Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
229
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. FICHA TÉCNICAPROPRIETÁRIO DO EMPREENDIMENTO: o MASB 43 SPE EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. o CNPJ: 12.210.760/0001-02 o Endereço: Av. Raja Gabáglia, 1.060 - Gutierrez - CEP: 30.441-070 - Belo Horizonte/MGRESPONSÁVEL TÉCNICO PELO RELATÓRIO: o Arquiteta e Urbanista Silvia Vieira Gondim o Registro CAU: 1407136160DEMAIS PROJETISTAS: o Projeto arquitetônico: Farkas Völgyi Arquitetura o Projeto de interiores: Jaime Morais Arquitetura o Projeto de paisagismo: Junia Lobo Paisagismo o Projeto estrutural: Selco Engenharia o Projeto de instalações: Projelet Projetos de Sistemas Prediais o Projeto de prevenção e combate ao incêndio: Prevent Engenharia de Segurança o Projeto de pressurização de escada, ventilação mecânica e ar condicionado: Protherm Projetos Termo Acústicos o Projeto de aquecimento solar: Agência Energia Projetos e Consultoria em Energia Solar
  • 2. FICHA TÉCNICAO EMPREENDIMENTO:TORRE: o 2º subsolo o 16 pavimentos tipo – vagas de garagem o 10 quartos por pavto tipo o 1º subsolo o 160 quartos no total – Salão de convenções e eventos (acesso o 3º, 5º, 7º, 9º, 11º, 13º, 15º e 17º pavimentos pela Rua Orange) situam-se 10 unidades em cada, sendo uma – Governança geral delas adaptada para PNE. – vagas de garagem o 4º, 6º, 8º, 10º, 12º, 14º, 16º, 18º pavimentos o Térreo (1º pavimento) situam-se 10 unidades em cada. – Recepção o 4 elevadores – Estar – Restaurante / Bar – Port Cochére / Hall de entrada o Mezanino (2º pavimento) – Coffee shop – Fitness – Sauna / Descanso – Terraço externo com jardim
  • 3. FICHA TÉCNICAQUADRO ÁREAS x UNIDADES ÁREA APROXIMADA(m²) UNIDADES NO EMPREENDIMENTO 2º PAVIMENTO DE SUBSOLO (GARAGEM) 1.163,72 - (BRUTA) 1º PAVIMENTO DE SUBSOLO (EVENTOS + GARAGEM) 1.134,07 - (BRUTA) 1º PAVIMENTO 877,15 - (BRUTA) 2º PAVIMENTO 423,30 - (BRUTA) PAVTO TIPO - 3º AO 18º (16 PAVTOS) 420,68 16 (BRUTA) Entre 10 QUARTOS POR PAVTO TIPO 160 30,41 e 32,41
  • 4. LOCALIZAÇÃO PÁTIO SAVASSI COLÉGIO MARISTA DOM SILVÉRIO
  • 5. FACHADA
  • 6. HALL
  • 7. COFFEE SHOP
  • 8. SALÃO DE CONVENÇÕES
  • 9. 1º NÍVEL SUBSOLO
  • 10. TÉRREO /1º PAVIMENTO
  • 11. MEZANINO /2º PAVIMENTO
  • 12. PAVIMENTOS TIPOANDARES PARES RUA LAVRAS
  • 13. ObjetivosOs objetivos de redução em cada dimensão são os seguintes:Dimensão Água: eficiência hídrica maior ou igual a 30%.Dimensão Energia: redução de 25% no consumo de energiaDimensão Resíduos Sólidos: redução da geração de resíduos sólidosHotéis não são fontes significativas de emissões de CO2, sendo assim não aplicamos para a dimensãoEmissões Atmosféricas.
