TODA ATODA A
BÍBLIABÍBLIA
EM UM ANOEM UM ANO
OS LIVROS DE 1 E 2 REISOS LIVROS DE 1 E 2 REIS
ASCENSÃO E QUEDA DE UMASCENSÃO...
INTRODUÇÃO:INTRODUÇÃO:
Deus forma um povo para glorificar seu nome, chama
Abraão do meio idólatra e lhe promete uma nova t...
Samuel atende o pedido e unge Saul.
Saul se afasta do Senhor e é sucedido por Davi.
Deus lhe promete nunca faltar sucessor...
Relembrando... Depois da conquista de CanaãRelembrando... Depois da conquista de Canaã
Samuel Saul Davi
Salomão
Prosperida...
AUTOR: Não há menção do autor.
Talvez um profeta que viveu na Babilônia durante o exílio,
talvez Isaías (até o tempo de Ez...
Considerações PreliminaresConsiderações Preliminares
Reis e Samuel, esses quatro livros, em conjunto abrangem
de forma sel...
O autor utilizou  fontes literárias:
(1) "o livro da história de Salomão“ 1Rs 11.41;
(2) "o livro das crônicas dos reis de...
PropósitoPropósito
1 e 2 Reis foram escritos para dar ao povo hebraico no
exílio babilônico uma versão bíblica da sua hist...
Objetivo: apresentar Deus soberanoObjetivo: apresentar Deus soberano
Os livros de Reis salientam que a divisão e o colapso...
I. O REINO UNIDO 1.1 – 11.43
O estabelecimento de Salomão como rei 1.1-2.46
A consagração de Salomão como rei 3.1-8.66
Sal...
II. O REINO DIVIDIDO 12.1-22.53
O reinado de Jeroboão em Israel 12.1-14.20
O reinado de Roboão em Judá 14.21-31
O reinado ...
Visão PanorâmicaVisão Panorâmica I REISI REIS
1ª - O reinado de Salomão (1 ao 11).1ª - O reinado de Salomão (1 ao 11).
Os ...
O cap. 11 descreve o 2º período de 20 anos de Salomão:
casamentos políticos (1000 mulheres na sua maioria
pagãs) e idolatr...
Quatro características distinguemQuatro características distinguem I Reis.I Reis.
1ª - Surgem os profetas1ª - Surgem os pr...
3ª - Reúne histórias bíblicas3ª - Reúne histórias bíblicas muito conhecidas, como:
A sabedoria de Salomão (cap 3 ao 4),
A ...
O REINADO DE
SALOMÃO
40 anos (1Rs
11.42)
Expansão do
reino
I REISI REIS
DESTAQUES DE SALOMÃO
“No reinado de Salomão houve grande progresso
material. A população duplicara e já eram 800 000
(1Rs ...
DESTAQUES DE SALOMÃO
“A cada mês 10.000 hebreus eram recrutados e
mandados à Fenícia(1Rs 5.14), para trabalhar nas
florest...
Iniciado 480 anos após a saída do Egito (6.1), construído
em 7 anos (6.38), concluído em 960 aC.
Levou 13 anos para fazer ...
O véu com18mde altura (1Rs6.2)
que se rasga, de cima para baixo (Mt
27.50), quando Jesus, comseu
sacrifício definitivo, ab...
Salomão – auge do comércio (10.29), construções
(PAC), altos impostos (descontentamento);
O Reino de Salomão ocupava,
apro...
SITUAÇÃO DOS REINOS DO SUL E NORTE
Jeroboão, da tribo de Efraim, um dos oficiais (11.26), chefe
dos servos da tribo de Jos...
2 REIS2 REIS
O contexto históricoO contexto histórico
Os acontecimentos descritos em 2 Rs tratam um
período aprox. de 300 anos:
Inicia ...
O contexto históricoO contexto histórico
Passados 15 anos da morte de Jeroboão II, quatro de seus
sucessores foram assassi...
Visão Panorâmica II REISVisão Panorâmica II REIS
A história de 2 Reis abrange duas épocas:
1ª A história dos dois reinos a...
Judá foi governada por 20 reis e somente 8 foram bons.
Em Judá havia alívio quando entre seus reis ímpios,
surgiam alguns ...
O reinado de Acazias em Israel 1.1-18
O reinado de Jorão em Israel 2.1-8.15
O reinado de Jeorão em Judá 8.16-24
O reinado ...
Características EspeciaisCaracterísticas Especiais
(1) Destaca(1) Destaca (assim como também 1 Reis) a importância
dos pro...
(4) Revela(4) Revela que líderes ímpios acabam levando seu povo à
ruína e ilustra o princípio de que "a justiça engrandece...
Curiosidades:
1. O filho morre de dor de cabeça 2Rs 4.17-20
2. O primeiro a realizar o milagre da multiplicação dos pães
f...
ELIASELIAS
No ano 874 aC surge o profeta Elias (1Rs17.1), no reinado
de Acabe, surge como um anônimo, sem lastro familiar,...
