2007. Trabalhou na Duratex S.A. de 1976 a 1985. É presidente da Gary Garrabrant Telemar Participações S.A. e integra o Presidente do Conselho Conselho de Administração das seguintes de Administração
  • DIRETORIA EXECUTIVA Rodrigo Osmo – Diretor de Desenvolvimento de Negócios – A diretoria da Gafisa S.A. é composta atualmente por seis membros, É graduado em engenharia química pela Escola Politécnica da cujos mandatos foram unificados na reunião do Conselho de Universidade de São Paulo, com mestrado em administração de Administração realizado em 22 de dezembro de 2006. Eles são empresas pela Harvard Business School. Trabalhou como responsáveis pelas decisões no dia-a-dia da empresa e por colocar associado da GP Investimentos, consultor da Bain & Company, em prática as políticas e diretrizes gerais estabelecidas pela professor-assistente do Departamento de Finanças da Harvard assembléia geral de acionistas e pelo Conselho de Administração. Business School. Foi também sócio-fundador da Ysoquim São eleitos para um mandato de três anos, podendo ser Representações Internacionais. reconduzidos ao cargo, mas podem ser destituídos a qualquer Rodrigo Ferreira Coimbra Pádua – Diretor de Gente e Gestão – momento. Graduado em administração de empresas pela União de Negócios e Wilson Amaral de Oliveira – Diretor-presidente – É graduado Administração (UNA-MG), com MBA em recursos humanos pela em administração de empresas pela Fundação Getúlio Vargas, com Fundação Getúlio Vargas e MBA em gestão de negócios pelo especialização em marketing pela Escola Superior de Propaganda e IBMEC. Foi gerente de Gente e Gestão e gestor de projetos da Marketing. Integrou o conselho administrativo e foi diretor do Grupo AmBev, além de gerente de Recursos Humanos da Danone. Playcenter S.A., foi presidente do Grupo Artex Ltda., diretor de vendas e Nelson Martinez – Diretor de Controle e Planejamento – marketing da Fundição Tupi, Tupy Tubos e Conexões Ltda. e da Graduado em Ciências Contábeis. MBA em Finanças e Gestão CLC Alimentos. Integrou os Conselhos de Administração da Empresarial pela FEA USP e especialização em finanças na New Americanas.com S.A., Kuala (sucessor da Artex Ltda.), Toalia S.A. e ABC York University. Integrou o Conselho Fiscal da Santista Têxtil S.A Supermercados S.A. Foi sócio-diretor da Finexia e country manager da e atuou como controller na São Paulo Alpargatas S.A e na DHL Worldwide Express do Brasil Ltda. e diretor-superintendente da Monsanto do Brasil Ltda. Tupi Perfis S.A. Também integrou a conselho de administração do Hopi Hari S.A. e do Conselho Fiscal das Lojas Americanas S.A. DIRETORIA DAS SUBSIDIÁRIAS/UNIDADES Alceu Duílio Calciolari – Diretor Financeiro e de Relações com Antônio Carlos Ferreira Rosa – Diretor-superintendente Investidores – É graduado em administração de empresas pelas da Gafisa Incorporação – Graduado em engenharia civil pela Faculdades Metropolitanas Unidas (FMU) e mestre em controladoria Universidade de São Paulo. Ingressou na companhia como pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Iniciou a carreira estagiário, passando por diversos cargos, inclusive gerente de como trainee no Banco Real S.A., em 1978. Trabalhou de 1983 a Construção e gerente de Projetos. 1996 como auditor na Arthur Andersen LLP. Foi diretor financeiro Mário Rocha Neto – Diretor-superintendente da Gafisa da Tupy S.A., de 1996 a 1998, e da ALL – América Latina Logística Construção e Engenharia – Graduado em engenharia civil pela S.A., de 1998 a 2000. É diretor da Gafisa S.A. desde 2000. Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Ingressou em 1978 Odair Garcia Senra – Diretor de Relações Institucionais – como estagiário na antiga Gomes de Almeida Fernandes. Também foi Graduado em engenharia civil pela Escola de Engenharia Mauá – membro da administração na Y. Takaoka Empreendimentos S.A., em Instituo Mauá de Tecnologia (IMT). Ingressou em 1970, como 2003 e 2004, e do Conselho do Sindicato de Construção de São Paulo. estagiário da antiga Gomes de Almeida Fernandes. Foi engenheiro Na Gafisa, foi inicialmente engenheiro e gerente de Grupo de Obras. de obra, gerente-geral de Obras, diretor de Construção e diretor Julio Cesar Gomes Pedro – Diretor-superintendente da Gafisa de Incorporação. Ocupou o cargo de professor de hidráulica e Vendas – Graduado em economia pela Universidade Cândido saneamento na Escola de Engenharia Mauá, em 1972. É diretor Mendes (RJ), com pós-graduação em mercado de capitais e futuro do Secovi, tendo seu atual mandato na entidade iniciado 2005, pela BM&F, MBA executivo no IBMEC e mestrado na Universidade e vice-presidente do Sinduscon-SP, desde 2006, entidade que de Ivey, Ontário, Canadá. Atuou por cinco anos na Kaiser Molson, representa na Câmara Técnica de Legislação Urbana (CTLU), onde foi diretor de Marketing e a seguir vice-presidente de da Secretaria de Planejamento do Município de São Paulo. Marketing & Vendas da Kaiser, vice-presidente de Novos Negócios e Inovação na Molson Canadá. Sua carreira teve início na RELATÓRIO ANUAL 2007 Brahma/AmBev (1991/2000) na área de Planejamento Estratégico e, na seqüência, em marketing, quando ocupou posições gerenciais na Skol, Fratelli Vita, Brahma e Antarctica. Governança Corporativa | 21
  • João Audi – Diretor superintendente da AlphaVille Urbanismo – Graduado em Engenharia e Economia. Mestre em administração com Pós-Graduação em Marketing e Gestão pela Kellogg School of Management, Chicago. Presidiu empresas como Parmalat, Metalúrgica Prada e Lusosider em Portugal, tendo passado ainda em diversas posições na Shell Brasil, Profarma e CSN. Newman Brito – Diretor-superintendente da Fit Residencial – Graduado com MBA em administração de empresas pelo IBMEC Business School e especialização em real estate na Harvard Business School. Ingressou no mercado imobiliário em 1996, na Atlântico Sul Empreendimentos, atuando como gerente regional e diretor comercial até 1999. Entre 2000 e 2002, como sócio-diretor, participou do start-up da Areautil.com e sua venda para a Homestore, então líder mundial na divulgação de imóveis pela Internet. Ingressou em 2003 no Grupo Schahin, onde foi responsável pela reestruturação da área imobiliária e criação da Schahin Desenvolvimento Imobiliário, exercendo até março de 2007 o cargo de diretor-executivo. Assumiu a Fit em agosto de 2007. a obrigação de divulgar, anualmente, Formulário 20-F destinado à Roberto Senna – Diretor-superintendente da Bairro Novo – Security and Exchange Comission (SEC), dos Estados Unidos. Graduado em engenharia civil pela Universidade Federal da Bahia, A responsabilidade do órgão é planejar e revisar os relatórios e as com MBA em estratégia empresarial pela Fundação Getúlio Vargas. contas anuais e trimestrais, com o envolvimento de auditores no Ingressou na Organização Odebrecht em 1979, onde exerceu processo, assegurando a manutenção de um sistema efetivo de diversas funções como executivo, no negócio Engenharia e controles internos. A responsabilidade final pela revisão e aprovação Construção no Brasil e no exterior, tendo sido diretor da Odebrecht de relatórios e contas anuais e trimestrais permanece sendo dos Investimentos em Infra-Estrutura. Foi diretor-presidente e membro administradores da companhia. do Conselho de Administração da Opportrans, concessionária do Metrô-Rio. Integrou os Conselhos de Administração da Telemar, COMITÊ DE REMUNERAÇÃO Brasil Telecom e Telpart (holding controladora da Telemig Celular e Integrado por três conselheiros, avalia e recomenda aos demais da Amazônia Celular). Foi diretor da Telemar Participações e da integrantes do Conselho medidas relacionadas às políticas de Lexpart e Argolis, veículos de investimento do Grupo Opportunity. remuneração da empresa e a todas as formas de remuneração oferecidas aos diretores-executivos e outros funcionários da Gafisa CONSELHO FISCAL S.A.. A Assembléia Geral Ordinária fixou em até R$ 5.880.732,00 O Conselho Fiscal da Gafisa S.A. é não-permanente, podendo ser o montante global anual a ser distribuído entre os administradores instalado e ter seus membros eleitos pela assembléia geral nos casos da Companhia no exercício de 2007, a título de remuneração fixa previstos em lei. Quando instalado, é composto por três membros, e variável, incluindo benefícios de qualquer natureza. O Conselho de com igual número de suplentes e seu funcionamento termina na Administração define os montantes individuais a serem atribuídos a primeira assembléia geral ordinária subseqüente, podendo seus cada administrador, tendo em conta suas responsabilidades, o tempo integrantes serem reeleitos. A remuneração dos conselheiros fiscais dedicado às suas funções, sua competência e reputação profissional e é fixada pela assembléia geral de acionistas que os elege. o valor de seus serviços no mercado. COMITÊS COMITÊ DE GOVERNANÇA CORPORATIVA São mantidos os seguintes comitês, que contribuem para a tomada Tem como atribuições analisar e relatar, periodicamente, questões sobre de decisões: tamanho, identificação, seleção e investidura do Conselho COMITÊ DE AUDITORIA de Administração, candidatos nomeados para integrá-lo ou a Reúne-se no mínimo a cada trimestre e atualmente é composto por seus comitês, bem como desenvolver e recomendar princípios três conselheiros. Um deles é especialista financeiro, contemplando de governança aplicáveis à companhia. É integrado por três conselheiros. 22
  • A Gafisa S.A. promoveu, em 2007, reunião da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais (Apimec), aberta a investidores e analistas de mercado, com a participação de todos os diretores da empresa na apresentação de estratégia e resultados. Realizou, entre conferências e roadshows no Brasil e no exterior, dez encontros com o mercado e fez, por meio da Internet, teleconferências e webcasts para apresentação de resultados e negociações. SUBSIDIÁRIAS Nas empresas do grupo em que a Gafisa S.A. não detém 100% do capital, há a seguinte formatação dos Conselhos COMITÊ DE INVESTIMENTOS AUDITORIA INDEPENDENTE de Administração: Composto pelo presidente, por um membro As demonstrações financeiras são auditadas AlphaVille Urbanismo S.A. – É formado do Conselho de Administração e pelo diretor- pela PriceWaterhouseCoopers Auditores por cinco membros, dos quais três são presidente da Gafisa S.A., tem a missão Independentes. O relacionamento com os indicados pela Gafisa S.A., que detém de analisar, discutir e recomendar aquisições auditores é balizado pelos princípios 60% do negócio. de terrenos, aconselhar os diretores nas internacionais da independência e por uma Bairro Novo – Gafisa S.A. e Odebrecht negociações sobre novos projetos e na política interna que estabelece os serviços Empreendimentos Imobiliários têm estruturação de empreendimentos; que podem ser prestados pela firma de participações iguais na joint venture acompanhar os lançamentos e os respectivos auditoria. Em 2007, foram contratados e detêm o controle conjunto da nova fluxos de caixa; e em casos especiais, serviços não-relacionados à auditoria empresa, participando somente por participar da negociação e estruturação de externa em valores