Custom PublishingCusTom PubLIsHIng                      insights and Perspectives for the Cio                      volumE ...
você pode virar                                                                                             contents      ...
cEo’s perspectiveA TI inteligenteos negócios esperam mais de TI do que nunca.                                             ...
market Stats  os mais recentes fatos, desenvolvimentos e estatísticas para os CIos de hojePor que os CIosperdem o sono    ...
uma special Report          nova ti  os negócios exigem cada vez mais da Tecnologia da Informação. Para corresponder a ess...
promovendo um novo e verdadeiro divisor de                                                                 via web no form...
em inovação e vantagem competitiva”. O autor          chain. A maioria das estimativas indica que,       o suporte, para q...
special Report                                                                                                            ...
Tech Chatter                                                                         nas nuvens                           ...
Smart Final
Smart Final
Smart Final
Smart Final
Smart Final
Smart Final
Smart Final
Smart Final
Smart Final
Smart Final
Smart Final
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Smart Final

1,526

Published on

UMA NOVA TI
Os negócios exigem cada vez mais da Tecnologia da Informação. Para corresponder a essa expectativa, os CIOs inteligentes estão adotando uma nova estratégia: tratar a TI como supply chain.

Esta é uma das matérias da primeira edição em português da Smart Enterprise Magazine, publicação elaborada pela CA Technologies com o objetivo de prover os profissionais de TI e os interessados nessa indústria de maneira geral, com reflexões, casos de sucesso e análises sobre as mais recentes tendências, recursos e soluções na área.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,526
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
31
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Smart Final

  1. 1. Custom PublishingCusTom PubLIsHIng insights and Perspectives for the Cio volumE 4, nÚmEro 3 / 2010 SmartEntErpriSEmag.com volumE 4, numbEr 3 / 2010 smartEntErPrisEmag.Com uma nova ti cios aventuram-se em um novo território criado por modelos dinâmicos de entrega e maior agilidade pág. 06 caSE StuDy nova mEDiDa DHL dá lição de união Indicadores de desempenho entre TI e negócios medem cloud pág. 22 pág. 30
  2. 2. você pode virar contents VoLumE 4, numERo 3 o jogo? SpEcial rEport nEsTA EDIÇÃo Sim, mas faça isso de forma controlada, previsível. Vá além das melhorias 14 tEcH cHattEr secundárias e cuidado com as mudanças que podem resultar em caos e nas nuvens interrupções. Vire o jogo. Mas vire de forma eficiente e inteligente. Em tempos de cloud computing, TI vive fase de mudanças. gestores de negócio assumem A CA Technologies pode ajudar, independentemente da plataforma - esteja tarefas antes desempenhadas você migrando do ambiente físico para o virtual, ou do virtual para a nuvem. pelos CIos. Com a nossa abordagem, podemos ajudá-lo a chegar mais rápido ao mercado com novas aplicações, disponibilizando uma mudança gerenciada 18 Smart managEmEnt para a sua empresa como um todo. Passo a passo, começando por onde orçamento Equilibrado existir a maior demanda, nossas tecnologias de gerenciamento de Agora que a TI é o negócio, o orçamento também precisa de virtualização e de cloud podem ajudá-lo a virar o jogo, tornando os seus atualização, uma abordagem negócios mais ágeis e mais seguros. inovadora pode ajudar os CIos. Para saber mais sobre as robustas soluções de gerenciamento de virtualização e cloud da CA Technologies, acesse ca.com/br. 22 caSE StuDy DHl: união ideal A empresa que atua mundo afora está sempre em busca de vantagem competitiva. Para isso, removeu os muros que separam TI e negócios. 06 26 Smart practicES Data center renovado A nuvem muda tudo - incluindo o data center. Destacam-se novas ferramentas para gerenciar data center conectados em nuvem e serviços de TI just-in-time. uma nova ti 30 Smart BuSinESS avaliando cloud Como medir o desempenho dos you can prestadores de serviços de TI na nuvem? A resposta pode estar As empresas de manufatura usam suas cadeias em atualizar a métrica tradicional. de suprimentos para obter peças de fornecedores internos e externos. Da mesma forma, os CIos 34 lEaDErSHip pErSpEctivE o revival do mainframe agora podem escolher os melhores serviços de TI, serpro descreve vantagens da tanto de seus próprios recursos, quanto de cloud. plataforma. É chegada uma nova era de TI, em que os CIos mais... passam a encará-la como supply chain. 04 CEo’s Perspective 05 market stats maiS: Data Center do Futuro 3 smartEntErPrisEmag.Com 2010 • Smart EntErpriSE 3Copyright ©2010 CA. Todos os direitos reservados.
  3. 3. cEo’s perspectiveA TI inteligenteos negócios esperam mais de TI do que nunca. puBliSHEr gabrielle Lukianchuk puBliSHEr aSSociaDa Loni Frazitanovos modelos e muita agilidade podem ajudar. EDitor-cHEfE Peter Krass EDitora ExEcutiva Karen J. bannan rEDatora-cHEfE Claire meirowitzA partir de agora, os CIOs brasileiros também terão acesso ao conteúdo inteligente vp / DirEtor DE DESign gene Fedeleque a Smart Enterprise Magazine leva aos seus colegas norte-americanos. A CA DirEtora E artE giulia Fini-gulotta proDução Adeline Cannone, Laura AuvinoTechnologies tem o prazer de apresentar o primeiro número da edição em português darevista que tem como objetivo ajudar os executivos de TI a tomar decisões de negócio EDitorES colaBoraDorESmais acertadas, com base no conhecimento de recursos inovadores e de ferramentas Leon Erlanger, Tom Farre, Tam Harbet, Larry Lange,flexíveis e modernas. John W. Verity, John Zipperer O mundo da Tecnologia da Informação está mudando, como mostra a matéria“Uma nova TI”. Com a oferta de tecnologia como serviço, a maneira de consumir TI puBliSHEr aSSociaDo, Smart EntErpriSE ExcHangEnunca mais será a mesma. Nesse cenário, os executivos e profissionais da área estão Penni gellersujeitos a uma forte pressão para selecionar, gerenciar e entregar serviços eficientes, DirEtor-gErEntE, contract puBliSHinginovadores e a um custo acessível. scott Vaughan Para corresponder a essa expectativa, os CIOs inteligentes começam a tratar TI como DirEtora DE programaçãosupply chain. Assim como os fabricantes usam supply chain de peças de fornecedores Ellen Lalierinternos e externos, da mesma forma os CIOs podem escolher serviços provenientesda melhor fonte possível, tanto em um ambiente de cloud computing privado