Elias profetizou uma seca (1Rs17), e se escondeu do rei
Acabe perto do riacho de Querite, e alimenta do por corvos.
Quando...
10 casos de ressurreição na Bíblia10 casos de ressurreição na Bíblia
Excluindo-se os santos do AT que ressuscitaram quando...
O pecado de Israel foi punido, Deus permitiu que os
assírios derrotassem e dispersassem os israelitas.
Foram conduzidos pa...
Depois que os Israelitas foram levados para a Assíria,
estrangeiros do império assírio foram enviados para
recolonizar a t...
A Babilônia conquista a Assíria e se torna o novo poder
mundial, seu exército marcha até Jerusalém, queima o
templo, derru...
Conclusão:
Deus tolerava alguns pecados naquela época, mas
nunca os aceitou.
Deus não tirou os ídolos, mas não aprovou que...
A Nova Aliança não permite pecado, ao
contrário, Deus é mais exigente hoje do
que no passado!
Deus tolerava algumas coisas...
Bibliografia básicaBibliografia básica
Toda a Bíblia em um ano: Genesis a Neemias; Dusilek,
Darci; 12ª ed. Rio de Janeiro;...
FIMFIM
ACORDA DEVAGARINHO QUE A AULA
ACABOU
Astarote (amor
e fertilidade)
1Rs 11.4-8
Baal-Peor Camos 2Rs 3.26-27
Moloque (Melek=Rei) Lev
20.2-5 1Rs 11.4-8 2Rs 23.10
B...
REI
PROF
ETA
Data
(aC)
Perí
odo
Ref.
Bíblica
FATOS FATOS
MEMORIZAÇÃOPOSITIVO
S
NEGATIVOS
SAMÁRIA É DESTRUÍDA EM 722 a. C. ...
REI
ETA
(aC)
ção
Bíblic
a
MEMORIZAÇÃO
POSITIVOS NEGATIVOS
SAMARIA É DESTRUÍDA EM 722 a. C. (Aproximadamente) POR SALMANASS...
Após o massacre dos profetas de Baal em Samaria
(1Rs18.40), Elias foge da rainha Jezabel (1Rs 19), vai para
Berseba, depoi...
Quando Samária foi cercada pelos Sírios, Deus os livrou
miraculosamente.
Um ano mais tarde os sírios atacaram perto de Afe...
Outro profeta, Eliseu, esteve muitas vezes com uma família
em Suném (2Rs 4.8), quando o filho desta família morreu
de repe...
O rei de Moabe rebelou-se contra Israel.
Então Jorão, rei de Israel, e Josafá, rei de Judá atacaram
Moabe no deserto de Ed...
Eliseu sabia dos planos de batalha dos sírios e avisa o rei
de israel.
O rei sírio persegue Eliseu até Dotã, Eliseu ora pa...
Depois que os Israelitas foram levados para a Assíria,
estrangeiros do império assírio foram enviados para
recolonizar a t...
A Babilônia conquista a Assíria e se torna o novo poder
mundial, seu exército marcha até Jerusalém, queima o
templo, derru...
O pecado de Israel foi punido, Deus permitiu que os
assírios derrotassem e dispersassem os israelitas.
Foram conduzidos pa...
56
Porque Israel deixou de fazer o sacrifício
Dt 12.5,6
Mas o lugar que o SENHOR vosso Deus escolher de todas as vossas
tr...
57
O sacrifício é chamado de Korban, do hebraico karov, que
significa "vir para perto de Deus".
Servia para conseguir o pe...
58
Assim a pessoa era levada ao arrependimento
verdadeiro, pois via a morte no altar, fato que lhe
mostrava a realidade de...
http://www.twr360.org/programs/page,2/ministry_id,87/series_id,/book_id,
10   1 e 2 reis
10   1 e 2 reis
10   1 e 2 reis
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

10 1 e 2 reis

3,191

Published on

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,191
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
7
Actions
Shares
0
Downloads
219
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

10 1 e 2 reis

  1. 1. TODA ATODA A BÍBLIABÍBLIA EM UM ANOEM UM ANO OS LIVROS DE 1 E 2 REISOS LIVROS DE 1 E 2 REIS ASCENSÃO E QUEDA DE UMASCENSÃO E QUEDA DE UM REINOREINO 1 ESCOLA BÍBLICA VIRTUAL CLASSE: A BÍBLIA EM UM ANO PROFº: FRANCISCO TUDELA PIBPENHA -SP
  2. 2. INTRODUÇÃO:INTRODUÇÃO: Deus forma um povo para glorificar seu nome, chama Abraão do meio idólatra e lhe promete uma nova terra e uma nova nação que dele surgirá. Abraão não chega a ver essa terra e nenhuma nação, apenas um filho que Deus lhe dá. Algumas centenas de anos depois esse povo é fato, porém, escravo de outro povo e em terra estrangeira. O Senhor os resgata e leva para a terra prometida. Esse povo por muitas vezes se esquece de Deus. Por muitas vezes Deus o busca. O povo rejeita o governo de Deus através dos juízes e pede um rei.