superiores a 5% dos meio do Conselho de Administração. novos tipos de negócios. honorários anuais contratados. Os executivos foram selecionados com base nos padrões do mercado e nenhum CÓDIGO DE CONDUTA E ÉTICA RELAÇÕES COM INVESTIDORES acionista tem preferência em indicar nomes A Gafisa S.A. possui um Código de Como forma de agilizar e qualificar o para um cargo administrativo específico Conduta e Ética, lançado em 2007, que é relacionamento com os investidores, bem como nenhuma preferência em prestar assinado por todos os seus colaboradores. atendendo às suas demandas por serviços para a joint venture. Todos os profissionais recebem treinamento informações, a empresa mantém uma área Cipesa Empreendimentos Imobiliários – sobre o conteúdo do documento e as de Relações com Investidores. Dos sete conselheiros que integram o formas de proceder em casos em que são Vários canais de comunicação dos acionistas conselho, quatro (incluindo o presidente) violados os preceitos por ele estipulados. com a empresa e da empresa com o são indicados pela Gafisa S.A.. Os antigos A empresa possui um canal para receber mercado estão permanentemente abertos. controladores da Cipesa devem manter denúncias sobre a violação do Código e, Um dos principais instrumentos nesse por cinco anos seus papéis na companhia até o final de 2007, foram feitas duas diálogo é o website mantido em português e assinaram acordo de não-competição comunicações abordando aspectos e inglês, que reúne informações sobre os em longo prazo. RELATÓRIO ANUAL 2007 comportamentais de colaboradores, mas resultados da companhia, seu desempenho em temas não relacionados a fraudes ou na bolsa de valores, principais divulgações impactos financeiros. e relatórios, além de um calendário de eventos corporativos. Governança Corporativa | 23
  • O SETOR EM 2007 A combinação entre queda na taxa de juros, aumento na renda do trabalhador e crescimento Apesar do avanço significativo, o montante da oferta de crédito para financiamento imobiliário criou um momento altamente favorável representa aproximadamente 2% do ao setor de construção civil no Brasil. A estabilidade da economia, as previsões otimistas de Produto Interno Bruto (PIB), enquanto em crescimento, somadas à demanda reprimida por imóveis, permitem projetar avanço em ritmo países como Chile e México a participação acelerado do setor nos próximos anos. Esses fatores também minimizam a possibilidade de o média é de 13%. O crescente interesse dos país estar passando por um boom imobiliário que se encerrará em curto prazo. bancos, públicos e privados, em ofertar O déficit habitacional é estimado em 7,964 milhões de unidades, de acordo com estudo da crédito habitacional com prazos mais Fundação Getúlio Vargas, realizado com base nos dados da Pesquisa Nacional por Amostra longos, em até 30 anos, foi outro de Domicílios (PNAD) de 2006, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Com uma incentivador do mercado e a perspectiva de população jovem e crescente (45,5% dos habitantes têm até 25 anos e 23%, de 26 a 39 continuidade de queda da taxa básica de anos), as projeções demográficas do País apontam para a formação de 1,5 milhão de famílias juros deve estimular os brasileiros a a cada ano até 2020. Como o número de famílias cresce a uma taxa superior ao incremento contraírem ainda mais financiamentos. da população (2,43% ante 1,16%), para suprir o déficit será necessário construir imóveis em O mercado brasileiro de empreendimentos ritmo muito mais acelerado que o aumento da população, de acordo com análise da Câmara residenciais é pulverizado, sendo que mais Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). de 20 incorporadoras construtoras estão Em 2007, o setor de construção civil nacional registrou crescimento de 7,9%, de acordo com listadas na Bolsa de Valores de São Paulo. dados do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo (Sinduscon-SP), A participação das marcas Gafisa nos fazendo com que a sua participação no Produto Interno Bruto nacional avançasse um ponto mercados de São Paulo e do Rio de Janeiro, percentual no ano, de 4,5% para 5,5%. A perspectiva, de acordo com a entidade, é de um onde está estabelecida há mais anos, é avanço de mais de 10% em 2008. estimada em 4,3% e 7,7%, de acordo com O volume de financiamentos imobiliários com recursos da poupança, fator fundamental para dados da Embraesp e Ademi. possibilitar o acesso de camadas populares à casa própria, atingiu R$ 18,4 bilhões, 98% acima do ano anterior. Foi o maior volume em 19 anos e representou o financiamento de 195.981 mil unidades (72% mais do que em 2006), segundo a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip). No total, somando carteiras próprias dos bancos (R$ 18,4 bilhões) e recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), que atingiram R$ 6,9 bilhões, o crédito imobiliário totalizou R$ 25,3 bilhões, evolução de 55% sobre 2006. 24
  • GAFISA A Gafisa desenvolve condomínios verticais direcionados às classes média e média-alta e alta, com preço médio acima de R$ 200 mil. Em 2007, registrou crescimento de 69%, com o lançamento de 36 LANÇAMENTOS DE 2007 empreendimentos. Finalizou o ano com um banco de terrenos de R$ 5,7 bilhões em Empreendimento Cidade Número VGV vendas futuras relativas ao percentual de de unidades (R$ mil) participação Gafisa. Foram lançados, % Gafisa Isla São Caetano (SP) 240 75.683 historicamente, empreendimentos em 30 Grand Valley Rio de Janeiro (RJ) 240 44.014 cidades, de 17 Estados. Acqua Residence (Fase 1) Nova Iguaçu (RJ) 380 71.701 Para coordenar o processo de expansão fora Celebrare Caxias (RJ) 188 35.189 das cidades de São Paulo e do Rio de Reserva do Lago Goiânia (GO) 96 24.567 Janeiro, mantém equipes especialmente CFS – Prímula São Paulo (SP) 96 29.906 focadas em outros mercados. Em São Paulo, CSF – Dália São Paulo (SP) 68 18.430 CSF – Acácia São Paulo (SP) 192 47.784 a prospecção é feita por regiões do Estado, Jatiuca Trade Residence Maceió (AL) 500 39.546 que foi segmentado em quatro grandes Enseada das Orquídeas Santos (SP) 475 125.721 áreas. Para a atuação no restante do Brasil, London Green Rio de Janeiro (RJ) 300 51.069 uma diretoria de Novos Mercados formatou Horizonte Belém (PA) 29 12.704 um modelo de negócios descentralizado, de Secret Garden Rio de Janeiro (RJ) 252 38.699 fácil replicação e amparado pelo Evidence São Paulo (SP) 144 32.425 Fit Maceió Maceió (AL) 54 3.087 estabelecimento de parcerias locais, fatores Acquarelle Manaus (AM) 259 35.420 que garantem flexibilidade e agilidade para Palm Ville Salvador (BA) 112 15.106 ingressar em qualquer praça em momentos Art Ville Salvador (BA) 263 20.777 oportunos. O modelo foi testado com êxito Privilege Residencial Rio de Janeiro (RJ) 194 35.576 em Manaus e Belém, onde já foram JTR (Fase 3) Maceió (AL) 140 11.911 concluídas obras em 2007. O processo de Parc Paradiso (Fase 2) Belém (PA) 108 17.147 Supremo São Paulo (SP) 192 143.634 entrada em um novo mercado considera as Orbit Curitiba (PR) 185 31.532 seguintes etapas: Parc Paradiso (Fase 1) Belém (PA) 324 58.754 Visita aos municípios, para aprofundar Vision São Paulo (SP) 284 87.336 informações sobre as condições de Solares da Vila Maria São Paulo (SP) 100 37.942 mercado, ritmo de vendas, preços, Acqua Residence (Fase 2) Nova Iguaçu (RJ) 72 18.460 número de lançamentos, demandas, Bella Vista (Fase 1) Resende (RJ) 116 46.046 Grand Park - Parque das Águas São Luis (MA) 240 21.851 condições de venda, concorrência e Grand Park - Parque Árvores São Luis (MA) 400 29.978 contato com incorporadores locais. SunValley Niterói (RJ) 58 24.925 Se identificado potencial para o Reserva Santa Cecília Volta Redonda (RJ) 122 36.788 desenvolvimento de projetos, são Olimpic Bosque da Saúde São Paulo (SP) 148 56.722 encomendas pesquisas estruturadas sobre Magic São Paulo (SP) 268 87.129 o mercado local, já testando segmentos de Horto (Fase 1) Salvador (BA) 180 84.521 GrandValley Niterói Niterói (RJ) 161 57.104 produtos por faixa de renda, localização, tipologia, etc. Total 7.180 1.698.202 Paralelamente, são iniciadas a procura por terrenos e a seleção de possíveis parceiros locais, considerando o alinhamento com os valores da Gafisa, portfólio e reputação. 26
  • Crédito à habitação Saldo da caderneta Evolução do déficit habitacional brasileiro (R$ bilhões) de poupanca (R$ milhões) 8.000.000 17,0% 25,3 55% 7.500.000 16,5% 57% 16,3 51% 7.000.000 16,0% 10,4 235 15% 6,9 6,9 187 6.500.000 15,5% 6,0 7,0 18,4 6.000.000 15,0% 5,5 3,8 3,9 9,3 3,0 4,9 2,2 5.500.000 14,5% 03 04 05 06 07 06 07 93 95 96 97 98 99 01 02 03 04 04 05 06 Financiamentos com recursos do FGTS Déficit absoluto Financiamentos com recursos do SBPE Déficit relativo RELATÓRIO ANUAL 2007 Fontes: ABECIP, Banco Central do Brasil, CEF e FGV Fonte: PNAD, 2006. Elaboração FGV Projetos O Setor em 2007 | 27
  • O acompanhamento dos empreendimentos ALPHAVILLE URBANISMO S.A. nos novos mercados é realizado por Única empresa de desenvolvimento urbano com abrangência nacional, a AlphaVille gerentes de incorporação, que cuidam de Urbanismo S.A. (AUSA) lançou seis loteamentos em 2007, consolidando presença em 23 regiões específicas. São eles, também, os cidades, de 15 Estados. A integração à Gafisa S.A. teve como principal efeito a transição para responsáveis pelo estabelecimento e pela uma cultura focada em resultados, com a revisão uma série de procedimentos e processos e formatação das parcerias e defesa do sofisticação na área financeira. Isso foi feito, no entanto, com a preocupação em manter a projeto diante do Comitê de Investimentos identidade que transformou a empresa em Top of Mind em todo o país. O reflexo imediato da Gafisa S.A.. Participam como gestores de foi o ritmo de crescimento, com a duplicação do VGV, sendo projetada expansão de todo o processo de desenvolvimento do aproximadamente 50% para 2008. produto, com a responsabilidade de, ao final O reconhecimento da marca se traduz em sucesso de vendas. Em 2005, por exemplo, 913 do ciclo, apresentar resultados alinhados ao lotes, o que representa 100% do AlphaVille Natal, foram comercializados em 16 horas. previsto inicialmente ou ainda melhores. Em 2006, o AlphaVille Francisco Brennand, em Recife (PE), teve 95% de seus lotes Para isso, contam com o apoio de equipes comercializados em cinco dias. Já em 2007, o Alphaville Jacuhy, no município de Serra, em para prospecção em novos mercados, Vitória (ES), teve 500 lotes comercializados em apenas quatro horas e atingiu a marca de desenvolvimento de produtos, marketing e 95% vendidos em dez dias. vendas, jurídico e administrativo-financeiro. O alto valor agregado de seus produtos permite que a AlphaVille consiga margens superiores Cipesa Empreendimentos Imobiliários – às de seus concorrentes em cada um dos mercados de atuação, sendo um dos principais A Cipesa, maior incorporadora do Estado de diferenciais seu banco de terrenos de R$ 2,9 bilhões de vendas futuras. Alagoas, é parceira em projetos da Gafisa Estuda, em 2008, ampliar o escopo de suas atividades. Uma das inovações pode ser a de desde 2006. Com a aquisição de 70% de agregar construção das residências em seus empreendimentos. Outros vetores de seu controle, a empresa liderará todos os crescimento estão sendo avaliados. No segmento de segunda residência, analisa a atuação projetos desenvolvidos pela holding também com produtos no campo e no litoral. no Estado de Sergipe. O restante do controle acionário pertence ao grupo Tércio Wanderley, um dos maiores produtores de açúcar e álcool do País, com experiência de 45 anos na construção civil. LANÇAMENTOS DE 2007 Empreendimento Cidade Número VGV de unidades (R$ milhões) Aracagy São Luís do Maranhão (MA) 332 23,1 Campo Grande Campo Grande (MT) 489 35,1 Rio-Costa do Sol Rio das Ostras (RJ) 616 51,7 Londrina 2 Londrina (PR) 277 17,2 Jacuhy Serra (ES) 775 102,9 Cajamar Cajamar (SP) 2 7,3 Total 2.491 237,3 28
