Resenha descritiva

7,441 views

Published on

sdgrr

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,441
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
18
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Resenha descritiva

  1. 1. RESENHA DESCRITIVAFLORES, Daniel. O Armazenamento de Documentos Arquivísticos Digitais naNuvem: Cloud Computing - Artigo - V Congresso Nacional de Arquivologia - 01 a 05de Outubro / Salvador – Ba.1 DADOS SOBRE O AUTORDaniel Flores, Docente do curso de Arquivologia da UFSM, Docente doMestrado Prof. Em Patrimônio Cultural/UFSM, Líder do Grupo de Pesquisa CNPQ:Patrimônio Documental Arquivístico, Líder do Grupo de Pesquisa CNPQ: GED-GestãoEletrônica de Documentos Arquivísticos, Coordenador do Laboratório de DocumentosDigitais/LDD e de Preservação Digital/LPD/CCSH, Membro presencial da CTDE –Câmara Técnica de Documentos Eletrônicos do CONARQ/Arquivo Nacional.2 DADOS SOBRE A OBRAA reportagem retrata sobre a tecnologia Cloud Computing ou computação nanuvem, que permite aos usuários acessar e usar dados compartilhados através dainternet. O Cloud Computing vem se popularizando no armazenamento de conteúdosdigitais, principalmente por que diversos provedores oferecem gratuitamente nuvensprivadas. Constituem preocupação para a Arquivologia os documentos arquivísticos,sendo os objetivos da pesquisa: Analisar a amplitude da computação na nuvem nagestão de documentos digitais; - Identificar as ferramentas para o armazenamento dedocumentos digitais na nuvem; - Identificar soluções em software livre para aimplementação própria de computação na nuvem.3 RESUMO DA OBRAO presente estudo origina-se na evolução da aparição da Cloud Computing parao armazenamento de documentos arquivísticos digitais, tema explanado a seguir,sendo assim, propositalmente não será mencionada a Gestão de Documentos.A Cloud Computing, ou computação na nuvem é uma tecnologia que permiteaos usuários acessar e usar dados compartilhados através da internet ou de uma redeprivada virtual utilizando inúmeros recursos sem necessitar construir uma infraestruturapara apoiar esses recursos dentro de seus ambientes ou redes.Como benefícios a computação na nuvem apresenta a redução de custos apartir do momento do “pague o que for usado” centrado em armazenamento, assimcomo a escalabilidade de recursos computacionais, conforme as necessidades dainstituição, assim como a acessibilidade dos serviços em qualquer dispositivoconectado à rede, recursos de colaboração, ampliação de recursos e possibilidades deaplicações de grande porte em tese infinitas.Por outro lado, estão surgindo algumas preocupações, tais como a segurança ea privacidade destas informações ou documentos armazenados em um ambientecoletivo visto que a instituição não tem controle sobre estes. Questões de propriedade
  2. 2. e controle dos dados ou mesmo da infraestrutura, da dificuldade de migração doambiente na nuvem para outros ambientes, da questão da disponibilidade edesempenho da nuvem a qualquer hora, da proteção destas informações e daconsideração de normas, padrões e requisitos para o armazenamento de documentosarquivísticos digitais.Momentaneamente se buscará revisar a literatura que fundamente o caminho oua evolução da informação registrada em um suporte - o documento, até a sua chegadaà nuvem.O documento arquivístico, por sua vez, de acordo com o e-ARQ Brasil é aquele“documento produzido (elaborado ou recebido) no curso de uma atividade prática,como instrumento ou resultado dessa atividade e retido para ação ou referência.” (p.128); ou, ainda “é um documento produzido e/ou recebido e mantido por pessoa físicaou jurídica, no decorrer das suas atividades, qualquer que seja o suporte, e dotado deorganicidade.”