Apresentacao Fórum

523 views
455 views

Published on

O I Fórum Internacional de Gestão Cultural, organizado pelo CELACC (Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação), núcleo de pesquisas da Escola de Comunicação e Artes (ECA) da USP em parceria com a Livraria Cultura (SP) é um evento que irá reunir agentes culturais, autoridades, artistas, estudantes, profissionais e estudiosos da área para refletir questões muito presentes no dia a dia daqueles que atuam junto ao universo da cultura.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
523
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentacao Fórum

  1. 1. O FórumDiálogo e Diversidade
  2. 2. ConceitoA cultura é vista como um direito dos seres humanos e adiversidade cultural como um patrimônio a ser defendidopelos Poderes Públicos, de acordo com a ConvençãoMundial de Proteção à Diversidade Cultural da Unesco.Por isso, pensar a gestão cultural nesta dimensão social epolítica, é necessário para que ela não se tornemeramente uma prática heterônoma, subordinada aosgrandes monopólios da indústria cultural e sim articuladacom projetos políticos de construção de espaços doefetivo diálogo intercultural.
  3. 3. Realização CELACC (Centro de Estudos Latino-Americanos sobre Cultura e Comunicação) É um núcleo de pesquisa interdepartamental criado na Escola de Comunicação e Artes (ECA) da Universidade de São Paulo em 1996 e está vinculado à Pró-Reitoria de Pesquisa da USP. Integra o Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq e seus projetos abordam três linhas de pesquisa: • A Construção Teórica em Cultura e Comunicação • Cultura e Comunicação na Integração Latino-Americana • Turismo e Identidade Cultural.
  4. 4. Realização Livraria Cultura Empresa fundada em 1947 por Eva Herz, segue levando para as 13 lojas espalhadas pelo Brasil o maior acervo de títulos do mercado, ao lado do reconhecido atendimento ao cliente aliado a entretenimento de alta qualidade. As instalações no Conjunto Nacional, em São Paulo, onde a Cultura está desde 1969, ocupam o espaço em que funcionava o Cine Astor. A loja, inaugurada em 2007, é a maior livraria do país, com 4.300 metros quadrados de área distribuídos por três pisos. Instalações que se somam a três unidades com conceitos diferenciados (de varejo customizado), que reúnem títulos da Companhia das Letras, Instituto Moreira Salles e Record, mais uma unidade com acervo especializado em livros de arte, além de um e- commerce. Tradicional ponto de encontro de intelectuais e leitores, a Cultura é palco de shows, palestras, cafés filosóficos e noites de autógrafos em todas as cidades onde está instalada
  5. 5. Programação
  6. 6. Dia 21/03 Políticas de incentivo à cultura Como pensar o papel do Estado e agentes públicos na promoção da cultura e da diversidade cultural, articulando forças distintas, tais como os interesses mercadológicos, os grupos socioculturais subalternizados. 19h Cerimônia de abertura 19h30 às 21h Mesa de Abertura Palestrante: Juca Ferreira Palestrante: Alfredo Manevy Mediador: Juarez Xavier 21h Show de Abertura: João Bá 80 Anos Com João Bá e banda Local: Cine Livraria Cultura
  7. 7. Convidados Juca Ferreira Este sociólogo que tem de batismo o nome João Luiz Silva Ferreira, dedicou boa parte de sua trajetória profissional à política. Como Secretário Executivo do Ministério da Cultura na administração Gilberto Gil – que substituiu em agosto de 2008, Juca encampou políticas iniciadas com Gil e ampliou o debate sobre a reformulação da Lei Rouanet e conseguiu a aprovação do Vale Cultura. Alfredo Manevy Doutor em Audiovisual pela USP, Manevy é professor de Políticas Culturais no Curso de Cinema da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). Ex-secretário de Políticas Culturais do Ministério da Cultura nas gestões de Gilberto Gil e Juca Ferreira, participou da elaboração do primeiro Plano Nacional de Cultura (PNC) e dos debates que vieram a resultar na criação da Ancine (Agência Nacional de Cinema). Juarez Xavier Jornalista formado pela PUC/SP; mestre e doutor pelo Programa de Pós-Graduação em Integração da América Latina da Universidade de São Paulo (Prolam/USP); coordenador do curso de Jornalismo da Universidade Estadual Paulista (Unesp/Bauru); pesquisador associado (LECOTEC/FAAC/UNESP); pesquisador do (Celacc/ECA/USP).