  3. 3. Samuel atende o pedido e unge Saul. Saul se afasta do Senhor e é sucedido por Davi. Deus lhe promete nunca faltar sucessor na sua casa, e assim, seu filho Salomão o sucede. Salomão se esquece de Deus e busca outros deuses. O propósito do Senhor era um povo único com um único Deus, seu rei. O povo vê agora o reino dividido.
  4. 4. Relembrando... Depois da conquista de CanaãRelembrando... Depois da conquista de Canaã Samuel Saul Davi Salomão Prosperidade Expansão territorial Luxo Exploração dos mais pobres Jeroboão Roboão Afastamento de Deus Idolatria Imoralidade 10 Tribos – Reino do Norte 2 Tribos – Reino do Sul Divisão do reino
  5. 5. AUTOR: Não há menção do autor. Talvez um profeta que viveu na Babilônia durante o exílio, talvez Isaías (até o tempo de Ezequias - ver 2Cr32.32) e depois Jeremias.(no Talmude Jeremias é o autor) PERÍODO: 971-743 aC (Is) e 782-562 aC (Jr) DATA EM QUE FOI ESCRITO: após 560 aC CONTEÚDO: Uma interpretação profética de como cada rei levou o povo ao declínio espiritual. OS LIVROS: Classificados como livros históricos. No testamento hebraico formavam um só volume. São a continuação de 1 e 2 Sm. APRESENTA OS FATOS HISTÓRICOS SEGUNDO A ALIANÇA COM DEUS – 1Rs 2.4 1 e 2 REIS1 e 2 REIS
  6. 6. Considerações PreliminaresConsiderações Preliminares Reis e Samuel, esses quatro livros, em conjunto abrangem de forma seletiva, a história dos reis de Israel e de Judá. 1 e 2 Reis tratam, cronologicamente dos 400 anos dessa história, do rei Salomão (970 aC) ao exílio babilônico (586 aC), em 47 capítulos. 1 Reis abarca cerca de 120 anos – 40 anos do reinado de Salomão (970-930 aC) e os primeiros 80 anos após a divisão do reino (930-852 aC). O último evento registrado (2Rs 25.27) é a libertação do rei Joaquim da sua prisão na Babilônia (cerca de 560 aC).
  7. 7. O autor utilizou  fontes literárias: (1) "o livro da história de Salomão“ 1Rs 11.41; (2) "o livro das crônicas dos reis de Israel” 1Rs 14.19; (3) "o livro das crônicas do rei de Judá” 1Rs 14.29. Eram, talvez, registros escritos e conservados pelos profetas, e não anais oficiais da corte. Registra outras fontes documentárias proféticas tais como as mencionadas em 1Cr 29.29. Apresenta a política religiosa: • Para os reis do Norte a questão era se seguiam “os pecados de Jeroboão” • Para Judá a questão era se o rei seguia a Deus e se tinha ou não removido “os altares das colinas”.
  8. 8. PropósitoPropósito 1 e 2 Reis foram escritos para dar ao povo hebraico no exílio babilônico uma versão bíblica da sua história, e assim compreenderem por que: 1.A nação se dividiu em 930 aC, 2.O Reino do Norte, Israel, caiu em 722 aC, e 3.O reino do Sul, Judá caiu em 586 aC. 1 e 2 REIS1 e 2 REIS
  9. 9. Objetivo: apresentar Deus soberanoObjetivo: apresentar Deus soberano Os livros de Reis salientam que a divisão e o colapso de Israel e Judá foram uma consequência direta da idolatria e da impiedade dos reis e da nação. Por essa razão, muitas questões politicamente interessantes ou importantes são omitidas, e pessoas e épocas são escolhidas em virtude de sua importância moral ou religiosa. Esta perspectiva bíblica tinha por objetivo fazer com que os israelitas cativos na Babilônia repudiassem para sempre a idolatria e as gerações futuras buscassem a Deus e cumprissem seus mandamentos. 1 e 2 REIS1 e 2 REIS
  10. 10. I. O REINO UNIDO 1.1 – 11.43 O estabelecimento de Salomão como rei 1.1-2.46 A consagração de Salomão como rei 3.1-8.66 Salomão como rei 9.1-11.43 1 REIS Reino Unido e Reino dividido
  11. 11. II. O REINO DIVIDIDO 12.1-22.53 O reinado de Jeroboão em Israel 12.1-14.20 O reinado de Roboão em Judá 14.21-31 O reinado de Abdias em Judá 15.1-8 O reinado de Asa em Judá 15.9-24 O reinado de Nadabe em Israel 15.25-32 O reinado de Baasa em Israel 15.33-16.7 O reinado de Elá em Israel 16.8-14 O reinado de Zinri em Israel 16.15-20 O reinado de Onri em Israel 16.21-28 O reinado de Acabe em Israel 16.29-22.40 O reinado de Josafá em Judá 22.41-50 O reinado de Acazias em Israel 22.51-53 1 REIS
  12. 12. Visão PanorâmicaVisão Panorâmica I REISI REIS 1ª - O reinado de Salomão (1 ao 11).1ª - O reinado de Salomão (1 ao 11). Os cap 1 e 2 tratam de como chegou ao reinado (não era o primeiro na linha sucessória 2.22 – juramento a Bate- Seba 1.30). Pede a Deus por sabedoria (ver as coisas sob a ótica de Deus) para governar a nação (3.7-9). Destaque 3.16-28 Salomão tratou da arte (4.32), botânica, biologia (4.33), engenharia (9.26) e conhecimentos gerais (10.3). Os 7 cap. seguintes descrevem a ascensão de Salomão no âmbito mundial, e o apogeu de Israel em prosperidade, paz, poder e glória, nos primeiros 20 anos do reinado de Salomão. Salomão edificou o templo de Jerusalém (cap 6 a 8).
