• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
geografia bento carecacio! LOL
 

geografia bento carecacio! LOL

on

  • 940 views

 

Statistics

Views

Total Views
940
Views on SlideShare
940
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
7
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    geografia bento carecacio! LOL geografia bento carecacio! LOL Presentation Transcript

    • Sumario Os conflitos no Oriente médio
    • Sumario Os conflitos no Oriente médio. Aquestão palestina.
    • Sumario Os conflitos no Oriente médio. Aquestão palestina. A Índia.
    • Sumario Os conflitos no Oriente médio. Aquestão palestina. A Índia. O sudeste Asiático.
    • Sumario Os conflitos no Oriente médio. Aquestão palestina. A Índia. O sudeste Asiático. Os novos tigres Asiaticos.
    • Sumario Os conflitos no Oriente médio. Aquestão palestina. A Índia. O sudeste Asiático. Os novos tigres Asiaticos. Afeganistão E outros...
    • Oriente Médio O oriente médio é formado por 15 países e uma pequena porção do Egito situada em terras asiáticas.Na antiguidade,diversos povos habitaram e dominaram a região,entre os quais os caldeus,os egípcios,os gregos e os romanos. A partir do século XV,os turcos otomanos ocuparam a região,mas ao final do século xix,seu poderio passou a ser minado pelos europeus.Os franceses dominaram a síria e o Líbano;os ingleses ocuparam o Iraque,a Jordânia e o Líbano. A retirada dos otomanos só se deu no fim da primeira guerra mundial (1914-1918).Deu origem a Turquia.
    • Centro vital 61% das reservas mundiais de petróleo se concentram no Oriente Médio.No decorrer do século XX foi palco de inúmeros conflitos envolvendo diversos países da região,assim como de intervenções internacionais por a área ter papel de destaque na geopolítica mundial.
    • O Afeganistão O Afeganistão,situado na região centro- meridional da Ásia,é o pais mais pobre de toda a região. No século XIX foi dominado pelos ingleses,que lá se mantiveram até a independência,em 1919.Entre 1979 e 1989,os soviéticos estiveram presentes no pais e sua retirada deveu-se à ação conjunta de afegãos apoiados pelos EUA, Paquistão e Arábia Saudita.Em 1996 os Talibãs tomaram o poder e declararam ―guerra santa‖ contra o mundo ocidental,particularmente contra os estados unidos,foram destituídos do poder em 2001,mas a paz ainda não reina no pais.
    • X
    •  A Faixa de Gaza, uma das extensões de terra mais densamente povoadas do mundo, abriga cerca de 1,2 milhão de palestinos. Deste total, 33% vivem em acampamentos de refugiados patrocinados pela ONU. A Faixa de Gaza também tem 6.900 colonos judeus. As zonas controladas por Israel e os assentamentos ocupam 40% do território. Israel controla todas as fronteiras e as principais vias de acesso à região.
    • ÁREAS CONTROLADAS PELOS PALESTINOS NA CISJORDÂNIA
    •  A Declaração de Princípios de 1993, que surgiu dos acordos de paz assinados em Oslo, na Noruega, prevê a devolução gradual da administração civil e militar da Faixa de Gaza e da Cisjordânia à Autoridade Palestina. Na Cisjordânia, porém, a Autoridade Palestina não tem poder sobre áreas que abrigam assentamentos judeus. Os palestinos também não administram estradas e outras regiões que permanecem sob o controle de Israel porque foram qualificadas como áreas militares ou reservas naturais.
    • ASSENTAMENTOS JUDEUS NA CISJORDÂNIA OCUPADA - 1999
    •  Israel justifica a sua plítica de construção de assentamentos na Cisjordânia com argumentos religiosos e de segurança. Os assentamentos e seus territórios adjacentes ocupam grandes áreas da Cisjordânia. Atualmente, 59% da Cisjordânia está oficialmente sob os controle civil e de segurança israelenses. O restante do território é governado pela Autoridade Nacional Palestina.
