Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
393
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
6
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. FRANCIELI BIONDOMAIELI SLHESSARENKOSIMONE MICHELONVANUZA LORENZETTI
  • 2. As pedras naturais constituem juntamentecom as madeiras, um dos mais antigos materiaisde construção. Como são originadas naturalmente, énormal que em uma mesma peça ocorra variaçãode tonalidades, veios e granulações, formandouma peça única e exclusiva. Devido a sua resistência natural, as pedraspodem ser aplicadas tanto em paredes quanto empisos, em ambientes internos e externos.
  • 3. Variam de acordo com as condições topográficas,posição e profundidade do terreno, a qualidade da pedra, esua utilização. Geralmente extraída a céu aberto, há no entantoexploração subterrânea, nomeadamente quando o valor dapedra compensa o acréscimo de custos inerentes a estaforma de extração.
  • 4. Após a retirada do bloco é realizado o corte daschapas de tamanho usual que pode variar em valoresaproximados á 2.90x1.70 cm. Essas lâminas são manipuladas sempre commáquinas pneumáticas para evitar choques.
  • 5. Os mármores são rochas metamórficas,constituídas principalmente por minerais de calcita.Esses minerais são facilmente atacados por soluçõesácidas, além de serem mais frágeis e de dureza menor(escala MOHS entre 3 e 4), portanto podem ser riscadocom metal. Possuem uma coloração homogênea, commuitos veios e ausência de pigmentação preta em formade pontinhos como ocorre nos granitos. Os travertinos são rochas calcárias desedimentação química formada pela combinação dedióxido de carbono com carbonato de cálcio em soluçãosaturada. Para efeitos de sua utilização eles tem sidochamados de mármores.
  • 6. Os granitos são rochas magmáticas constituídaspor três minerais (mica, feldspato, quartzo). Possuemdureza (escala MOHS entre 6 e 7), o que significa quenão podem ser riscados pelo metal, mas riscam o vidroe são riscados por outro mineral de dureza superior,sendo assim, o granito é bem mais duro, resistente emenos poros do que o mármore.
  • 7. Mármores- Formado por Carbonato de Cálcio (CO3Ca) + Substâncias estranhas.- Têm veios mais evidentes e menos brilho que os granitos.- São mais moles e menos resistentes que os granitos.- São suscetíveis a manchas e desgaste. -São indicados para pisos internos de salas, halls e quartos. -São muito usados em banheiros e demais ambientes sociais.Granitos -Formado por Mica + Quartzo + Feldspato + Substâncias estranhas.- São mais duros e resistentes a ataques químicos do que os mármores. -Também são mais resistentes a absorção de água e a desgaste abrasivo.- São indicados para áreas externas ou internas, inclusive em cozinhas elavanderias. -Muito utilizado em áreas comerciais.
  • 8. Argamassa Colante
  • 9.  Serra para cortar pedras Martelo de borracha branca ou preta apropriado para o assentamento
  • 10.  Espátula de borracha para fazer o rejunte. Furadeira do tipo serra copo para recortar piso nos locais indicados para ralos. Nível de mangueira ou eletrônico. Desempenadeira dentada. Colher de pedreiro.
  • 11.  Dependências desobstruídas. Tubulação hidro-sanitária instalada e protegida. Contrapiso executado, nivelado e sem buracos. Cantos sem acumulo de argamassa. Impermeabilização feita.
  • 12.  O contrapiso deve estar sarrafeado ou desempenado, curados há pelo menos 14 dias. Os resíduos como pó, óleo e tinta comprometem a aderência das argamassas colantes em relação à base, devendo ser retirados. Os pequenos reparos devem ser feitos pelo menos 48 horas antes da aplicação da argamassa colante.
  • 13.  Fazer a pré montagem das peças. Seguir os veios do conjunto. Utilizar linha de nylon para o esquadro. Utilizar espaçadores para acertar a espessura do rejunte.
  • 14.  Prepare a argamassa com água limpa, nas proporções indicadas na embalagem de cada produto, até obter uma pasta homogênea. Em seguida, deixe o produto em repouso durante 10 minutos e misture novamente antes do uso. O material preparado deve ser utilizado no prazo máximo de 150 minutos.
  • 15.  Carregar a desempenadeira de aço com o cimento colante, e com o lado liso, estender o produto numa área de aproximadamente 2 m². Em seguida, passar o lado denteado da desempenadeira de 8mm x 8mm x 8mm de espessura, num ângulo de 60º em relação à base, formando sulcos ou cordões.
