Your SlideShare is downloading. ×
  • Like
O Estado Novo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Now you can save presentations on your phone or tablet

Available for both IPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

O Estado Novo

  • 8,999 views
Published

Situação histórico-educacional no Estado Novo na Era Vargas.

Situação histórico-educacional no Estado Novo na Era Vargas.

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
8,999
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
145
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ESTADO NOVO
  • 2. CONTEXTUALIZAÇÃO – ERA VARGAS
    • Fim da República Velha;
    • Sec. XX: período de muitas revoltas operárias
    • 1922 – Criação do partido comunista que apoiou o movimento operário
    • Vargas (1930 – 1934) – Governo Provisório
    • Vargas (1934 – 1937) – Governo Constitucional
    • Vargas (1937 – 1945) – Estado Novo
  • 3. O Governo Provisório
    • Nesse governo houve a criação de dois novos ministérios:
    • Trabalho, indústria e comércio;
    • Educação e saúde;
    • Os sindicatos e os sistemas de comunicação foram controlados;
    • Com a morte de Martins, Miragaia, Dráusio e Camargo (MMDC) foi desencadeada a revolução constitucionalista de 1932. São Paulo foi derrotada pelas tropas federais, mesmo assim Vargas convocou a Assembleia Constituinte, e, em 1934 foi criada a nova constituição e Vargas foi consolidado na presidência.
  • 4. O Governo Constitucional
    • Foi marcado pelo surgimento de duas correntes políticas antagônicas
        • A Ação Integralista Brasileira: liderada por Plínio Salgado, contava com a classe conservadorista da sociedade (ideais fascistas)
        • A Aliança Nacional Libertadora: Liderada por Luiz Carlos Prestes (comunista)
      • Na metade de 30 os comunistas começaram a fazer frente ao governo de Vargas e esse por sua vez fez uma dissolução na Aliança Nacional Libertadora, o que provocou em 1935 a intentona comunista ou a revolução vermelha.
      • Vargas conseguiu conter a rebelião e muitos dos participantes foram presos e torturados, outros mortos. Carlos Prestes cumpriu pena de dezesseis anos de prisão.
  • 5. Reformas Educacionais e Ideários pedagógicos no início dos anos 30
    • Reforma de Francisco Campos
      • Durou 40 anos a política do café-com-leite;
    • Associação Brasileira da Educação
      • Nascida em 1924 era responsável pela organização, promoção e realização do congresso bastante concorrido;
    • Manifesto dos pioneiros da educação nova
      • Segundo o manifesto dos pioneiros o maior problema da educação do país está na insuficiência dos planos do governo;
  • 6. Propostas Pedagógicas dos anos 30:
    • Quatro grupos de ideias para educação brasileira:
      • Liberal
      • Católico
      • Integralista
      • Comunista
    • Doutrina do liberalismo – Caráter econômico e político, calada na ideia de liberdade individual. Defesa da liberdade de comprar e vender bens, sustentáculos das modernas economias de mercado.
  • 7. Propostas Pedagógicas dos anos 30:
    • 1 O Ideário liberal e seus teóricos:
      • Francisco Campos – problema da educação;
    • 1.1 Cardeais do movimento renovador:
      • Anísio Teixeira
      • Fernando de Azevedo (1926)
      • Lourenço Filho
    • 2 Ideário Católico
      • IGREJA E ESTADO
    • 2.1 O Cardeal Dom Leme
    • 2.2 Alceu Moroso Lima
      • Três momentos da formação integral católica:
    • Nascimento à morte (Educação) = Difundir hábitos;
    • Puberdade à morte (Instrução) = Ministrar conhecimentos;
    • Maturidade à morte (cultura) = Elevar a personalidade individual e social.
  • 8. Propostas Pedagógicas dos anos 30:
    • 3 Ideário Integralista
      • Ação Integralista Brasileira (AIB) – Plínio Salgado
    • 3.1 Sindicato Integralista
      • FUNÇÕES
      • EDUCAÇÃO
    • 3.2 Pedagogia Integralista
      • Dom Hélder Câmara – Estado: garantia das classes sociais
    • 3.3 Características
      • Família
      • Sindicato
      • Educação Feminina
      • Testes vocacionais
  • 9. Propostas Pedagógicas dos anos 30:
    • 4 Ideário Comunista
      • José Neves:
        • Escolanovismo
        • Pedagogia Marxista
        • Formação Cultural
        • Formação técnica
        • Classe operária
    • 5 A educação na constituinte de 1933-34
      • 1932- Elaboração de um anteprojeto de constituição
      • Associação Brasileira de Educação
  • 10. O Estado Novo
    • No dia 10 de novembro de 1937 o presidente Getúlio Vargas anunciava o Estado Novo em cadeia de rádio. Iniciava-se um período de ditadura na História do Brasil.
    • Alegando a existência de um plano comunista para tomada do poder (Plano Cohen)
    • Getúlio fechou o Congresso nacional e impôs ao pais uma nova constituição, que ficaria conhecida depois como “Polaca” por ter se inspirado na Constituição da Polônia, de tendência fascista.
  • 11.
    • O principal acontecimento na política externa foi o desenvolvimento da 2ª guerra mundial (1939-1945), responsável pela grande contradição do governo Vargas, que dependia economicamente dos EUA e possuía uma política semelhante à alemã. A derrota do Nazi-fascismo contribuiu decisivamente para o fim do Estado Novo.
