Mata araucária

6,792 views
6,582 views

Published on

Trabalho de Geografia sobre a Mata de Araucária

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
6,792
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
141
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Mata araucária

  1. 1. Os domínios morfoclimáticos e os impactos ambientais: um estudo de caso sobre a Mata de Araucária Grupo: Carlos Alberto; Fernanda Dias; Gabriel Barbutti; Matheus Jafar; Michelle Lina; Olga Carolina;
  2. 2. Roteiro de apresentação • Vídeos (introdução); • Localização; • Clima; • Relevo; • Solo; • Hidrografia; • Fauna; • Flora; • Aspectos Sociais; • Impactos Ambientais; • Vídeo (síntese); • Apresentação do blog.
  3. 3. Perguntas sobre o vídeo 1) Quais as principais consequências do desmatamento das Matas de Araucária? 2) Porque é difícil encontrar árvores jovens ? 3) Por quais motivos a Araucária foi e é tão explorada? (Respostas no slide 34, 35 e 36)
  4. 4. Localização
  5. 5. Clima • Subtropical; • Chove entre 1.000 mm e 2.000 mm anualmente, de forma bem distribuída ao longo das estações, não sendo possível identificar uma estação seca. • Invernos rigorosos e verões com temperaturas próximas a 30°C; • Sofre influência da Mta e da Mpa.
  6. 6. Climograma
  7. 7. Relevo • É caracterizado por planaltos ondulados com terrenos sedimentares. • Constituídos por médias altitudes entre 800 e 1.300 metros. • Cuesta é uma formação de relevo que se apresenta em regiões onde se intercalam rochas de diferentes resistências ao desgaste erosivo.
  8. 8. Solo • Terra roxa a oeste do Paraná;
  9. 9. • Ocorrem vastas áreas de solo fértil, denominado brunizem no Rio Grande do Sul;
  10. 10. • Solo de origem vulcânica, de cor vermelha, formado pela decomposição do basalto; • São encontrados ainda solos ácidos, pobres em minerais e de baixa fertilidade natural.
  11. 11. Hidrografia • Drenado por rios pertencentes da Bacia do Paraná e do Uruguai; • Rios Perenes; • São rios com um elevado potencial hidráulico; • A maioria dos rios possuem duas vazantes e duas cheias anuais.
  12. 12. Fauna • Grande diversidade contando com indivíduos endêmicos, raros, ameaçados de extinção, espécies migratórias e de interesse econômico; • O pinhão atrai vários animais, graças às suas qualidades nutricionais e à frutificação de inverno, uma época de escassez.
  13. 13. • Destacam-se roedores como cotias, pacas, camundongos e aves como papagaio-de-peito- roxo, tucanos e a gralha azul.
  14. 14. Espécies Ameaçadas de Extinção • Onça-pintada; • Jaguatirica; • Mono-carvoeiro; • Macaco-prego; • Guariba;
  15. 15. • Mico-leão-dourado; • Vários sagüis; • Preguiça-de-coleira; • Caxinguelê; • Tamanduá.
  16. 16. Gralha Azul • Ave símbolo do Paraná; • Pega pinhões e os enterra para consumir posteriormente; • Como esquece alguns pinhões que enterrou serve como agente dispersor.
  17. 17. Flora • Contém espécies de angiospermas,mas também de coníferas; • Originalmente coberta por florestas ininterruptas; • Flores como bromélias e orquídeas também são abundantes na floresta, principalmente na serra do Mar. • Foi registrada a presença de 328 espécies.
  18. 18. Pinheiro-do-Paraná • Pode chegar até 50 metros; • Seu nome (Araucaria angustifolia) representa a dor que as folhas causam; • Vive em média 400 anos, podendo chegar até 500; • Sua forma quando jovem é diferente da fase adulta.
  19. 19. Canela Imbuia Pinheiro-bravo Erva-mate
  20. 20. Leguminosas Jacarandá Caviúna Monjoleiro
  21. 21. Mirtáceas Pitanga Sete-capotes Guabiroba