  • FIT RESIDENCIAL Com apenas nove meses de atividade, a Fit Residencial superou os resultados previstos para 2007. Lançou dez empreendimentos em oito municípios (São Paulo, Salvador, Belém, Ribeirão Preto, Taboão da Serra, Aparecida de Goiânia, São Luiz do Maranhão e Guarulhos), com VGV de R$ 263 milhões e banco de terrenos de R$ 973 milhões. A empresa foi criada para desenvolver projetos verticais – com até mil unidades – em áreas urbanas de grandes cidades. O foco é a população com renda entre 5 e 20 salários mínimos, faixa que concentra grande potencial de consumo imobiliário, comercializando suas unidades com um ticket médio entre R$ 80 mil e R$ 200 mil. Sua estratégia combina a oferta de empreendimentos verticais padronizados com até mil unidades, em regiões urbanas dotadas de infra-estrutura de serviços públicos e comércio, preço e condições de financiamento acessíveis. Seu portfólio tem cinco perfis de produtos, desenvolvidos com tecnologia específica para o segmento. Acompanha a tendência de industrialização cada vez maior da construção civil, em que a padronização e o uso de métodos construtivos adequados possibilitam ganhos de escala, agilidade e redução dos custos, tornando viável a oferta das unidades a preços baixos. A padronização e a escala contribuem para a redução dos prazos de lançamento e execução das obras, melhorando o retorno dos projetos. No final de 2007, a equipe da Fit era integrada por cerca de 80 profissionais, número que deve crescer em 2008 em razão da perspectiva de ampliação dos negócios e da decisão de criar uma área de construção independente da Gafisa, que em 2007 assumiu as obras. O grande desafio para 2008 é consolidar a estrutura da empresa para levar adiante os projetos previstos e ampliar a presença em capitais e cidades do interior. A expectativa é promover, no ano, o lançamento de R$ 700 milhões juntamente com a Bairro Novo. LANÇAMENTOS DE 2007 Empreendimento Cidade Número VGV de unidades (R$ milhões) Jaçanã São Paulo (SP) 184 16,9 Cittá Imbuí Salvador (BA) 204 14,9 Coqueiros Anandineua (PA) 621 30,1 Mirante do Sol Ribeirão Preto (SP) 56 31,4 Taboão Taboão da Serra (SP) 374 22,1 Maria Inês Aparecida de Goiânia (GO) 270 14,3 RELATÓRIO ANUAL 2007 Grand Park São Luís do Maranhão (MA) 894 60,2 Jd. Botânico São Paulo (SP) 432 21,3 Jaraguá São Paulo (SP) 260 18,3 Vila Augusta Guarulhos (SP) 264 33,8 Total 3.559 263,3 O Setor em 2007 | 29
  • BAIRRO NOVO A empresa é uma joint venture entre Gafisa S.A. e Odebrecht Empreendimentos Imobiliários, criada em fevereiro de 2007, com o objetivo de oferecer um novo conceito de empreendimento imobiliário e de moradia, com a construção de bairros planejados em todo o país. O foco é atender a população com renda mensal familiar entre 3 e 10 salários mínimos, com a oferta de imóveis com preço de até R$ 100 mil. A Bairro Novo apresenta-se como pioneira no mercado brasileiro, nesse modelo de negócio, com foco em produtos populares. Um projeto-piloto saiu do papel em dezembro de 2007, com o lançamento do Bairro Novo Cotia, na Região Metropolitana de São Paulo. Serão 2.386 unidades, entre apartamentos e casas, com atributos arquitetônicos e fachadas diferenciadas de outros empreendimentos direcionados a essa faixa de renda. O mesmo formato será levado para outras regiões metropolitanas, com condomínios de 1 mil a 10 mil unidades, com casas e apartamentos em pequenos prédios, localizados em zonas residenciais. Todos os empreendimentos terão infra-estrutura completa, com equipamentos capazes de transmitir melhoria da qualidade de vida, segurança, limpeza e organização: ruas asfaltadas e sinalizadas, serviço de iluminação, rede de água e esgoto, áreas de lazer, centros comerciais, facilidade de transporte público e, sempre que necessário, escolas e creches. Com tecnologia de construção inovadora, a entrega dos imóveis é iniciada entre seis a oito meses após o início das obras. No final de 2007, seu banco de terrenos somava um VGV potencial de R$ 1,1 bilhão, sendo o percentual da Gafisa de 50% desse valor. LANÇAMENTOS DE 2007 Empreendimento Cidade Número de VGV unidades (R$ milhões) 100% 50% Gafisa Bairro Novo Cotia Cotia (SP) 1.006 37 30
  • GAFISA VENDAS Em 2007, a Gafisa Vendas ampliou sua atuação, com a criação de uma unidade também no Rio de Janeiro. Subsidiária criada em 2006, com o objetivo de estruturar uma equipe própria de comercialização de imóveis Gafisa, hoje ocupa um papel importante no volume de vendas nas duas capitais em que atua: em São Paulo e no Rio de Janeiro, sua participação chega a aproximadamente 40% do total das transações realizadas nessas regiões. A criação da Gafisa Vendas refletiu a perspectiva de crescimento acelerado na oferta de imóveis, como decorrência da capitalização de várias empresas do setor com o lançamento de ações em bolsa de valores e do maior volume disponível de crédito. Com a estrutura própria, a companhia pretende minimizar sua dependência de empresas comercializadoras e, ao mesmo tempo, criar uma competição saudável entre seus agentes e os corretores externos. Por essa razão, não pretende assumir 100% da comercialização de seus projetos, mas atuar como um canal estratégico de contato com o consumidor. Busca formar profissionais diferenciados, que têm acesso a ferramentas e conhecimentos necessários para fechar bons negócios em um cenário competitivo, otimizando os resultados dos empreendimentos. O propósito é que os profissionais façam uma efetiva gestão de vendas, considerando aspectos administrativos, tecnológicos e de rotina de negócios. Eles são capacitados, ainda, para auxiliar os clientes na busca por linhas de financiamento. A atuação da subsidiária se dá em três frentes: Lançamentos – A equipe da Gafisa divide o estande de vendas com os profissionais das empresas externas. Estoques – Profissionais da empresa trabalham com foco na comercialização de unidades que não foram negociadas no período de lançamento do produto e recebem premiação extra de acordo com o desempenho na venda desses imóveis. Em 2007, a equipe conseguiu zerar os estoques relativos ao ano de 2005, em São Paulo Internet – Capacitação para uso da Internet como instrumento de venda, tendência crescente no mercado imobiliário. Hoje 45% das vendas iniciam via computador, por meio do site da Gafisa (www.gafisa.com.br). Para os próximos anos, a Gafisa Vendas planeja ampliar sua atuação para outras regiões do país e estender o atendimento a outras subsidiárias da companhia que demandarem seus serviços. RELATÓRIO ANUAL 2007 O Setor em 2007 | 31
  • ANÁLISE GERENCIAL DOS RESULTADOS Em 2007 a Gafisa S.A. e suas subsidiárias lançaram 53 comparação com 2006, o que decorre da contabilização dos empreendimentos e construíram 2,9 milhões de metros quadrados lançamentos da Fit Residencial e da Bairro Novo, cujos tickets médios de área útil, o que representou aumentos de 32 e 587 mil metros são mais baixos. quadrados na comparação com 2006. Em 31 de dezembro, 118 empreendimentos estavam em desenvolvimento, simultaneamente VENDAS em 15 Estados brasileiros. As vendas contratadas evoluíram 63% no ano, totalizando R$ 1,626 Dando continuidade à sua estratégia de diversificação geográfica, a bilhão (R$ 995 milhões em 2006). Isso decorre dos esforços para Gafisa lançou, em 2007, empreendimentos em Manaus (AM), promover o rápido giro dos ativos combinados à diversificação do Curitiba (PR), Belém (PA), Maceió (AL), Santos, São Caetano do Sul e portfólio da empresa, sua ampliação geográfica e ao cenário São Paulo (SP), Goiânia (GO), Duque de Caxias, Nova Iguaçu, Niterói, macroeconômico favorável. Do total, 33% referem-se a vendas em Resende, Volta Redonda e Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São mercados fora dos estados de São Paulo e do Rio de Janeiro. Luís (MA); a Fit lançou seus produtos em São Paulo, Taboão da Serra, Os produtos Gafisa concentraram o maior volume de vendas Guarulhos e Ribeirão Preto (SP), Salvador (BA), Aparecida de Goiânia contratadas (82%), seguidos pelos produtos AlphaVille (14%). (GO), São Luís (MA) e Anandineua (PA); a AlphaVille fez lançamentos O segmento popular, por meio da Fit Residencial e da Bairro Novo em São Luis (MA), Campo Grande (MT), Rio das Ostras (RJ), Serra respondeu por 4%, porém há a expectativa de que a partir do (ES), Londrina (PR) e Cajamar (SP); e a Bairro Novo lançou seu próximo ano esse segmento registre expressivo aumento das vendas, primeiro projeto em Cotia (SP). Com isso, o número de cidades com a consolidação dessas duas empresas. abrangidas passou de 21 em 2006 para 47 em 2007, e o número de Estados com a presença das marcas cresceu de 13 para 17. ESTOQUES A empresa registrou acréscimo de 109% no saldo de estoques LANÇAMENTOS (imóveis prontos, em construção e terrenos), que passou de Os lançamentos consolidados de 2007 chegaram a R$ 2,236 R$ 441 milhões em 2006 para R$ 924 milhões no final de 2007. bilhões, acréscimo de 122% em relação ao ano anterior, quando Esse resultado – que inclui terrenos pagos em dinheiro, construções totalizaram R$ 1,005 bilhão. Com a ampliação da abrangência em andamento e unidades – reflete as aquisições recentes de da Gafisa S.A. e de suas subsidiárias em território nacional, 33% terrenos pagos em espécie e construções em andamento, bem como dos lançamentos ocorreram fora dos estados do Rio de Janeiro o aumento nas unidades prontas, conseqüência direta da e São Paulo (23% em 2006). O preço médio do metro quadrado nos consolidação dos dados de AlphaVille. empreendimentos lançados foi de R$ 2.835,00, retração de 7% na 32
  • Distribuição dos lançamentos 2% 10% 12% 76% Gafisa AlphaVille Fit Residencial Bairro Novo Área útil lançada durante o ano (m2) 1.976.123 726.539 204.855 47.235 Gafisa AlphaVille Fit Bairro Novo Residencial Inclui a participação dos nossos sócios nos empreendimentos Número de cidades de atuação 47 18 9 5 3 2 02 03 04 05 06 07
  • Vendas contratadas por empresa 3% 1% 14% 82% Gafisa AlphaVille Fit Residencial Bairro Novo Lançamento por região R$ milhões 2.236 774 1.005 157 428 497 134 273 743 233 06 07 Novos mercados Outros São Paulo Outros Rio de Janeiro RM São Paulo RM Rio de Janeiro Vendas contratadas por região R$ milhões 1.627 995 541 64 81 1 335 246 52 1 666 634 06 07 Novos mercados Outros São Paulo Outros Rio de Janeiro RM São Paulo RM Rio de Janeiro
  • Listagem da Gafisa na Bolsa de NY. Março/2007.