  • 16.  Aplique as placas sobre os cordões, fazendo-as deslizar um poucosobre a argamassa colante. Pressione com os dedos e bata levementecom o martelo de borracha. Placas com área igual ou superior a 900 cm² (exemplo 30 cm X 30cm) em áreas internas e placas de qualquer dimensão em áreas externase pisos de alto tráfego deverão receber uma aplicação do cimento emseu verso (tardoz) com a desempenadeira denteada de 8 mm X 8 mmX 8 mm e os cordões deverão ser cruzados com os da superfície a serrevestida. Conforme o piso vai sendo assentado, vai limpando as pedras e osespaços do rejunte com pano úmido.
  • 17.  No caso de pedras claras, recomenda-se o uso de argamassa branca; Nunca lave o piso antes do rejuntamento, pois pode causar eflorescência. Depois do piso assentado, deixe o ambiente livre de trânsito, pelo menos por 72 horas. Se a base estiver em contato com o solo, recomenda-se impermeabilizar a pedra também na parte de baixo.
  • 18.  Aguardar no mínimo 72 horas para fazer o rejunte. Limpe a sujeira entre as juntas. Com auxílio do rodo de borracha ou espátula de plástico flexível, pressione o produto sobre as juntas. Retire o excesso e frise com um taco de madeira com a pontaarredondada, garantindo total penetração do produto. Utilize a esponja seca para acabamento final e limpeza grossa.A esponja deverá ser freqüentemente lavada e torcida durante oacabamento final. Evite umidade na área durante 72 horas após o rejuntamento
  • 19. Qualquer peça de mármore ou granito requer apenaspano úmido. Se necessitar utilizar detergente, escolhasempre o neutro incolor. Nunca utilize produtos como águasanitária ou produtos ácidos ou corrosivos. No caso domármore, é preciso, ainda, tomar muito cuidado comlíquidos: café, refrigerantes, produtos oleosos, etc. Comosão porosos, tendem a absorver líquidos. A dica é limpar o local imediatamente, utilizandoapenas água e detergente neutro incolor. Tome cuidado,também, ao utilizar o granito polido: em pisos externos,torna-se escorregadio, porém, existem alternativas como ogranito apicoado ou flameado que ficam antiderrapantes.Por outro lado, é uma excelente opção para a bancada dacozinha, por ser bastante higiênico.
  • 20. Compostos Industrializados que substituem aspedras, como os Silestones (Stones).
  • 21. VÍDEO ASSENTAMENTO DE PLACAS DE GRANITO
  • 22.  Com Argamassa Colante, parafusos e ganchos. Com Inserts Metálicos.
  • 23.  Mesmo método utilizado em pisos. Passar argamassa colante na pedra e na parede para aumentar a aderência. Pode ser utilizados parafusos e ganchos.
  • 24. Os Inserts Metálicos são peças de aço projetadaspara fixação de placas de rocha em revestimentos defachadas. Os inserts são ancorados na estrutura doedifício e engastados nas placas do revestimento. Alémde suportarem o peso próprio das placas, cumpremtambém a função de absorverem as tensõesprovenientes da dilatação térmica linear entre aestrutura e o revestimento. Evitando o trincamento equeda de placas da fachada.
  • 25.  É o mais seguro para fachadas. A fixação é feita sempre na estrutura. Precisa ser previsto já no projeto (paginação). Quando é feito depois do projeto é possível fazer um estudo para ver se a estrutura resiste.
  • 26. EXECUÇÃO DOS SERVIÇOS E COLOCAÇÃO DAS PLACAS: Iniciar a furação das placas de granito utilizando-se da furadeira apropriada e das brocas diamantadas ø 5 mm; Fixação das prumadas nos vértices do revestimento; Marcação da coluna de nível conforme projeto de paginação e fixação; Obedecer à marcação da saída da colocação conforme projeto de paginação;
  • 27.  Conferir o fechamento das cotas horizontais, entre as prumadas, com o projeto de paginação; Conferir o fechamento das cotas verticais, entre as bandeiras de níveis, com o projeto de paginação; Marcar posicionamento dos Inserts Metálicos para a primeira placa em uma das extremidades, à esquerda ou à direita; Fazer o furo no concreto obedecendo a marcação do centro do obilongo do Insert Metálico; Executar a fixação dos conjuntos Inserts Metálicos ao concreto através da ancoragem do chumbador de expansão ao furo previamente feito no concreto; Encaixar a placa de granito aos Inserts Metálicos através dos seus furos previamente executados;
  • 28.  Fazer o ajuste fino nos Inserts Metálicos de forma a posicionar a placa corretamente no prumo, nível e alinhamento conforme o projeto de paginação e fixação; Marcar o alinhamento das placas na outra extremidade obedecendo o nível e a prumada; Dar seqüência na colocação das demais placas repetindo o procedimento anterior; Ao termino da colocação das placas, remover as prumadas juntamente com seus prisioneiros etc.
