Regulamento para Projeto Experimental em Comunicação (PEC)

1,684 views

Published on

Published in: Economy & Finance, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,684
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
19
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Regulamento para Projeto Experimental em Comunicação (PEC)

  1. 1. INSTITUTO BLUMENAUENSE DE ENSINO SUPERIOR – IBES CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMORegulamento para Projeto Experimental em Comunicação (PEC)Versão 21-03-11 Blumenau – 2011
  2. 2. SUMÁRIO1 INTRODUÇÃO2 PROJETO EXPERIMENTAL EM COMUNICAÇÃO2.1 ESTRUTURA DO PRÉ-PROJETO EXPERIMENTAL EM COMUNICAÇÃO (PEC)2.2 PROJETO EXPERIMENTAL EM COMUNICAÇÃO (PEC) – Versão Final2.2.1 Produto Jornalístico2.2.2 Memorial3 SOBRE A UTILIZAÇÃO DE LABORATÓRIOS, EQUIPAMENTOS E OUTROSRECURSOS DA FACULDADE4 SOBRE A ORIENTAÇÃO5 SOBRE A COORDENAÇÃO DOS PROJETOS EXPERIMENTAIS EM COMUNICAÇÃO(PEC-JORN)6 SOBRE AS BANCAS7 SOBRE A ENTREGA8 PROCESSO DE AVALIAÇÃO9 REFERÊNCIASANEXOSParecer da Banca ExaminadoraFicha de Avaliação Individual
  3. 3. 1 INTRODUÇÃODAS FINALIDADES E OBJETIVOSProjeto Experimental em Comunicação (PEC)EmentaDesenvolvimento de um produto laboratorial contemplando as competências adquiridas nodesenvolvimento do curso de jornalismo, nas suas diversas possibilidades práticas,incentivando à experimentação, criatividade, a ética jornalística e o senso crítico e suaaproximação à realidade regional. O Projeto Experimental, em consonância com a políticapedagógica, igualmente objetiva trabalhar no aluno a visão humanística e o desenvolvimentode uma consciência cidadã. Este projeto obedecerá à regulamentação específica de ProjetosExperimentais na Área de Comunicação Social.Teoria e prática em jornalismo: a construção de linhas de ação na grade curricularSegundo o projeto pedagógico da área de Comunicação Social, com habilitação emJornalismo, é necessária a articulação teoria e prática. Para tanto, o incentivo à pesquisa,como necessário prolongamento da atividade de ensino e como instrumento para a iniciaçãocientifica é contemplada no curso já que na grade curricular há a proposta de duasdisciplinas que contemplem esse processo de aprendizagem tanto na teoria como na práticajornalística e acadêmica. Nesse sentido, aliar a visão humanista, ética, cidadã e deresponsabilidade social nos futuros jornalistas.Em primeiro lugar, no sétimo semestre existe a disciplina Projeto Experimental emJornalismo (PEC-Jorn) e no oitavo semestre Trabalho de Conclusão de Curso (monografia).Dessa forma, pretende-se primeiro aproximar o futuro jornalista da realidade do mercadoregional, através da realização de produtos laboratoriais pertinentes.Em segundo lugar, a monografia pretende concluir o ciclo de aprendizagem, a partir dareflexão crítica do aluno, o qual poderá futuramente, iniciar uma pós-graduação na área.O TCC e o PEC possibilitam ao aluno o aprimoramento de sua formação acadêmica ecapacitação profissional, através da sistematização, articulação e aplicação dosconhecimentos teóricos e/ou práticos desenvolvidos nas diversas disciplinas ao longo docurso. O estudante não só deve demonstrar que está apto para enfrentar o mercado detrabalho conforme este se apresenta, como também, utilizando sua criatividade, podeaproveitar a oportunidade de experimentação que lhe é oferecida na faculdade, para ir alémdo estabelecido, propondo idéias novas, antecipando tendências futuras na profissão e/ouquestionando os modelos e práticas vigentes na atividade profissional.Depois de aprovados, os Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) assim como os ProjetosExperimentais em Comunicação (PEC-Jorn) serão arquivados e disponibilizados na Bibliotecado IBES.Dessa forma, esse regulamento estabelece procedimentos referentes ao ProjetoExperimental em Comunicação (PEC-Jorn), desenvolvido na disciplina de ProjetosExperimentais em Comunicação.