  13. 13. O cap. 11 descreve o 2º período de 20 anos de Salomão: casamentos políticos (1000 mulheres na sua maioria pagãs) e idolatria (11.4). Deus, irado, aparece a Salomão 2 vezes 11.9 Com a morte de Salomão, o cenário estava preparado para a divisão e declínio do reino. Destaque 11.30,31 2ª - A divisão do reino2ª - A divisão do reino Do reinado de Roboão (filho de Salomão) e os 80 anos seguintes, mostrando o declínio político e espiritual dos dois reinos e as sucessões de reis (12 a 22). Personagens principais: os reis Roboão do Sul, e Jeroboão do Norte; o rei Acabe e sua perversa esposa Jezabel (Norte), e os profetas Elias e Eliseu (Norte).
  14. 14. Quatro características distinguemQuatro características distinguem I Reis.I Reis. 1ª - Surgem os profetas1ª - Surgem os profetas como porta-vozes de Deus para os reis de Israel e Judá; exemplos: Aías (1Rs 11.29-40; 14.5-18), Semaías (1Rs 12.22-24), Micaías (1Rs 22.8-28), e E principalmente Elias (capítulos 17 ao 19). 2ª -Destaca a profecia e seu cumprimento2ª -Destaca a profecia e seu cumprimento na história dos reis; exemplos: 2Sm7.13 e 1Rs 8.20;11.29-39;12.15;13 e 2Rs23.16-18. Hoje não temos profetas, mas Deus usa de seus servos para levar Sua palavra, que está, de forma completa e
  15. 15. 3ª - Reúne histórias bíblicas3ª - Reúne histórias bíblicas muito conhecidas, como: A sabedoria de Salomão (cap 3 ao 4), A dedicação do templo (cap. 8), A visita da rainha de Sabá a Jerusalém (cap. 10) O ministério de Elias, especialmente seu confronto com os falsos profetas de Baal, no monte Carmelo (cap. 18). A vinha de Nabote e a relação entre Acabe e sua esposa Jezabel (cap 21) 4ª - Lista a cronologia dos reis de Israel e de Judá.4ª - Lista a cronologia dos reis de Israel e de Judá.
  16. 16. O REINADO DE SALOMÃO 40 anos (1Rs 11.42) Expansão do reino I REISI REIS
  17. 17. DESTAQUES DE SALOMÃO “No reinado de Salomão houve grande progresso material. A população duplicara e já eram 800 000 (1Rs 4.20). O povo pagava caro pelas extravagâncias do rei, e Salomão foi obrigado a tomar medidas impopulares para enfrentar suas despesas cada vez maiores. Necessitado de dinheiro deu vinte cidades ao rei de Tiro (1Rs 9.11-13). Recorreu ao sistema de trabalho obrigatório.” Ebam, Abba. A História do Povo de Israel. Tradução de Alexandre Lissovsky. 3ª ed. R. J. Bloch Editora, 1975. Estratégia das conquistas: pressão do exército, e casamentos com as filhas dos reis vizinhos (1Rs 3.1), mesmo contrariando a ordem de Deus (1Rs 11.2). I REISI REIS
  18. 18. DESTAQUES DE SALOMÃO “A cada mês 10.000 hebreus eram recrutados e mandados à Fenícia(1Rs 5.14), para trabalhar nas florestas e minas de Hiram I, rei de Tiro, de quem tinham sido comprados materiais (1Rs 5.6). Tais políticas, evidentemente, indispunham grande parte da população”. (...) Ebam, Abba. A História do Povo de Israel. Tradução de Alexandre Lissovsky. 3a ed. R. J. Bloch Editora, 1975 Compromissos anuais de pagamento (1Rs 5.9 e 11) I REISI REIS
  19. 19. Iniciado 480 anos após a saída do Egito (6.1), construído em 7 anos (6.38), concluído em 960 aC. Levou 13 anos para fazer dois palácios (7.8) com o dobro do tamanho do templo. Oração de dedicação 8.20 e 27 Mega churrasco 8.63 Porque Israel deixou de fazer o sacrifício? Leia nos anexos O TEMPLO
  20. 20. O véu com18mde altura (1Rs6.2) que se rasga, de cima para baixo (Mt 27.50), quando Jesus, comseu sacrifício definitivo, abre o caminho para todos teremacesso a Deus.