quantopúblico. O resultado esperado é a aurora de uma nova era para a TI. Produção da versão em português a cargo da Conteúdo Editorial, com a inclusão das seguintes Por outro lado, os fornecedores de serviços também embarcam nessa nova tendência, páginas locais: CEos Perspective (pág. 4); marketno momento em que sua oferta de serviços tem que acompanhar a demanda dos CIOs. stats (pág. 5); special Report - Data Center do Futuro (pág.12); Leadership Perspedtive - o Revival do Podemos conferir isso ao ler a reportagem “Data center do futuro”. mainframe (pág. 34). A matéria desta edição apresenta a Ativas, empresa posicionada DirEção EDitorial E EDição gEral como MSP (Managed Services Provider) e que possui um data graça sermoud center Tier III certificado pelo Uptime Institute. Empresas como EDição E rEportagEm a Ativas, que precisam estar altamente comprometidas com os silvia Angerami SLAs exigidos pelos diversos negócios de seus clientes, só DESign conseguirão atender a esta demanda com a devida modernização Rafael Lisboa na gestão dos serviços. DirEção comErcial Mas como fazer tudo isso acontecer dentro de um budget sérgio sermoud controlado? Em “Orçamento em equilíbrio”, como o próprio nome diz, a Smart Enterprise Magazine trata de um tema delicado, com o qual todo CIO se depara, Para assinar a *smart Enterprise *magazine, por favor, visite o site smartenterprisemag.com mais cedo ou mais tarde: o desafio de promover a inovação e, ao mesmo tempo, manter as contas da empresa em dia. A reportagem traz dicas de como conseguir sucesso nessa empreitada. Para contatar a *smart Enterprise *ou para informações sobre publicidade, Acompanhe também as demais reporta- envie um e-mail para: contato@conteudoeditorial.com.br gens e acesse a edição em inglês da Smart Enterprise Magazine, no link smarten- Copyright © 2010 CA Technologies Todos os direitos reservados. Todas as marcas terprisemag.com. Nesse site, é possível são propriedade das suas respectivas companhias. também trocar dicas e experiências com CIOs A reprodução do material publicado na smart Enterprise é proibida sem permissão. de várias partes do mundo. Afinal, ainda que as distâncias sejam grandes, a inteligência pode A smart Enterprise (Issn 1934-6107) é publicada três vezes por ano, pela ser o traço comum capaz de aproximar e integrar united business media LLC, 600 Community Drive, manhasset, nY 11030, em conjunto com CA as pessoas. Seja bem-vindo! Technologies, one CA Plaza, Islândia, nY 11749 ImPREssA no bRAsIL Laércio Albuquerque Diretor-geral da CA Technologies4 SmartEntErpriSEmag.com
  4. 4. market Stats os mais recentes fatos, desenvolvimentos e estatísticas para os CIos de hojePor que os CIosperdem o sono uS$3.5 Pesquisa da consultoria IDC, em parceria trilhões é quanto a indústria de com a revista TI atingirá no mercado Decision Report, mundial em 2011, segundo por cento das empresas aponta quais o gartner. o crescimento pretendem aumentar são as maiores será de 4% ao ano nos os investimentos empreocupações dos CIos: próximos cinco anos. Até segurança da Informação34% - Tornar TI uma área 2015, 80% das empresas em 2011, de acordomais estratégica ainda não saberão abordar com pesquisa global da15% - Tornar TI um centro a realidade colaborativa PriceWaterhoudeCoopersde receita, prestando da web, o que deve (PwC). A pesquisa foiserviços e cobrando da impulsionar os gastos realizada com mais deárea de negócios nessa área. Até 2016, 12 mil executivos de TI e10% - Transformar TI em todas as empresas usarão segurança da Informaçãoprestadora de serviços computação na nuvem. de 12.840 empresas empara fora da empresa nos próximos anos, 135 países, entre elas,A pesquisa foi haverá cada vez mais 500 brasileiras.apresentada pela gerente buscas para fornecerCélia sarauza, durante o pela internet e até 2014security Leaders 2010. o mercado de cloudfontE: Conteúdo Editorial e IDC, pesquisa computing terá receita de De acordo com estudoapresentada durante o security Leaders 2010 us$ 148,8 bilhões. da Juniper research,Quanto a sua organização o volume financeirogastou em 2010 com transacionado por meioti, em comparação aos de dispositivos comogastos de 2009? forma de pagamento deven mais de 10% quadruplicar entre 2010n Entre 5% a 10% acima e 2014, saltando de us$n mais de 5% 170 bilhões para us$n mesma quantia 630 bilhões. os bancosn menos de 5% tiveram penetração den Entre 5% a 10% abaixo 40% nesse modelo nosn menos de 10% últimos anos.DaDoS: InformationWeek Analytics, “De volta ao crescimento: Relatório global CIo2010”, pesquisa com de 333 executivos norte-americanos de TI. 2010 • Smart EntErpriSE 5
  5. 5. uma special Report nova ti os negócios exigem cada vez mais da Tecnologia da Informação. Para corresponder a essa expectativa, os CIos inteligentes estão adotando uma nova estratégia: tratar a TI como supply chain. | por larry lange eagir mais rápido. Garantir o serviço 24x7. Ajudar a empresa a gerar receita e controlar custos. Essas são apenas algumas das grandes expectativas do negócio em relação à Tecnologia da Informação Os CIOs inteligentes já sabem que cloud computing, virtualiza- ção e outras inovações tecnológicas podem proporcionar economia de custos, maior eficiência e vantagem competitiva. Contudo, na atual era de exigências prementes por parte do negócio, os CIOs também precisam de algo mais. E muito mais está chegando por intermédio de uma nova maneira de encarar TI — ou seja, como supply chain. As empresas de manufatura usam suas cadeias de suprimentos para obter peças de fornecedores internos e externos. Da mesma forma, os CIOs agora podem escolher FOTOGRAFIA: FREDRIK BRODEN os melhores serviços de TI, tanto de suas próprias fontes internas, quanto de for- necedores de serviços em cloud. “Estamos no limiar de uma nova era”, observa Ajei Gopal, vice-presidente executivo de Tecnologia e Desenvolvimento da CA Technolo- gies. “Um leque de necessidades do negócio, entre elas maior agilidade e eficácia de custos, está emergindo junto com inovações tecnológicas e modelos de entrega,6 SmartEntErpriSEmag.com