  • BANCO DE TERRENOS O banco de terrenos consolidado, no final de 2007, era de R$ 10,195 bilhões a valor de mercado, o equivalente a 19,2 milhões de metros quadrados de área útil, em linha com a política de assegurar áreas para o lançamento de empreendimentos por um período de dois a três anos. A relação banco de terrenos versus lançamento está em 3,4 vezes. Da área total, 56% estão fora do Rio de Janeiro e São Paulo, o que também deixa clara a expansão da empresa para outros Estados. No final de 2007, 82% do banco de terrenos tinha sido adquirido na forma de permuta, sendo que o número de unidades potenciais total chega a 90.271 unidades, das quais 56.911 são Gafisa. RECEITA A receita bruta alcançou R$ 1,218 bilhão, 75% superior à verificada em 2006. A receita operacional líquida aumentou 77% na comparação com 2006, totalizando R$ 1,172 bilhão (R$ 664 milhões no período anterior). BANCO DE TERRENOS Empresa Região Vendas futuras % adquirido Área útil Unidades Unidades (% Gafisa) em permuta (mil m2) potenciais potenciais (% Gafisa) (100%) Gafisa RM São Paulo 1.975 31% 846 5.514 6.013 Outras São Paulo 766 34% 293 1.954 2.194 RM Rio de Janeiro 767 84% 322 1.741 2.082 Outras Rio de Janeiro 189 62% 82 699 848 Novos Mercados 2.033 70% 1.919 7.087 10.628 Total 5.729 63% 3.462 16.994 21.765 AlphaVille RM São Paulo 419 96% 3.159 3.887 6.521 Outras São Paulo 630 100% 2.620 5.175 8.795 RM Rio de Janeiro - - - - - Outras Rio de Janeiro 131 100% 449 630 1.120 Novos Mercados 1.750 96% 8.509 10.844 20.656 Total 2.930 97% 14.737 20.536 37.092 Fit RM São Paulo 447 15% 244 4.860 6.300 Outras São Paulo 266 16% 159 3.139 3.363 RM Rio de Janeiro - - - - Outras Rio de Janeiro 55 0% 34 635 705 Novos Mercados 205 4% 108 1.676 2.903 Total 973 12% 545 10.309 13.271 Bairro Novo RM São Paulo 48 0% 30 690 1.380 Outras São Paulo - - - - - RM Rio de Janeiro 230 81% 197 3.746 7.492 Outras Rio de Janeiro - - - - - Novos Mercados 285 89% 226 4.636 9.271 Total 563 77% 453 9.072 18.143 RM São Paulo 2.890 66% 4.279 14.951 20.214 Outras São Paulo 1.661 90% 3.072 10.267 14.352 RM Rio de Janeiro 997 84% 519 5.487 9.574 Outras Rio de Janeiro 375 91% 565 1.963 2.673 Novos Mercados 4.272 86% 10.762 24.243 43.458 Total 10.195 82% 19.198 56.911 90.271 34
  • Distribuição do banco de terrenos por empresa (R$ milhões) 563 973 5.729 2.930 Gafisa AlphaVille Fit Bairro Novo Distribuição do banco de terrenos por região (R$ milhões) 2.890 4.272 1.661 997 375 São Paulo Região Metropolitana Outros São Paulo Rio de Janeiro Região Metropolitana Outros Rio de Janeiro Novos mercados
  • Cronograma de vencimento da dívida (R$ milhões) 256 150 124 90 69 08 09 10 11 12 e depois Imóveis a comercializar (R$ milhões)* 924 441 304 237 04 05 06 07 * Imóveis para venda, em construção ou concluído, incluindo terrenos pagos
  • As receitas são consideradas de acordo com gerais e administrativas, que totalizaram RESULTADO FINANCEIRO o método Percentage of Completion (PoC): R$ 192 milhões (R$ 104 milhões em 2006). O resultado financeiro líquido totalizou assim como custos e despesas relativas à O resultado reflete também o impacto da R$ 14 milhões, ante R$ 12 milhões negativos atividade de incorporação. Elas são aquisição da AlphaVille e da Cipesa, bem no período anterior. As despesas financeiras apropriadas ao resultado à medida da como da criação da Fit Residencial e da somaram R$ 35,3 milhões (R$ 65 milhões evolução das obras, medindo-se o Bairro Novo. Está relacionado, ainda, ao em 2006) e as receitas financeiras foram de percentual de custos incorridos em relação aumento nas provisões de bônus, que R$ 49 milhões (R$ 53 milhões em 2006). aos custos totais orçados. Dessa forma, totalizaram R$ 25 milhões. parte substancial da receita de incorporação A empresa compara as despesas gerais IMPOSTOS relativa a um período reflete a apropriação e administrativas aos lançamentos e às O Imposto de Renda e a Contribuição Social de vendas contratadas anteriormente. vendas, em razão da defasagem na consumiram recursos de R$ 31 milhões, contabilização das receitas, que são valor 414% superior aos R$ 6 milhões LUCRO BRUTO reconhecidas segundo o método PoC. do ano anterior. O lucro bruto aumentou para R$ 375 Por esse cálculo, verifica-se que companhia Os números mais altos registrados em 2007 milhões em 2007, ou 89% a mais em ganhou produtividade na relação de refletem aumento no Imposto de Renda relação a 2006. A margem bruta foi de despesas com vendas. e na Contribuição Social proporcional ao 32,0%, evolução de 2,2 pontos percentuais crescimento do lucro líquido da companhia e em relação ao ano anterior. EBITDA o efeito do Imposto de Renda diferido sobre O EBITDA totalizou R$ 184 milhões, o ajuste referente a capitalização dos juros. DESPESAS COM VENDAS, GERAIS E crescimento de 87% em relação aos ADMINISTRATIVAS (SG&A) R$ 98 milhões de 2006. A margem EBITDA LUCRO LÍQUIDO E LUCRO POR AÇÃO A estratégia agressiva de crescimento e passou 14,8% para 15,7%. O lucro líquido em 2007 totalizou investimento em infra-estrutura para R$ 114 milhões, 147% maior que os expansão dos negócios no futuro levou a um R$ 46 milhões de 2006. A margem líquida aumento de 85% nas despesas com vendas, evoluiu de 6,9% para 9,7%. O lucro líquido ajustado atingiu R$ 144 milhões, ante R$ 76 milhões em 2006, com margens líquidas ajustadas de 12,3% e 11,4%, DESPESAS respectivamente. O lucro líquido por ação ajustado foi de R$ 1,15 em 2007, 2006 2007 Despesas com vendas 51.670 79.378 avanço de 51%. Despesas gerais e administrativas 52.121 113.054 DVGA 103.791 192.432 Despesas com vendas/lançamentos 5,1% 3,6% Despesas gerais e administrativa/Lançamentos 5,2% 5,1% DVGA/lançamentos 10,3% 8,6% Despesas com vendas/vendas contratadas 5,2% 4,9% Despesas gerais e administrativas/vendas contratadas 5,2% 7,0% DVGA/vendas contratadas 10,4% 11,8% Despesas com vendas/receita 7,8% 6,8% Despesas gerais e administrativas/receita 7,9% 9,6% DVGA/receita 15,6% 16,4% RELATÓRIO ANUAL 2007 Análise Gerencial dos Resultados | 35
  • 36
  • RECEITAS E RESULTADOS A APROPRIAR Os resultados a apropriar, segundo o método PoC, atingiram R$ 583 milhões em 2007, crescimento de R$ 285 milhões, ou 96%. DISPONIBILIDADES Em 31 de dezembro de 2007, as disponibilidades totalizavam R$ 514 milhões, aumento de 93% em relação aos R$ 266 milhões registrados no final de 2006. CONTAS A RECEBER O indicador de contas a receber totalizou R$ 2,4 bilhões no final de 2007, aumento de 81% ante R$ 1,3 bilhão em 2006. No ano, os recebíveis de unidades concluídas atingiram R$ 222 milhões, ou 9% do total. ENDIVIDAMENTO Em 31 de dezembro de 2007, a dívida total somava R$ 689 milhões, sendo 90% com vencimento de longo prazo. A dívida líquida, de R$ 175 milhões, representava relação de 11,4% do patrimônio líquido. RECEITAS E RESULTADOS A APROPRIAR (R$ MILHÕES) 2006 2007 2006x2007 Receitas a apropriar – final do período 795 1.527 92,0% Custo das unidades vendidas a apropriar – final do período (498) (943) 87,0% Resultado a apropriar 298 583 95,6% Margem a apropriar 37,5% 38,2% 0,7% COMPOSIÇÃO DA DÍVIDA Tipo Taxas de Juros 2006 2007 Debêntures 1,3% a.a. + CDI 251.038 249.190 Financiamento à construção (SFH) 6,2 - 11% a.a. + TR 26.378 98.700 Incorporação da controladora pela subsidiária 10 - 12% a.a. + TR 18.027 13.311 Financiamento de empreendimentos 6,2% a.a. + TR - 2.702 Capital de giro 104 -105% a.a. do CDI - 203.163 Outros (AlphaVille) 0,66 - 3,29% a.a. + CDI - 121.390 Total 295.443 689.356 Caixa total 266.159 514.447 Dívida líquida (Caixa) 29.284 174.909 Dívida líquida/Patrimônio líquido 4% 11% RELATÓRIO ANUAL 2007 Análise Gerencial dos Resultados | 37 Análise
  • MERCADO DE CAPITAIS Pelo quinto ano consecutivo, o Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores de São Paulo O papel passou a figurar, também, no fechou em alta. Em 2007, encerrou com valorização de 43,6%, como o melhor investimento IBrX-50, que mede o retorno total de uma do País. As ações da Gafisa S.A. estão listadas na Bovespa desde 2006 sob o código GFSA3, e, carteira teórica composta por 50 ações em 2007, a empresa tornou-se a primeira – e, até o momento, única – incorporadora nacional selecionadas entre as mais negociadas na listada na Bolsa de Valores de Nova York (onde seus papéis são negociados sob o código GFA). Bovespa, com 0,38% de participação. No No Brasil, suas ações fecharam o ano cotadas a R$ 33,19, 4% acima do ano anterior. Desde a primeiro quadrimestre de 2008, a Gafisa listagem no Novo Mercado, as ações valorizaram-se 79,4%, até o último pregão do ano de S.A. continuava listada, com participação 2007. Com esse resultado, o valor de mercado da companhia era o equivalente, em 31 de ampliada para 0,52% do índice. dezembro de 2007, a R$ 4.3 bilhões. No ano, o valor médio dos papéis negociados ficou em As ações figuravam, ainda, no final de 2007, R$ 29,79 (R$ 25,70 em 2006). As ações foram negociadas em 100% dos pregões da Bovespa nos Índice do Setor Industrial (INDX), com em 2007, com média diária de 892.357 títulos e movimento de R$ 26 