  21. 21. Salomão – auge do comércio (10.29), construções (PAC), altos impostos (descontentamento); O Reino de Salomão ocupava, aprox. 54.000km² e população de 800.000. O Espírito Santo ocupa 46.184 km² com população de 3.453.648 931aC.– após a morte de Salomão - Cisma hebraico : 10 tribos do Norte: Reino de Israel – capital: Samaria 2 tribos do Sul: Reino de Judá - capital: Jerusalém
  22. 22. SITUAÇÃO DOS REINOS DO SUL E NORTE Jeroboão, da tribo de Efraim, um dos oficiais (11.26), chefe dos servos da tribo de José (11.28), rebelou-se contra Salomão e se tornou um refugiado político (11.40). Aías, um profeta, lhe diz que Deus o faria reinar sobre dez das doze tribos de Israel, tirando o poder de Salomão, como castigo por ter adorado outros deuses. (11.29-38). As tribos do norte, formam o reino de Israel, localizadas na rota do comércio do Oriente, eram prósperas e com influência estrangeira. As duas tribos do sul, Judá e Benjamin, lideradas por Roboão, descendente de Davi, formam o reino de Judá, compostas, na maioria, de pastores e lavradores, eram fiéis à religião de seus pais. Destaque: guerra civil 14.30,15.19. (20.30, 22.23 e 1REIS1REIS
  23. 23. 2 REIS2 REIS
  24. 24. O contexto históricoO contexto histórico Os acontecimentos descritos em 2 Rs tratam um período aprox. de 300 anos: Inicia no reinado de Acazias (9° rei de Israel, 853 a.C.), trata da queda de Israel para a Assíria em 722 a.C., da deportação de Judá para a Babilônia em 586 a.C. e finda com a libertação do rei Joaquim em 560 a.C. (24.15 e 25.27). 2 REIS
  25. 25. O contexto históricoO contexto histórico Passados 15 anos da morte de Jeroboão II, quatro de seus sucessores foram assassinados. Decorridos mais 15 anos, o reino de Israel desaparece, Samária é incendiada, os israelitas deportados à Assíria 2 Rs 17.23, e é ocupada por uma etnia mista, os samaritanos, 2 Rs 17.24. O reino de Judá permanece, pois o rei Ezequias conduzia a nação pelo caminho da fé e do arrependimento, e o Senhor a preservou na ocasião da destruição de Israel. (2Rs 19.32-36). O reino de Judá perdurará por 136 anos. 2 REIS
  26. 26. Visão Panorâmica II REISVisão Panorâmica II REIS A história de 2 Reis abrange duas épocas: 1ª A história dos dois reinos antes da queda de Israel em 722 a.C. (1 ao 17). Israel teve uma sucessão de reis que faziam "o que era mau aos olhos do SENHOR" (ex. cap. 3.2). Deus levantava profetas como Elias e Eliseu para conclamar a nação e seus dirigentes a voltar para Deus e à aliança (1 ao 9). Deus começa a reduzir o tamanho de Israel (10.32) 2ª A história de Judá depois da queda de Israel até sua queda em 586 aC (18 ao 25).
  27. 27. Judá foi governada por 20 reis e somente 8 foram bons. Em Judá havia alívio quando entre seus reis ímpios, surgiam alguns piedosos, como Ezequias (18 ao 21) e Josias (22 e 23), que se esforçavam para levar a nação de volta a Deus (o Livro da Lei é encontrado 22.8). Porém esses reis não conseguiram levar o povo a abandonar definitivamente a prática da idolatria, da imoralidade e da violência. Depois da morte de Josias (23), Judá teve Jerusalém saqueada por Nabucodonosor em 586 a.C. (25), e a arca da aliança desaparece. Destaque para a maldade com o último rei de Judá, Zedequias (25.7)
  28. 28. O reinado de Acazias em Israel 1.1-18 O reinado de Jorão em Israel 2.1-8.15 O reinado de Jeorão em Judá 8.16-24 O reinado de Acazias em Judá 8.25-9.29 O reinado de Jeú em Israel 9.30-10.36 O reinado da rainha Atalia em Judá 11.1-16 O reinado de Joás em Judá 11.17-12.21 O reinado de Jeocaz em Israel 13.1-9 O reinado de Jeoás em Israel 13.10-25 O reinado de Amazias em Judá 14.1-22 O reinado de Jeroboão II em Israel 14.23-29 O reinado de Azarias em Judá 15.1-7 O reinado de Zacarias, Salum, Menaém, Pecaías e Peca 15.8-31 O reinado de Jotão em Judá 15.32-38 O reinado de Acaz em Judá 16.1-20 O reinado de Oséias em Israel 17.1-5 O cativeiro de Israel para a Assíria 17.6-41 Sobrevivência e últimos dias de Judá 18.1-25.30 II REISII REIS
  29. 29. Características EspeciaisCaracterísticas Especiais (1) Destaca(1) Destaca (assim como também 1 Reis) a importância dos profetas e da sua mensagem revelada por Deus para Israel e Judá - exemplo: Elias e Eliseu (1 ao 13), Jonas (14.25), Isaías (19.1-7, 20-34) e Hulda (22.14-20). (2) Destaca(2) Destaca o ministério milagroso de Eliseu na primeira metade do livro (2 ao 13). (3) Apenas(3) Apenas dois reis em todo Israel e Judá tiveram plena aprovação como fiéis a Deus e ao povo: Ezequias (18.1 ao 20.21) e Josias (22.1 ao 23.29).
