Prêmio Victor Civita Educador Nota 10 - 2011                                          ARTE           Relatório analítico d...
modalidades de registro como youtube e blogs são frequentes e muitos destes registrosacompanham a estética televisiva de p...
Distribuição dos projetos por estadosEstadosAL                                      2AM                                   ...
Escolas: categoriasEscola                                      NúmeroPública                                     122Privad...
Avaliação superficial que recai sobre atitudes e procedimentos genéricosPouca ou nenhuma participação ativa dos alunosTrab...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Panorama de Arte - Prêmio Victor Civita 2011

651
-1

Published on

Relatório da selecionadora Rosa Iavelberg sobre os trabalhos de Arte enviados ao Prêmio Victor Civita Educador Nota 10 de 2011.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
651
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Panorama de Arte - Prêmio Victor Civita 2011

  1. 1. Prêmio Victor Civita Educador Nota 10 - 2011 ARTE Relatório analítico do processo de seleção de trabalhos Selecionadora: Rosa IavelbergRecebemos 156 trabalhos de Arte. Em termos de sua abordagem nos desenhoscurriculares das escolas percebe-se muitas vezes um deslocamento substantivo da artecomo área de conhecimento para colocá-la a serviço de soluções para temas transversaisda atualidade como violência, gravidez precoce, problemas de aprendizagem, bullyingetc..Muitos projetos também surgem a partir de necessidades observadas pelo professor(a)em termos de conteúdos de artes a serem trabalhados e pouco observou-se projetoscriados a partir de reflexões de uma equipe de professores que projeta o currículo daescola de modo autoral.A concepção de arte em geral fica diluída em demandas externas às poéticas dasdiferentes linguagens e sem diálogo com a arte produzida no mundo.A fruição, nos casos de falta de conhecimento didático, é a instância que mais aproximae menos deforma a interação com a arte: ouvir música, assistir vídeo.Nota-se também ausência ou muito pouca ação com: artistas no espaço escolarinteragindo com alunos, idas a instituições culturais, leitura de livros de arte, fruição deespetáculos de música, dança e teatro.Algumas sequências de atividades ordenavam conteúdos bem definidos pelosprofessores em função do valor que possuem no mundo da arte e com boa adequação aogrupo e ao contexto dos alunos.A documentação permanente dos trabalhos criados pelos alunos não costuma serdescrita, nota-se que os registros atenderam às demandas do Prêmio. Outras
  2. 2. modalidades de registro como youtube e blogs são frequentes e muitos destes registrosacompanham a estética televisiva de programas massificados. Repete-se muito artistasda moda em sala de aula e é pouco diversificado o repertório dos professores em relaçãoà história da arte nas diferentes linguagens.Poucos trabalhos estruturam-se tendo como ponto de partida o patrimônio cultural, aarquitetura, a música clássica e o cinema.Outro aspecto recorrente na caracterização dos projetos é a presença dainterdisciplinaridade compulsória, quando muitas áreas de conhecimento aparecem emum mesmo projeto. Esta estruturação da unidade didática funciona como se cada áreaprecisasse encontrar um jeito de estudar o tema tratado. Por outras vezes, o projetoparece ter sido desenvolvido sem um planejamento de áreas e, posteriormente, a área dearte tenta encaixar-se nos conteúdos trabalhados que, nestes casos, costumam tertratamento superficial e pouco tempo didático.O uso de material reciclado para trabalhar música e a abordagem do meio ambientecomo recurso de diminuição do lixo aparecem em campanhas que invadem os projetosdas escolas e ocupam o lugar dos saberes de cada uma das linguagens da arte em seuviés de construção histórica.A relação entre atividades projetadas e trabalhos de livre criação ocorrem dentro dosprojetos, tendo como ponto de partida conteúdos das obras sugeridos pelos professorescomo temas a serem atualizados nos trabalhos dos alunos, entretanto, as propostas decriação artística livres, feitas a partir do desejo do aluno com escolha temática e materialnão são relatadas.Deste modo, a relação entre o aprendido e seu uso deliberado como substância dacriação autoral livre de consignas de outros, pedra básica do fundamento da criação emarte, fica restrita e, cremos, fará falta na compreensão do que a arte significa para cadaum quando existe abertura ao desenvolvimento de um percurso de criação pessoal quese alimenta nas culturas.Destacamos algumas sugestões para futuros projetos: maior aproveitamento dasinstituições culturais da cidade; estudo de artistas da região onde a escola está situada erecortes da História da Arte e da arte Contemporânea como objeto de estudo. Entre os157 trabalhos enviados, três situaram-se entre os 50 finalistas.
  3. 3. Distribuição dos projetos por estadosEstadosAL 2AM 2AP 2BA 9CE 2DF 3ES 6GO 3MA 2MS 5MG 10PA 3PB 7PR 16PE 2RJ 6RN 3RS 9RO 1SC 11SP 51TO 1 156Escolaridade do professorEscolaridade do professor Número de professoresPós-graduação 75Curso superior completo 67Curso superior incompleto 11Ensino Médio 1Ensino Fundamental ou menos 1Não respondeu 1
  4. 4. Escolas: categoriasEscola NúmeroPública 122Privada 27Privada filantrópica 4Comunitária 2Não respondeu 1 Sobre os critérios de seleção - além dos critérios enunciados no regulamento geral do prêmio procurou-se, na leitura dos trabalhos de arte, observar os seguintes indicadores de qualidade dos projetos:Coerência entre objetivos, conteúdos, desenvolvimento e modos de avaliação doprojetoReflexão sobre as ações e recriação das propostas conforme a aprendizagemdos alunosConhecimento de arte como área de conhecimento com interfaces no currículoescolarAvaliação formativa incidindo sobre as aprendizagensAdequação do projeto à faixa etária e aos conhecimentos anteriores dos alunos Critérios específicos ligados ao ensino da arte:Conhecimento de arte pelo professorAprofundamento de conteúdos de arte situando linguagens específicas. Porexemplo, artes visuais, dança, música e teatroOrdenação das atividades no tempo e no espaço de modo a favorecer aaprendizagem dos conteúdosAvaliação na perspectiva dos conteúdos da área de arteRelato da sequência de atividades do projetoEscolha de tema, expectativas de aprendizagem e conteúdos do projetoadequados ao contexto, grupo e linguagem da arteInteração do professor com aluno no fazer e no refletir sobre arte Critérios de não seleção:Muitas disciplinas trabalhadas simultaneamente sem participação de arte
  5. 5. Avaliação superficial que recai sobre atitudes e procedimentos genéricosPouca ou nenhuma participação ativa dos alunosTrabalho interdisciplinar com excesso de disciplinas e trato superficial deconteúdos da arteArte a serviço de outras áreas de conhecimento ou de temas transversais O conhecimento das linguagens da arte por intermédio de práticas artísticas e conhecimento sobre arte por professores que têm formação e experiência de criação de artes visuais, dança, música e teatro é um fator que colabora na elaboração de projetos que promovem a aprendizagem em arte.

×