  6. 6. promovendo um novo e verdadeiro divisor de via web no formato um-para-muitos, em vez de na consultoria PricewaterhouseCoopers. Com às unidades de negócio um catálogo seleto de Embora todos os componentes mencionadoságuas em TI. As organizações que adotarem esse usar o telefone, fax ou e-mail, com suas limita- a computação em nuvem, a tecnologia já está serviços de TI aprovados, transformando-as em sejam importantes, não é necessário acompa-paradigma crescerão.” ções. Além disso, Williams não precisará investir implementada. É possível levar a ideia ao mercado consumidoras self-service de TI. Os CIOs também nhar exatamente a sequência acima. Os líderes Nesse novo modelo, a TI não vai mais criar em recursos de TI dedicados, tais como novos com mais rapidez, obter feedback prontamente e devem considerar a ideia de recorrer a fornece- podem e devem escolher o ponto de partidacomponentes de serviço. Em vez disso, graças à servidores, e terá mais os custos associados à capitalizar a oportunidade, sem que esse longo dores de serviços de gerenciamento de nuvem mais conveniente.automação, conceberá a própria linha de monta- manutenção dessa infraestrutura — custos de ciclo de investimento e de desenvolvimento se experientes para ajudar a viabilizar um supply A TI também pode transformar o papel tantogem. “Os profissionais de TI serão vistos como aquecimento, refrigeração, energia e pessoal. Na interponha entre a organização e seus clientes. chain de TI dinâmico e totalmente funcional. do CIO quanto da própria TI. Na verdade, aHenry Fords inovadores do futuro”, compara visão de Williams, o potencial de cloud reside Agora que TI é capaz de se expandir facil- n Garantia de Qualidade: É necessário estabele- flexibilidade e a eficiência do cloud podemDominic Schiavello, consultor sênior de Marke- em possibilitar à empresa ter acesso a recursos mente para a nuvem e se beneficiar de capacidade cer, mensurar e garantir padrões de qualidade para mudar radicalmente a função de Tecnologia dating de Produto da CA Technologies. globais sob demanda com mais economia e adicional conforme a necessidade, os CIOs já não os fornecedores na nuvem, tanto quanto para os Informação. O CIO deixaria de ser o equivalente Mais de um século atrás, Henry Ford e outros habilidades altamente especializadas. precisam comprar novos servidores ou reformular recursos internos de TI. Ao trabalhar com terceiros ao trabalhador do chão da fábrica que montafabricantes pioneiros inventaram não só a linha A natureza dinâmica da atual TI é inteiramente suas redes. Além da economia de custo, TI pode na nuvem, os CIOs também devem aplicar e fazer peças, tornando-se, em essência, um “designer”de montagem, como também o modelo de supply nova, ainda que a noção de supply chain de tec- substituir tarefas menos importantes, como reparar cumprir seus próprios padrões internos, além das da fábrica, do processo de manufatura e do pro-chain. Hoje, os gerentes de produção utilizam suas nologia não o seja. Apesar da terceirização, TI sistemas e monitorar eventos, por trabalhos mais normas setoriais e governamentais apropriadas. cesso de supply chain. Seria um papel muito maiscadeias de suprimentos para equilibrar recursos interna se manteve presa a um modelo estático inovadores, tais como criar novos serviços, con- n Desprovisionamento: Nenhum sistema é estratégico, capaz de fortalecer drasticamente ainternos – incluindo orçamento, sistemas e pessoal de supply chain por mais de 40 anos, enfrentando ceber processos eficientes e desenvolver garantia para sempre. Portanto, se quiserem suspender parceria de TI com o negócio.– e externos, principalmente fornecedores. No “o potencial de cloud restrições de orçamento, equipe e infraestrutura, de qualidade em torno desses serviços. um serviço fornecido por um provedor interno O relatório “Leading in Times of Transition:livro publicado em 1922, Minha Vida e MinhaObra, Ford mostrou que tratava as filiais de suas reside em possibilitar analisa Schiavello, da CA Technologies Tudo isso está mudando rapidamente agora. Para que esse novo modelo de TI funcione com os níveis máximos de eficiência e eficácia, ou externo, os CIOs precisam ter um plano para os dados que foram colocados lá. E mais: The 2010 CIO Agenda”, publicado no início do ano pela empresa de análise Gartner, corroborafábricas como se fossem fornecedores externos: a uma empresa ter Novas tecnologias são a essência do supply alertam os especialistas, os CIOs deverão pen- depois que um projeto é encerrado, os CIOs essa visão: “Para os CIOs, o ano de 2010 se tra-“Sempre que uma filial é capaz de fabricar e chain de TI dinâmico. A virtualização adiciona sar de forma inovadora. Eles terão que avaliar devem contar com meios para dar o final mais duz em oportunidade de acelerar a transição deenviar uma peça a um custo mais acessível do acesso a recursos flexibilidade e recursos de computação com- continuamente seus serviços de TI – considerar adequado e rápido ao software, pessoal ou TI, que deixa de ser uma função de suporte e seque nós em Detroit, ela produzirá a peça”. No ciclo de vida da manufatura, uma ideia globais sob demanda, partilhados. A nuvem coloca os fornecedores de serviços à distância de um clique em um site fornecedores internos versus externos e analisar os custos, a qualidade e o risco associados. hardware interno. transforma em colaboradora estratégica, focadaproposta pelo negócio percorre rapidamente as com mais economia e torna mais fácil do que nunca acrescentar e Especialistas em supply chain recomendam quefases de design, criação, produção, distribuição econsumo. Da mesma forma, o modelo de supply e habilidades remover serviços de TI. Os CIOs são contemplados com meios quase os líderes de TI adotem um plano estratégico de ciclo de vida que inclua os seguintes componentes: Transformação do supply Chain de TIchain de TI ajuda a resolver um dos principais ilimitados de obter os componentes necessários n Planejamento: Os CIOs precisam avaliarproblemas de Tecnologia da Informação, que é altamente para satisfazer os requisitos do negócio. Com a e priorizar os portfólios completos de recursos Do modelo EsTÁTICo -- cada serviço de TI possui sua própria infraestrutura:acelerar a entrega de serviços no mercado. Agora que é possível migrar muitos recursos especializadas.” eliminação das restrições físicas possibilitada pelo cloud, os CIOs também ganham a habilidade de e serviços de TI disponíveis. Em seguida, com base na demanda do negócio, podem dar osde TI para a nuvem, os CIOs podem começar a escalar suas infraestruturas de TI na medida da primeiros passos para a nuvem, ao virtualizarencarar suas operações com a mesma perspectiva. —Leroy Williams necessidade. E mais, obtêm nova flexibilidade e servidores e construir um private cloud interno Fornecedor Consumidor VP of IT and services | ball Corp. de serviços de serviçosEles têm recursos internos, incluindo orçamentos, redução de custo graças ao modelo de pagamento seguro. Os CIOs que já percorreram essas etapasequipes e sistemas, mas também têm uma lista pelo uso, adotado no modelo cloud computing. estão prontos para uma