  30. 30. (4) Revela(4) Revela que líderes ímpios acabam levando seu povo à ruína e ilustra o princípio de que "a justiça engrandece a nação, mas o pecado é uma vergonha para qualquer povo" (Pv 14.34). (5) Contém(5) Contém narrativas bíblicas bem conhecidas, como: Elias é levado aos céus num redemoinho (2), Os zombadores da careca de Eliseu (2.23) Milagres do azeite e dos pães, a sopa mortal (4), A cura de Naamã (5.14), E a lepra 5.27 O ferro do machado que flutuou na água (6.6), A morte violenta de Jezabel (9.36,37), A enfermidade de Ezequias e sua cura (20).
  31. 31. Curiosidades: 1. O filho morre de dor de cabeça 2Rs 4.17-20 2. O primeiro a realizar o milagre da multiplicação dos pães foi Eliseu 2Rs 4.42-44 3.Manassés, rei de Judá, queimou seu filho em sacrifício 2Rs 21.6 4.Canibalismo em Israel 2Rs 6.28
  32. 32. ELIASELIAS No ano 874 aC surge o profeta Elias (1Rs17.1), no reinado de Acabe, surge como um anônimo, sem lastro familiar, social ou político, não há menção de seus ascendentes, o que não é comum em Israel. É um tisbita, natural de Tisbé, na região de Gileade, entre as tribos de Rúbem, Manassés e Gade. Foi levado num redemoinho (2) para escapar do rei Acazias (Israel), 5 anos depois o rei Jeorão de Judá recebe uma carta de Elias (2 Cr21.12). Além de Elias, Enoque também foi arrebatado Gn 5.24
  33. 33. Elias profetizou uma seca (1Rs17), e se escondeu do rei Acabe perto do riacho de Querite, e alimenta do por corvos. Quando o riacho secou Deus o enviou para Sarepta (160Km), na Fenícia, onde uma viúva (estrangeira) e seu filho o alimentaram e deram abrigo. 1Rs17.17 e 22 primeiro relato bíblico de um morto tornar a viver..
  34. 34. 10 casos de ressurreição na Bíblia10 casos de ressurreição na Bíblia Excluindo-se os santos do AT que ressuscitaram quando da morte de Jesus (Mt 27.52,53), a Bíblia registra 9 milagres de ressurreição: 1) O filho da viúva de Sarepta (1Rs 17.21, 22), 2) O filho da sunamita (2 Rs 4.32-35), 3) O moabita ao tocar ossos de Eliseu(2Rs13.21), 4) A filha de Jairo (Mt 9.18-26; Mc 5.21-24, 35-43; Lc 8.40- 42, 49-56), 5) O filho da viúva de Naim (Lc 7.11-17), 6) Lázaro (Jo 11), 7) Tabita/Dorcas (At 9.36-42) e 8) Êutico (At 20.8-10).
  35. 35. O pecado de Israel foi punido, Deus permitiu que os assírios derrotassem e dispersassem os israelitas. Foram conduzidos para o cativeiro. (2Rs 17.23)
  36. 36. Depois que os Israelitas foram levados para a Assíria, estrangeiros do império assírio foram enviados para recolonizar a terra. Esta política ajudou o império assírio a manter a paz em territórios conquistados. (2Rs 17.24)
  37. 37. A Babilônia conquista a Assíria e se torna o novo poder mundial, seu exército marcha até Jerusalém, queima o templo, derruba os muros e leva o povo cativo, exceto os mais pobres, dentre eles o profeta Jeremias.(2Rs 25.11)
  38. 38. Conclusão: Deus tolerava alguns pecados naquela época, mas nunca os aceitou. Deus não tirou os ídolos, mas não aprovou que os adorassem. A história de vários reis foi manchada pelos ídolos que não removeram. Deus não aceita nenhum tipo de idolatria, nem reverência de imagens. Alguém pode dizer que vivemos hoje no tempo da graça e não no Velho Testamento, e que a lei foi ultrapassada pela fé (Gl 3). Mas isso não justifica desprezar a vontade de Deus.
  39. 39. A Nova Aliança não permite pecado, ao contrário, Deus é mais exigente hoje do que no passado! Deus tolerava algumas coisas: “No passado Deus não levou em conta essa ignorância, mas agora ordena que todos, em todo lugar, se arrependam” At 17.30. Imitemos os bons exemplos de Ezequias e Josias, abandonando o que não vem da vontade do nosso Senhor.
