Seminário fisiologia

9,132 views
8,842 views

Published on

Seminário de Fisiologia Animal- Sistema Digestivo de Não Ruminantes.

Published in: Education
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
9,132
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
193
Actions
Shares
0
Downloads
404
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Seminário fisiologia

  1. 1. Discente: Arquimedes Júnior; Franciele C. Cechin.Docente: Fernanda Macitelli.
  2. 2. Trato Digestivo Os animais são classificados de acordo com a sua dieta noestado natural como carnívoros, onívoros ou herbívoros.
  3. 3. As porções principais do trato digestivoconforme surgem ao longo do corpo são : Boca; Dentes; Língua; Faringe; Esôfago; Estômago; Intestino Delgado; Intestino Grosso;
  4. 4. As glândulas salivares, fígado e pâncreas,atuam como órgãos acessórios ao trato digestivo. Geralmente, o trato digestivo entre as váriasespécies de animais tem as mesmas porções, maso tamanho e a função das porções para umadeterminada espécie difere de acordo com acaracterística de sua dieta natural.
  5. 5. Boca É frequentemente denominada cavidade oral. É ela quem primeiro recebe o alimento e inicia oprocesso de redução do tamanho das partículasalimentares. Os Dentes e a Língua são estruturasinternas à boca, que auxiliam a digestão. Dentes Os dentes reduzem mecanicamente o tamanho daspartículas ingeridas pela trituração e as mesmotempo aumentam a área de superfície do alimentopara degradação química e microbiana.
  6. 6. Língua È um órgão muscular usado para manipular omassa alimentar no interior da boca. A língua atuatambém como um êmbolo que move o alimentopara o esôfago. Ajuda o animal a ceifar o alimentoe introduzi-lo na boca. Faringe É a passagem comum para alimento e ar.Durante sua passagem através da faringe, oalimento é impedido de entrar na laringe ecavidades nasais devido a um reflexo e fatoresmecânicos associados à deglutição.
  7. 7. EsôfagoO esôfago é um tubo muscular que se estende da faringe para o estômago • Participa no transporte de alimentos e água
  8. 8. Estômago
  9. 9. • É uma porção dilatada do tubo digestivo com função de armazenamento e início da digestão.• Face interna composta por glândulas de acordo com o tipo de célula, podem ser: glândulas fúndicas, glândulas cardíacas e glândulas pilóricas.
  10. 10. O que essas glândulas secretam?• Glândulas cardíacas: muco• Glândulas pilóricas: muco e gastrina• Glândulas fúndicas: ácido clorídrico (HCl) e pepsinogênio
  11. 11. SecreçõesMuco:• Oferece proteção ao trato digestivo, evitando acidez e promovendo liberação de água e enzimas
  12. 12. SecreçõesGastrina:• Hormônio secretado na corrente circulatória• Produzido nas glândulas pilóricas• Ligado diretamente à digestão, pois controla a secreção de pepsinogênio e (HCl)
  13. 13. SecreçõesÁcido Clorídrico (HCl):• Juntamente com o pepsinogênio, é responsável por iniciar a digestão das proteínas• Produzido nas glândulas fúndicas
  14. 14. Secreções Pepsinogênio• Precursor da enzima pepsina, uma enzima proteolítica• Produzido nas glândulas fúndicas
  15. 15. Intestino delgado• Formado por: duodeno, jejuno e íleo• Responsável pela maior parte da digestão e absorção dos alimentos e nutrientes
  16. 16. Intestino delgado• Produz movimentos que misturam o conteúdo alimentar enquanto a digestão se processa• O hormônio secretina inibe a motilidade do intestino delgado• O hormônio colecistocinina estimula a motilidade do intestino delgado
  17. 17. Intestino Grosso• Constituído de ceco, cólon e reto• Responsável pela digestão microbiana• Reabsorção de eletrólitos e água• Na diarréia, a reabsorção de secreções fica comprometida
  18. 18. Glândulas Acessórias • Glândulas salivares • Pâncreas • Fígado
  19. 19. Glândulas salivares• Divididas em: parótida, submandibular e sublingual• Responsáveis pela produção e secreção de saliva
  20. 20. Pâncreas• Possui funções endócrinas e exócrinas: Produção de hormônios Secreções digestivas
  21. 21. Fígado• Órgão multifuncional: Armazena ferro e algumas vitaminas em suas células Sintetiza diversas proteínas presentes no sangue Degrada substâncias tóxicas Produção de triacilgliceróis (gorduras)• Produção de bile e sais biliares• Contém células de Kupffer
  22. 22. Composição dos alimentos Seis alimentos básicos são classificadosquimicamente como, carboidrato, proteínas,gorduras, água, sais inorgânicos e vitaminas.Estes são encontrados em quantidades variáveisnos alimentos que são ingeridos, uma dietabalanceada deve conter certa proporção de cadaum deles.