milhões. Os números 1,594% de participação (2,493% no são, respectivamente, 108% e 148% maiores do que os registrados no período anterior. primeiro quadrimestre de 2008); no Índice Na bolsa norte-americana, os ADRs encerraram o ano negociados a US$ 37,45, com 51% de de Ações com Governança Corporativa valorização em relação à data de lançamento na NYSE, em 16 de março. O volume médio Diferenciada (IGC), com 0,690% (elevada diário de negociações foi de 482.318 títulos (correnpondentes a 2 ações cada) e movimento para 0,924%); no Índice de Ações com Tag de US$ 15,7 milhões. No mesmo período, o índice Dow Jones registrou variação de 9%. Along Diferenciado (Itag), com 0,686% (0,957% de janeiro a abril de 2008) e no ÍNDICES Índice de Mercados Emergentes (MSCI), As ações da Gafisa S.A. passaram a integrar, em 2007, o principal índice de desempenho que reúne papéis de empresas de mercados médio das cotações da Bovespa, o Ibovespa, composto por papéis de empresas que emergentes com presença relevante em respondem por mais de 80% do número de negócios e do volume financeiro no mercado à mercados acionários globais. vista e responsáveis, em média, por 70% da capitalização bursátil de todas as empresas com ações negociáveis na bolsa. A GFSA3 participava com 0,661% da carteira teórica. Na carteira A GAFISA É A ÚNICA do primeiro quadrimestre de 2008, continuava listada, com 0,886% de participação. INCORPORADORA BRASILEIRA LISTADA NA BOLSA DE NOVA YORK. 38
  • Gafisa (GFSA3) x IBovespa (Base 100 = 16/02/2006) 250 200 67% 150 39% 100 50 Fev-06 Abr-06 Jun-06 Ago-06 Out-06 Dez-06 Fev-07 Abr-07 Jun-07 Ago-07 Out-07 Dez-07 GFSA3 IBovespa Gafisa (GFA) x Dow Jones (Base 100 = 16/03/2007) 180 160 42% 140 120 18% 100 80 60 Abr-07 Ago-07 Out-07 Jun-07 Jul-07 Set-07 Nov-07 Dez-07 Mar-07 Mai-07 GFA Dow Jones
  • COMPOSIÇÃO ACIONÁRIA A Gafisa S.A. é uma das dez empresas com capital mais pulverizado no País. Em 31 de dezembro de 2007, seu free float era de 83,9% (111.222.516 ações). O incremento de 37 pontos percentuais em comparação ao final de 2006 decorreu da segunda oferta de ações, em março de 2007, e também pela saída da GP Investimentos da participação de 7,1% (9.634.273 ações) que detinha no capital. Outros 13,8% (18.229.605 ações) pertencem à EIP Brazil Holdings, único acionista que concentra mais de 5% dos papéis da companhia. Ela é controlada pela norte-americana Equity International, que investe em empresas do mercado imobiliário de vários países e é afiliada da Equity Group Investments, uma das principais investidoras do mercado imobiliário dos Estados Unidos. EIP Brazil Holdings (Equity Free Float Tesouraria International) 13,8% 83,9% 2,4% Gafisa S.A. REMUNERAÇÃO DOS ACIONISTAS Em 2007, a Gafisa S.A. distribuiu aos acionistas R$ 10,9 milhões na forma de dividendos, referentes ao exercício anterior, terminado em 31 de dezembro de 2006. A quantia representou o pagamento de R$ 0,10 por ação, que foram imputados ao dividendo mínimo obrigatório, contemplando todas as ações ordinárias que compõem o capital da empresa, excetuando-se as 3.124.972 ações que estão RELATÓRIO ANUAL 2007 em tesouraria. O Conselho de Administração aprovou em Assembléia de Acionistas a distribuição de R$ 27,0 milhões referentes ao exercício de 2007, o que representa R$ 0,2084 por ação, a serem pagos em 29 de abril de 2008. Mercado de Capitais | 39
  • GESTÃO DE RISCOS Produto – A Gafisa S.A. investe em desenvolvimento de inovações Abastecimento – A área de Gestão de Suprimentos planeja com tecnológicas e capacitação de mão-de-obra para padronizar grande antecedência e por longos prazos as aquisições de materiais procedimentos e produtos e entregar imóveis com qualidade e no e contratações de mão-de-obra consideradas críticas, o que menor espaço de tempo possível. Em razão da grande diversidade possibilita o melhor planejamento para a alocação dos recursos, regional brasileira, as parcerias com empresas locais – que conhecem maior poder de negociação e estabelecimento de uma relação a cultura, o mercado e demandas de cada lugar – garantem a duradoura e fiel com os fornecedores. O monitoramento constante adequação dos empreendimentos. A companhia também realiza motiva medidas preventivas como, por exemplo, a armazenagem de testes de produto antes de concretizar um lançamento, para verificar insumos ou o investimento na formação de mão-de-obra própria a aceitação e adequação ao público e à região pretendidos. para funções estratégicas. Com relação ao cimento, por exemplo, a empresa optou por formar um estoque suficiente para sustentar Mercado – A estratégia de diversificação do portfólio de produtos suas obras pelo período de um mês e preparou um plano que e presença nacional mitigam o risco de mercado, à medida que permite elevar esse estoque para três meses. Para blindar-se em permite oferecer imóveis para diferentes perfis de consumidores relação à oscilação dos preços dos materiais e serviços, inclui em seus e compensar eventuais oscilações de economias locais. Além disso, contratos cláusulas de equilíbrio, que possibilitam a renegociação a companhia investe em inteligência de mercado, desenvolve dos valores se a variação superar margens predeterminadas. ferramentas e tecnologias proprietárias, baseadas em modelos estatísticos e técnicos, e é apoiada por um instituto de pesquisas, Operação – O investimento na padronização das atividades e na para avaliar de forma mais precisa a segmentação de mercado capacitação da mão-de-obra reduz o risco de execução advindo do e a precificação de seus empreendimentos. aumento significativo de obras em todo o Brasil. A prática de estipular e difundir normas a serem respeitadas em todos os empreendimentos torna mais fácil acompanhar o desenrolar dos projetos no que se refere a custos, tempo e qualidade. 40
  • Foto: Amaury Simões Ambiental – Realizamos o levantamento sobre o impacto Sistema e controle – Estamos instalando o sistema SAP ambiental das obras antes do início dos empreendimentos, para aprimorar a gestão, o acesso e o compartilhamento das priorizando a adoção de soluções de menor impacto sobre natureza informações da Gafisa S.A. e de suas subsidiárias. A introdução e cumprindo todas as exigências legais relativas à proteção dos do sistema integrado de gestão também aperfeiçoará o controle recursos naturais. de acesso aos dados. Crédito – Possuimos uma política de crédito que tem como Juros – A eventual elevação dos juros tem impacto sobre o finalizade analisar a capacidade de pagamento dos potenciais endividamento e sobre as expectativas de negócios, pelo efeito sobre compradores, respeitando um limite máximo de comprometimento a atividade econômica e o custo do crédito. Parte do endividamento de renda, desta maneira mitigando nossos riscos de crédito. Também está indexada à taxa de juros variável. desenvolvemos outras alternativas tais como a venda de recebíveis pós-chaves a bancos e securitizadoras, e trabalhamos ativamente Seguros – São contratadas apólices de seguro com companhias com agentes financeiros, criando produtos para financiamento ao de seguros brasileiras líderes e financeiramente sólidas. A maioria consumidor, antecipando a liberação de recursos e reduzindo a sua das apólices cobre os riscos potenciais existentes desde o início exposição de caixa. das obras – incluindo danos materiais, interrupção de negócio, riscos de engenharia, incêndio, quedas, desmoronamento, raios, explosão Liquidez e Endividamento – Nossa política estabelece a de gás e eventuais erros de construção – e apresenta especificações, manutenção de um caixa com valor equivalente a, no mínimo, 20% do limites e franquias usuais no local em que o imóvel estiver situado. Patrimônio Líquido. A alavancagem também é limitada a uma relação Não são mantidas apólices para os imóveis depois do entre Dívida Liquida / Patrimônio Líquido menor ou igual a 60%. encerramento das obras. Investimento – Toda decisão relativa a investimentos é tomada por um comitê (ver governança corporativa, na página 19), que avalia o retorno esperado para cada obra e estabelece a alocação de recursos com base nesse critério. RELATÓRIO ANUAL 2007 Gestão de Riscos | 41
  • PARA A GAFISA, OS MAIORES DIFERENCIAIS DE INDÚSTRIAS COMO A DA CONSTRUÇÃO CIVIL SÃO A CAPACIDADE E O ENGAJAMENTO DOS COLABORADORES. ESSA CRENÇA A LEVA A ADOTAR A MERITOCRACIA NA GESTÃO DE PESSOAS E A PROPORCIONAR ÀS SUAS EQUIPES UM AMBIENTE DE TRABALHO QUE FAVORECE O CRESCIMENTO PROFISSIONAL E PESSOAL. ALÉM DE MANTER UMA POLÍTICA DE REMUNERAÇÃO VARIÁVEL AGRESSIVA, INVESTE EM TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO, NA COMUNICAÇÃO ESTREITA COM SEU PÚBLICO INTERNO E EM INICIATIVAS QUE DISSEMINAM PRÁTICAS CORRETAS E SEGURAS NO DIA-A-DIA. TAMBÉM PROMOVE A GESTÃO PARTICIPATIVA, POR MEIO DO PROGRAMA DE MELHORES PRÁTICAS. ESSA FORMA FEZ COM QUE A COMPANHIA FIGURASSE, EM 2007, ENTRE AS 60 ACIMA DA MÉDIA NO CRITÉRIO DE RESPOSTAS FAVORÁVEIS DOS COLABORADORES NA PUBLICAÇÃO VALOR CARREIRA, DO JORNAL VALOR ECONÔMICO, ENTRE 145 EMPRESAS ANALISADAS.
