Apresentacao SPE ABM SP

  • 655 views
Uploaded on

Pontos críticos em projeto de peças plásticas e …

Pontos críticos em projeto de peças plásticas e
eco-design na indústria automotiva - 2007
Uma abordagem prática para o uso de materiais

More in: Business , Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
655
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
16
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Worksh Workshop Aplicaç op Aplicação de Materia ão de Materiais na á is n Automo a área Automotiva rea tiva Pontos críticos em projeto de peças plásticas e eco-design na indústria automotiva Uma abordagem prática para o uso de materiais Fernando J. Novaes São Paulo - Dezembro 2007 © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 1
  • 2. © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 2
  • 3. Início Os conceitos dos desenvolvimentos atuais vem na verdade de muito tempo e estão evoluindo com advento de novas tecnologias de obtenção, catalisadores, blendagens e composição de plásticos que atinjam cada vez mais altas performances em propriedades para diversas aplicações, como resistência ao impacto, resistência a altas temperaturas, resistência a intempéries e a luz, alto e baixo brilho, baixo teor de voláteis, etc. © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 3
  • 4. Início Tudo isso sem uma visão sistêmica de projeto com foco para os pontos críticos, torna-se ineficaz e oneroso. Para isso vou apresentar minha visão prática para uso de materiais em projetos de peças plásticas. © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 4
  • 5. Evolução no uso de materiais plásticos © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 5
  • 6. Mudanças As mudanças no mercado de veículos os anos 90 até os dias atuais e a concorrência com os produtos importados a partir da abertura econômica iniciada nessa década, provocaram o lançamento de novos modelos de automóveis, os quais incorporam um grande número de novos componentes e materiais, se não tão novos, tentando acompanhar uma tendência tecnológica e mercadológica. © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 6
  • 7. Mudanças Essas mudanças decorreram do processo constante de inovação tecnológica da indústria automobilística, que busca obter maior economia, leveza, resistência, segurança e progressivamente, ir adotando uma postura ecológica para seus produtos. Com isso a conseqüente necessidade de acompanhamento da indústria de transformação e dos fabricantes de polímeros. Crítico Crí Aqui no Brasil não foi diferente ! (?) Escala © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 7
  • 8. Evolução na gestão © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 8
  • 9. Conceito simbólico para Conceito simbólico para criação e projeto de peças criação e projeto de peças © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 9
  • 10. Conceito de criação e projeto de peças Design Design Viabilidade Tendências Viabilidade Tendências TTécnica écnica Funcionalidade Funcionalidade Design Review Design Review Mercado Mercado Clíínicas Cl nicas Clí Anáálise An lise Aná Econômica Econômica Desejos Desejos CAE CAD CAM CAE CAD CAM Desenvolvimento Projeto Projeto Desenvolvimento Elementos de de Elementos Fornecedores Fornecedores Finitos Finitos © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 10
  • 11. Principais análises para o projeto Design Design Tendências Tendências Funcionalidade Funcionalidade C Viabilidade Anáálise CAE CAD CAM Viabilidade An lise Aná Design Review Projeto TTécnica écnica Econômica Design Review Econômica Engenharia Avançada C CAE CAD Avaliaç Avaliação e Qualificação de Fornecedores Qualificaç Meios Homologaç Homologações... © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 11
  • 12. Tendências na indústria atual • engenharia reversa; • ferramentas de simulação; • prototipagem rápida; • sub-conjuntos integrados; • monomaterial - incrementar volume para evoluir comercial; • negociação direta MP; Escala C • otimizar custos de reposição; C • desenvolver novas tecnologias visando performance; Escala • amigável ao meio ambiente; acv - avaliação de impactos; e • uso de fontes renováveis e material reciclado ... © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 12
  • 13. Ciclo de Desenvolvimento do Produto © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 13