  23. 23. Carboidratos Os carboidratos são classificados comomonossacarídeos, dissacarídeos ou polissacarídeos,dependendo do numero de unidades de cinco ou seiscarbonos que eles contém.• Os monossacarídeos incluem ribose, glicose, frutose e galactose.• Os dissacarídeos são combinações químicas de duas moléculas de monossacarídeos e incluem sacarose, maltose, lactose.
  24. 24. Os dissacarídeos são quebrados emmonossacarídeos através do processo de hidrólise.A hidrólise da sacarose fornece uma molécula deglicose e outra de frutose.A hidrólise da maltose resulta em duas moléculasde glicose.A hidrólise de lactose fornece uma molécula deglicose e outra de galactose.
  25. 25. Os polissacarídeos importantes para os animais são : Amido; Glicogênio; Celulose;• Amido: é a reserva alimentar da maioria das plantas, quando ingerido ele serve como uma excelente fonte de energia.• Glicogênio: representa a principal reserva de carboidratos nos animais, ele é armazenado no fígado e nos músculos.• Celulose: é um componente estrutural das plantas, ela pode ser digerida apenas por enzimas de microrganismos especializados na quebra de celulose.
  26. 26. Proteínas São moléculas coloidais complexas, de alto pesomolecular, grandes, que contêm alta porcentagem deaminoácidos. Além de carbono, hidrogênio eoxigênio, as proteínas também contêm nitrogênio.A degradação das proteínas envolve adição de água ereformação de aminoácidos.Dipeptídeos: 2 aminoácidos;Oligopeptídeos: mais que 2, mas não mais que 10 AAs;Polipeptídios: mais que 10, mas não mais que 100 AAs;
  27. 27. Lipídeos Os lipídeos incluem gorduras e substânciasrelacionadas. As gorduras neutras são ésteres produzido portrês moléculas de ácidos graxos combinados comuma molécula de glicerol.
  28. 28. Fosfolipídeos são complexos lipídeos quecontém fosfato. Além disso, eles normalmentecontêm glicerol, ácidos graxos e uma basenitrogenada. Os fosfolipídeos são importanteselementos estruturais da membrana celular e daesfingomielina, que está presente na bainha demielina dos nervos.A tromboplastina, outro fosfolipídeo, estaenvolvida na coagulação do sangue.
  29. 29. O colesterol é uma substância graxa derivada dosglicérides. Aproximadamente, 80% de todo colesterol formado nocorpo é conjugado no fígado para formar sais biliares quesão então, transportados para o intestino para uso nadigestão. O colesterol é também um importantecomponente estrutural das membranas celulares.
  30. 30. Alimentos acessórios• Alimentos acessórios: minerais, vitaminas e água.• Alimentos principais: carboidratos, gorduras e proteínas.
  31. 31. Fatores físicos e mecânicos Preenção; Mastigar; Deglutir;
  32. 32. • Preensão: O primeiro fator necessário para o processo digestivo é apreensão, o ato de pegar e introduzir o alimento no interiorda boca. Os lábios, dentes e língua são as principaisestruturas de preensão nos animais domésticos. • Mastigar: Refere-se ao mecanismo de quebra do alimento na boca.O material alimentar do bolo é misturado com a saliva, poisa secreção mucosa da saliva fornece certa adesãoe, associada a sua secreção serosa, lubrifica a mucosaalimentar para facilitar o transporte através do esôfago.
  33. 33. • Deglutir É o ato de engolir ou direcionar a massa alimentarda boca para o estômago.Existem três estágios no deglutir:1. Através da boca ( voluntário );2. Através da faringe ( reflexo );3. Através do esôfago ( reflexo ); O ato de deglutir inicia-se com uma atividadevoluntária e é continuada por uma atividade reflexa.