  • 14. DIAGNÓSTICO DE CONSUMO
  • 15. ÁguaDe acordo com o projeto de instalações hidrossanitárias o consumo de água total previsto para o hotel semconsiderar nenhuma tecnologia economizadora é de 69.000 litros por dia.Resumo do consumo de água previsto Porcentagem do total (%) Total (l/dia)QuartosBacia sanitária 14 9.600Lavatório 9 6.400Chuveiro 51 35.200Subtotal 74 51.200Restaurante/Cofee shopPreparo de refeições 18,5 12.800Áreas Comuns/Lazer/Banheiros públicos 7,5 5.000TOTAL 100 69.000A partir desta tabela é possível concluir que 74% do consumo de água total será feito nos quartos e que, paraalcançar uma maior eficiência no consumo de água e conseguir a redução necessária para obtermos este crédito, ossistemas economizadores de água devem ser adotados prioritariamente nesses locais.
  • 16. EnergiaDe acordo com o projeto de instalações elétricas, a carga total a ser instalada no hotel será de 2.278.572 watts.Nestes estão incluídos os sistemas de ar-condicionado, de prevenção e combate ao incêndio, além do consumoprevisto com aquecimento de água, iluminação, máquinas e equipamentos. Não foi considerada neste cálculoqualquer tecnologia economizadora.Resumo do consumo de energia previsto Porcentagem (%) Total Carga Instalada (W)2º subsolo (estacionamento) 0,29 6.6061º subsolo (eventos) 3,00 68.4801º pavto. (restaurante) 3,58 81.4432º ao 16º pavtos. (quartos) 91,47 2.084.283Sistema de incêndio 1,66 37.760TOTAL 100 2.278.572Quase 92% do consumo de energia do hotel será feito pelos hóspedes nos quartos. Sendo assim é imprescindívelque a intervenção seja feita nesta fonte de consumo para ser possível a redução de 25% e a obtenção deste crédito.
  • 17. EnergiaConsumo desagregado dos quartos AQUECIM SISTEMA TOMADAS ILUMINAÇÃO ENTO FITA CARGA MICRO FLUOR. FLUOR. CHUVEIROEQUIPAMENTO USO GERAL SECADOR LED LED/ (W) SWITCH COMPACTA TUBULAR ELÉTRICO m POTÊNCIA 100 600 100 1.500 11 46 3 5 4.400 QTD 1 10 1 1 1 3 3 9 8 1SUBTOTAL (W) 1.000 600 100 1.500 33 138 27 40 4.400 7.838 QTD 160 1.600 160 160 160 480 480 1.440 1.280 160TOTAL (W) 160.000 96.000 16.000 240.000 5.280 22.080 4.320 6.400 704.00 1.254.080Consumo desagregado percentual dos quartos Porcentagem (%) Total carga instalada (W)Tomadas 40,8 512.000Iluminação 3,05 38.080Aquecimento 56,15 704.000TOTAL 100 1.254.080Para os quartos, é importante ressaltar que o consumo de aquecimento da água através de chuveiro elétricoconfigura pouco mais de 56% do consumo total previsto para os quartos.Considerando todos os valores levantados, é possível concluir que dos 2.278.572 watts a serem consumidos, 704.000watts serão destinados ao aquecimento da água, o que significa 30,90% do consumo total do empreendimento.