nuvem híbrida, capaz de Para a AbsTRAÇÃo -- TI se reformula para o futuro ... sistemas operacionais são desacopladosnova, e cada vez maior, de recursos externos: 14 mil funcionários em todo o mundo e no ano extrair o máximo da arquitetura e dos sistemas do hardware físico ... e arquiteturas, fornecedores, processos e outros são racionalizados:os fornecedores de uma vasta e crescente gama passado faturou mais US $7,3 bilhões. fechando o gap internos e beneficiar-se de fornecedores externos.de serviços em cloud. Para suprir de maneira Williams faz uma analogia entre o aspecto Além disso, considerando-se que TI é cada vez n Avaliação das Restrições: Apesar de todosproativa as necessidades do negócio, os CIOs “utility” de TI e a eletricidade. “Você não pre- mais vista como fornecedora de serviços para o os CIOs enfrentarem restrições de orçamento,terão que equilibrar esses recursos internos e cisa ser o fornecedor de eletricidade, mas ela é negócio, um supply chain de TI dinâmico ajuda equipe e infraestrutura, com o novo modelo deexternos, como o fazem, há mais de um século, imprescindível e você deve gerenciá-la como um o CIO a fechar o gap entre oferta e demanda, supply chain de TI eles já não estão limitados Fornecedor Consumidor de serviços de serviçosos gerentes de manufatura. elemento essencial da sua infraestrutura”, diz ele. ao liberar o tempo tradicionalmente gasto com por recursos internos. Um equilíbrio entre auto- “O supply chain começou a se assemelhar Da mesma forma, ao apoiar-se em fornecedores tarefas rotineiras e permitir que TI seja mais mação interna e virtualização, aliado ao uso de Para a EnTREgA ÁgIL -- serviços híbridos são criados a partir de subcomponentesmuito ao modelo tradicional de fabricação”, de TI externos, Williams possibilita que a orga- inovadora. É um aspecto importante diante do fornecedores externos de serviços, pode tornar de cloud de diferentes fornecedores ... sistemas extremamente automatizadosanalisa Mandar Sukhatankar, CIO da Alibre, nização de TI seja mais eficiente e se concentre enxugamento de muitos orçamentos. “Um grande as antigas restrições praticamente irrelevantes. montam os serviços para clientes individuais e os distribuem através do cloud.fornecedora norte-americana de software CAD. mais em inovação. “Tudo isso está diretamente número de CIOs ainda enfrenta reduções da n Composição de Serviços: A mudança de“O valor real se concretiza quando TI, no papel ligado ao supply chain de TI”, acrescenta. ordem de 2% a 5%, enquanto alguns felizardos paradigma em TI transforma os CIOs em “cor- Fornecedor de serviços Fornecedor de serviços Fornecedor de serviçosde parceira de negócio, disponibiliza as soluções Para a gestão do lado interno do seu supply têm um orçamento estável atrelado à expectativa retores” de serviços de TI para o negócio. Osque se alinham mais estreitamente com a estra- chain de TI na América do Norte, Williams de oferecerem mais serviços pelo mesmo valor”, CIOs garantem que a composição de serviços, atégia, com o orçamento e a visão do negócio, recorre a um fornecedor global com um modelo reconhece Mark Lukianchuk, vice-presidente e partir de recursos internos ou externos, possa serreunindo-as em uma oferta única e transparente de custo variável. Quando precisa implantar consultor executivo do Grupo de Transformação talhada diretamente para requisitos específicospara o cliente.” novos PCs e laptops, por exemplo, conta com de TI da CA Technologies. do negócio. Fornecedor Consumidor A idéia de um supply chain de TI dinâmico é um fornecedor nacional de TI que entenda os Mais agilidade é outro benefício do supply n Segurança: A disponibilidade e o desem- de serviços de serviçosendossada por Leroy Williams, vice-presidente de padrões e as expectativas da Ball e trabalhe chain de TI dinâmico. Antigamente, quando uma penho dos fornecedores de serviços de TI, sejamTI e Serviços da Ball, empresa norte-americana rapidamente. “Eles vêm, eles vão, é assim que empresa queria ingressar em um mercado ou eles internos ou externos, têm que ser medidos,que atua nos segmentos de embalagens metáli- funciona”, explica Williams. desenvolver um produto, tinha pela frente um avaliados e, se necessário, corrigidos. Para isso, os Fornecedor Fornecedor Fornecedor de serviços de serviços de serviçoscas e plásticas e de tecnologias aeroespaciais. Esse modelo também permite que o departa- ciclo de 18 a 24 meses que a fazia com frequencia CIOs devem implementar soluções que gerenciemEle aprendeu muito com o sucesso do ramo de mento de TI suporte a infraestrutura da fábrica, perder oportunidade de mercado ou de produto, e meçam tais atributos de ponta a ponta. fontE: CA Technologies, 2010manufatura da companhia, que emprega mais de dotando-a com capacidade de atender os clientes recorda Mike Pearl, líder de Cloud Computing n Implementação: Os CIOs podem oferecer8 SmartEntErpriSEmag.com 2010 • Smart EntErpriSE 9
  7. 7. em inovação e vantagem competitiva”. O autor chain. A maioria das estimativas indica que, o suporte, para que seu usuário não precise con- em novos e elevados patamares. Além disso, o negócio. CA Technologies, TM Forum, Reddo relatório destaca que os CIOs “ansiavam por atualmente, 60% a 80% de todos os recursos de tatar os três fornecedores e ouvi-los dizer que o cloud ajudará Williams a administrar TI com Hat e Insight Investments estão entre os fun-essa transformação há anos, mas só recentemente, TI corporativos são dedicados simplesmente a problema não é deles”. mais eficiência, graças ao sourcing seletivo com dadores dessa comunidade. “Não é apenas umgraças a mudanças econômicas, estratégicas e “manter as luzes acesas”. Porém, ao implementar A TI também será responsável pela integração, parceiros que atendam aos padrões de qualidade, site da CA, ele serve para todos que necessitamtecnológicas, ela se tornou viável”. virtualização, automação e tecnologia de cloud dizem os especialistas. Por exemplo, se várias time-to-market e redução de custos da companhia. de informações práticas sobre cloud”, diz Fry. O papel do CIO também está mudando. Por interno, a TI poderá alcançar novos e elevados soluções de TI forem necessárias para fornecer William analisa formas inovadoras de ajudar “Vale a pena visitá-lo quando se precisa saberexemplo, o líder passa a gerenciar esse novo níveis de agilidade e eficiência. um único serviço ao negócio, fará sentido que TI a Ball a ingressar em mercados emergentes, o que está acontecendo com diferentes tipos desupply chain de TI possibilitado pelo cloud. E poderá fazê-lo de modo mais acessível e coordene a integração