Profa Fabiana Maiorino           TEORIA DA IDENTIDADE            DE ANTONIO CIAMPA             SÓCIO HISTÓRICA
QUEM EU SOU?QUEM EU SOU? Somos personagens de umahistória que nós mesmos criamosAUTORIA COLETIVA – fazendo-nos autores e p...
TEORIA DA IDENTIDADE Identidade- totalidade-  contraditória, múltipla e mutável , no entanto  UMA Unidade de contrários
IDENTIDADE NOME- substantivo- ser que nomeia-  designa o ser- nós nos identificamos com  nosso nome, que nos identifica n...
Diferença e igualdade Sucessivamente vamos nos  diferenciando e nos igualando  conforme os vários grupos sociais  que faz...
Quem sou eu? IDT – constituída pelos grupos do  qual fazemos parte, nas relações  que estabelecemos com os outros  sujeit...
REPOSIÇÃO DA    IDENTIDADE IDT é reposta a cada momento Revista Idt se dando num processo de identificação Re-atualiza...
A HISTÓRIA                          HUMANA E IDT As atividades dos sujeitos identificados são  normatizadas em vista de m...
INFLUENCIAS DO EXISTENCIALISMO Minha existência me remete a totalidade  como pertencente à humanidade, ao mesmo  tempo, s...
NÍVEIS DE REPRESENTAÇÃO 1) eu represento enquanto estou sendo o  representante de mim 2) desempenho papéis, decorrentes ...
Alterização da identidade Supressão da minha idt pressuposta- Idt como metamorfose O ser ser o que é – implica o seu  d...
IDENTIDADE E CONTEXTO O homem não é só um animal, é um ser  histórico- sujeito a contínua e progressiva  hominização do h...
METAMORFOSE          AMBULANTE CHEGAR A SER UM – a idt implica  numa relação individuo –  sociedade, nos remete a um  pro...
QUESTÕES PARA REFLETIR DEFINA O PROCESSO DE IDENTIDADE  CITADO POR CIAMPA, INCLUINDO OS  TERMOS: SOCIAL, DIALÉTICA, REPOS...
Teoria da identidade
Teoria da identidade
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Teoria da identidade

4,050

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,050
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
65
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Teoria da identidade

  1. 1. Profa Fabiana Maiorino TEORIA DA IDENTIDADE DE ANTONIO CIAMPA SÓCIO HISTÓRICA
  2. 2. QUEM EU SOU?QUEM EU SOU? Somos personagens de umahistória que nós mesmos criamosAUTORIA COLETIVA – fazendo-nos autores e personagens aomesmo tempo TEORIAS DA IDENTIDADE CLÁSSICAS E ANALÍTICAS – identidade ligada com uma estrutura definitiva da personalidade;Identidade das personagens constitui a do autor e vice versa- o autorse oculta por trás das personagens
  3. 3. TEORIA DA IDENTIDADE Identidade- totalidade- contraditória, múltipla e mutável , no entanto UMA Unidade de contrários
  4. 4. IDENTIDADE NOME- substantivo- ser que nomeia- designa o ser- nós nos identificamos com nosso nome, que nos identifica num conjunto com outros seres FAMÍLIA- 1 grupo social- que nos dá nosso nome que nos diferencia dos outros, o sobrenome nos diferencia
  5. 5. Diferença e igualdade Sucessivamente vamos nos diferenciando e nos igualando conforme os vários grupos sociais que fazemos parte O conhecimento de si é dado pelo reconhecimento recíproco dos indivíduos através de determinado grupo social, que existe objetivamente, com sua história, tradições, normas e interesses;
  6. 6. Quem sou eu? IDT – constituída pelos grupos do qual fazemos parte, nas relações que estabelecemos com os outros sujeitos É pelo agir , pelo fazer que alguém se torna “ algo” Quem sou eu? Nível representacional IDT_ entendido como processo de identificação, porém é mais que isso na visão sócio histórica
  7. 7. REPOSIÇÃO DA IDENTIDADE IDT é reposta a cada momento Revista Idt se dando num processo de identificação Re-atualizamos através de rituais sociais, há uma idt pressuposta que é reposta como algo já dado Eu- ser social- ser posto- identidade atemporal X idt temporal ( mudanças QLL) Ex- ser pai é um fato social, - reposto cotidiamente, mas ao mesmo tempo esse pai é filho de alguém
  8. 8. A HISTÓRIA HUMANA E IDT As atividades dos sujeitos identificados são normatizadas em vista de manter uma estrutura social Dado + dar-se- que expressa o movimento do social História- auto produção humana, faz do homem um ser de possibilidades, que compõem sua essência histórica
  9. 9. INFLUENCIAS DO EXISTENCIALISMO Minha existência me remete a totalidade como pertencente à humanidade, ao mesmo tempo, sou negado, porque sou parte, mas eu existo como um todo. Visão mutável e fluida da idt
  10. 10. NÍVEIS DE REPRESENTAÇÃO 1) eu represento enquanto estou sendo o representante de mim 2) desempenho papéis, decorrentes de minha posições sociais 3) eu me represento enquanto reponho no presente o que tenha sido, enquanto reitero a apresentação de mim
  11. 11. Alterização da identidade Supressão da minha idt pressuposta- Idt como metamorfose O ser ser o que é – implica o seu desenvolvimento concreto, a superação dialética da contradição que opõe o um e o outro Estudo da identidade não pode estar dissociado da sociedade- ela nos fornece as diferentes possibilidade de vir a ser
  12. 12. IDENTIDADE E CONTEXTO O homem não é só um animal, é um ser histórico- sujeito a contínua e progressiva hominização do homem Homem como um vir a ser É no contexto sócio histórico que o homem vive e emerge suas possibilidades, os modos de ser e as alternativas existenciais Ex- paradoxo capitalista- complexa rede de relações capitalistas nos impede de sermos sujeitos – o homem deixa de ser verbo e passa a ser um substantivo
  13. 13. METAMORFOSE AMBULANTE CHEGAR A SER UM – a idt implica numa relação individuo – sociedade, nos remete a um projeto político, o que é para o ser humano ser o que é? Devir humano Projeto de co existência humana Construção de sentidos múltiplos de estar e ser com os outros
  14. 14. QUESTÕES PARA REFLETIR DEFINA O PROCESSO DE IDENTIDADE CITADO POR CIAMPA, INCLUINDO OS TERMOS: SOCIAL, DIALÉTICA, REPOSIÇÃO E AUTORIA. POR QUE ESTUDOS SOBRE IDENTIDADE HUMANA PODE SER COMPREENDIDO COMO UM PROJETO POLÍTICO?
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×