  • 18. Resíduos SólidosA classificação dos resíduos sólidos é feita através da NBR 10.004 de 2004.Em um hotel existe uma grande diversidade entre os resíduos produzidos. Para que seja possível implantar um planode gestão dos resíduos sólidos é importante identificar as condições de manejo dos resíduos, como por exemplo, otipo de serviço oferecido ao hóspede, tipo de hospedagem, localização deste, tempo de coleta dos resíduos e o localde estocagem e o tratamento dado a estes resíduos.De acordo com o parecer técnico de interface SMARU emitido pela Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), ageração estimada de resíduos no empreendimento será de: o Resíduos comuns do tipo domiciliar: 972,5 litros/dia o Resíduos comuns do tipo reciclável não perigoso: 443,5 litros/dia. o Massa total de resíduos geradas: 1.416 litros/dia
  • 19. PROPOSTA DEEFICIENTIZAÇÃO
  • 20. ÁguaSISTEMAS ADOTADOSDispositivos economizadores de águao Utilização de bacias sanitárias com duplo acionamento de 3 e 6 litroso Misturadores para os lavatórios com menor vazão de águao Utilização de dispositivo redutor de vazão nos chuveirosCálculo do Volume Economizado (VEC) Porcentagem do Total (l/dia) Redução (%) Volume Economizado Diferença volume total (%) (VEC) (l/dia)QuartosBacia sanitária 14 9.600 73 7.008 2.592Lavatório 9 6.400 33 2.112 4.288Chuveiro 51 35.200 43 15.136 20.064Restaurante/Coffee shopPreparo de 18,5 12.800 0 0 12.800refeiçõesÁreas Comuns/Lazer/Banheiros públicos 7,5 5.000 0 0 5.000TOTAL 100 69.000 35 24.256 44.744
  • 21. ÁguaSISTEMAS ADOTADOSMecanismos de gestão de água pluviaisO empreendimento em questão mantém 344m², ou 20%, de seu terreno natural sem pavimentação, além disso, estáprevisto uma caixa de captação de 10.260 litros que servirá como sistema de retardo no lançamento desta água narede de águas pluviais da COPASAAtividades de conscientização para a sustentabilidade
  • 22. ÁguaCALCULO DA PONTUAÇÃO Mecanismo Mecanismo Adotado Freqüência/Eficiência PontuaçãoEducação Ambiental Campanha de Sensibilização dos Permanente 3 Usuários Produção de Material Educativo Permanente 3Gestão de Águas Pluviais Caixa de captação de águas pluviais - 5Subtotal 01 10 pontos (3,00%)Tecnologias Bacia sanitária 10,16 33,87economizadoras Lavatório 3,06 10,20 Chuveiro 21,94 73,13Subtotal 02 117,20 pontos (35,16%)Total 127pontosTolerância 5 pontosPONTUAÇÃO TOTAL 132 pontos APTO À CERTIFICAÇÃO
  • 23. EnergiaSISTEMAS ADOTADOSSistema de aquecimento de águaA proposta de eficientização é substituir o sistema de aquecimento de água através de chuveiros elétricos por umsistema mais eficiente.Sendo assim, o chuveiro elétrico foi substituído por um sistema de aquecimento solar, que trabalhará em conjuntocom um de aquecimento de água através de uma unidade de recuperação de calor rejeitada pelo sistema de ar-condicionado central.A água a ser aquecida, antes de entrar no sistema de aquecimento solar, passará através do recuperador de calor,que proporcionará um pré-aquecimento da água de aproximadamente 10°C . Com isto é possível diminuir aquantidade de placas solares necessárias para atender a demanda. Foi possível substituir 160 chuveiros dos 166antes previstos. Como sistema de apoio existirá um sistema de aquecimento a gás GLP.
  • 24. EnergiaCÁLCULO DA EFICIÊNCIAPara o cálculo da eficiência é adotada a seguinte fórmula: EF=EFTE+EFCG+EFFREFTE – Eficiência proveniente da economia obtida pelas tecnologias economizadoras;EFCG – Eficiência proveniente da economia obtida por co-geração;EFFR – Eficiência proveniente da economia obtida pela geração por fontes renováveis.Como não está sendo previsto tecnologias economizadoras e co-geração, a eficiência (EF) é igual a eficiênciaproveniente da economia obtida pela geração por fontes renováveis (EFFR).O cálculo do EFFR é dado pela seguinte formula: EFFR=EFRx100/ED EFFR=704.000x100/2.278.572 EFFR=30,90Isto significa uma redução de 30,90%, ou seja, o objetivo de redução de 25% foi atingido.
