Experiência do usuário - Plano de estratégia

762 views

Published on

2a aula ministrada para a disciplina de Projeto 6 do curso de Design da Universidade Federal de Santa Catarina. Traz uma introdução sobre experiência do usuário (UX) e aborda o plano de estratégia proposto por Jesse James Garrett.

Published in: Design
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
762
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Experiência do usuário - Plano de estratégia

  1. 1. Projeto 62a aulaGabriel Cardoso, MestrandoEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  2. 2. O QUE ABORDAREMOS HOJE Introdução sobre Web e Experiência do Usuário O conceito de Experiência do Usuário Os Elementos da Experiência do Usuário (Garrett) Visão geral do Plano de Estratégia Objetivos do Produto: briefing com o clienteEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  3. 3. Arquitetura da Informação Design de Interação Experiência do usuário Requisitos funcionais Pesquisa com usuáriosEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  4. 4. O CONCEITO DEEXPERIÊNCIA DO USUÁRIO
  5. 5. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  6. 6. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  7. 7. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  8. 8. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  9. 9. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  10. 10. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  11. 11. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  12. 12. INTERAÇÃO HUMANO-COMPUTADOR http://old.sigchi.org/cdg/cdg2.html#2_1 Interação humano-computador (IHC) é uma disciplina preocupada com o design, avaliação e implementação de sistemas de computação http://www.youtube.com/watch?v=VrLwFMgoxlw interativos para uso humano e com o estudo de fenômenos importantes que os rodeiam.Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  13. 13. A PRIMEIRA INTERFACE GRÁFICA (1963)Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  14. 14. A EVOLUÇÃO DA TECNOLOGIA É a experiência que a tecnologia proporciona que importa. A tecnologia precisa ser útil (utilidade) e fazer bem (usabilidade). Maravilhados pela tecnologia: O que podemos fazer com ela?Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  15. 15. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  16. 16. “ Eu inventei o termo porque eupensava que interface-humana eusabilidade eram muito pequenos.Eu quis cobrir todos os aspectos daexperiência da pessoa com o “sistema, incluindo os aspectosgráficos do desenho industrial, ainterface, a interação física e amanual. (MERHOLTZ, 2007)Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  17. 17. O CONCEITO DE EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO Passados mais de 15 anos desde a invenção de Norman, uma definição consensual sobre UX (user experience) ainda está faltando. (HASSENZAHL 2008) e (LAW et. al., 2009) ti da si st ema é sen tera ção com o a“[...] como a in nvolv e explicar usuár ios. Isso e rio em te r m ospelos os ência do usuá fere ao xperi a do usuário não se re natu reza da e “Experiênci uto ou s ubjetivos [...]” funcionamen to interno de um prod ona serviço. [...] se refere a como ele funci soa entra em do lado de fora, onde uma pes contato com ele [...]” “[...] a consequên cia de preencher estimulação (auto as necessidades h -orientadas), con umanas de auton exão com outras omia, competênc aos outros) atrav pessoas e popular ia, és da interação co idade (orientada m um produto ou serviço (qualidad e hedônica). Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  18. 18. O QUE É EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO? Um qualidade pertencente aos usuários Sentimentos e percepções em relação a um produto ou serviçoEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  19. 19. QUAIS OS MEDIADORES RELACIONADOS? Experiência Tudo o que experimentamos Evento Experiência do usuário Espaço Interação via interface do usuário Marca Exercício Produto Serviço Interação Arte Sistema face a face Objeto etc. (LAW et. al., 2009)Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  20. 20. EM QUAIS INTERVALOS DE TEMPO? (ROTO et. al., 2011)Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  21. 21. ESTÉTICAEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  22. 22. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  23. 23. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  24. 24. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  25. 25. PROJETAR PARA AEXPERIÊNCIA DO USUÁRIO