  4. 4. 2 PROJETO EXPERIMENTAL EM COMUNICAÇÃO - PECO Projeto Experimental em Comunicação (PEC) poderá ser realizado de forma individual ouem grupos de até dois (02) estudantes,2.1 ESTRUTURA DO PRÉ-PROJETO EXPERIMENTAL EM COMUNICAÇÃO (PRÉ-PEC)A estrutura mínima do pré-projeto experimental, deverá ser desenvolvido no início dadisciplina “Projetos Experimentais em Comunicação” (PEC-Jorn). O planejamento desse pré-projeto visa auxiliar aos alunos no melhor desenvolvimento das atividades. Esseplanejamento faz parte das atividades da referida disciplina. O pré-projeto deverá conter: CapaNome da InstituiçãoCursoNome do AutorTítulo do TrabalhoCidade e EstadoAno Resumo (até 10 linhas) acompanhado de palavras-chave (três)1 IntroduçãoApresentação do tema, definição do suporte e da linguagem que serão utilizados, falandosobre o processo que conduziu a essas escolhas. Na abertura do projeto, é comum constar oque alguns autores chamam de “antecedentes” ou “histórico”; trata-se do quadro dereferência pessoal que influenciou a proposta de desenvolvimento do trabalho. Essa parte doprojeto tem uma função semelhante à de uma pauta jornalística, ao estabelecer como atemática será abordada e as principais questões que nortearão o desenvolvimento doproduto.2 JustificativaÉ importante explicitar os motivos que justificam a elaboração do produto, inclusive tendoem vista o papel social da comunicação social e, caso seja pertinente, tomando comoreferência alguns critérios de noticiabilidade.3 Objetivo3.1 Objetivo geralÉ preciso definir, de modo global e abrangente, o que se pretende alcançar. Na explicitaçãodos objetivos, tanto dos gerais como dos específicos, os verbos devem ser utilizados noinfinitivo.3.2 Objetivos específicosEstes têm a função de aplicar os objetivos gerais a situações particulares relacionadas àconstrução do produto.4 Fundamentação teóricaO projeto deverá apresentar uma revisão da literatura sobre o tema a ser abordado e umesboço da fundamentação teórica acerca da linguagem escolhida.
  5. 5. 5 Processo de produçãoO projeto deverá definir como o produto jornalístico será elaborado. Cronograma de trabalhoDeverão ser indicadas as fases do projeto, com datas de início e de término; ou seja, épreciso definir o tempo necessário para executar o projeto, dividido em etapas. Recursos NecessáriosExposição dos recursos a serem utilizados ao longo do projeto, no que se refere a pessoal(técnico e auxiliar), equipamentos e outros recursos materiais. Plano de custoO projeto deverá não só prever os gastos, como também, especificá-los. Referências2.2 PROJETO EXPERIMENTAL EM COMUNICAÇÃO (PEC) – Versão FinalProduto LaboratorialAo longo da disciplina Projetos Experimentais em Comunicação (PEC), o estudante deverádesenvolver um Projeto Experimental em Comunicação (PEC), de caráter prático, relacionadoà atividade jornalística em suas diversas modalidades, de acordo com suas preferências eafinidades. Ao final dessa disciplina, o PEC deverá ser apresentado sob a forma de um produtojornalístico1, acompanhado de um memorial descritivo e analítico, para avaliação de bancaexaminadora. Cabe reforçar que se exige apenas a elaboração de um único memorial de cadatrabalho, mesmo que este seja desenvolvido em grupo. Para este tipo de trabalho, estãoprevistas as seguintes modalidades, cujos formatos deverão respeitar as especificações aquiestabelecidas.2.2.1 Produto Jornalístico Jornal- mínimo de 08 páginas editoriais, para um aluno, em formato tablóide, ou o equivalente emmancha gráfica para outros formatos;- mínimo de 12 páginas editoriais, para dois alunos; Revista- mínimo de 16 páginas editoriais, para um aluno;- mínimo de 24 páginas editoriais, para dois alunos; Série de reportagens ou grande reportagem em impresso- mínimo de 36 mil caracteres de texto, excluídos os anexos; 55 mil, se for em dupla. Livro-reportagem1 Tomou-se como referência os produtos laboratoriais propostos pela EXPOCOM - Exposição daPesquisa Experimental em Comunicação promovida anualmente pela INTERCOM.