  • 44
  • GESTÃO DE GENTE A Gafisa S.A. pauta sua gestão de gente pela meritocracia. Acredita que em uma indústria como a da construção civil, em que boa parte de produtos e serviços é comum a todas as empresas do setor, o principal instrumento de diferenciação é a capacidade e o engajamento dos colaboradores. Por isso, busca proporcionar um ambiente que permite o crescimento profissional em todas as áreas, atribuindo responsabilidades e esperando dos funcionários o máximo empenho para alcançar as metas. Essa forma de se relacionar com seu público interno fez da empresa uma referência na formação de profissionais altamente qualificados. A companhia também tem como princípio a retenção de talentos. Tanto que 50% de seus diretores, 60% dos gerentes e 70% dos coordenadores começaram como estagiários. A ascensão se explica pelo investimento significativo na seleção de pessoas enquadradas à sua NÚMERO DE EMPREGADOS cultura empreendedora e orientada para resultados, o que proporciona uma baixa rotatividade. 2006 2007 A esses diferenciais soma-se ainda a gestão participativa, exercida por meio do Programa de Gafisa 530 873 Melhores Práticas, em que colaboradores sugerem iniciativas para melhorar procedimentos e Gafisa Vendas - 26 amparar a conquista de bons resultados. Em 2007, o número de inscrições no programa mais Fit - 77 que triplicou, chegando a 120 propostas. Em razão do grande volume, elas foram Bairro Novo - 52 distribuídas em seis categorias (Custo, Prazo, Segurança, Moral, e Meio Ambiente), sendo AlphaVille 153 161 Cipesa - 8 que as três melhores em cada uma delas foram premiadas. Total 683 1.197 Essa forma de gerir seu principal ativo – as pessoas – levou a companhia a figurar, em 2007, na publicação Valor Carreira, do jornal Valor Econômico, entre as 60 empresas acima da média no critério de respostas favoráveis dos colaboradores (78% positivas). PERFIL DOS COLABORADORES O avanço no quadro de profissionais em 2007 acompanhou o forte desempenho do setor imobiliário e da companhia no ano em comparação a 2006. O número atingiu 1.197 colaboradores diretos, aumento de 75,3%. Desses, 45% possuem nível superior e 79% RELATÓRIO ANUAL 2007 têm entre 21 e 40 anos. O turnover registrado no ano foi de 19,6%. Gestão de Gente | 45
  • ATRAÇÃO E RETENÇÃO DE TALENTOS Um dos principais trunfos da Gafisa S.A. é a capacidade de identificar, atrair e reter talentos. Para isso, são desenvolvidos três programas. Estagiários – A cada semestre, um grupo de 50 a 60 jovens é formado pelo programa, cujo índice de retenção fica em torno de 90%. O modelo de trabalho possibilita que os jovens entrem desde cedo em contato com a cultura da companhia e, supervisionados, possam ver e executar as atividades essenciais no dia-a-dia da indústria de incorporação e construção, o que também torna mais ágil o aprendizado. Em 2007, cerca de 1.000 estudantes candidataram-se às vagas de estágio, dos quais 100 ingressaram no programa, que encerrou o ano com 283 participantes. Trainees – Apesar da nomenclatura, os jovens que ingressam no programa de trainees são contratados pela empresa. Com a ampliação da abrangência da seleção de candidatos em 2007, 17 mil pessoas se inscreveram para as 25 vagas oferecidas no programa, um dos três maiores do País. A perspectiva em 2008 é novamente figurar entre os maiores programas de trainees do Brasil. Engenheiros de Novos Mercados – A combinação da estratégia da companhia – de avançar suas operações para regiões fora do eixo Rio–São Paulo – com a crescente demanda por mão-de-obra qualificada motivou o lançamento do programa, que busca profissionais já experientes em Novos Mercados. Os talentos passam por um período de imersão na empresa, que vai de quatro a seis meses, para manter contato com sua cultura e seus padrões técnicos e de qualidade. Em 2007, 17 novos profissionais foram recrutados. ATRAÇÃO DE JOVENS TALENTOS 2006 2007 Inscritos no programa de estágios 350 1.000 Vagas de estágio oferecidas 70 186 Estagiários efetivados 79% 99% Inscritos no programa de trainees 17.000 17.000 Trainees contratados 12 25 REMUNERAÇÃO A política de remuneração inclui a participação nos resultados. O acompanhamento do alcance das metas estipuladas acontece em três níveis. O primeiro, das Metas Eliminatórias, considera o resultado global da empresa e é pré-requisito para o segundo, denominado Metas Corporativas, que se refere a cada negócio (Gafisa S.A. e subsidiárias) separadamente. Há ainda as Metas Individuais, que vão de quatro a oito por pessoa ao ano, avaliadas semestralmente, que balizam o valor a ser recebido. Em 2007, o montante distribuído na forma de participação nos resultados chegou a R$ 25,4 milhões, 52,9% mais do que no ano anterior (R$ 16,6 milhões). A parcela de funcionários que recebeu bônus atingiu 70% do quadro de colaboradores da empresa. Outro programa em andamento na empresa é o de Stock Option, aplicável a todos os colaboradores. Com base na apuração dos resultados do ano e nas situações de superação de metas, a companhia elege os profissionais que podem exercer a opção de compra de papéis. Em 2007, o benefício foi concedido a 48 colaboradores.
  • TREINAMENTO Para estimular a busca de aprimoramento profissional por parte dos colaboradores, os gestores de área se reúnem semestralmente com cada um de seus subordinados para discutir a necessidade de desenvolvimento de competências desejadas pela companhia e demandadas pela função. O objetivo é especificar as metas a serem cumpridas e estabelecer meios para que os resultados sejam alcançados. Em 2007, foram retomadas também as iniciativas DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL de treinamento para as lideranças. Já na área de Construção – que recebe o 2006 2007 Quantidade de horas de desenvolvimento maior volume de investimentos em profissional por empregado/ano 19 24 capacitação –, os profissionais são preparados para atuar como gestores Valor investido em desenvolvimento de obra e também alinhados aos profissional e educação (R$ mil) 180 250 procedimentos operacionais estabelecidos pela companhia. Em 2007, a empresa investiu ainda na capacitação de profissionais que atuam SEGURANÇA treinadas: 50% dos colaboradores da em áreas de obras consideradas passíveis A companhia busca tornar os ambientes de empresa e 10% dos terceiros recebem de desabastecimento, iniciando um processo trabalho mais agradáveis e seguros, por meio essa capacitação. de verticalização dessas atividades. da difusão de informações sobre práticas Semanalmente, técnicos em segurança corretas e pelo desenvolvimento constante conduzem inspeções para o levantamento COMUNICAÇÃO de tecnologias que exponham cada vez de indicadores relacionados à segurança. A Gafisa S.A. procura manter uma menos os funcionários a acidentes. Mensalmente, os dados são tabulados, e é comunicação estreita com seus profissionais O maior potencial de acidentes concentra-se divulgado um ranking sobre o tema em e, para isso, adota os seguintes canais: nos canteiros de obra. Para minimizar as todas as etapas da obra. Em uma escala de Jornal Interno – A publicação, que divulga ocorrências, todos os funcionários próprios 0 a 10, a média obtida no ranking de 2007 os principais acontecimentos da empresa e terceirizados participam de treinamentos foi de 7,1 pontos, uma evolução sobre o ano e é distribuída a todos os colaboradores, de integração e palestras antes do início das anterior, quando a média fora 6,0. foi retomada em 2007. obras. Eles são ministrados pela equipe da A empresa também estuda constantemente Intranet – Todos os funcionários têm acesso área de segurança, sobre práticas que devem formas de ampliar a segurança em suas à Intranet, inclusive os que estão nas obras, ser adotadas em relação aos riscos, ações obras, desenvolvendo tecnologias e onde também há equipamentos de preventivas, proteções coletivas e antevendo a necessidade de agilidade em informática instalados. Equipamentos de Proteção Individual. Os razão do aumento no volume. Uma solução Murais – Estão afixados em pontos cursos são realizados em média quatro vezes adotada no ano para proteção coletiva foi a estratégicos de todas as unidades por semana, em razão da grande rotatividade estrutura metálica, de aço e telas metálicas da companhia. de profissionais terceirizados nas obras. ou de fibras, que substituiu antigos Em todas as obras há pelo menos um modelos, de madeira e pregos. RELATÓRIO ANUAL 2007 funcionário treinado para prestar primeiros socorros, além de brigadas de incêndio Gestão de Gente | 47
  • RELACIONAMENTO COM CLIENTES Com o lema “Construindo para você o melhor lugar do mundo”, a COMUNICAÇÃO Gafisa S.A. reúne em sua base mais de 48 mil clientes. A empresa A Gafisa mantém diversos canais de comunicação com os mantém com esse público uma relação de respeito, e busca torná-lo consumidores. Todas as empresas do grupo dispõem de Serviços de fiel à marca e divulgador espontâneo dos empreendimentos. Essa Atendimento ao Cliente e portais na Internet – que possibilitam o aproximação é estratégica, já que o ciclo de relacionamento é longo: contato por meio de chat e link Fale conosco e trazem informações tem início no lançamento da obra e se estende por pelo menos cinco sobre as obras e serviços, como a impressão de segunda via para anos após a entrega das chaves, em razão da garantia oferecida pela pagamento de financiamento. Nos períodos de lançamentos, são empresa aos empreendimentos e ao fluxo financeiro. criados hot sites para cada um dos empreendimentos, com detalhes Para monitorar a impressão que os clientes têm da companhia, são sobre a obra. Além disso, o cliente pode fazer contato por intermédio realizadas pesquisas de satisfação durante os diversos estágios da de telefones exclusivos por projeto. obra. Em 2007, outro levantamento passou a ser adotado para Também produz a revista Gafisa Way, em versão impressa, distribuída compradores de imóveis que estão morando há um ano no novo aos clientes e vendida em bancas, com dicas de decoração e empreendimento. Os resultados obtidos, que abrangem temas como facilidades domésticas. atendimento, qualidade, manutenção e serviços, amparam a Já a AlphaVille Urbanismo mantém a revista Vero AlphaVille, também elaboração de estratégias de qualificação dos negócios. distribuída gratuitamente aos clientes e vendida em bancas de todo o País, e a newsletter AlphaVida, de interesse regional, que orienta os proprietários durante a fase de transição, quando a administração passa à responsabilidade dos próprios moradores. Uma versão on-line é enviada aos clientes a partir do lançamento até a conclusão das obras de infra-estrutura, para o acompanhamento do cronograma. Publica ainda as cartilhas Direitos do Consumidor – que orienta sobre os cuidados necessários antes da aquisição de um lote – e A EMPRESA TRADUZ A Procedimentos e Normas Técnicas para Projetos e Obras, com RELAÇÃO COM OS CLIENTES informações técnicas e diretrizes para a construção de residências. NO LEMA “CONSTRUINDO PARA VOCÊ O MELHOR LUGAR DO MUNDO”. 48