  • 29.  Fazer cuidadosamente a limpeza das juntas entre as placas de forma a remover toda e qualquer poeira e outros materiais sólidos ou gordurosos utilizando-se de escova de nylon, estopa e álcool; Aplicação do cordão Tarucel na junta entre as placas de forma a obter um corpo contensor de profundidade e limitando esta a no mínimo metade da largura da junta; Aplicação da fita adesiva nas faces lustradas ou flameadas de forma a limitá-la pelas arestas de cada placa, deixando-se a abertura padrão da junta; Aplicação do silicone através do aplicador apropriado fazendo com que o mesmo atinja o corpo contensor, bem como transborde o volume suficiente para o trabalho de compressão e concavidade da calafetagem; Remoção da fita adesiva tomando-se o cuidado em não sujar se silicone a superfície das placas e fazer o acabamento final da calafetagem se necessário.
  • 30. VÍDEO FIXAÇÃO DEPLACAS DE GRANITO EM FACHADA COMINSERTS METÁLICOS
  • 31. - As pedras São Tomé vem do Subsolo de Minas Gerais da cidade de São Thomé das Letras;- A cidade é caracterizada pelas construções feitas com as próprias pedras extraídas no local, cortadas e empilhadas uma a uma sem argamassa;
  • 32. -Pedra semipreciosa;-Utilizada apenas em seu estado bruto, já que seu índicededureza é bastante alto e provoca extremo desgaste nomaquinário para polimento;-Corte com disco diamantado, devido à sua resistência.
  • 33. Cavaco-Formas irregulares etamanhos variados comespessuras diversas;-Pode ser aplicado emcalçadas, áreas de lazer evarandas;-Muito utilizado empaisagismo e jardinagems.
  • 34. Brita- Aspecto rústico, utilizado em jardinagem e projetos de paisagismo;- Encontrado em diversos tamanhos, também utilizados para britar pátios.
  • 35. Borda de Piscina-Lateral arredondada favorecesua aplicação como borda depiscina;-Proporciona segurança econforto por não possui quinas.
  • 36. Filete-Pode ser encontrado emdiversas espessuras etamanhos;-Bastante aplicado emfachadas residenciais oucomerciais, paredes internas,muros internos, comcaracterísticas decorativas.
  • 37. Degraus-Ideal para escadas por serantiderrapante;-Possui diversostamanhos, proporcionandovários tipos deacabamento: Boleado,Meio Boleado e Reto.
  • 38. -Textura inigualável;-Beleza natural;-Alto grau de dureza;-Baixa absorção dágua;-Antiderrapante;-Não absorve o calor;
  • 39. -A limpeza com água e detergente neutro deve serfrequente, com a ajuda de esfregão;- De tempos em tempos é necessária uma limpeza maisprofunda com ácido muriático, que deve ser feita comempresas especializadas.
  • 40. - Rocha flexível- Antiderrapante- Muito absorvente- Antitérmica
  • 41. -Preparar a superfície do contra-piso(limpeza e nivelamento);-As placas que serão assentadasdevem estar limpas e isentas depoeira;-Preparar a argamassa com traço 4:1do produto com água até obter umaargamassa homogênea e consistente;
  • 42. - Espalhar argamassa com desempenadeira com espessura de 3 a 4mm (formando sulcos e cordões);- Aplicar a argamassa com a desempenadeira no verso das placas que serão assentadas;- Os cordões da placa deverão ser cruzados com os da superfície a ser revestida;
  • 43. -Assentar as placas com os dedose bater levemente com um martelode borracha até amassar oscordões da argamassa;-Não transitar durante as primeiras72 horas após o assentamento;-Após 3 dias, no mínimo, iniciar orejuntamento.