    • ASSENTAMENTO JUDEU NA FAIXA DE GAZA
    •  A Faixa de Gaza, uma das extensões de terra mais densamente povoadas do mundo, abriga cerca de 1,2 milhão de palestinos. Deste total, 33% vivem em acampamentos de refugiados patrocinados pela ONU. A Faixa de Gaza também tem 6.900 colonos judeus. As zonas controladas por Israel e os assentamentos ocupam 40% do território. Israel controla todas as fronteiras e as principais vias de acesso à região.
    • JERUSALÉM - ANTES DE1967
    •  Desde que conquistou a totalidade de Jerusalém em 1967, Israel colocou as partes oriental e ocidental da cidade sob sua soberania e controle exclusivos. A parte árabe, em Jerusalém Oriental, foi submetida às leis civis israelenses. Autoridades israelenses redesenharam os limites municipais de Jerusalém que foram estendidos para o norte e para o sul. Em 1980, o Parlamento de Israel aprovou uma lei que tornava explícita a anexação de Jerusalém Oriental. A partir daí, os principais assentamentos de Israel passaram a circundar os perímetros do norte, leste e sul da cidade. Isso criou uma barreira física entre os palestinos de Jerusalém e os que vivem em outras áreas da Cisjordânia.
    • TERRITÓRIO OCUPADO POR ISRAEL EM 1967
    •  Em 5 de junho de 1967, Israel atacou o Egito, a Jordânia e a Síria e passou a ocupar a Cisjordânia, a Faixa de Gaza, as Colinas de Golã e a Península do Sinai. O princípio de "terra por liberdade" — presente nas negociações árabe-israelenses — é baseado na devolução de territórios ocupados em 1967 por Israel em troca de acordos de paz. Os acordos reconheciam as fronteiras de Israel e seu direito à segurança. A Península do Sinai foi devolvida por Israel ao Egito em 1979 como parte do acordo de paz entre os dois países.
    • LINHA DO ARMISTÍCIO DE 1949
    •  A Cisjordânia e a Faixa de Gaza tornaram-se duas unidades geográficas distintas com o resultado da Linha de Armistício de 1949, que separou o novo Estado judaico de Israel de outras partes da chamada Palestina. De 1948 a 1967, a Cisjordânia, incluindo Jerusalém Oriental, era governada pela Jordânia. Durante o período, a Faixa de Gaza esteve sob administração militar do Egito. Na época da Guerra Árabe-Israelense, Israel tomou o controle da parte ocidental de Jerusalém, enquanto a Jordânia assumiu o lado leste, incluindo a cidade velha, que abriga monumentos importantes para as religiões judaica, cristã e muçulmana.
    • ONU - PLANO DE PARTILHA DA PALESTINA
    •  A Assembléia-Geral da ONU aprovou em 1947 a partilha da Palestina em dois Estados: um árabe e outro judaico.o Jerusalém receberia o status de cidade internacional. O plano, que foi rejeitado pelos palestinos, nunca chegou a ser posto em prática.
    •  O acordo Sykes-Picot, de desmembramento do Império Otomano, foi negociado secretamente e concluído em maio de 1916, durante a Primeira Guerra Mundial. Os signatários foram a França e Grã- Bretanha, com a anuência da Rússia. O acordo levou à divisão da região que hoje corresponde a Síria (então controlada pelos turcos), Iraque, Líbano e Palestina em várias áreas administradas pela França e pela Inglaterra. O documento recebeu o nome de seus negociadores, o britânico Mark Sykes e o francês Georges Picot.
    • Israel e a questão Palestina A Palestina e sua partilha Formação de dois Estados: Israel e Palestina Proposta da ONU em 1947: --Área do Estado Judeu: 56,6% (ISRAEL) --- Área do Estado Árabe: 42,9%¨(PALESTINA) -- Área Intercionalizada: 0,5% (JERUSALÉM)
    • Conflitos árabes/judeus:1º conflito (1948/49) – O mundo árabe atacaIsrael, desaparece o Estado Palestino, sendo que uma partepassou a ser ocupada por Israel.O Egito ocupou a Faixa de Gaza e a Jordânia anexou aCisjordânia.2° conflito (1956) - Israel ataca Egito com o auxílio daFrança e Inglaterra.MOTIVO – Nacionalização do Canal de Suez pelo EgitoPROBLEMA – O reconhecimento de Israel cada vez maisdifícil no mundo árabe.
