Your SlideShare is downloading. ×
Apresentação - Ontologia do Processo Legislativo de SP - 2o. ENDA
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Apresentação - Ontologia do Processo Legislativo de SP - 2o. ENDA

98

Published on

Apresentação realizada sobre a construção da ontologia do Processo Legislativo de SP no Segundo Encontro Nacional de Dados Abertos em Brasília/DF (2013)

Apresentação realizada sobre a construção da ontologia do Processo Legislativo de SP no Segundo Encontro Nacional de Dados Abertos em Brasília/DF (2013)

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
98
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Frederico Bortolato
  • 2.        Acesso à Informação como direito fundamental Governo Eletrônico (e-Gov) Governo Aberto Lei Federal nº 12.527 - Lei de Acesso à Informação Pública (LAI) Hackativismo Dados Abertos Governamentais (DAG) Web Semântica  papel fundamental
  • 3.  Possui grande volume de informações não estruturadas ou pouco estruturadas  Dificuldade de encontrar o que se deseja  Integrar informações de várias fontes  Interpretação: extrair significado das páginas  Falta de precisão: muitos resultados irrelevantes  Falta de contexto  Falta de semântica na definição das páginas/conteúdos
  • 4.     Prover contexto e semântica à informação Transformar os dados e aplicativos em elementos úteis, legíveis e compreensíveis para o software Facilitar a comunicação dinâmica, a cooperação e a inferência para os agentes inteligentes A Web Semântica é uma tentativa inversa de solução. Ao invés de pensar na informação para os humanos somente, a ideia é pensar na máquina também (cooperação).
  • 5. Recurso Software Link para temManual Link para requer Link para Recurso Recurso requer Recurso Link para Recurso Docu mento Link para Biblioteca Documento Link para Assunto Link para Recurso Biblioteca parteDe baseadoEm Recurso Link para Imagem Recurso Link para Recurso As s unto Assunto Tópico Tópico autor Pessoa
  • 6.  Metadados  RDF  SPARQL  Ontologias  OWL  Engenharia de Ontologias
  • 7.   A utilização das triplas <objeto, atributo, valor> garante a definição única dos conceitos, no entanto, o mesmo conceito pode ser expresso de forma diferente e em linguagens diferentes. Para que a informação existente possa ser processada e relacionada é necessário que exista uma definição da relação entre os conceitos contidos em diferentes documentos e bases de dados. Para isso são utilizadas as ontologias.
  • 8.   "..uma especificação formal e explícita de uma conceitualização compartilhada..." (GRUBER, 1997) "An ontology defines the terms used to describe and represent an area of knowledge [...] need to share domain information [...] include computer-usable definitions of basic concepts in the domain and the relationships among them [...] they make that knowledge reusable...“ (W3C)
  • 9. Fonte: Adaptado de Gomez-Perez et al. (2004) e Salm Junior (2012)
  • 10.       Possui uma estratégia de construção de ontologia independente da aplicação ou de uma ontologia de núcleo. Possui descrição para as principais atividades e processos da Engenharia de Ontologia. Possui o detalhamento necessário para o uso de Padrões de Projeto de Ontologias. Fornece uma biblioteca para reengenharia de Recursos Não Ontológicos. Fornece ferramentas de apoio às atividades da Engenharia de Ontologia (Neon Toolkit e seus diversos plug-ins). Disponibiliza boa documentação sobre os métodos, técnicas e ferramentas associadas às atividades propostas na metodologia.
  • 11.   Cenário 1 - Da especificação para a implementação. Cenário 2 - Reuso e reengenharia de recursos nãoontológicos.  Cenário 3 - Reuso de recursos ontológicos.  Cenário 4 - Reuso e reengenharia de recursos ontológicos.  Cenário 5 - Reuso e fusão de recursos ontológicos.  Cenário 6 - Reuso, fusão e reengenharia de recursos ontológicos.  Cenário 7 - Reuso de Padrões de Projeto de Ontologias.  Cenário 8 - Reestruturação de recursos ontológicos.  Cenário 9 - Localização de recursos ontológicos.
  • 12. Definição: “An ODP is a modeling solution to solve a recurrent ontology design problem.” Fonte: Presutti el al. (2008)
  • 13. 1. 2. 3. 4. I. II. 5. 6. 7. 8. Identificar o propósito, o escopo e o nível de formalidade Identificar os usuários Identificar os usos Identificar os requisitos Requisitos Não-Funcionais Requisitos Funcionais Agrupar os requisitos Validar o conjunto de requisitos Priorizar os requisitos Extrair a terminologia e suas frequências
  • 14.   Foi usada a técnica das Questões de Competência (CQs), adotando-se uma abordagem Middle out para a identificação, na qual escreve-se apenas uma lista inicial de CQs mais relevantes para o domínio e que são compostas ou decompostas, posteriormente, em formas mais abstratas ou mais simples. 2 macrogrupos bem delimitados de requisitos
  • 15.   Conceitos do Processo Legislativo enquanto procedimento formal de produção de normas, suas etapas e atividades, juntamente com as estruturas dos documentos, atores e papéis relacionados ao processo Esses conceitos e regras estão positivados nos textos das Constituições Federal e Estadual, do Regimento Interno da Alesp, e nos manuais do processo legislativo.
  • 16. 1. Definição do grupo de pessoas que irá participar da atividade: 2. Definição e envio do questionário sobre Processo Legislativo e Participação Social 3. Consolidação das respostas dos questionários 4. Responder as CQs: 5. Incorporar ao ORSD (Ontology Requirement Specification Document):
  • 17.  CQG1. Estrutura e Tipos das Proposições e das Normas  CQG2. Atores, Papéis, Grupos e Orgãos  CQG3. Processo Legislativo  CQG4. Participação Social no Processo Legislativo
  • 18. 1. 2. 3. 4. 5. Modelo de Ciclo de vida Cenários e seus processos e atividades Mapeamento dos processos e das atividades na fases Ordenação dos processos e atividades Restrições e atribuições de recursos
  • 19.    Considerando que o Processo Legislativo é uma área na qual os requisitos estão consubstanciados em leis e regimentos que não sofrem alterações com frequencia Considerando que os requisitos relacionados aos processos de Participação Social serão levantados e especificados em etapa anterior ao planejamento e execução do projeto Foi considerado como o modelo mais adequado para este projeto o Modelo em Cascata
  • 20. Six-Phase Waterfall Ontology Network Life Cycle Model
  • 21. gOntt: Plug-in NeOn para planejamento do projeto
  • 22. Fonte: http://corais.org/ontolegissp
  • 23. Frederico Bortolato frederico.bortolato@gmail.com @fredbortolato

×