  • 25. EnergiaCALCULO DA PONTUAÇÃO Mecanismo Mecanismo Adotado Freqüência/Eficiência PontuaçãoGeração por fontes Sistema de aquecimento solar em conjunto com 30,90 123,60renováveis a unidade recuperadora de calor.Total 124 pontos (31%)Tolerância 5 pontosPONTUAÇÃO TOTAL 129 pontos APTO À CERTIFICAÇÃO
  • 26. Resíduos SólidosGERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DO EMPREENDIMENTO Recolhimento do lixo Lixo comum Lixo reciclável Comodo de lixo comum Comodo de lixo reciclável Orgânico Papel/Papelão Plástico Metal SLU Vidro Pilhas/Baterias Lâmpadas Fluorescentes
  • 27. Resíduos Sólidos GERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DO EMPREENDIMENTOMatriz de gerenciamento dos resíduos gerados no empreendimento Geração Forma de acondicionamento Destinação / Tipos de resíduos Coleta e transporte (litros / Locais de geração / armazenamento Tratamento / (Exemplos) dia) Sacos plásticos Contenedores Responsável Freqüência Disposição final Quartos, restaurante, coffee shop, Lâmpadas salão de eventos, administração, Bombona plástica Quando - - Recitec Aterro classe I fluorescentes recepção, sala de ginástica, banheiros, especifica necessário Perigosos CLASSE I circulação e estacionamento. Bombona plástica Aterro classe I ou Pilhas e Quando - Quartos, administração e recepção. - especifica cor devolução ao baterias necessário laranja fornecedor Contenedores Quartos, restaurante, coffee shop, Resíduos comuns não recicláveis Resíduos localizados no salão de eventos, administração, Sacos plásticos Comuns não 972,5 depósito de lixo SLU Diariamente Aterro sanitário recepção, sala de ginástica, varrição cinza recicláveis comum no 1º dos pisos e banheiros CLASSE II subsolo Bombona de 45 Óleo de litros localizada no Doação em troca Quando cozinha - Restaurante e coffee shop. - depósito de lixo Recóleo de produtos de necessário usado comum no 1º limpeza subsolo
  • 28. Resíduos SólidosGERENCIAMENTO DOS RESÍDUOS SÓLIDOS DO EMPREENDIMENTO Forma de acondicionamento Coleta e transporte Destinação / Tipos de resíduos Geração Locais de geração / armazenamento Tratamento / (Exemplos) (litros / dia) Sacos plásticos Contenedores Responsável Freqüência Disposição final Contenedor amarelo Quartos, restaurante, localizado no depósito Metal 66,53 coffee shop e salão de Sacos plásticos azuis de lixo reciclável no 1º eventos Resíduos recicláveis isentos de contaminação subsolo Quartos, restaurante, Contenedor azul Papel, papelão, coffee shop, salão de localizado no depósito jornal e 44,35 Sacos plásticos azuis eventos, administração e de lixo reciclável no 1º Coleta Uma vez por revistasCLASSE II recepção subsolo porta a porta semana Reciclagem/ SLU ou (SLU) ou Doação Quartos, restaurante, Contenedor vermelho Santa Maria quando ou venda coffee shop, salão de localizado no depósito Plástico 88,70 Sacos plásticos azuis Reciclados necessário eventos, administração e de lixo reciclável no 1º recepção subsolo Contenedor verde Quartos, restaurante, localizado no depósito Vidro 44,35 coffee shop e salão de Sacos plásticos azuis de lixo reciclável no 1º eventos subsolo
