Relatorio modulos 13 e 15

3,748
-1

Published on

Visita ao núcleo rural da UFMG em Montes Claros pelas educadoras cursistas do Programa Profuncionário, curso técnico em Alimentação escolar, com o objetivo de conhecer um pouco mais sobre o plantio de hortaliças, pois o módulo que estamos estudando enfatiza o plantio e cultivo das mesmas.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,748
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Relatorio modulos 13 e 15

  1. 1. PROFUNCIONÁRIO – ALIMENTAÇÃO ESCOLAR SRE Montes Claros RelatórioAos 18 dias do mês de março de 2011, realizamos visita ao núcleo rural da UFMG em MontesClaros, com o objetivo de conhecer um pouco mais sobre o plantio de hortaliças, pois o móduloque estamos estudando enfatiza o plantio e cultivo das mesmas.Assim que chegamos ao local, fomos recebidos por acadêmicos do curso de Agronomia, o João, aBruna e a Janete. O trajeto feito até as hortas, não foi dos melhores, pois chovia e havia muitalama, estava um dia bem chuvoso. Assim que chegamos ao local das hortas, conhecemos umplantio de hortaliças e tubérculos que são fruto de pesquisa na instituição e que foram nomeadade “não convencionais”. Ex: mangarito, melão da roça, araruta, vinagreira (groselha), ora-pro-nobis, bertalha, jiló caipira, taioba, bucha comestível, inhame, cará, abobóra dágua, maxixe doreino e outros. São hortaliças nativas da nossa região, mas que atualmente são poucosconsumidas e praticamente não são encontradas para comprar, como o mangarito, que estápraticamente extinto e é rico em vitamina A. Que de acordo com nossos estudos é uma vitaminacarente na alimentação do brasileiro. O que mais nos chamou atenção foi o fato serem plantasnativas, não necessitam de investimento em adubação e combate de pragas, por serem plantasque se adaptam ao nosso clima e região e são de fácil cultivo. Foi muito interessante conhecer aspropriedades nutricionais destes alimentos e confirmar o quanto são mais nutritivos que ashortaliças e legumes que consumimos no dia-a-dia. Segundo os acadêmicos, o objetivo dapesquisa é resgatar a identidade desses alimentos, divulgá-los para que os mesmos voltem afazer parte do nosso cardápio. Conhecemos também o cultivo de hortas tradicionais, com o plantio de cenoura, beterraba,folhosos e outros. Visitamos a estufa, onde são feitas as mudas. Conhecemos o Senhor Pedroque nos explicou e demonstrou como são realizados os plantios em sementeiras. O acadêmicoJoão explicou sobre do preparo do solo, das sementes e o combate às pragas. Nosso objetivo foi alcançado, conhecemos os tipos de hortas e sabemos que muito do queaprendemos, será utilizado nos projetos que alguns cursistas estão desenvolvendo em suasescolas. Na visita foram agendadas visitas com os acadêmicos em algumas escolas, paradivulgação do trabalho, através de encontros com os educandos. Agradecemos ao Prof. Cândido, aos acadêmicos: Bruna, Janete e João e esperamosfrutificar nossos aprendizados em nossos espaços de convivência. Colaboração: Elianice Luiz (Nice) Maria Orestes (Lete) Fátima Almeida Márcia Helizabeth Mª Aparecida Ferreira Maria Isaura
  2. 2. Vamos conhecer o mangarito?O mangarito é nativo da América do Sul. Tem muita gente que faz confusão entre ele e a taioba.Elas são plantas da mesma família, parecidas, mas têm raízes diferentes. A raiz lembra a batata.É da mesma família do inhame e do cará.Em um hectare, é possível plantar 250 mil mudas, de oito a 15 toneladas do tubérculo. A melhorépoca para o plantio é entre os meses de setembro e outubro. A terra deve ser preparada com 30dias de antecedência. Depois, é só esperar sete meses e começar a colher.A colheita deve ser feita entre os meses de maio e agosto. Caso contrário, o produtor corre o riscode perder até 70% da produção, pois se as raízes de mangarito passarem mais de três mesesdebaixo da terra, começarão a apodrecer.Os cuidados básicos são: adubagem antes e depois do plantio e irrigação.Depois da colheita, o alimento deve ser lavado com cuidado e estocado em local seco. Com omangarito, dá para fazer diversos tipos de prato (doces e salgados).O mangarito se come cozido,como a batata.Segundo informações do Instituto de Agronomia de Campinas (SP), o mangarito precisa ser maispesquisado. Mas, já se sabe que ele é muito nutritivo, pois tem um alto teor de pró-vitamina A.Dica: os mangaritos têm textura cremosa, muito delicada e ficam deliciosos também em purês,sopas cremosas, pães e em quase tudo o que se pode fazer com batatas. E as folhas verdestambém se comem como as couves. Para saber se é hora de colher as batatinhas, é só ver se asfolhas já estão ficando feias, murchas e amarelas.Confira a receita de mangarito com galinha caipira e de risoto de frango com mangaritohttp://receitas.maisvoce.globo.com/Receitas/Acompanhamentos/0,,REC625-7774-2+RISOTO+DE+FRANGO+COM+http://www-mangarito.blogspot.com/

×