  6. 6. - mínimo de 90 mil caracteres de texto, excluídos os anexos;- a grande reportagem terá que ter no mínimo 50 mil caracteres. Reportagem fotográfica- mínimo de 20 imagens, por aluno, com o mínimo de 5 páginas de texto escrito paratrabalhos individuais e 10 páginas, para o caso de trabalhos feitos em dupla. Fotodocumentário- mínimo de 30 fotos (40 se for em dupla), acompanhadas de um texto de apresentação de3 páginas no mínimo (5 se for em dupla). Programa de rádio (radiojornal, série de reportagens, radiodocumentário, práticaeditorial em rádio)- mínimo de 15 minutos, para trabalhos individuais, e de 20 minutos, para trabalhos emgrupo. Programa de televisão (telejornal, série de reportagens, grande reportagem,videodocumentário, prática editorial em TV e vídeo)- mínimo de 10 minutos e máximo de 15 minutos, individual ou em dupla. Multimídia (DVD, site, jornal on-line)- conteúdo original equivalente a, no mínimo, 20 páginas, incluindo recursos deinteratividade e multimídia. Prática Editorial Institucional- Criação de plano de comunicação para instituições. Outras modalidades de trabalho prático podem ser propostas e submetidas àaprovação do Colegiado, que deverá avaliar a adequação do projeto às finalidades do cursoe ficará encarregado, se for o caso, de definir o formato apropriado para o respectivoproduto.2.2.2 Memorial O memorial descritivo e analítico que acompanhará o PEC deverá ter um texto de nomínimo 15 páginas e observar a seguinte estrutura:a) Elementos Pré-textuais Capa (obrigatório) Folha de rosto (obrigatório) Folha de Aprovação (obrigatório) Dedicatória (opcional) Agradecimentos (opcional) Epígrafe (opcional) Resumo na língua vernácula (obrigatório) Lista de ilustrações; lista de tabelas; lista de abreviaturas e siglas; e lista de símbolos(opcionais) Sumário (obrigatório)b) Elementos Textuais
  7. 7. Apresentação- Descrição do produto final (formato, duração/tamanho e outras características)- Breve relato sobre como o percurso acadêmico do estudante contribuiu para a elaboraçãodo produto Fundamentação teórica- Fundamentação acerca do tema escolhido, incluindo revisão bibliográfica ou a reflexãosobre outras referências.- Fundamentação sobre a linguagem escolhida, também tratando da bibliografia e dasdemais referências. Relato de produção- Pré-produção (relato sobre como se deram as leituras, pesquisas, agendamento deentrevistas etc.)- Produção (relato da experiência prática na apuração e/ou captação de material)- Finalização / edição (relato sobre as escolhas e o processo que resultou no produto final)Conclusão- Resumo e fechamento do trabalho com reflexões sobre os resultados alcançadosc) Elementos Pós-textuais Referências ou Referências Bibliográficas (obrigatório) Glossário (opcional) Apêndice(s) (opcional) Anexo(s) (opcional) Índice remissivo (opcional) Índice onomástico (opcional).3 SOBRE A UTILIZAÇÃO DE LABORATÓRIOS, EQUIPAMENTOS E OUTROSRECURSOS DA FACULDADE Visando a melhor organização do uso dos recursos disponíveis na instituição, no iníciodo sétimo semestre (PEC) e oitavo semestre (TCC), os orientadores dos trabalhos quedemandem qualquer apoio laboratorial deverão apresentar um cronograma de utilização doslaboratórios e/ou equipamentos da faculdade. O IBES não disponibiliza material de consumo (papel, impressão, mídias, cópias etc.)para o TCC (Monografia) ou o Projeto Experimental (PEC). Estes custos são de exclusivaresponsabilidade dos estudantes. A realização dos produtos laboratoriais deve observar os documentos normativos queregulamentam a utilização dos recursos associados à produção e edição de áudio e vídeo,assim como os demais serviços prestados pelo laboratório. Os trabalhos audiovisuais serãopreferencialmente editados na faculdade. Os projetos experimentais em comunicação serão limitados de acordo com adisponibilidade dos laboratórios.