desses componentes em um explorando uma plataforma global de tecnologia. serviços na nuvem.”Novas maneiras de pensar e trabalhar são exi- rápido do que nunca. Ao atuar em duas frentes serviço confiável. A contabilização dos custos pro- Novas soluções são especialmente importantesgidas, à medida que a função de TI se distancia simultaneamente — tornar os sistemas internos vavelmente será mais uma das responsabilidades no setor de varejo online, onde é essencial que parte do portfólioda concepção, criação e implementação pura mais eficientes por meio da implementação de de TI, incluindo cobrança, verificação de faturas, os sistemas tenham capacidade variável. Embora A transição para o supply chain de TI dinâmicoe simples e começa a incorporar elementos de um cloud interno e disponibilizar novas soluções comparação dos resultados dos fornecedores de a maioria dos varejistas possua bom volume de poderá conduzir o CIO por vários caminhos,brokering, seleção e monitoração. “O cloud passa como um serviço via fornecedores de nuvem serviços com o que foi comprado ou arrendado capacidade em seus sites de e-commerce, normal- dependendo do seu portfólio de TI, do seu seg-a fazer parte do portfólio do CIO”, aponta Pearl, — a TI dá um grande passo para atingir uma deles e, até mesmo, contagem das transações. mente os limites são atingidos nas épocas de pico mento de atuação e até mesmo do país em queda PricewaterhouseCoopers. de suas metas mais antigas, a de proporcionar Na Alibre, o grupo de TI tem que examinar a de compras. A solução tradicional pré-cloud era A transição para se encontra. Petri, da CA Technologies, prevê Os CIOs precisam de processos eficientes e vantagem competitiva em vez de ser um mero disponibilidade, a confiabilidade e a segurança superdimensionar os servidores para suprir essa que a tecnologia de nuvem vai decolar maiseficazes para avaliar, selecionar e monitorar os centro de custos. de qualquer solução baseada em nuvem antes de demanda potencial e deixá-los ociosos no restante o supply chain de rapidamente em países emergentes, onde a basefornecedores de serviços. “Além de reunir todosos dados pertinentes sobre o serviço que seus for- A oferta de soluções como um serviço via cloud acrescenta muitas tarefas novas às respon- incorporá-la ao supply chain de TI. “Obviamente, todos esses aspectos são muito importantes para do ano. Com a nuvem, porém, à medida que a demanda aumenta, os CIOs podem provisionar TI dinâmico pode instalada de sistemas legados é menor. Nesses países, as empresas podem muito bem “saltar”necedores disponibilizam, os CIOs necessitam deferramentas que interpretem, integrem e mostrem sabilidades do CIO. Segurança e suporte são um exemplo. A garantia de segurança dos dados de nós, como seriam para qualquer companhia”, reconhece o CIO Sukhatankar. capacidade de processamento no cloud público ou implementar um cloud interno privado usando conduzir o CIo por tecnologias mais antigas, como aconteceu com os telefones celulares. Nos países que não tinhamo que tudo isso significa para o negócio”, enfatiza um cliente gera um novo nível de complexidade Williams, da Ball, também está preparando servidores virtualizados. “A habilidade de extrair vários caminhos, linhas terrestres sólidas, os consumidores con-Gregor Petri, consultor de Cloud Computing na quando esses dados estão em algum lugar do cloud seus profissionais de TI para as novas funções. O vantagem competitiva da tecnologia estará subor- seguiram ir direto para a comunicação sem fio.CA Technologies. de um fornecedor. O mesmo vale para suporte, executivo quer que eles passem de generalistas dinada à habilidade de otimizar continuamente dependendo do Outra opção é revisitar o debate centralização Qual será o destino de todos os sistemasde TI legados? No curto prazo, pelo menos, os de acordo com Petri, da CA Technologies: “Se alguém disponibiliza três serviços no cloud e de tecnologia a especialistas em cloud em todo o supply chain de TI. Esses profissionais terão que o supply chain de TI”, ressalta Chris O’Malley, gerente geral da CA Technologies. seu portfólio de TI, x descentralização de TI. Um número crescente de empresas está migrando o pessoal de TIdepartamentos de TI vão continuar a gerenciar o em algum ponto um dos serviços não funciona, adquirir competência em CRM, principalmente Na Alibre, fornecedora de CAD, as tecnologias do seu segmento diretamente para os departamentos de marke-que agora é chamado de lado interno do supply quem vai repará-lo? Alguém terá que coordenar para servir clientes de negócios internos da Ball de virtualização e de nuvem são os principais ting, desenvolvimento e produção, entre outros. componentes do supply chain de TI. “A virtua- de atuação e até “Quando se move TI para os departamentos e se lização nos permite replicar ambientes em tempo disponibiliza mais soluções como um serviço plano DE ação Do Supply cHain quase real e escalar nossas operações para cima ou mesmo do país em no cloud, TI perde menos tempo com questões Jay Fry, vice-presidente da unidade de marketing e soluções preciso virtualizar servidores para construir um cloud privado ou para baixo sem custos enormes e irreversíveis”, revela o CIO Sukhatankar. Quando o pessoal que se encontra. triviais. Além disso, fica muito mais próxima dos usuários, ajudando-os a escolher as soluções de de Cloud para o Cliente da CA Technologies, oferece cinco reco- comparar serviços externos na nuvem com o que já é feito interna- de TI precisa gerar um volume excessivo de serviço certas para conseguir o que desejam”, mendações para ajudar os CIos a aderir ao supply chain de TI mente. segundo Fry, também será preciso definir quais modelos tráfego na web por um curto período de tempo, (SMI) Framework, que está sendo desenvolvido constata Petri. dinâmico. seguindo essas diretrizes, os CIos vão migrar para o sup- de nuvem oferecem o máximo de benefícios para os negócios e por exemplo, pode adicionar servidores virtuais por um consórcio entre a Carnegie Mellon Na Ball, Williams incorporou melhoria ply chain habilitado pelo cloud com um alto grau de transparência: como implementá-los. Isso vale tanto para um cloud privado, quanto para balancear a carga da demanda transitória. University, CA Technologies, Stony Brook contínua ao DNA organizacional. “Se você não para um modelo de software como serviço (saas), plataforma No lado externo do supply chain de TI, o cloud University e outras empresas e organizações gerencia de maneira proativa a economia e a ganhar insight para comparar: Comece com uma visão dos como serviço (Paas) ou infraestrutura