. (p. 9) Já o documento digital, com base no e-ARQ, é a “informaçãoregistrada, codificada em dígitos binários, acessível e interpretável por meio de sistemacomputacional.” (p. 9), que é o documento nato digital.Desta forma, o documento arquivístico digital, com base no e-ARQ, é um“documento digital reconhecido e tratado como um documento arquivístico.”. (p. 128)O e-ARQ Brasil tem como objeto o documento arquivístico digital, desta maneira, eleestabelece requisitos mínimos para um sistema informatizado de gestão arquivística dedocumentos (SIGAD), independente da plataforma tecnológica em que foi desenvolvidae/ou implantada.A Gestão de Documentos Arquivísticos, definida no Brasil pela lei Federal nº8.159 de 1991 como: “conjunto de procedimentos e operações técnicas referentes àsua produção, tramitação, uso, avaliação e arquivamento em fase corrente eintermediária visando a sua eliminação ou recolhimento para guarda permanente.”nasceu através da necessidade de tentar manter o controle e a organização dosdocumentos que cresceu a partir de meados do século XX, em consequência dosavanços científicos e tecnológicos.Logo, armazenamento de documentos é a guarda de documentos digitais emdispositivos de memoria não voláteis ou ainda em local apropriado.Assim, a Web, conceituando a rede mundial de computadores, constitui-se emum sistema de documentos hipertextos e hipermídia interligados e executados viainternet e tem sua evolução na sua primeira geração na Web 1.0 chegando à Web 4,0.- A Web 1.0 – (Conecta informações), conteúdos estáticos e com poucainteratividade.- A Web 2.0 ou Web Social – (conecta pessoas), conteúdos produzidos pelosinternautas e com maior interatividade entre eles através de blogs e sites.
  3. 3. - A Web 3.0 ou Web Semântica (conecta conhecimento), conteúdos on-lineorganizados de forma semântica, sites e aplicações inteligentes e publicidade baseadaem pesquisas.- A Web 4.0 ou Web Onipresente (conecta inteligência), o acesso às aplicaçõesse encontra disponíveis a partir de qualquer lugar (Cloud Computing).Computação na nuvem é o uso de um servidor externo, para o uso de serviços eaplicativos que são disponibilizados pelas empresas de TI, provedores da CloudComputing, seja para o armazenamento de arquivos ou para o uso das ferramentasoferecidas. Com base nos textos da espanhola Fundación CTIC (2012), no uso dacomputação na nuvem, não se paga Licença de uso das ferramentas, pois o que secontrata são os serviços, que é o que permite o uso do software, o qual esta instaladoem servidores altamente confiáveis em diferentes partes do mundo, o que poderá serum problema. Assim, o acesso a estas ferramentas se dá através de um computador,com acesso à internet através de um navegador web, sendo que alguns serviçossolicitam a instalação de um aplicativo no computador para o referido uso.Com base em AVANXO (2012) e, também, na Fundación CTIC (2012), sãovantagens do Cloud Computing: um centro de dados compartilhado; uma únicaaplicação compartilhada com multiusuários; diminui os custos com hardware e pessoalda TI; seu funcionamento é mais rápido, as empresas passam a usar o sistema empoucos dias, não há preocupação a manutenção, pois é de responsabilidade doprovedor; aumenta a agilidade do negócio; melhora a produtividade no desempenhodas funções dos funcionários; não necessita servidores de armazenamento; nãonecessita equipe técnica; não realiza atualizações (depende do sistema ou da empresacontratada); para aplicações de consumo ou empresariais; se diz mais adaptável;diminui os riscos e se diz mais confiável.Redução de custos e talvez segurança são os principais aspectos positivos