  8. 8. 4 SOBRE A ORIENTAÇÃO Durante o semestre destinado ao desenvolvimento do PEC, o aluno contará com aorientação de um professor, por ele escolhido previamente, que tenha aceitado aresponsabilidade. Os orientadores de PEC deverão ser graduados em Comunicação Social e terformação acadêmica, no mínimo, em nível de especialização. Os orientadores deverão serobrigatoriamente professores do curso de Comunicação Social, preferencialmente na área dejornalismo. Qualquer situação excepcional, em relação às normas aqui estabelecidas, deveráser discutida e aprovada pela Coordenação do PEC. Admite-se a substituição do orientador, por uma vez, a critério do aluno ou doorientador, desde que haja um motivo relevante e seja observada a adequação da naturezado trabalho à formação do professor. Esta substituição poderá ser requerida à Coordenaçãodo PEC com até 30 dias após o início do sétimo semestre. Mudanças substanciais no projetoapresentado e aprovado inicialmente também deverão ser referendadas pela Coordenaçãodo PEC. O orientador deverá dedicar meia hora semanal para cada trabalho ouuma hora de forma quinzenal, caso seja mais conveniente, desde que cumpra acarga horária de orientação, a qual deverá ser realizada nas dependências doIBES. O orientador tem a responsabilidade de auxiliar os alunos em seusquestionamentos de natureza técnica ou teórica, acompanhando e mantendo-seinformado sobre as atividades que estejam sendo desenvolvidas, além de darapoio nos momentos de dúvida ou insegurança. A presença dos orientandos nos encontros será computada em ficha de avaliaçãoespecífica de orientação. Esta ficha segue os princípios de freqüência do IBES, havendoreprovação nos casos em que a ausência do estudante for maior do que 25% do total deencontros. A orientação de PEC constará do plano de atividades do professor, que se obrigará aparticipar da banca de avaliação.Recomendações no processo de Orientação As seguintes recomendações devem ser observadas no sentido de assegurar aqualidade e a eficiência no processo de orientação: A orientação, embora seja uma atividade profissional, também se reveste de pessoalidade.Assim, o professor não deve aceitar ser orientador de um projeto cujo tema não lhe sejafamiliar. O orientador deve, sempre que possível, indicar bibliografia para o aluno. Contudo, nãodeve substituí-lo no trabalho de pesquisa, permitindo que o próprio orientando busque oslivros indicados para estudo. É imprescindível comunicar, em tempo hábil, à Coordenação do Curso, e/ou à Coordenaçãodo PEC qualquer problema, inclusive os relativos à relação orientador/aluno, quecomprometa a execução do trabalho.* O orientador sempre deve auxiliar o aluno na preparação do memorial e da apresentaçãooral dos projetos, fazendo ensaios e exercícios de sistematização do trabalho. Paraapresentação da defesa oral, será permitida a utilização de recursos tecnológicos como:data-show, retro-projetor, tv, vídeo-cassete, DVD, etc., desde que previamente reservados.