como serviço (Iaas). ajudou a companhia a migrar as operações de acadêmicas e governamentais. O objetivo é aju- demanda crescente por serviços transparentes, seus atuais serviços de TI tanto internos, quanto externos. CRM de uma solução projetada internamente para dar os CIOs a quantificar e a avaliar os serviços vira um alvo fácil e alguém pode detoná-lo.” “o rápido crescimento da computação na nuvem provocou Desafiar suas escolhas: Depois de selecionar e imple- o salesforce.com. “Sou um grande incentivador baseados em nuvem e, em seguida, compará- Não importa o caminho escolhido pelos o efeito “Wild Wild West” ou “terra de ninguém”, alerta Fry. Por mentar tecnologias e modelos de nuvem, otimize do cloud há muitos anos”, conta Sukhatankar. -los aos seus recursos de TI internos. Mais CIOs, essa mudança vai demorar a acontecer. essa razão, a maioria dos CIos precisará adotar uma maneira continuamente o supply chain de TI tanto do lado interno especificamente, o SMI Framework enfocará Só agora as grandes empresas estão cogitando padronizada de descrever o que TI está fazendo agora com a — orçamento, pessoal, sistemas e infraestrutura — quanto muitas Soluções seis critérios para ajudar os CIOs a comparar implantar a computação em nuvem, e muitas nuvem, não apenas em termos de custos, mas também de quali- do externo. Faça isso à medida que agrega fornecedores de ser- Felizmente, os CIOs não têm que enfrentar sozi- os serviços em nuvem com outros serviços ainda estão experimentando a tecnologia de dade e outras características intangíveis. se for esse o seu caso, viços de nuvem para satisfazer requisitos do negócio. Então, para nhos o supply chain de TI dinâmico. Soluções disponíveis: qualidade, agilidade, risco, custo, virtualização. “A nuvem está gerando uma compare com o que outras fontes podem oferecer. se manter alinhado com as demandas evolutivas dos negócios, como o recém-lançado CA Cloud-Connected funcionalidade e segurança. “Esse framework mudança profunda, mas em uma grande empresa desafie e reavalie continuamente todas as suas escolhas. Management Suite fornecem os serviços de TI será uma maneira padrão de abordar serviços de até mesmo uma revolução pode levar um longo conectar-se com conhecimento especializado: que uma empresa demanda. A solução ajuda TI no nível do negócio”, explica Jay Fry, vice- tempo”, pondera Fry. “A transformação será um obtenha acesso a dados relevantes sobre serviços de implementar, gerenciar e garantir: os serviços de a garantir e a proteger serviços de nuvem em -presidente de Marketing e Soluções de Cloud processo plurianual.” nuvem, feedback desses serviços e melhores práticas nuvem devem ser seguros, gerenciáveis e controláveis. conformidade com requisitos regulatórios e de para o Cliente na CA Technologies. À medida que o cloud se disseminar, os CIOs junto à sua comunidade de colegas e especialistas. Isso Também devem cumprir todas as normas e regula- segurança, tais como gerenciamento de iden- Uma boa fonte de informação sobre o SMI talvez atentem para o que declarou certa vez o o ajudará a decidir se, quando e como usar a nuvem para uma mentações de conformidade relevantes, ao mesmo tidade e de acesso e proteção contra perda de é o Cloud Commons (cloudcommons.com), grande ícone da manufatura, Henry Ford: “O aplicação ou um recurso específico. tempo proporcionando o necessário valor ao negócio. Essas dados. A solução também ajuda a selecionar e uma nova comunidade e website onde os pro- segredo do sucesso, antes de tudo, é se preparar”. n sugestões serão úteis mesmo depois da migração para o novo provisionar serviços externos de forma auto- fissionais de TI obtêm dados atualizados e Habilitar serviços para a nuvem: Toda decisão sobre supply chain de TI. Assim, será possível garantir melhoria matizada e orquestrada. úteis sobre a computação em nuvem. O site larry langE, especializado em cloud deve alinhar os recursos (budget, pessoal, sistemas contínua do supply chain de TI ao longo do tempo. “A resposta O CA Cloud Insight, um dos quatro produtos pode auxiliar os CIOs e outros interessados tecnologia, foi editor sênior da Te- e infraestrutura) com a tecnologia disponível. Talvez seja certa de hoje vai mudar amanhã”, avisa Fry.” – L.L. incluídos no CA Cloud-Connected Management em implantar cloud computing e em melho- chWeb, PlanetIT.com, EE Times e Suite, vai explorar o Service Measurement Index rar o modo como TI suporta os objetivos do IEEE spectrum10 SmartEntErpriSEmag.com 2010 • Smart EntErpriSE 11
  8. 8. special Report serviços, não focado só na camada de TI, mas na de negócios”, define. "ConseguimosData Center do futuro Para Phelipe, CTO da Ativas, outro fator importante para a escolha da CA foi a questão traduzir para do pioneirismo. “Somos o primeiro provedor de serviços no Brasil a adquirir uma solução nossos clientes o inovadora, a Oblicore Guarantee. Essa solução compromisso de nos permite fazer um gerenciamento efetivo dos Ativas atinge nível de disponibilidade níveis de serviço dos nossos clientes. A Ativas atender a exigência não adquire uma tecnologia por tecnologia, mas de segurança e alta mínima certificada de 99,98% ela tem uma razão de existir. E a contratação dessa solução foi para atender uma necessidade disponibilidade dos | Por silvia Angerami na ponta, que é a expectativa e a necessidade dos nossos clientes. Uma vez que os nossos clientes seus negócios”. estejam satisfeitos e essa solução seja 100% aderente aos seus negócios, obviamente que os —Alexandre siffert ano de 2010 representou um Marketing da empresa, Alex Lara, a Ativas tem a um time de profissionais muito bem preparados, objetivos são atendidos”. CEo | Ativas. marco na história da Ativas, forte diferenciação pela qualidade e posicio- estamos abordando o mercado nos últimos dois Depois de entender a expectativa do cliente, braço de tecnologia da infor- namento de MSP (Managed Service Provider). anos”, diz o CEO da Ativas. Marco Sena, da Cisco, relata que a Ativas queria mação do Grupo Asamar e Com tecnologias eficientes e inteligentes, Antônio Phelipe, CTO da Ativas, destaca garantir três pontos principais: performance, de prover o maior nível de disponibilidade e geradores, sendo um de reserva. Outro sistemaCEMIGTelecom. A empresa, posicionada como a Ativas é capaz de melhorar processos e que a companhia tinha o propósito de atuar com escalabilidade e disponibilidade. “Primeiro, em qualidade nos serviços entregues e gerenciados de contingência, para o caso de ser necessárioMSP (Managed Service Provider), inaugurou impulsionar empresas. “O conceito evoluir é o posicionamento