  26. 26. EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO NA WEBEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  27. 27. PROJETAR PARA A EXPERIÊNCIA DO USUÁRIO Design Centrado no Usuário Compreender as necessidades e interesses do usuário KIT DE FERRAMENTAS 2a EDIÇÃO Envolvê-los no processo de concepção e avaliação Criar produtos usáveis e inteligíveisEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  28. 28. SOBRE O DESIGN PARA A EXPERIÊNCIA “ [...] garantir que nenhum aspecto da experiência do usuário com seu site aconteça sem sua consciência, sua intenção explícita. Isto significa considerar cada “ possibilidade de cada ação que o usuário gostaria de fazer e compreender suas expectativas a cada passo nesse processo. (GARRETT, 2002)Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  29. 29. Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  30. 30. WEB COMOHIPERTEXTOEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  31. 31. WEB COMOSOFTWAREEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  32. 32. OBJETIVOSDO PRODUTOEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  33. 33. NECESSIDADESDOS USUÁRIOSEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  34. 34. REQUISITOS DE CONTEÚDOEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  35. 35. ESPECIFICAÇÕESFUNCIONAISEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  36. 36. ARQUITETURA DAINFORMAÇÃOEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  37. 37. DESIGN DEINTERAÇÃOEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  38. 38. PLANO DEESQUELETOEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  39. 39. DESIGN VISUALEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  40. 40. COMO TRABALHAR COM OS ELEMENTOSEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  41. 41. O PLANO DE ESTRATÉGIA
  42. 42. POR ONDE TUDO COMEÇA “ “ O fundamento de uma experiência do usuário de sucesso é uma estratégia clara e articulada. (GARRETT, 2011)Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  43. 43. PERGUNTAS A SEREM RESPONDIDAS O que nós (organização) queremos com esse produto? O que os usuários querem dele?Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  44. 44. OBJETIVOS DO PRODUTO Objetivos do negócio: apresentar informações de forma a motivar os alunos a frequentarem mais a biblioteca (causar uma mudança de comportamento)Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  45. 45. OBJETIVOS DO PRODUTO Identidade da marca: que conceitos você quer transmitir quando o usuário interagir com o produto? Simplicidade?Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  46. 46. OBJETIVOS DO PRODUTO Métricas de sucesso: como você mede o sucesso do produto?Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  47. 47. MÉTRICAS DE SUCESSO Qual o tempo médio do usuário no site? Quantos visitam determinada página? Quantos dos que entram no site clicam para assinar a newsletter? O número de ligações de dúvidas caiu com o redesign do site?Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  48. 48. AJUDA COM O BRIEFINGEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  49. 49. LIÇÕES SOBRE O BRIEFING Quando usar: variáveis desconhecidas, primeiro contato com o cliente, produto complexo. Um pedido de trabalho não é um briefing. Formato: narrativa ou perguntas e respostas. Tem de ser escrito. Tamanho: de acordo com a necessidade de informações e nível de contato com o time.Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  50. 50. O QUE COMPREENDER COM O BRIEFING? O que é o produto Concorrência: quais produtos já existem na categoria? Usuários potenciais e comportamentos: quem vai usar, suas características, o que procura.Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  51. 51. O QUE COMPREENDER COM O BRIEFING? Porfolio de produtos da companhia: para seguir a linha já existente ou quebrar os paradigmas Objetivos do produto Limitações e obrigatoriedades: identidade, orçamento, data de entrega. Domínio: termos e peculiaridades da área.Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  52. 52. ALGUMAS PERGUNTAS PARA O BRIEFING O que é o produto? Como ele impacta na vida das pessoas? Quais produtos são concorrentes ou similares? Para quem é o produto? Quais as características dessas pessoas? Quais os produtos da companhia que devem ser observados antes de projetar esse?Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  53. 53. ALGUMAS PERGUNTAS PARA O BRIEFING O que o projeto deve alcançar para o seu negócio? Como você define sucesso e em quanto tempo? Quais as obrigatoriedades? E as limitações? Qual será o dispositivo de principal acesso? (telefone, computador, tablet...) Como você quer estar envolvido? Como serão tomadas as decisões?Estágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves
  54. 54. NÃO DEIXE DE QUESTIONAR RESTRIÇÕES Precisamos lançar O que está levando a X em 30 de Agosto essa data? Precisa ser para É esse o dispositivo iPad mais adequado? Precisa de tal O que os usuários funcionalidade alcançarão com ela?
  55. 55. EVITE ÁREAS FORA DO CONHECIMENTO DELESClientes como usuários Clientes como designersMesmo sendo usuários, suaexperiência leva a Conhecer a dor não é operspectivas muito diferentes. mesmo que prescrever a cura. Evite aceitar soluções sem analisar. Ideia interessante... Que problema ela resolve para os usuários?
  56. 56. EXEMPLO DE BRIEFINGEstágio de docência orientado pela profa. Berenice Gonçalves

×