  34. 34. Atividade do músculo liso Uma vez que o alimento atinge o estômago, seu movimento é controlado pela atividade da musculatura lisa que ocorre na parede do estômago.• Músculo com capacidade de motilidade
  35. 35. Funções físicas do Estômago As mais importantes funções do estômago sãoarmazenagem do alimento ingerido, a mistura do alimentocom secreções e o controle do esvaziamento de seuconteúdo. O fundo recebe e estoca o conteúdo . O corpo atua como um tonel misturador de saliva,alimento e secreções gástricas. O antro serve como bomba para regulação da propulçãoda passagem do esfíncter para dentro do duodeno.
  36. 36. Além de servir como armazenador de alimento, oestômago serve para controlar a velocidade de entregado alimento ao intestino delgado como um moedor quereduz o tamanho das partículas e as libera apenasquando estão quebradas a uma consistência compatívelcom a digestão do intestino delgado.
  37. 37. Quando o alimento entra no estômago, os músculosdo compartimento superior do estômago sofrem umrelaxamento reflexo. Devido a esse relaxamento, oestômago pode se dilatar para aceitar grandesquantidades de alimento sem aumentar a pressãointraluminal. A atividade muscular neste local épassiva, ocorrendo pouca mistura.
  38. 38. A atividade muscular do estômago distal e piloro écompletamente diferente daquela do estômago proximal.As contrações musculares estão presentes comfrequência. Quando as ondas peristálticas se aproximamdo piloro, este se aperta, bloqueando a saída gástrica,exceto das partículas pequenas. As partículas muito grandes para passar no piloro sãopressionadas e ejetadas de volta para o antro (estômagodistal). Assim, as ondas peristálticas da parte distalservem não apenas para impedir que o alimento váadiante, mas também para triturar e misturar o alimento.
  39. 39. A velocidade na qual o alimento deixa o estômagoprecisa ser compatível com a velocidade com que estepossa ser digerido e absorvido no intestino delgado.Devido ao fato de alguns tipos de alimento seremdigeridos e absorvidos mais rapidamente que outros, avelocidade com que o estômago esvazia precisa serregulada pelo conteúdo do intestino delgado.
  40. 40. Êmese: é um esvaziamento da porção cranial do duodeno e estômago em direção oral.O vômito é um mecanismo protetor que ajuda a prevenir absorção de substancias nocivas.
  41. 41. Defecação• É um ato reflexo no qual as fezes são evacuadas do cólon terminal e reto. Sua freqüência varia entre os animais mas pode ocorrer 5 a 10 vezes diárias em eqüinos, 10 a 20 vezes diárias em bovinos.
  42. 42. Secreções digestivas e suas funçõesSecreçõesSaliva:• Facilita a mastigação e o ato de deglutir devido a sua natureza aquosa e à lubrificação que ela favorece• Aumenta o potencial para evaporação e refrigeração em animais que arquejam
  43. 43. • Nos bovinos, ajuda a evitar o timpanismo;• Produzem amilase;
  44. 44. Secreções Gástricas A superfície interna do estômago, também chamada demucosa gástrica, é revestida por uma camada de célulasque secretam muco e bicarbonato. Tal camada apresentadepressões, onde desembocam as glândulas gástricas. Asglândulas, são formadas por diferentes tipos de células,havendo uma constituição típica de cada parte doestômago. Assim, as glândulas presentes na região docárdia tem apenas células produtoras de muco.
  45. 45. As glândulas do fundo e corpo têm células caliciformessecretoras de muco, células parietais que secretam HCl ecélulas principais que secretam pepsinogênio. As glândulasdo antro têm células caliciformes e células principais. Namucosa gástrica são ainda encontradas células endócrinasque secretam o Hormônio Gastrina e células que secretamas substâncias parácrinas Histamina e Somatostatina. Agastrina, a histamina e a somatostatina participam docontrole da secreção gástrica, ao lado do sistema nervosoentérico e do sistema nervoso autônomo.
  46. 46. • Pepsinogênio - é o precursor inativo da pepsina, a enzima ativa. Como ocorre com outras enzimas que digerem proteínas, a pepsina deve ser secretada na forma inativa para que não ocorra a digestão da própria parede gástrica.• Ácido clorídrico - é o responsável pela ativação do pepsinogênio e favorece a ação da pepsina uma vez que torna ácido o pH da secreção gástrica. Além disso, o HCl tem uma função bactericida importante.