MSP, e por isso enfrentou termos de performance, utilizamos o melhor para os seus clientes finais. E pesquisou sobre manter o ambiente resfriado na falta de energia,neste ano o maior data center da América do Sul, natural – que adotamos desde o início do trab- um grande desafio: buscar no mercado uma equipamento para Core de Data Centers chamado qual seria a empresa que tem mais investido é o reservatório de 78 mil litros de água gelada.que contou com um investimento inicial de US$ alho da Ativas – e está inserido na construção solução que fosse aderente aos seus propósitos. família Nexus. A Ativas foi uma das primeiras tecnologicamente em cloud computing, em50 milhões. O projeto utilizou a solução Oblicore e no lançamento do data center e no portfólio “Tínhamos que dar garantia efetiva na gestão empresas do Brasil a usar esse equipamento”. gerenciamento de níveis de serviço e chegou à Estrutura físicaGarantee, da CA Technologies, e equipamentos de serviços que oferecemos. Nossas soluções dos SLAs exigidos pelos diversos negócios e Sena explica ainda que, em termos de escal- conclusão de que essa empresa é a CA”, aponta O projeto inclui dois sistemas de tubulaçõesda série Nexus da Cisco. de outsourcing são baseadas em tecnologia de segmentos dos nossos clientes”, afirma. bilidade, à medida que novos clientes forem Laércio Albuquerque. de refrigeração, sendo um também redundante. O data center da Ativas já possui dois cer- ponta e alinhadas às necessidades dos negócios A Ativas traz também uma oferta em soluções se integrando a essa rede, não será necessário Marco Sena classifica o resultado final como “Todos os sistemas que garantem o funciona-tificados internacionais de disponibilidade e de cada cliente”, destaca Lara. de cloud computing, de hospedagem de aplica- de nenhum tipo de reestruturação. “Da forma muito positivo e a jornada que conduziu até ele mento dos equipamentos são duplicados”, afirmasegurança física: a certificação Tier III, concedida ções (hosting), armazenamento de informações, como o projeto foi concebido, a rede é expandida como extremamente produtiva. “Hoje, estamos Phelipe, CTO da Ativas. Enquanto a área depelo órgão internacional Uptime Institute e a parceria soluções de backup, administração de banco de facilmente, sem necessidade de reestruturação”. vendo a realização de um sonho”, analisa. Já o produção do data center é de 1,5 mil m², umconcedida pelo órgão alemão TÜV Rheinland, A execução do projeto foi possível com a dados e sistemas operacionais, gerenciamento de Quanto à disponibilidade, Marco Sena, da Cisco, CEO da Ativas, Alexandre Siffert, fala sobre o espaço de 4,5 mil m² destina-se aos sistemas dereconhecido mundialmente por aferir produtos colaboração da Cisco e da CA. O projeto aplicações e vendas de softwares como serviços sublinha que é fundamental que a rede esteja futuro: “Estamos fechando um ciclo, ao entregar suporte à infraestrutura, o que inclui área de sub-de alta tecnologia e complexidade. começou há três anos, quando o time da Ativas (como ERP, CRM, BI e outros). A infraestrutura sempre disponível e afirma que todos esses para o mercado esse data center Tier III, mas já estações, nobreaks e manutenção, entre outros. Tal reconhecimento deve-se ao pioneirismo estava se formando. “Eles procuraram a Cisco também está preparada para oferecer plano de elementos foram considerados no projeto. estamos abrindo um novo, porque vamos partir Um Centro de Gerência Avançada de Ser-das tecnologias, que atendem às exigências e o nosso integrador, a Dimension Data, para continuidade de negócios (disaster recovery), em A Ativas nasceu com a preocupação de garan- para a construção do segundo site”. viços funciona 24 horas por dia, sete dias dade empresas de médio e grande porte e possui conversar sobre a implementação de um data caso de acidente no centro de processamento de tir alta disponibilidade, qualidade e altos níveis Em cada fase do projeto, que compreende semana, monitorando servidor a servidor,expectativa de faturamento anual, a partir de center de última geração, na região de Belo dados do cliente. de segurança. Para isso, instalou um detalhado três módulos de 500 m² cada, a Ativas poderá cliente a cliente. A Ativas também oferece2014, acima dos R$ 200 milhões. “Trata-se de Horizonte”, relembra Marco Sena, diretor “Somos um data center virtualizado fim a processo de seleção de parceiros e fornecedores. instalar até 3.600 servidores. Para garantir o um ambiente para receber o cliente em suasum enorme diferencial competitivo, pois dis- regional comercial da Cisco. fim. Somos um projeto de data center de terceira “Em tecnologia de monitoração e gerenciamento, funcionamento ininterrupto dos equipamentos, instalações, caso necessário, com cerca de 50ponibilizamos ao mercado nacional o primeiro Laércio Albuquerque, diretor-geral da CA geração, ou seja, estamos preparados para supor- a Ativas analisou qual seria a melhor empresa em caso de falta de energia, o empreendimento estações de trabalho. Ainda faz parte da estru-data center Tier III certificado na América do Sul e Technologies no Brasil, declara que “ter par- tar essas novas tecnologias”, aponta Alexandre que poderia oferecer os mais altos níveis de tem dois tanques reservatórios de diesel, capazes tura do data center uma sala-cofre, ambiente àconseguimos assim traduzir para nossos clientes o ticipado do nascimento e do processo de seleção Siffert. O CEO explica que o posicionamento da segurança para esse novo data center de última de manter os geradores em operação por até prova de fogo, água, roubo, acesso indevido ecompromisso de atender a exigência de segurança desse belíssimo projeto já foi por si só um grande Ativas difere da concorrência porque a empresa geração. Analisou qual seria a empresa capaz dois dias seguidos. O data center tem quatro outras ameaças físicas. ne alta disponibilidade dos seus negócios”, destaca orgulho para nós da CA”. A estratégia foi a de já nasceu como MSP, mais do que um prove-o CEO da Ativas, Alexandre Siffert. entender exatamente de que eles precisavam, dor de serviço de infraestrutura apenas. “Nós Os clientes da Ativas podem contar com umnível de disponibilidade mínima certificada de para oferecer soluções capazes de atender a todas essas expectativas. “Foi um projeto que deu um fazemos gestão de serviço e entregamos essa gestão de solução de serviços para os nossos raio x Da ativaS99,98% para as suas aplicações hospedadas orgulho muito grande à equipe, que participou de clientes”, diz ele. Empresa de alta tecnologia posicionada como msP (managed services