  40. 40. Bibliografia básicaBibliografia básica Toda a Bíblia em um ano: Genesis a Neemias; Dusilek, Darci; 12ª ed. Rio de Janeiro; Ed. Horizonal, 2009 Manual Bíblico SBB; trad. Noronha, Lailah; São Paulo; Ed. Sociedade Bíblica do Brasil; 2008 A História de Israel no Antigo Testamento; Schultz, Samuel; 2ª ed. São Paulo; Ed. Sociedade Religiosa Edições Vida Nova;1977 Textos Bíblicos extraídos: Bíblia Sagrada Nova Versão Internacional; São Paulo; Ed. Vida; 2001 Atlas Histórico e Geográfico da Bíblia; Lawrence,Paul; São Paulo; Ed. Sociedade Bíblica do Brasil; 2008 Enciclopédia Ilúmina;Ed. Sociedade Bíblica do Brasil www.icnvcg.com.br Páginas da World Wide Web
  41. 41. FIMFIM ACORDA DEVAGARINHO QUE A AULA ACABOU
  42. 42. Astarote (amor e fertilidade) 1Rs 11.4-8 Baal-Peor Camos 2Rs 3.26-27 Moloque (Melek=Rei) Lev 20.2-5 1Rs 11.4-8 2Rs 23.10 Baal Aserá 2Rs 17.16-16 Qaus Baal- Melqart Baal-Zebube 2Rs 1.2-4 Senhor das Moscas (Acazias) Bezerros de Ouro 1Rs 12.28-30 Dagom Jz 16.23 1 Sm 5. I REIS 12
  43. 43. REI PROF ETA Data (aC) Perí odo Ref. Bíblica FATOS FATOS MEMORIZAÇÃOPOSITIVO S NEGATIVOS SAMÁRIA É DESTRUÍDA EM 722 a. C. (Aproximadamente) POR SALMANASSER ACAZ ISAÍ AS 741 A 725 16 Anos 2Re16. 1-20 Nada . Fez o que era Mal . Fez aliança c/ Tiglate- Pileser . Substitui o Altar do Templo por altar Sírio. Foi contemporâneo da queda de Israel diante dos "assírios". CERCO E QUEDA DE SAMÁRIA EZEQ UIAS ISAÍ AS 725 A 696 29 Anos 2Re18- 20.21 . Repara o Templo . Destrói Neustã . Restabele ce o Culto . Celebra a Páscoa c/ Povo . Senaqueribe Invade Judá. . Por soberba (!) mostra aos assírios seus tesouros. . É pai de Manassés. . O cerco e a destruição de Samária dá-se em seu reinado, aproximadamente em 722 a. C. . Senaqueribe Invade Judá. . DEUS intervém e a tropa assíria é dispersa. . Ezequias adoece e DEUS lhe dá mais 15 anos. MANA SSÉS 696 A 55 Anos 2Re 21.1- 21.18 Nada. . A idolatria volta a ser incentivada em Judá. . Com seu filho Amom são os piores Reis de Judá. . . Deus promete destruir Judá, pelas abominações de Manassés.
  44. 44. REI ETA (aC) ção Bíblic a MEMORIZAÇÃO POSITIVOS NEGATIVOS SAMARIA É DESTRUÍDA EM 722 a. C. (Aproximadamente) POR SALMANASSER JOSIAS JEREMI AS SOFONI AS 639 A 608 31 Anos 2Re2 2- 23.30 . Restaura o Templo . Faz Reforma Religiosa . Celebra a Páscoa c/ Povo . Faz Guerras c/ Egito e é ferido pelo Faraó Neco em Megido, vindo a morrer em Jerusalém. . Baal, Asera, Moloque, Astarote, Camos, Milcon são deuses destruídos por Josias. . Enfraquecimento do Império Assírio. JEOAC AZ JEREMI AS 608 3 Mes es 2Re2 3.31- 35 .Nada . É exilado pelo Egito que impõe seu irmão, por "soberano". JEOAQ UIM (Eliaqu im) JEREMI AS 608 A 597 11 Anos 2Re2 3.36- 24.7 .Nada . Primeira leva de cativos de Nabucodonosor. (605) . Segunda leva de cativos de Nabucodonosor. (597) . Na Batalha de "Carquemis" o faraó Neco é vencido e Babilônia domina até ao Egito. . É colocado por Nabucodonsor 24.1 JOAQU IM JEREMI AS 597 3 Mes es 2Re2 4.8- 17 .Nada . É deposto por Nabucodonosor. . É levado cativo por Nabucodonosor e sustituído por seu tio Zedequias 24.17. ZEDEQ UIAS (Matan ias) JEREMI AS 597 A 586 11 Anos 2Re2 4.18- 25.26 . A promessa de DEUS, por Jeremias é que os "bons" são levados "cativos". . Destruição de Jerusalém. (586) 25.9 . Resto levado cativo p/Babilônia 25.11. . Zedequias é levado preso à Babilônia, após ter seus olhos perfurados 25.7. JERUSALÉM É DESTRUÍDA E OS CATIVOS SÃO LIBERTOS 70 ANOS MAIS TARDE POR CIRO, REI DA PÉRSIA.