decomputação na nuvem, e como aspecto negativo temos a falta de confidencialidade equestões legais, visto que é de extrema importância identificar o lugar físico em que seencontram as informações, ou seja, onde está situado o servidor; ainda também aestandardização dos serviços e ferramentas disponibilizados podem caracterizar-secomo aspecto negativo.Para conclusão deste assunto, baseado na espanhola Fundación CTIC (2012),apresenta-se alguns exemplos de processos de serviços disponíveis na nuvem, como:● Organização da informação: EverNote, SpringPad…● Armazenamento e/ou compartilhamento de informação: Dropbox,SugarSync, Microsoft SkyDrive…● Trabalho colaborativo: Google Apps, Zoho Apps…● Gestão de tarefas: Remember the Milk, Wunderlist…● Gestão de projetos: Doolphy, Mavenlink…● Marketing: SurveyMonkey, MailChimp, HootSuite…
  4. 4. No sentido de verificar a abordagem da computação na nuvem na GestãoArquivística de Documentos Digitais, foi possível identificar uma presença muitomarcante nas empresas que oferecem soluções de software para a área deArquivologia, visto que a maioria delas já apresenta a sua principal ferramenta, algumserviço ou algum produto adicional ao seu produto principal na nuvem. Entretanto épreciso salientar que as empresas não estão oferecendo SIGADs, mas sim Sistemasde GED, diferença esta amplamente explicitada na e-ARQ (2011, p. 10)“Conjunto de tecnologias utilizadas para organização da informação nãoestruturada de um órgão ou entidade, que pode ser dividido nas seguintesfuncionalidades: captura, gerenciamento, armazenamento e distribuição. Entende-sepor informação não estruturada aquela que não está armazenada em banco de dados,como mensagem de correio eletrônico, arquivo de texto, imagem ou som, planilha etc.O GED pode englobar tecnologias de digitalização, automação de fluxos de trabalho(workflow), processamento de formulários, indexação, gestão de documentos,repositórios, entre outras".Foi realizado um levantamento acerca de quais as ferramentas para oarmazenamento de documentos arquivísticos digitais existem, através dos resultadosencontrados, foi possível realizar a seguinte compilação, dando destaque inicial oGoogle Drive, SkyDrive, Dropbox, Ubuntu, One, iCloud, Box e SugarSync, conforme aanálise do Tecmundo, 2012:Google Drive (drive.google.com): possui total integração com o Google Docs e demaisaplicativos. Possui o aplicativo Android para dispositivos móveis. O Google Drivetambém aceita compartilhamento público ou privado de arquivos. Nos Desktops,existem versões para Windows e para Mac OS X. Em Linux o acesso do conteúdo dodrive virtual é apenas através do navegador. Assim como nos outros produtos daGoogle, se pode visualizar o conteúdo dos arquivos depositados na conta, pois elepermite que sejam abertos arquivos de texto, imagens, músicas e até mesmo vídeosem alta definição sem que haja necessidade de download do documento.Windows Live SkyDrive (skydrive.live.com): sistema de armazenamento da nuvem daMicrosoft. Funciona em Linux, Windows e Mac OSX. Se integra perfeitamente comOffice, e pode compartilhar arquivos por correio eletrônico, trabalhar em equipe eacessar a conta desde o celular.Dropbox (www.dropbox.com): surgiu em 2007, é um dos serviços de armazenamentona nuvem mais utilizados e uma de suas principais vantagens é ser compatível commuitas plataformas, o que inclui Windows, Mac OS X, Linux, iOS, Android, Symbian eBlackBerry. O maior diferencial desse serviço é o sistema de indicações: a cada amigoque você convida a entrar na rede, você aumenta a sua capacidade dearmazenamento. O Dropbox permite o compartilhamento de pastas e arquivos comoutras pessoas, assim como as demais opções.
