ARMANDO CAMPOS
INVESTIGAÇÃO
DE
ACIDENTES
DIAGRAMA DE
CAUSA E EFEITO
ARMANDO CAMPOS
DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO
MÉTODO DE INVESTIGAÇÃO
DE ACIDENTES
> PARTICIPATIVO
> CONJUNTO DE
FATORES
> TRAB...
ARMANDO CAMPOS
DIAGRAMA DE ISHIKAWA
MÉTODO 6 M
1. MÃO DE OBRA
MOTIVAÇÃO, HABILIDADES E ATITUDES
2. MÉTODO
PRCEDIMENTOS
3. ...
ARMANDO CAMPOS
TÉCNICA:
DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO
AGENTES
MATERIAIS
AMBIENTE
COMPORTAMENTO
CRÍTICO
CARACTERÍSTICAS
PESSOA...
ARMANDO CAMPOS
VANTAGENS DO METODO
1. APRESENTA TODAS AS VARIAVEIS QUE
PODEM REPRODUZIR UM ACIDENTE
2. LEVA TODOS OS ENVOL...
ARMANDO CAMPOS
DESVANTAGENS DO METODO
1. PRECISA DE UMA ESTRUTURA
ORGANIZACIONAL FAVORAL PARA
SER APLICADO COM SUCESSO
2. ...
ARMANDO CAMPOS
PRINCIPIOS DO DIAGRAMA
1. LIBERDADE DE EXPRESSÃO, INCENTIVANDO
QUE TODOS EXPONHAM SUAS IDEIAS
2. VALE “PEGA...
ARMANDO CAMPOS
ELABORAÇÃO DO DIAGRAMA - 1
1 PASSO: LEVANTAMENTO DOS FATOS
IMEDIATAMENTE APOS A OCORRENCIA
2 PASSO. ORGANIZ...
ARMANDO CAMPOS
ELABORAÇÃO DO DIAGRAMA - 2
6 PASSO: FINALIZAR O DIAGRAMA, DEPOIS
QUE OS ENVOLVIDOS TIVEREM CONCORDADO
COM A...
ARMANDO CAMPOS
EXEMPLO:
DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO
AGENTES
MATERIAIS
AMBIENTE
INTOXICAÇAO
CARACTERÍSTICAS
PESSOAIS ORGANIZ...
ARMANDO CAMPOS
ANALISE - DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO
ESPINHA TOPICOS AÇOES CORRETIVAS
AGENTES
MATERIAIS
USO DE TINTAS
E SOL...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Workshop 1 4

531

Published on

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
531
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Workshop 1 4