  45. 45. Após o massacre dos profetas de Baal em Samaria (1Rs18.40), Elias foge da rainha Jezabel (1Rs 19), vai para Berseba, depois para o deserto e daí para o monte Horebe (Sinai), caminhou 40 dias e 40 noites. (aprox 150 Km). Lá orou e pediu a morte (1Rs 19.4 - depressão), foi alimentado, e como Moisés, conversou com Deus 1Rs19.9.
  46. 46. Quando Samária foi cercada pelos Sírios, Deus os livrou miraculosamente. Um ano mais tarde os sírios atacaram perto de Afeque e Deus dá a vitória a Acabe.(1Rs 20)
  47. 47. Outro profeta, Eliseu, esteve muitas vezes com uma família em Suném (2Rs 4.8), quando o filho desta família morreu de repente, sua mãe viajou até o monte Carmelo (40 Km) para encontrar Eliseu, que retorna com ela e revive o filho (2Rs 4.32 a 35). Daí Eliseu foi para sua casa em Gigal
  48. 48. O rei de Moabe rebelou-se contra Israel. Então Jorão, rei de Israel, e Josafá, rei de Judá atacaram Moabe no deserto de Edom (2Rs 3). Os exércitos ficaram sem água, Eliseu prometeu a água e a vitória.
  49. 49. Eliseu sabia dos planos de batalha dos sírios e avisa o rei de israel. O rei sírio persegue Eliseu até Dotã, Eliseu ora para que o exército fique cego (2Rs 6.18) e conduz o exército cego até Samária.
  50. 50. Depois que os Israelitas foram levados para a Assíria, estrangeiros do império assírio foram enviados para recolonizar a terra. Esta política ajudou o império assírio a manter a paz em territórios conquistados. (2Rs 17.24)
  51. 51. A Babilônia conquista a Assíria e se torna o novo poder mundial, seu exército marcha até Jerusalém, queima o templo, derruba os muros e leva o povo cativo, exceto os mais pobres, dentre eles o profeta Jeremias.(2Rs 25.11)
  52. 52. O pecado de Israel foi punido, Deus permitiu que os assírios derrotassem e dispersassem os israelitas. Foram conduzidos para o cativeiro. (2Rs 17.23)  
  53. 53. 56 Porque Israel deixou de fazer o sacrifício Dt 12.5,6 Mas o lugar que o SENHOR vosso Deus escolher de todas as vossas tribos, para ali pôr o seu nome, buscareis, para sua habitação, e ali vireis. E ali trareis os vossos holocaustos, e os vossos sacrifícios, e os vossos dízimos, e a oferta alçada da vossa mão, e os vossos votos, e as vossas ofertas voluntárias, e os primogênitos das vossas vacas e das vossas ovelhas Dt 14.24 E quando o caminho te for tão comprido que os não possas levar, por estar longe de ti o lugar que escolher o SENHOR teu Deus para ali pôr o seu nome, quando o SENHOR teu Deus te tiver abençoado; O lugar indicado foi o monte Moriá (significa "ordenado/considerado por Deus"): local do sacrifício de Isaque Gn 22, nele Salomão construiu a casa do Senhor, nele Deus apareceu a Davi, pai de Salomão 2Cr3.1; 1Cr21.15-28; 2Sm24.16-25
  54. 54. 57 O sacrifício é chamado de Korban, do hebraico karov, que significa "vir para perto de Deus". Servia para conseguir o perdão de pecados sem intenção e pecados coletivos. Apenas pedir perdão não era suficiente, o sacrifício seria aceito se acompanhado do arrependimento (se fora algo contra o próximo, com ele se desculpou e reparou o dano). A pessoa devia estar presente no ato, acompanhando o ritual e associar o que estava sendo feito com o animal deveria acontecer com ela. Levando à pergunta: em que sou diferente do animal? A resposta: somente pela alma, uma partícula do próprio Deus. A reflexão continua: "Como pude ser tão tolo a ponto de desobedecer ou transgredir a vontade de Deus, deixando minha natureza apossar-se de mim?“
  55. 55. 58 Assim a pessoa era levada ao arrependimento verdadeiro, pois via a morte no altar, fato que lhe mostrava a realidade de que violar a lei de Deus tinha por pena a morte, e mais, via no ritual que Deus aceitara a troca de sua vida pela do animal. Desta forma os sacrifícios eram um meio para retornar a Deus. Como o povo escolhido não entendeu que os sacrifícios não eram mais necessários, pois o cordeiro prometido, Jesus, já viera, o Templo foi destruído(70aC) e, segundo a ótica dos Judeus que ainda aguardam a vinda do messias, os sacrifícios deixaram de ser feitos, pois não há mais a casa de Deus.
  56. 56. http://www.twr360.org/programs/page,2/ministry_id,87/series_id,/book_id,
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×