    • 3° conflito (1967) –Guerra dos Seis Dias ou a melhor defesa é o ataqueEuforia árabe com o título: 5―Vamos jogar os judeus ao mar‖.• Israel contra-ataca e vence, 3tomando os seguintes territórios: 4 1•Do Egito 1 – A Faixa de Gazae a 2 - Penísula do Sinai--Da Jordânia – 3 Cisjordânia e4 setor de Jerusalém (que foianexada integralmente a Israel) 2-- Da Síria – 5 as Colinas deGolã (área das nascentes do RioJordão)
    • Conseqüências desta GuerraoOs árabes perdem de forma humilhante-- Paira novos conflitos no ar-- Israel perde parte da popularidade no mundo quandoafirma que não devolverá terras conquistadas.
    • 4° conflito – Guerra do Yom Kippur (outubro de 1973) –Síria e Egito contra Israel.-- Israel vence a guerra e passa a sofrer o isolamentodiplomático.-- Perde prestígio em âmbito mundial-- O mundo árabe se reúne em 1974 e cria a primeiracrise mundial do petróleo, chamada “ChoquePetrolífero”, em conseqüência do apoio do mundoocidental à Israel.
    • A ONU EXIGE DEVOLUÇÃO DAS ÁREAS OCUPADAS PARA A FORMAÇÃO DA PÁTRIA PALESTINA.-- Israel desconhece o que está acontecendo no mundo,implanta colônias em áreas conquistadas e afirma que nãovai devolvê-las.-- A Jordânia aceita a perda da Cisjordânia e não mais seenvolverá em guerra contra Israel.-- O Egito e a Síria empenham em buscar suas áreasperdidas em guerras.-- A crise mundial do petróleo aprofunda cada vez mais.-- O Egito aproxima-se mais concretamente dos EUA econsegue mais tarde a devolução da Península de Sinai epassa a ser considerado traidor da causa árabe depois queassina o Tratado de Camp David.
    • A liderança Palestina-- O líder Yasser Arafat disse: ―A Palestinaé a pátria do povo palestino, parte indivisívelda vasta pátria árabe, e o povo palestino éparte da nação árabe‖.-- Em 1974, a ONU admite a OLP como membro observadore reconheceu o direito da luta palestina pela sua pátria.-- Porém, com as perdas de guerras para os judeus(sionismo), Arafar vai aceitar a divisão proposta pela ONU epassa a ser considerado traidor da causa árabe.-- A partir dos anos 1980, a OLP passa a contar com o apoiode diversos países do terceiro mundo pela sua causa.-- Surge a milícia islâmica do Hizbollah (palestina) queocupa o sul do Líbano e lá permanece até hoje.
    • 8 de dezembro de 1988: Revolta da INTIFADA (Guerra das Pedras) -- O mundo exige uma solução para a questão palestina. -- Arafat aproveita este momento e volta como grande líder palestino. -- Em 1988, o Conselho Nacional Palestino declarou na ONU: a) Rejeição ao terroroismo b) Aceitação de todas as resoluções da ONU c) Solução da Paz d) Aceitação do Estado OLP passa a ser considerada Palestino traidora e surge com forçagrupos HAMAS, HIZBOLLAH (já existia) e JIRAD ISLâMICA
    • ANOS 1990 – Israel e tentativas de acordos de paz -- Com ajuda norte-americana, em 1993, Arafat e Rabin assinam o 1° acordo para o futuro Estado Jericó Palestino. -- Israel devolveria a cidade de Jericó e a Faixa de Gaza à OLP (que passa a ser chamada de ANP). -- Este acordo previa que as demais terras da Cisjordânia seriam devolvidas até o dia 13 de setembro de 2000, quando seria formado o Estado Palestino. -- Essas resoluções não aconteceram.
    • Os problemas com os acordos-- A ANP começou à enfrentar oposições dos gruposradicais, chamados HAMMAS, HIZBOLLAH e JIRADISLÂMICO; que passaram a fazer atentados terroristas paraque as resoluções assinadas não fossem compridas.-- Os atentados perturbam exageradamente Israel.