  1. 1. ARMANDO CAMPOS INVESTIGAÇÃO DE ACIDENTES DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO
  2. 2. ARMANDO CAMPOS DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO MÉTODO DE INVESTIGAÇÃO DE ACIDENTES > PARTICIPATIVO > CONJUNTO DE FATORES > TRABALHO COLETIVO VÁRIAS PESSOAS PARTICIPAM DIAGRAMA DE YSHIKAWA
  3. 3. ARMANDO CAMPOS DIAGRAMA DE ISHIKAWA MÉTODO 6 M 1. MÃO DE OBRA MOTIVAÇÃO, HABILIDADES E ATITUDES 2. MÉTODO PRCEDIMENTOS 3. MÁQUINAS MANUTENÇÃO, PROTEÇÕES, ... 4. MEIO AMBIENTE 5. MATERIAIS ESPECIFICAÇÕES, FORNECEDORES, ... 6. MEDIDAS VERIFICAÇÃO, INSTRUMENTOS, ...
  4. 4. ARMANDO CAMPOS TÉCNICA: DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO AGENTES MATERIAIS AMBIENTE COMPORTAMENTO CRÍTICO CARACTERÍSTICAS PESSOAIS ORGANIZAÇÃO Iluminação Ruído Sistema de Comunicação Formação Atitudes Habilidades Substância Perigosa InstalaçõesMáquinas Ferramentas
  5. 5. ARMANDO CAMPOS VANTAGENS DO METODO 1. APRESENTA TODAS AS VARIAVEIS QUE PODEM REPRODUZIR UM ACIDENTE 2. LEVA TODOS OS ENVOLVIDOS NO PROCESSO A SE COMPROMETEREM COM OS RESULTADOS 3. PODE SER USADA COM FERRAMENTA ESTATISTICA PARA O CONTROLE DA GESTÃO DA QUALIDADE 4. INTERFACE COM A GESTÃO DA QUALIDADE 5. INTERFACE COM A GESTÃO AMBIENTAL 6. ORGANIZA AS IDEIAS GERADAS NUM BRAINSTORMING
  6. 6. ARMANDO CAMPOS DESVANTAGENS DO METODO 1. PRECISA DE UMA ESTRUTURA ORGANIZACIONAL FAVORAL PARA SER APLICADO COM SUCESSO 2. DEVE SER USADO POR PESSOAS QUE CONHEÇAM O “PDCA” 3. PRECISA DE PESSOAS COM PERCEPÇÃO PARA ANALISAR OS EVENTOS 4. NÃO SINALIZA SE O PROBLEMA E GRAVE OU NÃO
  7. 7. ARMANDO CAMPOS PRINCIPIOS DO DIAGRAMA 1. LIBERDADE DE EXPRESSÃO, INCENTIVANDO QUE TODOS EXPONHAM SUAS IDEIAS 2. VALE “PEGAR CARONA” NA IDEIA DE ALGUEM 3. EVITAR FAZER CRITICAS A TOPICOS LISTADOS PELOS COLEGAS. DESMOTIVAM E INIBEM A PARTICIPAÇÃO DOS DEMAIS INVESTIGADORES 4. APRESENTAR FATOS REAIS E IDEIAS QUE POSSAM VIABILIZAR UMA AÇÃO CORRETIVA 5. BUSCAR MEDIDAS DE CONTROLE DURADOURAS A PARTIR DA INTERPRETAÇÃO DO DIAGRAMA
  8. 8. ARMANDO CAMPOS ELABORAÇÃO DO DIAGRAMA - 1 1 PASSO: LEVANTAMENTO DOS FATOS IMEDIATAMENTE APOS A OCORRENCIA 2 PASSO. ORGANIZAR OS FATOS DE ACORDO COM AS ESPINHAS DO DIAGRAMA 3 PASSO. EM UMA CARTOLINA, UM QUADRO, E DESENHAR O FORMATO DA ESPINHA DO PEIXE 4 PASSO. REGISTRAR OS QUATRO FATORES OU OS SEIS M 5 PASSO. INSERIR EM CADA ESPINHA A CONTRIBUIÇÃO PESSOAL DO INVESTIGADOR
  9. 9. ARMANDO CAMPOS ELABORAÇÃO DO DIAGRAMA - 2 6 PASSO: FINALIZAR O DIAGRAMA, DEPOIS QUE OS ENVOLVIDOS TIVEREM CONCORDADO COM A REPRESENTAÇÃO GRAFICA 7 PASSO. COLOCAR O DIAGRAMA NUM LOCAL VISIVEL PARA QUE OS OUTROS TRABALHADORES POSSAM ANEXAR SUAS CONTRIBUIÇOES 8 PASSO. DEIXAR DO LADO DO DIAGRAMA EXPOSTO ETIQUETAS ADESIVAS E CANETAS PARA AS CONTRIBUIÇOES DO 3º PASSO 9 PASSO. ANALISAR AS CONTRIBUIÇOES E FORMULAR AÇOES CORRETIVAS 10 PASSO. ACOMPANHAR O PLANO DE AÇÃO E DEPOIS MANTER O CONTROLE NAS INSPEÇOES DA CIPA
  10. 10. ARMANDO CAMPOS EXEMPLO: DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO AGENTES MATERIAIS AMBIENTE INTOXICAÇAO CARACTERÍSTICAS PESSOAIS ORGANIZAÇÃO Local sem ventilação Concentraçao elevada Falta de treinamentoFalta planejamento Desconhecimento do risco Uso de tintas e solventes Tempo de exposiçao Ausencia de procedimentos Uso inadequado do respirador
  11. 11. ARMANDO CAMPOS ANALISE - DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO ESPINHA TOPICOS AÇOES CORRETIVAS AGENTES MATERIAIS USO DE TINTAS E SOLVENTES LATAS DE TINTAS FECHADAS MANTER SOMENTE LATAS PARA O USO DE UM DIA CARACTERISTICA PESSOAL USO INADEQUADO DO RESPIRADOR ANSIEDADE PARA TERMINAR LOGO O SERVIÇO DESCONHECIMENTO DO RISCO REALIZAR UM PROGRAMA DE TREINAMENTO PARA PINTORES SOBRE O USO DE EPI ESTABELECER UM TEMPO ESTIMADO PARA EXECUÇAO DOS SERVIÇOS PROGRAMA DE CONSCIENTIZAÇAO SOBRE OS RISCOS DA EXPOSIÇAO A SOLVENTES E TINTAS
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×