  9. 9. * A orientação do PEC é essencial para a execução de um trabalho de qualidade. Noentanto, o orientador não é o único responsável pelo trabalho do aluno nem vai substituí-lonas suas tarefas indelegáveis. Nesse sentido, cabe ao aluno: Ler, com a devida atenção, e cumprir todas as orientações e recomendações constantesdeste documento; Respeitar o horário para os encontros de orientação, acordado com o professor orientador; Tomar iniciativas visando o cumprimento do cronograma e a entrega pontual do seutrabalho; Procurar solucionar, junto com o orientador, os eventuais problemas que surjam durante oprocesso de elaboração do trabalho.5 SOBRE A COORDENAÇÃO DOS PROJETOS EXPERIMENTAIS EM COMUNICAÇÃO(PEC-JORN) Os Projetos Experimentais em Comunicação, na habilitação Jornalismo, deverão sercoordenados por um docente, que será responsável pelo acompanhamento e organização doprocesso de orientação e defesa dos Projetos Experimentais em Comunicação. Caberá àCoordenação dos Projetos Experimentais em Comunicação (PEC-Jorn): Organizar as planilhas de orientação para acompanhamento e relatório dos processos; Organizar as bancas, de acordo com a especificidade de cada trabalho; Organizar o cronograma das bancas; Prover as bancas dos equipamentos necessários: salas, acomodações e equipamentos; Coordenar a elaboração das respectivas atas para a validação do processo de apresentação dos PEC.6 SOBRE AS BANCAS As bancas serão formadas por três componentes: o orientador do trabalho, umprofessor do curso com experiência na área do projeto e um profissional convidado, tambémcom experiência na área do projeto e com formação em nível superior. As bancas serãopresididas pelo orientador do trabalho. Num primeiro momento, os alunos terão até 20 minutos para a apresentação doprojeto, da qual constará a explanação dos objetivos e da justificativa, as consideraçõessobre a experiência de realização do PEC, apresentação do trabalho (ou parte dele) e asconclusões sobre o trabalho. Cada avaliador terá dez minutos para suas considerações, que deverão serrespondidas pelos estudantes. Após a defesa, os componentes da banca se retirarão para a avaliação do trabalho. Oresultado será lido em ata no final da defesa.
  10. 10. 7 SOBRE A ENTREGA A data-limite para entrega do PEC será marcada e divulgada no início de cada períodoletivo, respeitando o calendário acadêmico da faculdade. A entrega do PEC far-se-á em 3 (três) vias de igual teor, contendo o memorial,devidamente encadernadas. Os produtos deverão ser entregues em 3 (três) cópias, com arespectiva ficha técnica, junto com as cópias do memorial. A entrega dos três exemplares de cada trabalho deverá ser protocolada naCoordenação de Curso no prazo previsto. Depois de protocolados, caberá aos alunos, com oauxilio do coordenador de PEC e da coordenação do curso entregar os exemplares dotrabalho aos membros da banca examinadora. É indispensável que cada um dos exemplares a serem entregues contenhaautorização para defesa e esteja rubricado pelo orientador. O atraso na entrega do trabalho, na data especificada, implicará na reprovação doaluno. Nesse caso, será considerado que o aluno não apresentou o trabalho, devendo,portanto, cursar novamente a disciplina “Projeto Experimental em Comunicação”. Os professores, orientador e avaliadores, membros das Bancas Examinadoras estarãodispensados da devolução dos exemplares dos trabalhos a eles confiados para apreciação,salvo em casos especiais previamente acordados entre as partes. Após aprovação, o aluno terá de 7 a 14 dias para entregar à Coordenação de Cursodois