    • Um dos problemas básicos da questão palestinapassa por Jerusalém -- Jerusalém é considerada sagrada tanto para os judeus quanto para os palestinos. -- Palestinos não aceitam perder Jerusalém Oriental que para eles será sua futura capital. -- Israel considera Jerusalém sua capital indivisível e não quer nenhuma cláusula sobre isso com os palestinos.
    • Problemas do final dos anos 1990 que continuam até hoje-- Israel retira-se do sul do Líbano e este espaço caiu na mãodos terroristas do Hizbollah, que declararam vitoriosos frenteà Israel e não devolveram o espaço para o governo libanês .-- Em meados da 1ª década do século XXI, houve a 1ª guerraentre o Estado de Israel e a milícia do Hizbollah,―notalizando‖ uma área dentro de um Estado que gerou umanova polêmica mundial. Uma nova e polêmica liderança contra Israel Hassan Nasrallah
    • Merecem ser destacados como dois fatos importantes na Questão Palestina- Judaíca 2 1 – Colinas de Golã 1 (nascentes do Rio Jordão) que não foram devolvidas (veja localização no mapa ao lado) 2 - a presença no sul do Líbano dos radicais islâmicos O Rio Jordão é o principal rio desta região.
    • Se forem resolvidos os problemas com os gruposradicais (do HIZBOLLAH, HAMMAS e JIRADISLÂMICA) que não aceitam a presença do Estadode Israel na região, quais os outros problemas quea ANP teria que resolver para assinar um acordocom o Estado de Israel?1 – Assentamento judaicos em espaços palestinos.2 – A questão de Jerusalém Oriental3 – Refugiados palestinos que querem voltar para aregião (cerca de 4 milhões de pessoas). O Estado de Israel não aceita nenhuma dessas reivindicações.
    • -- Em 2006, numa decisão surpreendente, o primeiroministro israelense, Ariel Sharon, devolveu a Faixa deGaza para a ANP (Fatah) que passou a receber ajudainternacional para a formação da futura nação palestina.Um novo problema: O muro em volta da Cisjordânia. O primeiro ministro de Israel manda construir um muro separando o Estado de Israel da Cisjordânia para evitar os atentados às cidades judaicas. --Complica a situação dos palestinos que trabalham para a comunidade judaica. -- Palestinos acusam que parte do seu território está sendo tirada pelo muro. -- E realmente os atentados diminuem.
    • Grupo de terroristas do HAMMAS
    • Índia - Geopolítica Principal potencial regional 3,2 milhões de km² - 7º maior país 1.100 milhões de habitantes – cerca de 16% da pop. Mundial
    • • Em 2007, eleições dentro da Faixa de Gaza, levam o HAMMAS à vitória e a volta do radicalismo na região, quando este grupo passa a chamar o Fatah (Líder da ANP) de traidor.• A paz na região hoje torna-se cada vez mais difícil pois a comunidade internacional não apóia atitude do HAMMAS.• A perda de prestígio do atual primeiro ministro de Israel, Ehud Olmert, depois do ataque do Hizbollah no sul do Líbano à Israel fez com que tivéssemos a primeira vitória de uma comunidade árabe sob Israel (a comunidade internacional acusou Israel de atacar civis libaneses).
    • Índia – controle populacional Desde a década de 1960, há um rígido controle do crescimento populacional na Índia, por meio do qual se tenta reduzir a pobreza, a fome e a gravidade do quadro social existente no país. Para efetuar esse controle foram tomadas várias medidas, entre as quais podemos citar: a esterilização em massa da população de baixa renda, a limitação do número de filhos para as famílias mais carentes e a divulgação de métodos contraceptivos. A população com renda mais elevada pode ter até seis filhos. A questão do crescimento populacional na Índia está relacionada, também, a aspectos culturais. Um exemplo é o fato de muitos indianos acreditarem que, tendo um maior número de filhos, terão maiores chances de viver confortavelmente quando forem idosos.