  • 44. Filetes em fachadas, muros e detalhes:- O processo de fixação das peças é feita com argamassa colante direto na parede.- Utiliza juntas secas.- Filetes são instalados em camadas umas sobre as outras.- Mostra o lado bruto ou o lados semi-polido.
  • 45. VÍDEO ASSENTAMENTO DEPEDRA SÃO TOMÉ EM PAREDES
  • 46. - Possui clivagem perfeita- Grandes placas com poucos milímetros de espessura- Baixa porosidade- Lisa e escorregadia quando molhado- Utiliza para: Pisos, soleiras, espelhos, patamares de escada, divisórias de banheiros, pias e lavabos.
  • 47. -Serras de disco diamantadocortam perpendicularmente ,procurando obter o tamanhopadrão de 2,3 x 1,4m;-O afrouxamento das placas éfeito através de cunhasmecânicas adaptadas nas páscarregadeiras;-Na indústria a pedra é abertamanualmente;
  • 48. - O procedimento para execução é o mesmo utilizado em mármore e granito- Precisa de manutenção constante, mas mancha com facilidade- Para selar os poros o ideal é colocar uma camada de resina, mais isso deixa a pedra ainda mais lisa.
  • 49. -Método de assentar é idêntico ao dos pisos;-Espessura mais fina de argamassa (de 2 a 3mm);-Indicado até uma altura de 3m do piso.
  • 50. - Por ser porosa mancha comfacilidade;- É lisa e esquenta o ambiente;- Aplicar resina para selar osporos, mas isso a deixa mais lisa.- Muito mais caro que outrosrevestimentos.- Não absorve bem os ruídos;
  • 51. - Durabilidade;- Impermeável;- Sua cor e textura não é artificial e não muda com otempo;
  • 52. - Rocha ígnea eruptiva de cor escura;- Granulação fina;- Dureza e porosidade razoável;- Muito versátil;- Alta resistência;
  • 53. -Pode ser encontrada na forma de blocos ou na forma de escamas, ou seja, lajes sobre lajes ;
  • 54. -Basalto polido é geralmente utilizado em supermercadose lugares com grande tráfego.
  • 55. -Mesmos procedimentosque nos pisos;-Espessura deargamassa aplicada é de2 a 3mm;-Junta vertical feita nalateral das peças emcontato;-Aplicar verniz para talmaterial para maiordurabilidade.
  • 56. -É uma pedra econômica e fácil de encontrar ;-Dificilmente se parte, mesmo quando cai no chão.
  • 57. -Pedra mais porosa, mesmoquando polida (requer maiorescuidados de limpeza, higiene emanutenção);-Tem tendência a ganharodores;-Se usadas na sua formanatural, apresentam formatosirregulares (a pedra aquecemais numas zonas do queoutras), não espalhando o calorde forma uniforme na zona ondeé aplicada.
  • 58. No passado, as lâminas de madeira natural utilizadaspara revestimento de superfícies de madeira eram cortadascom serras mecânicas. Era um processo lento, de custoelevado e que não possibilitava obter o aproveitamento totalda peça. Com o desenvolvimento tecnológico aliado a ummelhor conhecimento, hoje é possível obter as laminasdecorativas de madeira natural, com menores espessura oque resulta em índice de aproveitamento de até 100 % dapeça de madeira maciça. Terminologia: São classificadas por apresentar características diferenciadas em sua face, por exemplo brilho acentuado, nós e veios na superfície.
  • 59. - São compostas por um substrato altamente resistente, oHPP.- É um painel de partículas de eucalipto alongadas eagulhadas, termofixas com resina melamínica. - Sua superfície é coberta com revestimento celulósicodecorativo impregnado com resina melamínica que confereo padrão ao piso. Sobre este revestimento é aplicado ooverlay impregnado com resina melamínica na face dopiso.- A contraface é revestida com papel Kraft, impregnadocom resina.
  • 60. TIPOS Tem-se os mais diversos tipos de pisoslaminados, para alto tráfego, médio tráfego e paratráfego leve, ambos comercial/residencial. Possuemtonalidades claras, médias e escuras. Os tipos mais utilizados, são da Durafloor,Eucafloor e Poliface.