    • Em 1939, durante o Estado Novo, Vargas criou o Departamento de Imprensa e Propaganda (DIP), inicialmente sob a direção do jornalista Lourival Fontes .
    Contexto
  • 12.
    • As funções do Departamento, conforme própria cartilha interna explica, eram de “centralizar, coordenar, orientar, e superintender a propaganda nacional, interna ou externa (...) fazer censura ao Teatro, do Cinema, de funções recreativas e esportivas (…) da radiodifusão, da literatura (…) e da imprensa (…) promover, organizar, patrocinar ou auxiliar manifestações cívicas ou exposições demonstrativas das atividades do Governo”.
    Contexto
  • 13. A organização do ensino legada pelo “Estado Novo”
    • Constituição de 1937
    • Getúlio Vargas - Golpe militar – Instaura-se o regime denominado Estado Novo;
    • No campo da política educacional – Leis Orgânicas o Ensino definidas pelo Ministro da Educação Gustavo Capanema;
    • Constituições anteriores a de 1937:
    • 1824 – outorgada pelo Imperador
    • 1891- constituição republicana
    • 1934 – Constituição produzida pela Assembleia Nacional Constituinte
    • A Carta de 1937 inverteu as tendências democráticas da Carta de 1934
  • 14. CONSTITUIÇÃO DE 1934 CONSTITUIÇÃO DE 1937 “ Artigo 149- A educação é direito de todos e deve ser ministrada pela família e pelos poderes públicos, cumprindo a estes proporcioná-la a brasileiros e estrangeiros domiciliados no país (...)” “ Artigo 125- A educação integral da prole é o primeiro dever e o direito natural dos pais. O Estado não será estranho a esse dever, colaborando, de maneira principal ou subsidiária , para facilitar a sua execução de suprir as deficiências e lacunas da educação particular”. “ Artigo 150- parágrafo único- a) ensino primário integral gratuito e de frequência obrigatória extensiva aos adultos; b)tendência a gratuidade do ensino educativo ulterior ao primário, a fim de o tornar mais acessível (...) “ Artigo 130- O ensino primário é obrigatório e gratuito. A gratuidade, porém, não exclui o dever de solidariedade dos menos para com os mais necessitados ; assim, por ocasião da matrícula, será exigida aos que não alegarem, ou notoriamente não puderem alegar, escassez de recursos, uma contribuição módica e mensal para a caixa escolar ”.
  • 15. Consequências práticas:
    • O Estado Novo não estava disposto a direcionar os recursos dos impostos para democratizar a educação para a população: este papel caberia aos mais ricos prover a educação dos mais pobres numa espécie de ação caritativa;
    • A carta 1937 isenta o Estado da responsabilidade de prover a população o ensino público e gratuito instalou-se um dualismo educacional:
    • - Os ricos proveriam seus estudos através do sistema público ou privado;
    • - Os pobres teriam como destino as escolas profissionais;
    • O Estado assume como dever do estado a sustentação do ensino pré-vocacional e profissional; cristaliza a divisão entre pobres e ricos e extingue a igualdade formal entre cidadãos, o que seria a lógica do Estado liberal-democrático.
    • A carta de 1934 determinou porcentagens dos impostos municipais e da união destinada a educação e exigiu o concurso público para o magistério enquanto que a carta de 1934 não determinou sobre o orçamento educacional, tampouco a questão referente a formação dos quadros.
  • 16. Leis Orgânicas do Ensino
    • Necessidade dos pobres (base da política Vargas – estilo populista)
    • Vargas pai dos pobres e mãe dos ricos;
    • As leis orgânicas do ensino:
      • Moldaram muito mais o ensino posterior ao Estado Novo que propriamente o período da ditadura;
      • Também conhecida como “Reforma Capanema”;
      • Ordenaram o ensino primário, secundário, industrial, comercial, normal e agrícola;
      • Reforma elitista e conservadora que marcou muito a história da educação em nosso país
    • O Estado Novo e a criação de entidades: INEP, IPHAN, SENAI, SENAC – deram importância fundamental a educação formal no país;
  • 17. Leis Orgânicas do Ensino
    • O Estado Novo como fortalecedor do regime econômico:
      • Preservar as fontes que já possuía
      • Criar novas frentes de lucro a fim de substituir as importações;
    • Consolidação das Leis do Trabalho
    • Ensino profissionalizante para os menos favorecidos por necessidade dos avanços industriais;
    • As leis orgânicas e o dualismo educacional:
      • ELITE CONDUTORA x DEMOCRACIA LIBERAL
  • 18. Leis Orgânicas do Ensino
    • A ditadura impôs ao sistema público de educação uma divisão daqueles que podiam estudar mais e aqueles que estudavam pouco e logo ingressavam no campo de trabalho.
    • TRABALHISMO e ENSINO PROFISSIONALIZANTE
  • 19. Leis Orgânicas do Ensino
    • Uma democracia posterior continuada.
    • Constituição do sistema Educacional:
    • * Engessamento Vertical dos grupos sociais
    • PARA AS ELITES:
    • Do primário ao ginásio;
    • Do ginásio ao colégio
    • Do colégio a algum curso superior.
    • PARA OS POBRES:
    • (caso tivesse)
    • Do primário ao profissionalizante
    • As vezes superior da mesma área do curso profissionalizante*.
  • 20. Leis Orgânicas do Ensino
    • Ensino Primário
    • Ensino Secundário
    • A legislação foi clara:
    • “ A ESCOLA DEVERIA CONTRIBUIR PARA A DIVISÃO DE CLASSES, E DESDE CEDO, SEPARAR PELAS DIFERENÇAS DE CHANCES DE AQUISIÇÃO CULTURAL, DIRIGENTES E DIIGIDOS”.