Provider), a Ativas possui ono data center. Segundo o CTO da empresa, todo o projeto, desde o início até sua finalização”. primeiro data center Tier III da América do sul certificado pelo uptime Institute e pelo órgão alemão TÜVAntônio Phelipe, embora muitos data centers Ao identificar que esse mercado de service pro- Diferenciais Rheinland. Atua fortemente na gestão de serviços dos seus clientes, compromissada com os sLAs (acordostenham características de Tier III, não foram vider de data center vinha vivendo um momento Rosano Moraes, vice-presidente de Virtualiza- de níveis de serviço) exigidos pelos diversos negócios, segmentos e fornecedores.planejados desde o seu projeto considerando de ruptura, a Ativas programou sua ação. “Fizemos ção, Gestão de Serviços e Automação da CAtodos os requisitos exigidos pelo órgão inter- um trabalho de benchmarking, viajamos o mundo Technologies, América Latina, aponta que a Em seu portfólio, a empresa oferece soluções de acordo com as necessidades de seus clientes. Traz novi-nacional Uptime Institute, o que os impede de todo e identificamos os nossos principais par- característica principal desse projeto foi buscar dades no que tange às soluções no modelo saas (software as a service) e cloud computing, que permitemserem certificados. “Estamos preparados para ceiros”, afirma Siffert. A iniciativa deu origem as melhores tecnologias para construir um con- ao cliente ampliar rapidamente o seu contrato conforme a sua demanda (escalabilidade). sua infraestruturaatender o cliente mais exigente de qualquer a um projeto de data center com características junto de serviços que foca o cliente de grandes foi concebida no conceito de virtualização fim a fim, virtualização nas camadas de firewall, rede, servidores/parte do mundo”, garante Phelipe. únicas no mercado da América do Sul. “Por meio e médias corporações. “Este é o primeiro data aplicações e storage, sendo referência como uma das mais modernas do mundo. De acordo com o diretor de Negócios e deste aparato tecnológico de vanguarda, associado center Tier III que tem a real gestão de níveis de12 SmartEntErpriSEmag.com 2010 • Smart EntErpriSE 13
  9. 9. Tech Chatter nas nuvens Ao adaptar novas ferramentas, o CIo pode aproveitar ainda mais as oportunidades além de cloud. | por tam Harbert Tecnologia da Informação vive da CA Technologies. “Ficará entre as unidades adaptar suas organizações ao modelo supply tempos de transformações pro- de negócios e os fornecedores de soluções.” chain. A CA Technologies, por exemplo, desen- fundas, provocadas pelo cloud Novas ferramentas de gerenciamento e volve a Cloud-Connected Management Suite computing. Uma das mudanças automação serão exigidas. “Os executivos de tec- para suprir necessidades que venham a surgir mais evidentes envolve os gestores de negócio, nologia vão precisar das bases técnicas para dar em cada etapa da adesão ao cloud. que assumiram tarefas antes desempenhadas suporte a isso”, ressalta Bernard Golden, CEO da A suíte oferece: pelos CIOs, tais como recomendar, comprar Hyper-Stratus, empresa de consultoria em cloud n Um meio de se manter informado sobre os e implementar software e serviços. Hoje, computing. “Quem não possui a infraestrutura serviços de nuvem disponíveis qualquer pessoa pode contratar aplicativos e e as ferramentas de automação, e ainda utiliza n Um sistema padrão de avaliação que lhe serviços baseados na nuvem, apenas com um processos manuais em um ambiente que precisa permite comparar produtos e serviços e, assim, clique no mouse. garantir serviço imediato aos clientes, não tem tomar decisões de sourcing mais inteligentes À primeira vista, para o gestor de negócios, a menor chance de entrar nesse novo mundo.” n Oportunidades de trocar os componentes esta mudança deu mais eficiência ao processo A boa notícia é que os CIOs poderão contar do supply chain dinamicamente para atingir o de requisição de TI. Por outro lado, ela obriga com ferramentas e serviços para ajudá-los a desempenho ideal o CIO a enfrentar um grande desafio: ajudar o negócio a usufruir a flexibilidade e a agilidade da nuvem e, ao mesmo tempo, manter o controle, garantir a segurança e cumprir os requisitos SErviçoS Em foco regulatórios. Sem controle, torna-se difícil Como escolher em meio a um número cada vez maior de provedores garantir o desempenho e a segurança de redes, de serviços de nuvem? não basta olhar estatísticas de tempo de ativi- aplicativos e dados corporativos. dade, segurança e confiabilidade, já que não existe nenhum padrão para Infelizmente, tais problemas não desapa- avaliar essas métricas. mas isso – em breve – pode mudar. recem da noite para o dia. De acordo com a Recentemente, a Carnegie mellon silicon Valley, uma extensão da consultoria IDC (International Data Corpora- Carnegie mellon university, criou um consórcio para desenvolver o tion), as vendas associadas à computação na service measurement Index (smI), uma maneira padrão de calcular os nuvem deverão crescer a uma taxa média anual benefícios e os riscos dos serviços de computação em nuvem. de 27% até 2014, quando a receita mundial de “o cloud tem riscos nebulosos que assustam a direção de empresas”, diz serviços baseados na nuvem pública atingirá US$ Jeff Perdue, cientista sênior da Carnegie mellon e um dos líderes do consór- 55,5 bilhões. Em 2012, prevê o Gartner, 20% cio. “Também não se conhecem os riscos daquilo que se faz agora. Existem de todas as empresas não terão mais nenhum riscos. E custos. mas não quantificáveis. É necessário comparar os serviços ativo próprio de TI. externos com os recursos internos.” FOTOGRAFIA: COLIN ANDERSON/GETTY À medida que o uso da computação na o smI será composto por indicadores de desempenho, como quali- nuvem avançar nas corporações, a tecnologia dade, agilidade, risco, capacidade, custo e segurança. os CIos podem deverá adotar um modelo de supply chain, sendo pesar os indicadores, conforme a importância de cada um para seu responsável por gerir uma teia de recursos inter- ambiente. Inicialmente, o smI usará dados de pesquisas próprias e de nos e externos e combiná-los para fornecer os empresas de mercado para fornecer pontuações sobre serviços de serviços que suportam os requisitos do negócio. e-mail, computação sob demanda e comércio eletrônico. mas o objetivo “A TI vai mudar radicalmente de guardiã do final é que os dados sejam disponibilizados por profissionais de TI, orga- data center à gestora de supply chain”, afirma nizações de serviço e benchmarks. – T.H. Gregor Petri, consultor de Cloud Computing14 SmartEntErpriSEmag.com 2010 • Smart EntErpriSE 15

×