  • 61. -Encontrados em réguas com espessura variando de 7 a9mm, largura variando de 18 a 20 cm e comprimento de120 a 150cm.-É comercializado por m² entretanto é usual a comprapor caixas, contendo de 1,5 a 2m² do piso por caixa.-A maioria das lojas disponibiliza serviço de colocação.- O valor de mercado com o serviço de colocação estaem média R$ 60 ao m².
  • 62. -Não devem ser aplicados em locais com altasincidências de UMIDADE.-Podem ser aplicado sobre piso de madeira, vinil,cerâmica, pedra e cimento.- Não podem ser aplicados sobre carpetes têxteis ecarpetes de Madeira.
  • 63. Analisando o Contrapiso:- Deve-se verificar se o contrapiso apresenta irregularidades,com a utilização de uma régua. Fazer a medição de parede aparede em tiras de 1,5 metro.- Se apresentar saliências superiores a 3mm, as mesmas devemser corrigidas.Se apresentar depressões superiores a 3mm devemser corrigidas com argamassa de secagem rápida. Recomenda -seaguardar a cura total do contrapiso para iniciar a instalação dopiso.
  • 64. Pisos de concreto sempre transmitem umidade,especialmente tratando-se de contrapisos em contatodireto com o solo (andares térreos). O procedimento aseguir permite uma avaliação aproximada da ação deuma possível transferência de umidade.
  • 65. Fixando o Plástico-Cortar vários pedaços de plástico (polietileno) de 50X50 cm.-Fixe-o com fita adesiva em diversas áreas do contrapiso.-Observar após 48 horas.
  • 66. Resultado :-Levantar a borda de cada plástico. Caso ocorra oaparecimento de gotas dágua, (marca de condensação)ou o escurecimento do contrapiso, isso indica que existeproblema de umidade.
  • 67. - Determinar o acessório a ser utilizado. Fixe a base dosacessórios no contra piso com bucha e parafuso.
  • 68. .
  • 69. 1. Análise do Ambiente:Após instalar a manta, inicie o posicionamento dasréguas. Observe o alinhamento das paredes caso sejanecessário, ajuste as réguas recortando e alinhando-asjunto à parede.
  • 70. - Defina previamente o sentido das réguas para melhoraproveitamento do material.- Recomenda-se instalar o piso sempre no sentido menor doambiente..- Meça o local para não haver recortes, entre fileiras,inferiores a 20 cm e fechamentos não inferiores a 5 cm.- Colocação de espaçadores nas paredes(8 a15mm)Dilatação;
  • 71. - Disponha as réguas no contrapiso e encaixecuidadosamente, da esquerda para a direita, com o ladofêmea voltado para a parede.- Comece as fileiras seguintes com amarrações entre asjunções das réguas, considerando o desalinhamentomínimo de 20 cm.
  • 72. - Ao iniciar a instalação certifique-se que as paredesestejam no esquadro. Caso não estejam, ajuste com oauxílio de uma suta (esquadro móvel) recortando asréguas.
  • 73. - Para garantir perfeito encaixe das réguas, utilize obatedor de réguas e o martelo, em situações onde a cintade tração não alcança. Caso contrário utilize sempre acinta de tração.
  • 74. - Aplique a cola no lado fêmea do encaixe de forma contínua ehomogênea em quantidade suficiente para verter o excedente àsuperfície, após a junção das réguas. Dessa forma, o excedente dacola fará a selagem da superfície, evitando a penetração delíquidos.
  • 75. -Sistema MACHO – FÊMEA-Sistema CLICK- Sistema com HASTE
  • 76. • Da esquerda para direita;• Lado fêmea voltado para parede;• Instala-se primeiro as fileiras de topo;• Aplica-se a cola no lado fêmea do encaixe da outra régua (excesso);• Introduz-se esta na ja instalada com um ângulo de 30°;• Importante a utilização de cinta de tração.
  • 77. • Lado macho voltado para parede;• Aplica-se a haste de encaixe no topo da próxima régua e introdu-la na anterior (bloco batente e martelo).• O encaixe lateral é com a introdução do encaixe macho no encaixe fêmea ( ângulo de 30°).• Sem uso de cola
  • 78. • Qualquer lado voltado para parede;• As peças são clicadas umas as outras no topo e laterais, sem uso de cola;• Vincos.• Retira-se os espaçadores e fixa-se os rodapés.
  • 79. VÍDEO DE INSTALAÇÃO DEPISOS LAMINADOS