  • 29. Resíduos SólidosRECICLAGEM DOS MATERIAISPara hotéis, os quantitativos máximos de reciclagem são de até: o Madeira: 0% (insignificante) do total de resíduos gerados pelo empreendimento; o Metal: até 15% do total de resíduos gerados pelo empreendimento; o Papel e papelão: até 10% do total de resíduos gerados pelo empreendimento; o Plástico: até 20% do total de resíduos gerados pelo empreendimento; o Vidro: até 10 % do total de resíduos gerados pelo empreendimento.Sendo assim, dos 443,50 litros/dia de resíduos que são passíveis de reciclagem, é possível reciclar 66,53 litros/dia demetal, 44,35 litros/dia de papel e papelão, 88,70 litros/dia de plástico e 44,35 litros/dia de vidro totalizando 243,93litros/dia de material reciclado.A rede Promenade já faz atualmente a venda de material reciclado de seus hotéis em Belo Horizonte para a empresaSanta Maria Reciclados. Valores reciclagem/quilo Material Valor/quilo Jornal R$ 0,05 Papelão R$ 0,10 Papel R$ 0,10 Revista R$ 0,05 Lata R$ 2,50 Plástico R$ 0,25 Ferro R$ 0,10
  • 30. EnergiaCÁLCULO DA PONTUAÇÃO Mecanismo Mecanismo Adotado Freqüência/Eficiência PontuaçãoRedução (mobilização e educação Evento comemorativo (festa final Anual 1ambiental) de ano funcionários) Treinamento de Funcionários Permanente 3Subtotal 01 4 pontosColeta Seletiva Inorgânicos 55 71Subtotal 02 75 pontosColeta de óleo de cozinha Permanente 20Total 95 pontosTolerância 5 pontosPONTUAÇÃO TOTAL 100 APTO À CERTIFICAÇÃO
  • 31. CONCLUSÃO
  • 32. ConclusãoENERGIANa dimensão energia a adoção de um sistema inteligente de aquecimento de água proporcionou uma redução de30% no consumo total de energia, ou 704KW diários.Considerando os seguintes parâmetros:1. R$0,30 - valor do KWH de acordo com a CEMIG;2. 55% - estimativa de impostos a serem cobrados;3. 1h - utilização diária;4. 30 - número de dias de consumo;5. 70% - ocupação do Hotel.A economia mensal será de: (704 X 0,30 X 1 X 30 X 0,70 X 1,55) = R$ 6.874,56O acréscimo no sistema de ar-condicionado orçado para incluir o sistema de recuperação de calor foi de R$36.900,00. O sistema de aquecimento solar com o sistema de apoio a gás foi orçado em R$150.000,00. Assim o valortotal de investimento será de, aproximadamente, R$ 186.900,00.Em 27 meses, ou pouco mais de 2 anos, a economia de energia irá pagar os sistemas de eficientização de energia. Apartir deste toda economia será revertida em lucro aos investidores.
  • 33. ConclusãoÁGUAAtravés da adoção de dispositivos economizadores de água nos banheiros do quartos iremos obter uma redução de35% no consumo de água, ou 24.256 litros de água diariamente e, considerando os seguintes parâmetros:1. R$11,02 - valor do m3 de acordo com a COPASA para este tipo de empreendimento;2. 24,26 m3 - economia diária;3. 727,68 m3 - economia mensal;Teremos uma economia mensal de R$8.019,03.Isto foi obtido apenas com a escolha de louças e metais modernos, que já contam com tecnologias economizadoras,sem que isto signifique um aumento no custo total da obra.O único item que representou um acréscimo no custo foi o redutor de vazão para os chuveiros, que tem o custounitário de R$ 11,70, o que significa um acréscimo de R$ 1.872,00 no custo total da obra o que não é significativo.Assim, toda economia gerada pela proposta será revertida em lucro para os investidores.RESÍDUOS SÓLIDOSA produção de resíduos pode ser descrito como o fator mais visível de impacto ambiental e pode ser gerenciadoatravés da adoção do plano de gerenciamento de resíduos.Ao realizar a coleta do óleo de cozinha usado evita-se que este seja lançado diretamente na rede pública de esgoto epromove a reciclagem deste material que de outra forma seria descartado.A venda do material reciclado em prol da organização de uma festa para os funcionários do hotel estimula aparticipação destes no PGRS.
  • 34. OBRIGADO! SILVIA GONDIMsilvia.gondim@gmail.com//silviagondim@masb.com.br (31) 9979-3103 http://www.masb.com.br/lavras150/