  8. 8. Dia 22/03 (manhã) Geopolítica da cultura A intensificação das articulações supranacionais iniciada no final do século passado foram protagonizadas pelas grandes forças do mercado. Ao mesmo tempo, essas articulações trouxeram consigo a ampliação dos contatos interculturais, deslocando o campo da diversidade cultural para a disputa geopolítica. Nesse cenário, com a consolidação de economias e indústrias criativas (em perspectivas mundializantes) a geopolítica da cultura desponta como uma questão estratégica para todos os agentes públicos e os produtores culturais. 10h às 12h Palestrante: Fábio Kobol Palestrante: Ángel Mestres (Espanha) Mediador: Silas Nogueira Local: Teatro Eva Herz
  9. 9. Convidados Fábio Kobol Sociólogo e mestre em Gestão Pública pela FGV. Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental, da Secretaria de Políticas Culturais do Minc. Membro da equipe de coordenação do Plano Nacional de Cultura. É um dos autores de Controle social da Administração Pública. Ángel Mestres (Espanha) Ángel tem um vasto currículo acadêmico calcado na experiência de diversos projetos educativos e culturais na Europa e América do Sul. Como docente, atuou em universidades no Marrocos, Peru, Paraguai, Portugal entre outras. Atualmente é diretor do “Trànsit Projectes” em Barcelona, uma empresa voltada para os princípios da Economia Criativa, que conta com uma equipe marcada pela multidisciplinaridade. Silas Nogueira Graduado em Comunicação Social pela Universidade de Ribeirão Preto, mestrado em Sociologia pela Unesp e doutorado em Ciências da Comunicação pela USP. Atualmente é professor titular do Centro Universitário Moura Lacerda, professor e pesquisador do CELACC-ECA-USP.
  10. 10. Dia 22/03 (tarde) O papel do gestor cultural na promoção da diversidade cultural A promoção da diversidade cultural e do diálogo intercultural é uma das grandes metas da Unesco e dos países signatários da Convenção de Defesa e da Promoção da Diversidade Cultural, entre eles o Brasil. O gestor cultural, profissional responsável pela elaboração, proposição e gestão dos projetos culturais têm papel importante a desempenhar neste processo, uma vez que sua situação privilegiada no funcionamento do circuito produtivo cultural cria condições favoráveis para que sua atuação tenha um compromisso ético com a promoção da diversidade cultural. 14h às 16h Palestrante: Frederico Barbosa Palestrante: María Claudia Rossell (Venezuela) Mediadora: Bernadete Toneto Local: Teatro Eva Herz
  11. 11. Convidados Frederico Barbosa Graduado em Ciências Sociais (Antropologia Social e Sociologia), mestre e doutor em Sociologia pela Universidade de Brasília (UnB). Atualmente é professor do Mestrado em Direito e Políticas Públicas no Centro Universitário de Brasília (UniCeub). María Claudia Rossell (Venezuela) Engenheira pela Universidade de Zulia, especialista em Gestão Cultural e Cooperação Internacional pela Universidade de Barcelona e Gestão Sócio-Urbana pela Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais, mestre em Gestão de Instituições Culturais. Intérprete de dança e teatro, produtora e gestora. Bernadete Toneto Jornalista de formação, graduada em Jornalismo pela Faculdade de Comunicação Social Cásper Líbero tem mestrado em Integração da América Latina pela Universidade de São Paulo (PROLAM). Professora do curso de Comunicação Social da Universidade Cidade de São Paulo e nos cursos de pós-graduação em Gestão em Projetos Culturais Gestcult no Celacc/ECA-USP.