    • Índia – o hinduísmo e o sistema de castas O hinduismo é a principal religião da índia, mas também constitui um sistema social, na medida em que divide a sociedade em diferentes castas. Determinadas pela hereditariedade, as castas constituem grupos de pessoas e famílias que se diferenciam uns dos outros de acordo com a posição social que ocupam, com mais ou menos privilégios e deveres. O sistema de castas estabelece uma rígida segregação social, por meio da qual se explica o papel de cada indivíduo na sociedade. Esse fato, na verdade, consolida as enormes desigualdades sociais existentes no país, uma vez que a mudança de um indivíduo para outra casta é considerada uma grande ofensa à religião hindu. Oficialmente, o governo indiano não reconhece mais a existência das castas; porém, elas ainda hoje marcam profundamente a sociedade e o modo de vida da população na índia.
    • A Revolução verde na Índia O aumento populacional na Índia gerou sérios problemas com relação à produção de alimentos. Com o objetivo de combater a fome, o governo incentivou, a partir da década de 1960, a chamada Revolução Verde. Essa revolução caracterizou-se pela modernização das atividades agrícolas por meio da introdução de técnicas avançadas de cultivo, como o uso de máquinas modernas e sementes selecionadas. A Revolução Verde, embora tenha gerado um grande aumento no volume da produção agrícola, não solucionou o problema da fome no país. Isso se explica pelo fato de a Índia, assim como a imensa maioria dos países subdesenvolvidos, destinar grande parte de sua produção agrícola à exportação,o que diminui a oferta desses gêneros no mercado interno.
    • Índia – questão militar O Sul da Ásia, principalmente a Índia, tem se apresentado como uma região de grande instabilidade geopolítica, tanto em razão de disputas territoriais e fronteiriças, como pela existência de movimentos separatistas. Um dos focos de maior tensão nessa área é a Caxemira, situada no norte da Índia, entre o Paquistão e a China, nas encostas da Cordilheira do Himalaia. Desde que deixou de ser colônia da Inglaterra, a Caxemira está sob o domínio indiano. No entanto, como a maioria da população que vive nessa área é muçulmana, o Estado islâmico do Paquistão reivindica a anexação da Caxemira ao seu território. Essa questão já levou indianos e paquistaneses a se enfrentarem em três guerras, ocorridas em 1947, 1957 e 1965. A disputa pela Caxemira pode , inclusive ameaçar a segurança mundial, pois tanto Índia como o Paquistão desenvolveram tecnologia de armas nucleares e já realizaram testes com bombas atômicas.
    • A economia indiana Nas últimas décadas, o setor industrial da Índia passou a enfrentar uma série de dificuldade, como a escassez de capital para novo investimentos. Na tentativa de superar esses problemas, o governo indiano foi obrigado a recorrer aos empréstimos do FMI, tendo que subordinar-se às regras e à política econômica impostas por esse organismo. Assim,em troca da ajuda financeira, o país teve que promover, a partir da década de 1990, uma maior abertura da economia, eliminando barreiras alfandegárias, diminuindo o protecionismo e concedendo maior liberdade às importações e ao capital externo. Essas medidas provocaram um crescimento econômico de 8%, em média, nos últimos anos. Em decorrência dessa nova política econômica, muitas empresas particulares de capital indiano e mesmo as do governo, não têm conseguido concorrer com as multinacionais, abrindo falência ou sendo compradas pelas multinacionais.
    • Sudeste Asiático  Industrialização recente  Economias competitivas  Mercado externo  Transbordamento do capitalismo japonês  Coréia do Sul  Taiwan  Hong Kong (China atual)  Cingapura  Malásia, Tailândia, Indonésia, Vietnã, etc.