  22. 22. Aspectos Sociais • Diversas pessoas que moram nas Matas de Araucária vivem do extrativismo; • O principal produto retirado por esses habitantes é o pinhão, uma semente muito usada na culinária. • Grande parte dessas pessoas precisam da Mata para retirar seus produtos de subsistência e de venda, para poder sobreviver e sustentar suas famílias.
  23. 23. Impactos Ambientais • Como o solo é utilizado há anos ocorre a erosão; • A usina de Barra Grande, no rio Pelotas vem causando vários impactos ambientais na divisa do Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
  24. 24. Desmatamento • Começou no séc. XIX com a colonização; • A madeira era usada para a construção de habitações, móveis e artigos domésticos. • Prática de policultura e posteriormente, com o avanço tecnológico, de monocultura; • A área se tornou importante fornecedora de madeira para o mercado; • Restam menos de 1% dos 8 milhões de há originais.
  25. 25. Medidas para Revitalizar a Floresta • Em 2001, uma resolução do Conselho Nacional do Meio Ambiente proibiu a extração e a comercialização de espécies da mata atlântica ameaçadas, como a araucária; • Criação de parques; • Plantio de mudas; • Para evitar a erosão ocorre o plantio direto que consiste em proteger o solo pós-safra.
  26. 26. Programa Desmatamento Evitado • Criado em 2003; • O Programa consiste em estabelecer um mecanismo de “adoção de áreas”, em que a SPVS identifica e cadastra proprietários, os aproximando de empresas interessadas em apoiá-los, bem como a conservação dos remanescentes em suas propriedades.
  27. 27. Respostas para as perguntas sobre o vídeo 1) Com o desmatamento a fauna é afetada e muitas espécies de animais sofrem o risco de serem extintas, afetando o delicado equilíbrio ambiental. Além disso muitas espécies da flora que praticamente não foram estudas podem ser extintas e nunca terem as suas propriedades descobertas que poderiam ser usadas para benefício humano. Populações nativas que vivem dessa floresta há gerações também tem o seu modo de viver modificado por causa do desmatamento.
  28. 28. 2) Essa dificuldade se deve ao fato de que as árvores mais velhas fazem sombra para as mais novas, impedindo o seu desenvolvimento. Como a área foi reduzida demasiadamente e os animais polinizadores tiveram suas populações reduzidas ao longo de décadas é difícil que as sementes cheguem em locais longe das árvores velhas e se desenvolvam.
  29. 29. 3) A exploração em excesso foi causada pela qualidade da sua madeira, podendo servir de matéria prima para vários tipos de objetos e até para a construção. Como o sul do Brasil foi colonizado por europeus e o estilo de construção das casas, principalmente alemães, envolve o uso de madeira para o seu acabamento eles se apropriaram da área, desmatando-a e usando a madeira na construção. Além disso há uma ocorrência do solo roxo que é extremamente fértil e por isso os colonizadores desmatavam para plantar.
  30. 30. Referências Bibliograficas • http://pt.scribd.com/doc/32987949/Araucaria • www.zun.com.br • http://pt.wikipedia.org/wiki/Floresta_ombr%C3%B3fila_mista • http://www.terradagente.com.br/NOT,0,0,271744,SOS+Mata+Araucaria+araucarias+mata-do- sul+florestas+flora+Biblioteco+Malaisa+Terra-da-Gente.aspx • geografia.igeo.uerj.br • http://blogmatadearaucarias.blogspot.com.br/2010/07/flora-da-mata-de-araucarias.html • http://www.terradagente.com.br/NOT,0,0,271744,SOS+Mata+Araucaria+araucarias+mata-do- sul+florestas+flora+Biblioteco+Malaisa+Terra-da-Gente.aspx • Costa,Alice Coleção Ciências e interação, 2006 1° ediçao • Geografia Geral e Geografia do Brasil “ O espaço natural e socioeconõmico.” 1° ano • Livro: Novo- Paisagens do Brasil ( IBGE) • http://www.spvs.org.br/projetos/programa-desmatamento-evitado/

×