  12. 12. Dia 22/03 (tarde) O gestor e as políticas públicas e privadas de promoção à cultura Como o gestor de projetos culturais se coloca diante das políticas públicas e privadas de incentivo à cultura. As relações do gestor com os produtores culturais e os financiadores. Aspectos éticos na gestão dos projetos: compromissos sociais com os produtores, a sociedade e os financiadores. 16h30 às 18h30 Palestrante: Célio Turino Palestrante: Benjamim Taubkin Mediador: Wilton Garcia Local: Teatro Eva Herz
  13. 13. Convidados Célio Turino Com graduação e mestrado em História pela Unicamp, Turino foi secretário Municipal de Cultura de Campinas de 1990 a 1992, quando se dedicou à criação das bases do que se tornaria o Programa Cultura Viva: as Casas de Cultura. Como diretor do Departamento de Programas de Lazer na Secretaria de Esportes, atuou durante a gestão de Marta Suplicy. Integrou a Secretaria de Programas e Projetos Culturais do MinC na gestão de Gilberto Gil. Benjamim Taubkin A música brasileira e o seu diálogo com outras culturas estão entre os campos de atividades deste pianista, compositor, curador e produtor. Benjamim atua em diversas formações do solo à Orquestra Sinfônica, com projetos como a Orquestra Popular de Câmara, Moderna Tradição, o Núcleo de Música do Abaçaí; o Trio + 1; e o América Contemporânea. Desde 1997, fundou e dirige o Núcleo Contemporâneo. Wilton Garcia Graduado em Letras pela PUC de São Paulo, mestre e doutor em Comunicação pela Escola de Comunicações e Artes da USP; pós-doutorado em Multimeios pelo IA/UNICAMP. É professor associado da Fatec Itaquaquecetuba. Como artista visual, pesquisador tem se dedicado a trabalhos com fotografia, internet, performance e vídeo, realizando projetos voltados às experiências na área de arte, comunicação e design.
  14. 14. Dia 23/03 (manhã) Cultura e economias criativas O conceito de economia da cultura, cadeias produtivas e seus aspectos relevantes para o desenvolvimento socioeconômico. Diagnóstico e potencialidades deste segmento na sociedade contemporânea. 10h às 12h Palestrante: Lala Deheinzelin Palestrante: Silvina Martinez (Argentina) Mediadora: Juliana Oliveira Local: Teatro Eva Herz
  15. 15. Convidados Lala Deheinzelin Especialista em Economia Criativa & Desenvolvimento Sustentável, consultora internacional para a Unesco, criadora e coordenadora do movimento internacional Crie Futuros, produtora cultural, atriz, apresentadora e coreógrafa. Tem trabalhando no Brasil e exterior, no desenvolvimento e criação de metodologias próprias integrando sustentabilidade, futuro, inovação. Silvina Martinez (Argentina) Arquiteta, tem desenvolvido sua trajetória profissional na atividade independente em torno do desenvolvimento e implementação de mecanismos sustentáveis na construção combinando técnicas ancestrais de construção com novos materiais. Docente universitária, Silvina desenvolveu nos primeiros quatro anos do século XXI o CREATE, programa piloto da oficina regional da Unesco em diferentes cidades do Mercosul. Juliana Oliveira Juliana Michelli S. Oliveira cursou licenciatura e bacharelado em Ciências Biológicas no Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, mestrado em Economia e Administração Escolar na área temática Cultura, Educação e Organização no Grupo de Estudos do Imaginário da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Participou do programa de intercâmbio junto à Universidade Sorbonne Paris IV, na área de Literatura Francesa e Comparada.
  16. 16. Dia 23/03 (tarde) Cidades, economias criativas e Agenda 21 da cultura A situação atual das economias criativas no Brasil. Grau de impacto na sociedade brasileira, possibilidades de crescimento com os mega eventos internacionais. Gargalos existentes e a serem superados para um maior desenvolvimento das economias criativas 14h às 16h Palestrante: Luís Pablo Martinez (Espanha) Mediadora: Juliana Nolasco Local: Teatro Eva Herz
  17. 17. Convidados Luís Pablo Martinez (Espanha) Historiador e Geólogo pela Universidade de Valencia. Especialista em História da Arte, História Moderna e Medieval. Mestre em Gestão do Patrimônio Europeu pela Fundação UNED. Coordenador do Governo Valenciano em diversas candidaturas a patrimônios materiais e imateriais da Humanidade. Desde 1998 que Pablo está à frente, como técnico, da inspeção do Patrimônio Móvel do Patrimônio Cultural Valenciano. Juliana Nolasco Coordenadora do Núcleo de Cultura e Educação do Instituto Asas. Cursa mestrado em Administração Pública e Governos na Fundação Getúlio Vargas. Trabalhou como Coordenadora Geral de Economia da Cultura e Estudos Culturais do Ministério da Cultura e como coordenadora de Estudos da Cultura Digital do Centro de Referência da Música Brasileira, no auditório Ibirapuera.