  • Os estandes decorados, montados nos locais em que serão desenvolvidas as obras, são outra forma de contato com o consumidor. Uma das preocupações da Gafisa é estruturar os espaços de forma fiel ao projeto, respeitando as dimensões reais de cada unidade. Ao mesmo tempo, preocupa- se em deixar claro aos consumidores quais os itens inclusos no preço e que estarão presentes no imóvel quando concluído. VANTAGENS O Clube Gafisa Open Door é outro instrumento de relacionamento e conquista de fidelidade. Ele oferece acesso a serviços e benefícios nas cidades onde estão localizados os empreendimentos da empresa. A consulta sobre os estabelecimentos participantes pode ser feita via Internet, no Portal do Clube Open Door. Estão cadastrados no Clube Gafisa Open Door 51 parceiros, que oferecem vantagens em três áreas: Apartamento (lojas de decoração de objetos de design e galeria de arte, entre outras), Qualidade de Vida (academias, floriculturas, escolas de línguas e informática) e Serviços Rápidos (lavanderias e outros). Os clientes da AlphaVille também desfrutam a vantagem. Para promover o intercâmbio social e desportivo entre os associados dos AlphaVille Clubes, são estabelecidos convênios nas unidades em todo o Brasil RELATÓRIO ANUAL 2007 para que os sócios possam freqüentar, sem custo adicional, os clubes de outros empreendimentos. Relacionamento com Clientes | 49
  • RELACIONAMENTO COM FORNECEDORES O portfólio de fornecedores da Gafisa S.A. SELEÇÃO São também feitas análises sobre a condição soma 608 empresas, com as quais a A seleção de fornecedores inclui a avaliação financeira dos principais fornecedores, por companhia procura partilhar seus valores de aspectos técnicos e financeiros. De forma meio de balanços, e apurada a existência e as melhores práticas. Desses parceiros, alinhada ao processo de expansão ou não de protestos contras as companhias. 101, ou 17% foram responsáveis, em 2007, geográfica de suas atividades, a companhia Um critério observado na contratação é por contratos acima de R$ 1 milhão. busca cadastrar empresas que podem o não-estabelecimento de vínculo de A gestão de suprimentos prioriza a compra prover mão-de-obra ou produtos nas dependência do fornecedor com relação de materiais e contratação de serviços regiões onde ingressará. à Gafisa. A empresa selecionada não pode considerados críticos para os Meses antes de lançar empreendimentos ter mais de 49% de seu faturamento empreendimentos. Em 2006, foi em um novo mercado, a equipe de atrelado ao acordo. desenvolvido um sistema de planejamento Desenvolvimento de Operações e Tecnologia Outra preocupação é incluir cláusulas quer permite antever as necessidades por (DOT) faz visitas para identificar contratuais que prevêem a participação dois ou três anos e verificar possíveis fornecedores. A partir dessa primeira análise, de especialistas dos fornecedores no gargalos de abastecimento. A partir desse convida-os a participar de um processo de planejamento técnico das obras, o que levantamento, a empresa ganha melhores homologação para verificação das condições evita o dimensionamento equivocado dos condições para negociar com os de trabalho, qualidade e capacidade de produtos ou serviços. Muitos contratos fornecedores e buscar a sua fidelidade, uma atenderem aos requisitos da empresa. exigem ainda o desenvolvimento de alguma vez que oferece parcerias de prazo longo e Os fornecedores são classificados com notas inovação que agregue produtividade grande escala. de A a D, e para as companhias com relacionada ao produto ou serviço que será potencial, mas que precisam de adaptações, oferecido, para estimular os fornecedores é proposto um Plano de Ação com prazos a buscar as melhores práticas. estabelecidos, voltando a avaliá-las após 12 meses. Se as adaptações necessárias CONDUTA incluírem capacitação de profissionais, a O Código de Ética é divulgado a todas as própria Gafisa S.A. oferece oportunidades empresas fornecedoras, alertando sobre a de treinamento. necessidade de respeitá-lo, sob pena de rompimento do contrato. Além disso, todos os contratos possuem cláusulas relacionadas à proibição da contratação de mão-de-obra 50
  • infantil ou escrava. É exigida ainda a comprovação de que estão em sustentabilidade das pequenas e médias empresas por meio da dia com seus compromissos trabalhistas e previdenciários. difusão de práticas de responsabilidade social empresarial. Participam Um Comitê de Terceirização, que envolve profissionais das áreas de da ação empresas de sete setores da economia, entre eles o da Suprimentos, Construção, DOT, Jurídica e Gente, acompanha esses construção civil. A meta é que, ao final do período de três anos, aspectos e visualiza possíveis riscos. O órgão conta com o apoio de que será concluído em 2008, a produtividade das participantes empresa especializada para o acompanhamento e a execução de cresça 5%, por meio da incorporação e ampliação de uma gestão registro dos documentos relativos às terceirizações. socialmente responsável nos processos internos e no relacionamento com suas partes interessadas. TEAR A avaliação de resultados é feita com base nos Indicadores Ethos A Gafisa S.A. atua como empresa-âncora no Tear – Tecendo Redes de Responsabilidade Social Empresarial e no preenchimento da Sustentáveis, iniciativa do Instituto Ethos e Fundo Multilateral de Matriz Brasileira de Evidências de Sustentabilidade, desenvolvida Investimento (Fumin), do Banco Interamericano de Desenvolvimento pelo próprio instituto em parceria com o SustainAbility e com a (BID). O projeto pretende aprimorar a competitividade e International Finance Corporation (IFC). RELATÓRIO ANUAL 2007 Relacionamento com Fornecedores | 51
  • 52
  • AÇÕES SOCIOAMBIENTAIS Para gerir e coordenar seus projetos sociais e de meio ambiente, a Gafisa S.A. criou, em OS PROJETOS 2007, um Comitê de Responsabilidade Social, composto por representantes de diversas SOCIOAMBIENTAIS DA áreas. Internamente, já no processo de integração de novos colaboradores, a empresa COMPANHIA EMBUTEM preocupa-se em transmitir mensagens que estimulam o comprometimento social e A DISSEMINAÇÃO DE ambiental, assim como seus projetos. MENSAGENS QUE ESTIMULAM O MEIO AMBIENTE COMPROMISSO COM A companhia encara a contribuição para preservar os recursos naturais não apenas como dever, O TEMA POR TODA mas como uma medida fundamental para a valorização da sua marca e de seus negócios. A SOCIEDADE. Na adoção de medidas ambientalmente corretas, identifica também um diferencial mercadológico, em razão da preocupação crescente dos consumidores com preceitos ecológicos e da preferência por empreendimentos que permitam um maior contato com a natureza. A Gafisa S.A. e suas subsidiárias cumprem todas as determinações legais relativas a meio ambiente e empenham-se em excedê-las. Realizam monitoramento completo dos impactos provocados por suas obras, de forma a buscar alternativas para minimizá-los e realizar ações compensatórias. Esse processo tem início no licenciamento e prossegue com projetos de monitoramento e educação ambiental na obra, além de iniciativas subseqüentes à instalação que envolvem moradores e comunidade do entorno. Dentre as medidas ambientais adotadas, um dos destaques é a realização de coleta seletiva em todos os escritórios e obras. A idéia é promover a gestão correta dos resíduos por meio da redução do volume produzido, da reutilização de materiais, da coleta seletiva e posteriormente, da reciclagem. Assim como o programa 5S, introduzido em todas as unidades da empresa, a coleta seletiva resulta em obras e áreas mais limpas e organizadas. Os resíduos acumulados nos canteiros de construção são comercializados e convertidos em prêmios, destinados aos trabalhadores terceirizados que neles atuam. O engenheiro da obra RELATÓRIO ANUAL 2007 é responsável por fazer o contato com a empresa de coleta seletiva para agendar a remoção dos materiais, enquanto o prefeito de 5S de cada empreendimento treina os funcionários sempre que julgar necessário, além de realizar a divulgação, o sorteio e a entrega dos prêmios adquiridos com os recursos provenientes da coleta seletiva. Ações Socioambientais | 53
  • Nos empreendimentos AlphaVille, o programa de coleta seletiva de resíduos sólidos é realizado com a participação de cooperativas de catadores de materiais, para que a comunidade do entorno dos empreendimentos seja contemplada com uma alternativa de obtenção de renda. O uso racional de recursos não-renováveis é prioridades nos loteamentos AlphaVille, a exemplo de bacias de retenção de água de chuva, adotadas em uma série de projetos no Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul, e sistemas de reúso de água para fins não- residenciais, em projetos no Rio Grande do Norte e em São Paulo. Em 2008, a Gafisa pretende adotar o programa Canteiro Sustentável, que conciliará várias ações para minimizar os impactos ambientais de seus empreendimentos, com a difusão de medidas como utilização de material reciclado para a confecção do canteiro, aproveitamento de água de chuva e de perculação e uso de gás para o aquecimento do chuveiro. Algumas iniciativas já estão em andamento, como o reaproveitamento de água para a lavagem de caminhões e do próprio canteiro. ÁREAS DE PRESERVAÇÃO SOLUÇÕES SUSTENTÁVEIS Nos empreendimentos AlphaVille, em média 4% do valor de obra é Uma das vias utilizadas para minimizar o impacto ambiental de suas destinado ao meio ambiente. A baixa densidade demográfica que atividades é estudar a adoção de novos procedimentos e caracteriza os projetos faz com que as áreas verdes e de preservação tecnologias que assegurem o respeito à natureza durante e depois tenham um percentual bastante elevado. Em Santana do Parnaíba das obras. A entrega, em 2007, do Eldorado Business Tower foi um (SP), no AlphaVille Burle Marx, as áreas verdes e de preservação marco nesse sentido. A obra é o quarto empreendimento do mundo correspondem a 71% do loteamento. Em Pinhais (PR), o AlphaVille a receber o selo Leed® CS 2.0 Platinum (Leadership in Energy and Graciosa mantém a maior Reserva de Araucárias em área urbana do Environmental Design), concedido pela U.S. Green Building Council, País, com as áreas verdes e de preservação correspondendo a mais em razão do conjunto de soluções sustentáveis adotadas no de 1 milhão de metros quadrados, enquanto os lotes edificáveis empreendimento paulistano. Os critérios para a certificação foram correspondem a apenas 37% da área total. desenvolvidos com a colaboração de cientistas, engenheiros e arquitetos de todo o mundo, e o selo é o mais aceito para orientação e mensuração de construções sustentáveis. No Eldorado, a introdução de novas tecnologias possibilitou uma expressiva redução no consumo de insumos como água e energia, tanto durante a obra como depois de sua conclusão. Enquanto a A GAFISA BUSCA ADOTAR SOLUÇÕES média do custo do condomínio em um prédio do mesmo padrão é em torno R$ 15,00 por metro quadrado, no novo empreendimento TECNOLÓGICAS QUE ASSEGUREM O ele é praticamente a metade desse valor. RESPEITO À NATUREZA. 54
