Boletim da Cidadania  Nº 01, julho de 2011
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Boletim da Cidadania Nº 01, julho de 2011

on

  • 1,200 views

Leia o primeiro Boletim Eletrônico do Fórum da Cidadania de Santos.

Leia o primeiro Boletim Eletrônico do Fórum da Cidadania de Santos.

Contribua com textos e sugestões pelo e-mail: imprensa@forumdacidadania.org.br

Statistics

Views

Total Views
1,200
Views on SlideShare
1,200
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
2
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Boletim da Cidadania  Nº 01, julho de 2011 Boletim da Cidadania Nº 01, julho de 2011 Document Transcript

  • Boletim da Cidadania Julho de 2011 Nº 1Nesta edição Editorial A equipe de Comunicação do Fórum da Cidadania de Santos foiDia Nacional do Desarmamento criada na atual gestão da entidade e está em atividade desde o início de 2011. Atualizar o site, manter relacionamento com osViolência na Escola meios de comunicação e a comunidade além de promover debates têm sido algumas das tarefas do grupo. A partir do mês de julhoArraiá da Cidadania tem início o Boletim da Cidadania (eletrônico) com edições semanais ou extras. Feitas as apresentações seguem os textosMeio ambiente e Sustentabilidade sobre as atividades que serão desenvolvidas pela entidade na primeira semana de julho.Ficha limpa em debate Cultura de paz e qualidade de vida são temas das atividades realizadas pelo Fórum da Cidadania. Os trabalhos desenvolvidosArte, dança e discussão na luta pelo desarmamento e combate à violência na escola ganharam visibilidade. As recentes investidas na área ambiental resultaram na criação do Comitê de Gestão Sustentável dos Resíduos Sólidos da Baixada Santista. E a comemoração de todo esse esforço acontece no 1º Arraiá da Cidadania. Boa leitura! O Fórum da Cidadania de Santos, por meio de diversas parcerias, participa de atividades e ações tendo em vista a Cultura da Paz. Dentre elas, a participação do Dia Nacional do Desarmamento, comemorado no dia 2 de julho. Um dos resultados foi a realização de concurso de acrósticos sobre o tema Desarme-se. Idealizado pelo Movimento Santos pela Vida, que teve início em 2010, em conjunto com o SESC e Secretaria de Segurança de Santos. Participaram do concurso alunos e alunas da rede municipal. Para unir e estreitar laços entre os participantes convida para o 1º Arraiá da Cidadania. Mantendo seu engajamento nas questões relacionadas à qualidade de vida na região, criou o Comitê de Gestão Sustentável dos Resíduos Sólidos da Baixada Santista. O grupo foi proposta do 1º Encontro sobre Destinação de Resíduos Sólidos e Sustentabilidade. Na reunião, discutirá um plano de ação a serem desenvolvidas no segundo semestre.
  • Dia Nacional do Desarmamento Voluntário DivulgaçãoEstudantes da rede municipal participam de concurso de acrósticos com a palavra„Desarme-se. A iniciativa é do Movimento Santos pela Vida. Concurso deacrósticos com a palavra Desarme-se nas escolas municipais, campanha pelodesarmamento voluntário e grupo Escola-Comunidade do Fórum estão entre asações da entidadePor Vinícius Maurício“A paz invadiu o meu coração...” Em comemoração ao Dia Nacional doDesarmamento, no primeiro sábado de julho, dia 2, o Fórum da Cidadaniade Santos, em parceria com o SESC-Santos e a Prefeitura, promoveconcurso de acrósticos com a palavra Desarme-se, para os oitavos enonos anos das escolas municipais.O tema é uma ação do Desarme-se em espírito e atitudes, do movimentoSantos pela Vida.Segundo o assessor técnico do Fórum, Célio Nori, os alunos estão sendoconvidados a produzirem um acróstico. Serão selecionados três trabalhospor escola para exposição na sede do Fórum (Avenida Ana Costa, 340,Campo Grande). Os alunos que tiverem seus acrósticos premiadosreceberão certificado.