  18. 18. Dia 23/03 (tarde) Culturas periféricas Abordar os fenômenos culturais que ocorrem nas periferias da sociedade e que demandam políticas de apoio que não se subordinam exclusivamente ao mercado. Os arranjos produtivos locais destas experiências culturais. 16h30 às 18h30 Palestrante: Eleilson Leite (Agenda da Periferia/ONG Ação Educativa) Palestrante: Leandro Hoehne (Rede Livre Leste) Mediadora: Fabiana Amaral Local: Teatro Eva Herz
  19. 19. Convidados Eleilson Leite Eleilson Leite é coordenador do Espaço de Cultura e Mobilização Social da Ação Educativa, uma associação civil sem fins lucrativos fundada em 1994 que tem entre seus objetivos a promoção de direitos educativo, culturais e da juventude, tendo em vista a justiça social, a democracia participativa e o desenvolvimento sustentável. Leandro Hoehne É um dos integrantes do coletivo Rede Livre Leste, grupo de articulação formado por coletivos artísticos da periferia da cidade de São Paulo que nasceu em 2009 com o propósito de atuar artística e politicamente na mobilização de jovens artistas e comunidades interessados em intervir na lógica cotidiana da cidade, em conexão com o Brasil e o mundo. Ator do grupo DoBalaio, ele é formado em Comunicação das Artes do Corpo pela PUC-SP, Circo Escola Picadeiro e Academia Brasileira de Circo. Fabiana Amaral Graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, mestre e doutora em Ciências da Comunicação pela Universidade de São Paulo (Escola de Comunicações e Artes, ECA) é também pesquisadora do Centro de Estudos Latino- Americanos sobre Cultura e Comunicação CELACC-ECA-USP.
  20. 20. Proposta Mesa-redonda O Aquecimento Fórum será uma mesa redonda, composta por membros da organização e convidados, com o objetivo de iniciar, no espaço virtual, algumas das discussões que serão tratadas no encontro. O Aquecimento Fórum será transmitido ao vivo pelo portal Terra. Dennis de Oliveira Fábio Maleronka Gil Torres Leandro Hoehne (Rede Livre Leste) Data: A definir Horário: A definir Local: Portal Terra
  21. 21. Convidados Dennis de Oliveira Jornalista, mestre e doutor em Comunicação pela Universidade de São Paulo. Atualmente é professor em RDIDP (Regime de Dedicação Integral à Docência e à Pesquisa), coordenador do CELACC (Centro de Estudos Latino Americanos de Cultura e Comunicação), vice-líder do Alterjor (Grupo de Pesquisa de Jornalismo Alternativo e Popular) e membro do Neinb (Núcleo de Estudos Interdisciplinares do Negro Brasileiro), todos da Universidade de São Paulo. Fábio Maleronka Fábio Maleronka Ferron produziu mais de 200 espetáculos e 30 eventos para diversos Ministérios. Foi consultor do Edital de Populações de Povos Tradicionais para o Ministério da Cultura, participou da publicação das Diretrizes Gerais do Plano Nacional de Cultura, da fundação e lançamento do Conselho Nacional de Política Cultural, do Fórum de Conselhos Nacionais, da elaboração do Programa Nacional de Cultura e Extensão Universitária MinC /MEC.
  22. 22. Convidados Gil Torres Publicitário pela Escola Superior de Marketing em Recife/PE e Graduado em Música pelo Seminário Batista Recife/PE - 1999. Pós graduando em Gestão de Cultura – USP/ECA/CELACC.Atuou como professor de música no curso profissionalizante de música do Estado de Pernambuco, Centro de Criatividade Musical na cidade do Recife de 2003 a 2005. Como coordenador de eventos culturais da Livraria Cultura do Recife realizou o Cultura Festival (festival de música independente), Cultura Samba e Choro. Leandro Hoehne É um dos integrantes do coletivo Rede Livre Leste, grupo de articulação formado por coletivos artísticos da periferia da cidade de São Paulo que nasceu em 2009 com o propósito de atuar artística e politicamente na mobilização de jovens artistas e comunidades interessados em intervir na lógica cotidiana da cidade, em conexão com o Brasil e o mundo. Ator do grupo DoBalaio, ele é formado em Comunicação das Artes do Corpo pela PUC-SP, Circo Escola Picadeiro e Academia Brasileira de Circo.

×