    • Tigres Asiáticos Década de 70 :  modernização econômica EUA:  Política do ―Cordão Sanitário‖ Capital estrangeiro  Plataformas de exportação
    • Condições para ser Tigre  Os Tigres Asiáticos oferecem:  Incentivos fiscais  Mão-de-obra: ○ Barata ○ Disciplinada ○ Qualificada  Organização trabalhista frágil  Infra-estrutura modernizada  Legislação ambiental permissiva
    • Produção econômica Automóveis  Coréia do Sul Eletrônicos  Coréia do Sul, Taiwan, Cingapura, Hong Kong e Indonésia Produtos de informática  Malásia, Hong Kong, Cingapura Brinquedos  Taiwan Tecidos  Coréia do Sul e Taiwan
    • Países subdesenvolvidosindustrializados Mantém desigualdades sociais. Dependência econômica . Sistemas políticos autoritários Separatismo  Timor Leste Fanatismo religioso  Indonésia(muçulmanos)  Filipinas (Católicos)
    • Coréia do Sul  12ª economia do mundo  Fortemente industrializado  domínio dos chaebols  conglomerados multinacionais  Principais ramos:  Automóveis (Hyundai, Asia e Kia)  Informática (Samsung)  Eletroeletrônicos (LG)  Tecidos  Naval
    • Malásia Dividido em continental e insular Maioria muçulmana Etnias: malaia, chinesa e indiana  Poder político com malaios  Poder econômico com chineses  Relação conflituosa componentes eletrônicos produtos primários  estanho, petróleo e gás, látex
    • Indonésia 4º país mais populoso –  212 milhões de habitantes 16 mil ilhas  principais: ○ Java (maior concentração) ○ Sumatra  Instabilidade política: ○ Bornéu  Autoritarismo e corrupção ○ Oeste de Nova Guiné  Conflitos e separatismo: muçulmanos  Muçulmanos x cristãos nas Produtor de petróleo ilhas Molucas  OPEP  Minoria aceh em Sumatra  Os papua na Nova Guiné
    • Timor Leste Ex-colônia portuguesa  independência em 1975  anexada pela Indonésia Repressão violenta  100 mil mortos Omissão internacional  Guerra Fria Anos 90 resistência – FRETILIN José Ramos Horta Carlos Ximenes Belo  Nobel da Paz/96 Xanana Gusmão
    • Timor Leste  Plebiscito  ação dos paramilitares  1ª nação do séc XXI,  Intervenção da ONU  tropas brasileiras, portuguesas e australianas.  Pobre, sem infra-estrutura, dependente de auxilio externo, rica em petróleo.
    • Só para leitura...
    • A GUERRA DA CORÉIA 1945 Coréia do Norte Invasão Divisão da Comunista Paralelo Coréia emJaponesa duas partes 38º LN Coréia do Sul Capitalista 1950 GUERRA DA CORÉIA 1ª fase: ataque do norte (Coréia do Norte) 2ª fase: contra ataque do sul (Coréia do Sul + EUA) 3ª fase: a resistência comunista (Coréia do Norte + China) Cessar-fogo
    • A GUERRA DA CORÉIA •Mão de obra numerosa.O resto da região do SE Asiático = Arroz de jardinagem •Ausência de = intensivo mecanização. •Vales fluviais Laos Eonomia de Camboja = subsistência = Burna Vietnã Modelo sócio-econômico Chinês: Ditadura comunista, abertura econômica.
    • OS TIGRES ASIÁTICOS (N.I.C.’S)Anos 60 Cingapura Coréia do Sul Pequena Falta de Taiwan = extensão territorial + recursos naturais + Hong Kong (possessão Britânica desde 1842) Mercado consumidor Quadro clássico do + pequeno e = subdesenvolvimento limitado
    • OS TIGRES ASIÁTICOS (N.I.C.’S) Anos 70 Ausência de Fortes •Pequena carga legislação incentivos tributária ambientais Processo de fiscais para + e + = industrialização o capital •Livre remessa trabalhistas estrangeiro de lucros rigorosas Enormes incentivos à Regimes autoritários de Forte+ educação e + direita (ditaduras ou = crescimento qualificação da “democracia de fachada”) econômico mão de obra •Têxtil •Navios Periferia do •Autos = = Plataformas de = capitalismo exportação japonês •Informática •Bens de consumo não duráveis
    • Timor leste O Timor leste está situado na porção leste da ilha Timor e foi colonizado por portugueses desde o século XVI, que deixaram a ilha somente em 1974. A parte ocidental da ilha pertence a Indonésia ,após a retirada das tropas portuguesas a indonésia reivindicou a parte oriental. Em 1999 durante um plebiscito 80% da população timorense votou pela independência do seu território que foi efetivada em 2002. As condições socioeconômicas são precárias pois o pais ainda não alcançou estabilidade política e economica.
    • fim