“Nossa entidade se chama Fórum da Cidadania e a vida é o direitofundamental da cidadania. O mais fundamental dos fundamentais dosdireitos”, comentou Nori.Desarmamento voluntário – Segundo dados do Governo Federal,de 2003 a 2010, as campanhas pelo desarmamento resultaram nadestruição de mais de 500 mil armas, o que deixa o Brasil no segundolugar no desarmamento voluntário no mundo.Em Santos, o Movimento Santos pela Vida inclui o desarmamentovoluntário, que o Fórum da Cidadania participa há dois anos. De acordocom o assessor técnico do Fórum, o cidadão que queira entregar a arma,pode ir ao Fórum, das 9 às 17 horas, e preencher um formulário com osdados pessoais e o registro da arma, se houver.“Com o formulário preenchido, o cidadão é orientado a levar a arma paraser entregue na Polícia Federal [Rua Riachuelo, 27, centro] ou no quarteldo 6º Batalhão de Polícia Militar, no canal 6”, contou Nori. O formuláriotambém pode ser preenchido no site da PFwww.dpf.gov.br.
  • Santos pela Vida – movimento lançado em setembro de 2010, é umapolítica pública da Prefeitura, em parceria com diversas entidades eassociações da cidade, que visa a segurança de uma forma maisabrangente e não tem caráter político e religioso. O selo da campanha,representado pela árvore manacá, é dado a projetos que difundam acultura da paz. ___________________________________________________________Combate à Violência e promoção da Cultura da Paz Foto: Cássio FreitasTerceiro encontro de Articulação Escola-Comunidade vai traçar plano de açãopara incentivar a cultura de paz nas escolas. O assunto foi definido comodiscussão permanente do grupo Escola-Comunidade e integrará o plano de açõesa ser desenvolvidoPor Cássio Freitas, Cidinha Santos e Vinícius MaurícioO Fórum da Cidadania de Santos participa da 3ª reunião do Grupo deArticulação Escola-Comunidade. O encontro acontece na sexta (1º dejulho), no SESC, às 9h. A iniciativa é uma parceria de diversas entidades,como SESC e Secretaria Municipal de Educação de Santos (SEDUC), quediscutem ações para incentivar a Cultura da Paz nas escolas. O objetivo éreunir as diversas experiências existentes na região de modo apotencializar a atuação das entidades.Também integram o grupo outras Secretarias e Conselhos Municipais,representações da Câmara Municipal, Ministério Público, Poder Judiciário,Órgãos de Segurança e Entidades da sociedade civil organizada. Novasadesões são aceitas permanentemente.Segundo o vereador Reynaldo Martins, que lidera a comissão permanentede Educação da Câmara, a ideia é ouvir as diversas sugestões paraconstruir uma ação eficaz. Segundo ele, “é possível combater a violênciana escola apresentando e oferecendo outras perspectivas culturais, comoartes e esportes”.Além disso, o envolvimento dos alunos, dos professores e da família éfundamental para que a violência deixe de fazer parte da realidade daescola.
  • Grupo Permanente de Articulação Escola Comunidade – compostopelas secretarias da Educação, Assistência Social e Cidadania, Diretoriade Ensino e Sindicato das Escolas Particulares, além do MinistérioPúblico, Conselhos municipais, universidades e ONGs. Tem o objetivo deconhecer e avaliar os resultados dos projetos desenvolvidos nas escolas,propondo sugestões para motivar educadores e estudantes a terem umcomprometimento com a realidade.___________________________________________________________1º Arraiá da CidadaniaMúsica, dança, teatro e comidas típicas na confraternização dos integrantes doFórum da Cidadania e entidades parceiras Também haverá animação de umsanfoneiro e do grupo de teatro do FórumPor Vinícius MaurícioPula a fogueira, Iaiá! O Fórum da Cidadania de Santos promove o 1ºArraiá da Cidadania, na sexta-feira (8), das 19 às 23 horas. A animaçãofica por conta de um sanfoneiro e da apresentação teatral do grupo daOficina de Dramaturgia do Ponto de Cultura da entidade sobre as FestasJuninas. A entrada custa R$ 5 e dá direito a um copo de vinho quente oude quentão.Participam do evento as entidades parceiras do Fórum, como