  47. 47. Secreções pancreáticas• Liberação de hormônios Secretina – aumento do pH Colecistoquinina – secreção biliar • O pâncreas secreta todas as enzimas e precursores de enzimas necessárias à digestão de proteínas, gorduras e carboidratos
  48. 48. • No cavalo, o ritmo de secreção enzimática é baixo em comparação ao de outras espécies. Isso pode ocorrer devido ao fato de maior proporção dos alimentos ingeridos pelo cavalo ser do tipo que necessita digestão microbiana além do intestino delgado. Esta fermentação ocorre no ceco e cólon, sendo contínua e necessitando de solução tampão.
  49. 49. Secreção biliar: sais biliares A bile é uma solução amarelo esverdeada de saisbiliares, bilirrubina, colesterol, lecitina e eletrólitos. Os sais biliares são constantemente sintetizadospelas células hepáticas (hepatócitos), mas aquantidade necessária para a digestão excede emmuito a taxa produzida pelo fígado. Os sais biliaressão portanto, recirculados do intestino, após teremsido usados, para os hepatócitos, onde são secretadosnovamente. Devido a essa reutilização de saisbiliares uma quantidade adequada torna-se viávelpara uma digestão.
  50. 50. A função da bile é basicamente facilitar a digestão das gorduras, pois ela emulsifica os lipídeos facilitando a ação das enzimas lipolíticas, oriundas do pâncreas. O esvaziamento da vesícula se dá por contração da mesma e é promovido pela mesma CCK-PZ (duodenal) que estimula o pâncreas. A sigla CCK-PZ significa colecistocinina-pancreozimina.Bile fluído digestivo secretada pelo fígadoestocada na vesícula biliar liberada peloesfíncter de Oddi no duodeno após refeiçõescontendo gorduras .
  51. 51. Substâncias capazes de aumentar a secreção biliare/ou sua eliminação, tais substâncias foramdenominadas coleréticas. Entre elas estão os própriossais biliares e a secretina, além disso, o estímulo vagal ea ingestão de alimentos também aumentam seu fluxo. Afalta de bile prejudica a digestão de gorduras o que levaa eliminação de fezes “graxas” e descoradas uma vezque a coloração fecal depende de pigmentos biliares.
  52. 52. Absorção de carboidratos, proteínas e gorduras• Carboidratos – é desdobrado pela enzima amilase que é secretada pelo pâncreas e está presente no lúmen do intestino• Proteínas - No estômago, o pepsinogênio inativo é convertido na enzima pepsina quando ele entra em contato com o ácido clorídrico e outras moléculas de pepsina por estímulo da presença do alimento. Esta enzima começa a quebra ou clivagem das proteínas dos alimentos
  53. 53. • Gorduras: Os triglicerídeos da dieta são emulsificados no estômago como resultado da motilidade gástrica. A emulsificação adicional ocorre na entrada do intestino delgado, devido à presença de sais biliares. Os triglicerídeos são transformados em ácidos graxos livres, monoglicerídeos e glicerol. São absorvidos por difusão simples.
  54. 54. Digestão microbiana no Intestino Grosso Não ocorre nenhuma digestão enzimática nointestino grosso dos mamíferos. A digestão que ocorreresulta da digestão microbiana, que é significativapara os herbívoros , não-ruminantes e onívoros. Osprodutos finais da digestão são ácidos graxos voláteis(AGVs), principalmente acético, propiônico ebutírico. Os AGVs são importantes fontes de energia após aabsorção.
  55. 55. Qual quer nutriente que escape a degradação enzimáticaou absorção, contribui para a pressão osmóticaefetiva, devido aos nutrientes não serem absorvidos ereterem água. Assim, a fermentação no intestino grossotem por objetivo produzir calorias na forma AGVs ediminuir a pressão osmótica efetiva de conteúdo dointestino grosso, de forma que a água possa serreabsorvida.
  56. 56. Digestão Aviária• Aves não possuem dentes• Quebra mecânica do alimento ingerido é realizada pela moela• Moela = estômago muscular adaptado para redução mecânica do alimento ingerido.Esôfago: dividido em 2 partes:• Pré-papo e Pós-papo
  57. 57. Esôfago:Comparativamente mais largo do que mamíferosAcumula e acomoda material deglutido de maior portePró-ventrículo: localizado entre esôfago, pós-papo e moelaLocal onde ocorrem a secreções gástricas: HCl, pepsinogênioCeco: importante para aves selvagens (digestão de celulose)Cloaca: final do trato digestório – comum ao trato digestivo, reprodutivo e urinário

×