exemplares da versão final do trabalho, observando os mesmos procedimentos daentrega da primeira versão. Estes deverão ser entregues junto com uma cópia em CD/DVD eserão, posteriormente, encaminhados à Biblioteca do IBES para integrar o acervo, naqualidade de produção acadêmica. A Biblioteca do IBES é o setor responsável pela elaboração da ficha catalográfica dostrabalhos de conclusão de curso. Para que isso seja feito, os alunos deverão seguir asorientações e os procedimentos previstos para elaboração da ficha catalográfica dabiblioteca.8 PROCESSO DE AVALIAÇÃO A avaliação de cada PEC será feita nas últimas semanas do período letivo, em sessãopública. A banca de três membros será composta por: (a) o orientador do projeto, quepresidirá a banca; (b) um professor do curso de Comunicação Social do IBES; (c) outroprofessor ou especialista na área, preferencialmente, externo ao IBES, ou ainda profissionalatuante no mercado de trabalho com formação em Jornalismo e experiência comprovadasobre o tema desenvolvido no trabalho. O orientador, ouvido o aluno, indicará os membros da banca à Coordenação do PEC,que aprovará ou não a indicação. Em caso de não aprovação dos nomes indicados, aCoordenação do PEC fará outra indicação, cabendo recursos. No ato da defesa do PEC, os alunos terão 20 minutos, no máximo para a argüiçãosobre o planejamento e a realização dos trabalhos; cada membro da banca terá 10 minutospara comentários e questões; e os alunos terão 15 minutos para as respostas. Ao final da argüição, os membros da banca deverão reunir-se para preencher a fichade avaliação e deliberar, mediante consenso ou estabelecendo a média das notas individuais
  11. 11. de cada membro, a aprovação ou não do trabalho, ou ainda a necessidade de reformulação,a qual implicará numa aprovação condicionada. Em seguida, o orientador deverá informar adecisão da banca e a nota final, que constarão da ata a ser lida e assinada pelos presentes. Em caso de identificação de plágio, em qualquer parte do trabalho, o aluno seráautomaticamente reprovado. Após a defesa e argüição do trabalho, a banca poderá considerá-lo: Aprovado com distinção Aprovado Aprovado com necessidade de reformulação Reprovado Os alunos que tiverem seus trabalhos aprovados terão no máximo o prazo de 14 diaspara revê-los no sentido de incorporar as considerações feitas pela banca examinadora, casonecessário, e para a entrega da versão final à Coordenação do Curso. Critérios que, preferencialmente, devem orientar a avaliação dos trabalhos pela banca examinadora Profundidade, consistência e correção no desenvolvimento do tema; Atualização e adequação da metodologia (incluindo opções teóricas e bibliográficas) aoassunto escolhido;- Uso da língua adequado ao suporte escolhido; Clareza, coerência e estruturação dos conteúdos apresentados; Correção metodológica e gramatical na apresentação do trabalho escrito; Respeito às normas para elaboração do PEC em Comunicação Social e às normas da ABNT.* O orientador também deverá levar em consideração o interesse e a assiduidadedemonstrados nas sessões de orientação.* Quanto à avaliação da apresentação oral do discente e da defesa do trabalho, deverão serconsiderados como critérios de avaliação: Clareza e coerência na exposição; Consistência da argumentação; Adequação e pertinência das respostas dadas em relação às questões formuladas pelabanca.Todos os casos omissos e excepcionais, não relacionados e/ou previstos nestedocumento, serão examinados individualmente pela Coordenação do Curso eencaminhados para discussão e avaliação no âmbito do Colegiado.