o grupo deDireitos Humanos da cidade, a Cruz Vermelha de Santos, o Educafro eCentro Comunitário da Aparecida.Segundo o assessor técnico do Fórum, Célio Nori, o Arraia “é ummomento de confraternização dos associados e entidades com as quaisestamos envolvidos. As pessoas de fora que quiserem participar econhecer melhor o Fórum também estão convidadas.”As barracas venderão comidas e bebidas típicas de festa junina, comochurrasco, pão mexicano e doces. Os preços variam de R$ 2 a R$ 5. OArraiá acontece no Clube Tricanas de Coimbra (Rua Almirante Barroso,24, Campo Grande). “Ta” todo mundo convidado!___________________________________________________________
  • Comitê define política de ações imediatas sobre osResíduos Sólidos Foto: Cidinha SantosComitê de apoio à gestão dos resíduos sólidos da Baixada Santista se reúne paraplanejar alternativas à incineração do lixo e incentivar a coleta seletiva. Discutir oPlano Estadual para a região, conhecer as leis e mobilizar a sociedade sãoalgumas das prioridades. O grupo é uma parceria entre Fórum da Cidadania deSantos, IBAMA-Santos e SESC, fruto do 1º Encontro sobre Destinação deResíduos Sólidos e Sustentabilidade da Baixada SantistaPor Cidinha Santos e Vinícius MaurícioO Comitê de Apoio à Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos na BaixadaSantista se reúne na próxima quarta-feira (6), às 19 horas, no Fórum daCidadania de Santos (Avenida Ana Costa, 340, Campo Grande). Noencontro, serão distribuídas responsabilidades das ações a seremdesenvolvidas pelo grupo, como a preocupação com coleta seletiva e aincineração.Segundo o assessor técnico do Fórum, Célio Nori, o Comitê é fruto do 1ºEncontro sobre Destinação de Resíduos Sólidos e Sustentabilidade daBaixada Santista, ocorrido em maio. “No último dia 11 de junho, fizemos aprimeira reunião do grupo, avaliamos propostas e sistematizamos dezações.”Entre as principais ações, disse Nori, estão a rejeição de incineradores naregião e a ênfase em coleta seletiva, visando a integração de políticaspúblicas das Prefeituras da região com as associações e cooperativas decatadores. “Vamos, agora, começar a dar os primeiros passos nos dezitens e distribuir responsabilidades.”Comitê de Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos da BaixadaSantista – Surgiu a partir do 1º Encontro sobre Destinação de ResíduosSólidos e Sustentabilidade, realizado conjuntamente pelo Fórum daCidadania, IBAMA-Santos e SESC, em maio. O evento reuniurepresentantes do poder público, setor privado, terceiro setor,universidades e da sociedade civil da região. O Comitê é uma organizaçãoinformal e permanente, criado em reunião pública realizada no dia 11 dejunho. Pretende reunir Entidades, Cidadãos e Cidadãs interessados emcontribuir para viabilizar as prioridades escolhidas coletivamente.___________________________________________________________
  • Conheça a história do projeto da Ficha Limpa DivulgaçãoA história da lei, explicada no livro “Ficha Limpa – a Lei da Cidadania: manual parabrasileiros conscientes” será resgatada em debate na OAB. Parceria do Fórum daCidadania de Santos, OAB e Editora Realejo realiza debate sobre a lei. Emseguida acontece o lançamento do livro “Ficha Limpa – a Lei da Cidadania:manual para brasileiros conscientes”Por Cidinha SantosO evento será realizado na segunda (4), às 19h, no auditório da OAB-Santos (Praça José Bonifácio, 55). O livro é de autoria do jornalista MoacirAssunção, que estará presente na ocasião, e do advogado MarcondesPereira Assunção. Conta a história da lei que virou um marco das eleiçõesde 2010 e que aponta para grandes mudanças no entendimento popularrelacionado às discussões políticas e à escolha dos governantes. Outroadvogado, Luciano Santos, especialista em Direito Eleitoral, tambémfalará sobre o tema.Na Baixada Santista, diversos vereadores apresentaram projeto de leisobre a ficha limpa, reconhecendo a importância desse instrumento legalpara o aprimoramento da democracia brasileira. Na ocasião, Vereadores eVereadoras dos Municípios da Região terão a oportunidade de relatarsuas iniciativas parlamentares que tiveram por objetivo a aplicaçãodessa da Lei Ficha Limpa em suas respectivas cidades. Divulgação
