Apresentação allen

671 views

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
671
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
112
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação allen

  1. 1. PLANEJAMENTO DE PORTAIS
  2. 2.  Sócio-diretor da Conteúdo Online  Especialista em planejamento, gestão de conteúdo e governança.  Diretor do Instituto Intranet Portal  No mercado de internet desde 1990  Mais de 100 projetos de Internet  Mais de 10 de Intranets/Portais Corporativos Fernando Viberti
  3. 3. Projetos de ECM falham por 5 razões básicas Falta de adoção do portal pelos funcionários devido a falta de conteúdo relevante ou usabilidade das ferramentas utilizadas1 Falta de clareza dos objetivos de negócio e indefinições na governança do portal2 Complexidade na Integração dos sistemas legados com ambiente tecnológico3 Orçamento inadequado por não considerar todo o investimento necessário4 Carência de planejamento e patrocínio interno dos gestores5 Fonte: Fatwire Software
  4. 4. Por que fracassam os projetos de Enterprise 2.0?  Escolher a ferramenta errada e insistir nela.  Recursos não foram alocados para adesão e treinamento.  É uma iniciativa exclusiva de TI.  Não direcionar as iniciativas de Enterprise 2.0 à solução de problemas específicos.  Pouco apoio da alta direção.  Pouca participação dos usuários.  Falta de planejamento e de recursos a longo prazo para governança, gestão de comunidades, evolução e/ou manutenção. Fonte: ZD Net http://www.zdnet.com/blog/hinchcliffe/14-reasons-why-enterprise-20-projects-fail/718
  5. 5. A falha começa na contratação Ponto Crítico Conclusões Contratação por pregão eletrônico (menor preço) Qualidade e experiência do parceiro deixa de ser priorizada, ainda que considerada. Qualificação técnica do parceiro Fornecedor não apresenta nenhum caso significativo no seu site. Previsão de customização excessiva, acrescida de muitos desenvolvimentos Ignorar que frameworks de portal impõe uma lógica de construção. Quanto mais serviços prontos oferecem, menos são afeitos a modificações, que são custosas, trabalhosas e envolvem risco técnico.
  6. 6. Passa pela metodologia(?).... Ponto Crítico Conclusões Metodologia inapropriada Metodologia não cobre todas as peculiaridades de um projeto completo de portal (limita-se à parte de desenvolvimento). Levantamento restrito a requisitos funcionais Nas interações com pessoas e áreas- chave, são explorados adequadamente os processos e as prioridades organizacionais – trabalho limita-se a listar desejos dos usuários. Falta de alinhamento estratégico Sem missão, visão, objetivo, estratégias para alcançar objetivos e métricas de avaliação, o projeto fica sem rumo – e a evolução do portal, pós-projeto, também.
  7. 7. E chega na gestão do projeto.... Ponto Crítico Conclusões Pouco recursos do cliente da alocados no projeto O fato de não haver profissionais dedicados full time contribui para problemas de supervisão e gestão. Falta de profissionais “não-TI” Falta de profissionais com perfil de negócios, Ciência da Informação ou Gestão do Conhecimento. Time não possui as competências necessárias para o desafio. Problemas na coordenação e no sequenciamento das atividades A falta de compreensão plena da relação entre determinadas atividades (principalmente aquelas que fogem ao processo típico de TI) faz com que algumas delas sejam realizadas no momento errado (como o treinamento, feito sem que o ambiente estivesse pronto).
  8. 8. Portal capenga Desmotivação/desmobilização dos usuários Falta de apoio da direção Descrédito da área responsável Multiplicação de soluções caseiras Aumento de meios alternativos de comunicação E quais são as consequências…
  9. 9. Facilitar o auto-serviço para gerentes e funcionários Permitir colaboração e compartilhamento de informação Automatizar processos de negócios Reduzir custos Fornecer acesso à web remoto e seguro Oferecer treinamento on-line Controlar acesso a conteúdo ou aplicativos Outros Não sabem “Quais diretrizes de negócios levaram sua empresa a decidir implementar um portal voltado para os funcionários? (selecione as três principais) Conceder acesso a painéis de métricas de negócios Melhorar a governança da intranet Fonte: Forrester Research Vamos aos argumentos
  10. 10. “Quais resultados foram gerados após o lançamento do portal para funcionários? (selecione todas as opções aplicáveis) Aumento de serviços e conveniência para os funcionários Maior eficiência de processos Redução de custos, recursos ou manutenção Aumento de satisfação dos funcionários Melhor visibilidade para operações/métricas de negócios Fidelização/retenção de funcionários Redução de custos de manutenção web (design ou gestão) Redução de custos com a consolidação de servidores ou licenças de software Ainda sem resultados apurados Fonte: Forrester Research E aos resultados! Inovação em produtos, serviços ou processos
  11. 11. Fonte: Ricardo Saldanha - IIP O que é esse tal de portal?
  12. 12. Fazendo perguntas Achando respostas Fazendo novas perguntas Como começar a planejar/reestruturar o portal
  13. 13. Avaliação Planejamento User Experience Tecnologia Gestão AI Design Taxonomia Conteúdo Governança Gestão de Conteúdo Planejamento Evolutivo Diagnóstico Identificar Oportunidades Benchmarking Escolha da plataforma Criação de piloto Prova de conceito Objetivos Norte Estratégico Prioridade Métricas/ROI Plano de açãoG e s t ã o d e m u d a n ç a s Onde encontrar as perguntas e as respostas?
  14. 14. 73% 27% Faz Planejamento Anual? Sim Não 2008 (parcial), 2009 e 2010 U = 92 Fonte: Instituto Intranet Portal Quem planeja é mais feliz?
  15. 15. Muito obrigado! Fernando Viberti (11) 5574-5022 fviberti@conteuoonline.com.br www.conteudoonline.com.br

×