  12. 12. 9 REFERÊNCIASBibliografia BásicaCHAPARRO, Manuel Carlos. Pragmática do Jornalismo. São Paulo: Summus,DENCKER, Ada de Freitas Manetti e VIÁ, Sarah Chucid. Pesquisa Empírica emCiências Humanas (com ênfase em comunicação). São Paulo: Editora Futura,2001.GENRO FILHO, Adelmo. O Segredo da Pirâmide. Ortiz,1989KOVACH, Tom Rosenstiel. Os Elementos do Jornalismo. Editora Porto: 2006.PONTE, Cristina. Para Entender as Notícias. Florianópolis: Insular, 2005.SANTOS, Antonio Raimundo dos. Metodologia científica: a construção doconhecimento. 3.ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.SOUSA, Janara; GERALDES, Elen. Manual de projetos experimentais emComunicação. 1ª. Ed. Brasília, Casa das Musas, 2006. 56p.Bibliografia ComplementarANDRADE, Maria Margarida de. Introdução à metodologia do trabalho científico: elaboraçãode trabalhos na graduação. 5.ed. São Paulo: Atlas, 2001.BASTOS, Cleverson; KELLER, Vicente. Aprendendo a aprender: Introdução á MetodologiaCientífica. 17.ed. Petrópolis, 2003.DUARTE, Jorge & BARROS, Antônio. Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação.São Paulo: Atlas, 2005.FRANÇA, Fábio; FREITAS, Sidinéia Gomes. Manual da Qualidade em Projetos deComunicação. São Paulo: Pioneira, 2002.GIL, Antônio Carlos. Como elaborar Projetos de Pesquisa. São Paulo: Atlas,1991.LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia Científica. 4.ed. SãoPaulo: Atlas, 2004.LINS DA SILVA, Carlos Eduardo. O Adiantado da Hora. São Paulo: Summus,1994.LOPES, Maria Immacolata Vassallo de. Pesquisa em comunicação. São Paulo: Loyola,2003.MEDEIROS, João Bosco. Redação científica: a prática de fichamentos, resumos, resenhas.São Paulo: Atlas, 2000.MEDITSCH, Eduardo. O Conhecimento do Jornalismo. Florianópolis: UFSC, 1992.MELO, José Marques de. Opinião no Jornalismo Brasileiro. Petrópolis: Vozes,1994.OLIVEIRA NETTO, Alvim Antonio de. Metodologia da Pesquisa Cientifica: Guiaprático para apresentação de trabalhos acadêmicos. Florianopolis: Visual Books,2005PAIVA, Edson. Projeto Experimental de Propaganda. São Paulo, Iglu, 2005. 150p.SANTAELLA, Lucia. Comunicação e pesquisa. São Paulo: Hacker, 2001.SANTOS, Antonio Raimundo dos. Metodologia científica: a construção do conhecimento.3.ed. Rio de Janeiro: DP&A, 2000.SOARES, Sérgio Arreguy . Manual dos Projetos Experimentais de Publicidade ePropaganda da Universidade Fumec. Belo Horizonte: FCH/Fumec, 2006.SOUSA, Jorge Pedro. Elementos de Teoria e Pesquisa da Comunicação e da Mídia.Florianópolis: Ed. Letras Contemporâneas, 2004.
  13. 13. INSTITUTO BLUMENAUENSE DE ENSINO SUPERIOR – IBES CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMOPARECER DA BANCA EXAMINADORAAluno(a): Média:Título do Trabalho:Parecer da Banca Examinadora:O orientador atesta que acompanhou a elaboração deste trabalho e certifica as fontesde referências citadas pelo aluno.Data da emissão do Parecer: ______/______/______Nome Professor(a) Orientador(a) AssinaturaNome Professor(a) AssinaturaNome Professor(a) Assinatura
  14. 14. INSTITUTO BLUMENAUENSE DE ENSINO SUPERIOR – IBES CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – JORNALISMOFICHA DE AVALIAÇÃOAluno(a): Nota:Título do Trabalho:Parecer do Professor:( ) Trabalho aprovado com distinção( ) Trabalho aprovado( ) Trabalho aprovado com necessidade de reformulação( ) Trabalho reprovadoRecomendações:Data da Avaliação : ______/______/______Nome Professor(a) Assinatura

×