  5. 5. Ubuntu One (one.ubuntu.com): um dos maiores diferenciais do produto é apossibilidade de fazer streaming de músicas, por valores mensais bem acessíveis.Existe uma versão de testes de 30 dias, se deseja experimentar as vantagensoferecidas. O Ubuntu One possui aplicativos desenvolvidos para Android e iOS comsuporte completo ao serviço, inclusive ao streaming musical, sendo possível controlar asua coleção de onde você estiver, criar listas de reprodução e gerenciar a suabiblioteca. iCloud (www.icloud.com): com integração total aos produtos da Apple, oiCloud permite o armazenamento de vídeos, fotos e músicas e ainda possibilita asincronização com calendários e listas de tarefas. Como é exclusivo para osdispositivos da empresa, o iCloud possui versões móveis somente para os aparelhoscom iOS. No desktop é possível ter acesso ao iCloud através de aplicativos paraWindows e OS X. O serviço da Apple é totalmente integrado com a AppStore e com aiTunes Store. Box (box.com): de 2005, ele é um dos mais integrados do mercado,possuindo suporte a aplicativos como o QuickOffice e até mesmo o Google Docs. Ofoco do Box é na colaboração e integração com diversos programas, pois permite queum documento seja modificado simultaneamente por mais de uma pessoa. Não oferecestreaming de mídia. Possui suporte ao Android, iOS e BlackBerry. Como os demais,possui versões particulares e corporativas.SugarSync (www.sugarsync.com): forte concorrente do Dropbox, a versatilidade doserviço é um dos seus pontos mais fortes, permite sincronizar qualquer pasta de seucomputador com a nuvem, e tem suporte a praticamente todas as plataformas, comclientes para desktop Windows e Mac, e para as plataformas móveis - iOS, Android,BlackBerry, Symbian e Windows Phone. Para aumentar ainda mais a segurança, podeadicionar senhas de proteção aos arquivos compartilhados publicamente. O SugarSynctambém garante streaming de mídia diretamente da nuvem.Foram analisadas as fontes comuns de mantenimento de projetos de softwarelivre (sourceforge, google, etc.). O sourceforge foi o escolhido pela relevância eincidência de soluções cloud. Realizadas as primeiras consultas, foram obtidos trêsresultados através do filtro estágio “maduro” de desenvolvimento: CloudStack - CloudComputing Management; Hyperic Application & System Monitoring e vtiger CRM;As duas últimas soluções não atendiam aos requisitos de oferecimento deestrutura de nuvem, mas sim somente a primeira, a CloudStack, que é uma plataformade cloud computing para oferecer um IaaS.Como objetivo, este trabalho serviu para esclarecer melhor as questões queenvolvem a computação na nuvem e, principalmente, diferenciar o que vem sendooferecido para a Gestão de Documentos e o armazenamento de documentosarquivísticos na nuvem, chamado gestão documental. A diferença foi estabelecidaatravés das analises e dados coletados nas ferramentas disponíveis.A Cloud Computing recebe criticas por limitar a liberdade e a criatividade do seuusuário, pois não se pode possuir fisicamente as ferramentas de armazenamento, é
  6. 6. apenas permitido que sejam realizados backups dos dados, pois estes e suaresponsabilidade estão sob a responsabilidade de um provedor, que o tornadependente deste. Ademais, a Cloud Computing ainda pode ser associada aos anos 50e 60 onde os usuários somente se conectavam com computadores centrais ou comterminais, sem poder fazer alguma instalação ou alteração sem permissão devida, logoa computação na nuvem seria à volta a este período. Foi possível analisar a amplitudeda computação na nuvem na gestão de documentos digitais, comtemplando o primeiroobjetivo desta investigação e deixando clara a necessidade de novos estudos.Foi possível conhecer e estabelecer um rol das ferramentas para oarmazenamento de documentos digitais na nuvem entre as sete ferramentas maisconhecidas.Pode-se destacar que para usuários comuns ou para pequenas empresas, podeser de grande auxilio e conforto a nuvem gratuita, oferecida por diversos provedores,visto que ter acesso a uma ferramenta de armazenamento de documentos digitais eexperimentar suas vantagens, benefícios e limitações é salutar para o conhecimentoem caso de necessidade de contratação de soluções de Cloud Computing no nívelcorporativo.Destacou-se a abordagem ainda em fase inicial da Cloud Computing, embora osfornecedores de softwares para a Gestão de Documentos estejam oferecendoamplamente suas soluções Cloud. Em sua maioria são somente sistemas dearmazenamento e não SIGADs, como era esperado, entretanto, o estudo concluiu comum cenário da Cloud para a Arquivologia e a recomendação de consideração dosreferenciais do PROV (2012) e a consideração de Modelos de Requisitos paraSistemas Informatizados de Gestão Arquivística de Documentos, o e-ARQ Brasil ouequivalente em cada território nacional de acordo com suas normas e modelos.

×