  • TECNOLOGIAS Dentre as soluções adotadas no Eldorado estão o armazenamento de água de condensação proveniente de condicionadores de ar e captação a água de percolação; a instalação de bacias com válvulas dual flush, com duplo acionamento, que permite ao usuário controlar a vazão de água; sistema de ar condicionado setorizado; e tecnologia frenagem degenerativa, pioneira no Brasil, que transfere a energia dissipada na descida de um elevador para outro que está subindo. Durante a execução do projeto, a Gafisa contratou 47% de matérias- primas de empresas localizadas num raio de 800 quilômetros a partir de São Paulo, contribuindo para a redução de emissões de poluentes. Além disso, introduziu no Manual do Proprietário um capítulo com dicas para contribuir no dia-a-dia com o meio ambiente. A Gafisa também criou um grupo de estudos composto por engenheiros internos para avaliar a viabilidade de replicar, em seus novos empreendimentos residenciais, as soluções adotadas no Eldorado. O ELDORADO BUSINESS TOWER, ENTREGUE EM 2007, FOI O QUARTO DO MUNDO A RECEBER O SELO LEED® CS 2.0 PLATINUM, PELO CONJUNTO DE SOLUÇÕES SUSTENTÁVEIS. RECUPERAÇÃO DE ÁREAS DEGRADADAS A AlphaVille diferencia-se pelo compromisso com o desenvolvimento de ações benéficas ao meio ambiente nas regiões onde estão localizados seus empreendimentos. Em 2007, dois projetos, em especial, contemplaram essa preocupação. O primeiro foi desenvolvido em Campo Grande (MS), onde foi construído um parque municipal para recuperar passivo ambiental na região de influência do empreendimento. Um vazio de terra, com 1,2 mil metros de extensão e 17 metros de profundidade, originado da execução errada de uma galeria pluvial, foi substituído por três lagos e 13 mil metros quadrados de vegetação e árvores, além de um Centro de Educação Ambiental para crianças e adultos da comunidade. O investimento, de R$ 2 milhões, foi compartilhado com os proprietários da área. Ação semelhante foi realizada em Paço do Lumiar, na Região Metropolitana de São Luís (MA). No terreno onde será realizado loteamento da AlphaVille, uma erosão semelhante RELATÓRIO ANUAL 2007 vinha degradando o mangue localizado na área do entorno. Sem esse projeto, o ecossistema não poderia se recuperar, porque a água das chuvas e os desmoronamentos de terra assoreavam uma grande área do mangue, Ações Socioambientais | 55
  • AÇÕES SOCIAIS O compromisso com as comunidades com as quais a companhia se relaciona é demonstrado por meio de uma série de ações que contribuem para a melhoria da qualidade de vida das atuais e futuras gerações. Em 2007, a principal iniciativa corporativa foi a Semana Solidária, promovida na última semana de novembro, em São Paulo e no Rio de Janeiro, na qual se envolveram mais de cem voluntários, entre colaboradores e fornecedores. Cada medida contemplada na Semana Solidária foi coordenada por um integrante do Comitê de Sustentabilidade, envolvendo colaboradores e familiares em um sábado repleto de atividades. Elas incluíram: revitalização das áreas comuns da Escola Estadual César Martinez, em São Paulo, e do Orfanato Santa Rita de Cássia, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro; doação de sangue; plantio de mudas; sacolas de Natal e arrecadação de fundos para a ONG Amigos do Bem; além do Colorindo a Obra, uma ação realizada na obra-piloto Paço da Águas. Outras iniciativas foram dirigidas a comunidades de regiões próximas a empreendimentos erguidos em São Paulo. Uma delas foi a revitalização da Praça Acapulco, em Santo Amaro (zona sul de São Paulo), beneficiando moradores da região com um espaço de lazer. Para crianças da escola Miosótis e moradores do entorno do empreendimento Miosótis, também na zona sul da capital, foram promovidas apresentações de palhaços e da Turma do Cocoricó. E o concurso O que é mágico para você?,realizado entre os estudantes do Colégio Elvira Brandão, na Chácara Santo Antônio, premiou com brinquedos educativos e bolsas escolares os três autores das melhores perguntas. A SEMANA SOLIDÁRIA, PROMOVIDA EM 2007, ENVOLVEU COLABORADORES E FORNECEDORES VOLUNTÁRIOS EM AÇÕES DE REVITALIZAÇÃO DE ESPAÇOS, PLANTIO DE MUDAS E DOAÇÕES A COMUNIDADES. 56
  • FUNDAÇÃO ALPHAVILLE Laboratórios de Informática – Visa à A Fundação AlphaVille foi criada em 2000, cidadania e inclusão digital dos moradores com a missão de promover o do Parque Imperial, em Barueri, e beneficia desenvolvimento das comunidades do 100 jovens. É mantido em parceria com o entorno dos residenciais desenvolvidos pela Fundo Social de Barueri, a Assinco empresa. Os projetos privilegiam a inclusão Informática e a ONG Pensamento Digital. social baseada nos talentos locais e no Além dessas iniciativas, são mantidos manejo sustentável dos recursos naturais. projetos nos municípios de Colombo A instituição mantém um quadro diretivo (Região Metropolitana de Curitiba – PR), próprio, a partir do envolvimento e Santana de Parnaíba (SP), Barueri (SP), comprometimento crescentes da empresa Cotia (SP), Salvador (BA), Recife (PE), com causas socioambientais. A entidade Fortaleza (CE) e Cuiabá (MT). desenvolveu uma metodologia de tecnologia A Fundação AlphaVille também apóia social sustentável e elabora seus projetos atividades de voluntariado e a para que possam ser geridos, ao longo do conscientização de seus colaboradores sobre tempo, pelas próprias comunidades. a preservação do meio ambiente. Com o Em 2006 e no primeiro semestre de 2007, projeto Tô de Olho, no escritório de São a Fundação criou cinco novos projetos, além Paulo, foram obtidas reduções de 33% dos 32 já desenvolvidos ao longo dos seus no consumo água, 20,9% de eletricidade sete anos de existência. e 30% de papel. E durante o Dia de Fazer Bairro Escola AlphaVille Brasil (Barueri) – a Diferença, 280 colaboradores atuaram em Desenvolvido em parceria com a Associação projetos de melhoria das comunidades. Cidade Escola Aprendiz, foca a educação e a Em Curitiba (PR), as atividades incluíram formação das comunidades, por meio do reforma do parquinho, da área externa e fortalecimento das relações entre a das salas de informática e plantio de árvores comunidade e a escola. Praças, parques, e flores no Centro de Convivência de becos, museus, teatros e oficinas, entre Graciosa. Em Salvador (BA); melhorias no outros locais, podem se transformar em salas Centro de Convivência do Bairro da Paz. de aula. O projeto-piloto foi iniciado na Em Barueri (SP); e reforma do parquinho comunidade do Jardim Imperial, em Barueri, e pintura dos muros do prédio da creche com o atendimento semanal de 1.600 jovens Planeta Criança. Em Carapicuíba, e crianças. A experiência está sendo consistiram de reforma do refeitório, pintura estendida ao município de Colombo (PR). e conserto dos quatro playgrounds; plantio Escolas Ecológicas – Incentiva um da horta e reforma da quadra do Abrigo relacionamento sustentável entre o meio Santa Terezinha, onde vivem 156 crianças. ambiente e a comunidade. A proposta é engajar crianças e adolescentes, tornando-os multiplicadores de conceitos, e oferecer orientação e formação ecológica e social às comunidades. Comitê de Democratização da Informática – Formação de Escola de RELATÓRIO ANUAL 2007 Informática e Cidadania AlphaVille (Eica), em parceria com a ONG Comitê para a Democratização da Informática. Atende 200 pessoas em Santana do Parnaíba e 150 em Fortaleza. Ações Socioambientais | 57
  • INFORMAÇÕES CORPORATIVAS CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO ENDEREÇOS Gary Garrabrant – Presidente Gafisa S.A. Thomas McDonald Avenida das Nações Unidas, 8.501 – 19º andar – Ed. Eldorado Caio Racy Mattar (1) São Paulo – SP – CEP: 05425-070 Fabio Schvartsman (1) Tel.: (55 11) 3025-9000 Gerald Dinu Reiss (1) www.gafisa.com.br Renato de Albuquerque Richard L. Huber (1) Gafisa Vendas (1) Membros independentes Avenida Pedroso de Moraes, 1.553 São Paulo – SP – CEP: 05419-001 COMITÊ EXECUTIVO Tel.: (55 11) 3094-4900 Wilson Amaral de Oliveira – Diretor-presidente www.gafisa.com.br Alceu Duílio Calciolari – Diretor Financeiro e de Relações com Investidores AlphaVille Urbanismo S.A. Odair Garcia Senra – Diretor de Relações Institucionais Av. Cauaxi, 293 – AlphaVille Empresarial Rodrigo Osmo – Diretor de Desenvolvimento de Negócios Barueri – SP – CEP: 06454-020 Rodrigo Ferreira Coimbra Pádua – Diretor de Gente e Gestão Tel.: (55 11) 4197-1900 Nelson Martinez – Diretor de Planejamento e Controle www.alphaville.com.br SUBSIDIÁRIAS Fit Residencial Antônio Carlos Ferreira Rosa – Diretor-superintendente Rua Dr. Eduardo de Souza Aranha, 153 – 1º andar da Gafisa Incorporadora São Paulo – SP – CEP: 04543-904 Mário Rocha Neto – Diretor-superintendente Tel.: (55 11) 3841-4100 de Construção e Engenharia www.fitresidencial.com.br Julio Cesar Gomes Pedro – Diretor-superintendente da Gafisa Vendas Bairro Novo João Audi – Diretor-superintendente da AlphaVille Urbanismo Rua Paes Leme, 524, 13º andar Newman Brito – Diretor-superintendente da Fit Residencial São Paulo – SP – CEP: 05424-904 Roberto Senna – Diretor-superintendente da Bairro Novo Tel.: (55 11) 3598-9000 www.bairronovo.net 58
  • RELAÇÕES COM INVESTIDORES CÓDIGO DE NEGOCIAÇÃO DE AÇÕES Avenida das Nações Unidas, 8.501 – 19º andar – Ed. Eldorado Bovespa: GFSA3 São Paulo – SP – CEP: 05425-070 Nyse: GFA Tel.: (55 11) 3025-9297 Fax: (55 11) 3025-9438 AUDITORES INDEPENDENTES E-mail: ri@gafisa.com.br PriceWaterhouseCoopers Av. Francisco Matarazzo, 1.400 DEPOSITÁRIOS São Paulo – SP – CEP: 05001-903 Banco Itaú S.A. Tel.: (55 11) 3674-2000 Diretoria de Serviços para o Mercado de Capitais Fax: (55 11) 3674-2077 Av. Eng. Armando de Arruda Pereira, 707 São Paulo – SP – CEP: 04344-902 RELACIONAMENTO COM CLIENTES Tel.: (55 11) 5029-1809 Tel.: (55 11) 4002-1001 (SP) Fax: (55 11) 5029-1917 0800-77-GAFISA (RJ) e demais localidades Citibank N.A. 388 Greenwich Ave Nova York – NY 10013 Tel.: 1-877-248-4237 Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia - CBLC Rua XV de Novembro, 275 - 6º andar São Paulo – SP – CEP: 01013-001 Tel.: (55 11) 3233-2178 Fax: (55 11) 3233-2053 RELATÓRIO ANUAL 2007 Informações Corporativas | 59