  • Lei Ficha Limpa DivulgaçãoÉ fruto de um projeto de lei de iniciativa popular em que mais de ummilhão de assinaturas foram colhidas para ratificar o texto enviadoao Congresso. O projeto torna mais rigorosos os critérios que impedempolíticos condenados pela Justiça de se candidatarem a cargos eletivos.Apesar de ter recebido emendas na Câmara dos Deputados e no Senado,que amenizaram seu impacto, o projeto é apontado como um avanço nocenário político brasileiro. A Lei da Ficha Limpa proíbe a candidatura depessoas condenadas por crimes cujas penas de prisão sejam superiores adois anos, desde que a condenação tenha sido proclamada por umcolegiado de três juízes. Políticos que, no exercício do mandato,renunciarem visando a escapar do processo de cassação também setornarão inelegíveis.Os autores Moacir Assunção é repórter do jornal O Estado de S. Pauloe foi um dos jornalistas brasileiros que mais escreveu sobre a Lei da FichaLimpa. Acompanhou a trajetória deste texto legal desde a propostaoriginal, até as emendas feitas na Câmara e no Senado e a aprovaçãopelo presidente da República. Pós-graduado em Ciências Sociais pelaFundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FEESP) seespecializou em história político-militar e dos movimentos sociais.Também é autor do livro “Os homens que mataram o facínora – a históriados grandes inimigos de Lampião”, obra finalista do Prêmio Jabuti, em2008.Marcondes Pereira Assunção é advogado militante em São Paulo,coordenador das Comissões de Direito Eleitoral e de Defesa dos Direitosda Pessoa Idosa da 94ª Subseção da Ordem dos Advogados do Brasil –Penha de França – Seção São Paulo. Sua participação no livro “FichaLimpa – a Lei da Cidadania” dá à obra a visão técnico-jurídica necessáriapara aprofundar a análise proposta neste trabalho, bem como apresentaros pontos de conflito entre a preservação de direitos políticos e o interessepúblico.__________________________________________________________
  • Artistas da dança contemporânea reúne público interessado em artes Fotos: Márcia Costa, edição: Cidinha Santos Ponto de Cultura e UrbanArte reúne artistas da dança contemporânea e público interessado em artes. O objetivo é manter um canal contínuo de reflexão sobre a produção cultural local, as tendências da arte e a valorização dos artistas da Baixada Santista Por Cidinha Santos A dança contemporânea foi o tema do evento organizado pelo Ponto de Cultura da Estação da Cidadania de Santos e UrbanARTE (espaço para discussão da arte contemporânea) na terça (28). Os bailarinos Célia Faustino, Edvan Monteiro e Rita Nascimento compartilharam suas experiências e apontaram as dificuldades encontradas para refletir sobre a dança, a música, a literatura e o teatro. Segundo Célia Faustino, a dança e as artes são terapêuticas e devem ser incorporadas ao cotidiano das pessoas. Os artistas, estudiosos da dança contemporânea apontaram a ausência de Políticas Públicas voltadas para a dança e as artes. O escritor e agitador cultural, Flávio Viegas Amoreira, mediador do encontro, ressaltou sobre a importância dos Pontos de Cultura na divulgação e compartilhamento das artes. Uma improvisação de dança acompanhadaEntre em contato pela música do grupo Percutindo Mundos encerrou o bate-papo com oswww.forumdacidadania.org.br bailarinos.contato@forumdacidadania.org.brimprensa@forumdacidadania.org.brAvenida Ana Costa, 340 | CampoGrande | Santos | Fone: 3221 2034Expediente:Jornalistas responsáveis:Cidinha Santos (MTb 62 845) eCássio Freitas (MTb 61 599)Colaboradores: Vinícius Maurício eWallace Rosa Fotos: Márcia Costa Edição: Cidinha Santos