  • 14. Ciclo de Consumo do Produto Matéria-Prima Produto © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 14
  • 15. Visão macro no desenvolvimento de projetos © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 15
  • 16. Visão de detalhe no projeto de peças Projeto Enga Materiais Fabricante Idéia Idé Design Polímeros Polí Moldador Montadora Produto C © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 16
  • 17. Visão mais detalhada no desenvolvimento de projetos PLANEJAMENTO, CUSTEIO FERRAMENTAL APROVAÇÃO APROVAÇ TEXTURIZAÇÃO TEXTURIZAÇ SÉRIE PILOTO FERRAMENTAL SELEÇÃO DO MATERIAL SELEÇ PRÉ-SÉRIE PRÉ DESENHOS C TAPE DRAWING MODELOS CLAY DESENHOS 3 D PROTÓTIPOS PROTÓ TRY OUT PEÇAS PEÇ SÉRIE CLAY PRONTO SCANNING SUPERFICIE MODELO DE SUPERFICIE HOMOLOGAÇÃO MP HOMOLOGAÇ C © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 17
  • 18. Pontos críticos no projeto Os pontos críticos estão Matéria Prima crítico localizados nas regiões de fronteira entre as etapas Ferramental crítico que determinam de Projeto Projeto Processo maneira marcante o futuro crítico da peça, quer seja na sua Moldador performance, quer seja na crítico previsão de falhas e C Custos otimização de custos. Capacitação do Pessoal © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 18
  • 19. Desse modo os três estágios fundamentais na cadeia de valores do projeto que são está importantes e que são controladas, em geral, por três departamentos diferentes e departamentos independentes, que devem possuir o mesmo nível de informação e o mesmo comando na ní informaç cadeia para serem eficazes e otimizados - Projeto da Peça, Projeto do Molde e a Peç Produção da Peça . Produç Peç © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 19
  • 20. Desafio do material © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 20
  • 21. Fabricantes C Componedor © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 21
  • 22. Componedor O que se tem de bom ... • flexibilidade • assistência ao cliente • competitividade O que não é tão bom... • tecnologia - “grades tropicais “ • baixos recursos para aplicação em desenvolvimentos • preço O que seria bom de ter ... • total integração no projeto • melhoria tecnológica • redução de custo • parceria com moldador © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 22
  • 23. Gestão do produto e processo Moldadores Componedores Montadoras © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 23
  • 24. Gestão do produto e processo Controle de Parâmetros de Processo Componedores Componedores Controle de Propriedades Matéria-Prima Matéria-Prima Controle de Propriedades Controle de Remessa C Homologação Material Homologaç Resinas Resinas Controle de Parâmetros Controle de Remessa Compostos Compostos C Negociação MP © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 24
  • 25. C Gestão do produto e processo Homologação Controle de Parâmetros Moldadores Moldadores Controle de Propriedades Compostos Controle de Parâmetros de Processo Compostos Controle de Remessa Dimensional e Propriedades C Auditoria Peças Peças PAPP Part Submission Warrant C Montadora Montadora © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 25
  • 26. Homologação MP Aprovação Dimensional C Gestão do produto e processo Material Estilo Funcional Montadora Montadora Engenharia Auditoria Produto/Processo/MP Matéria-Prima/ Matéria-Prima/ Peças Peças Aprovação Dimensional Projeto Funcional C Engenharia C Conjuntos Conjuntos Auditoria Peça Veículos Veículos © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 26
  • 27. Desafio para o Projeto C Ponto de vista de engenharias © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 27
  • 28. Roteiro prático para desenvolvimento de projeto de peças plásticas 1 - Escolha do conjunto 5 - Seleção do fornecedor de Matéria-Prima 2 - Desenvolvimento do projeto/estudo com: 5.1 - Básico · alocação de recursos ⋅ Cotações · estudo de viabilidade técnica ⋅ Matéria-prima homologada · desenho - massa ⋅ Negociação com moldador · estudo de custos · análise defeito envolvido - espinha de peixe e oito passos 6 - Desenvolvimento de Engenharia · ferramental · normas e ensaios 6.1 - Simulações (CAE) · matéria-prima 6.2 - Molde Protótipo · protótipo virtual 6.3 - Testes de Laboratório - Testes de Engenharia (Molde 3 - Realização do Statement para a peça ou conjunto com definitivo) avaliação e realização - caderno de encargos : 6.4 - Testes de Intemperismo - Natural (Nas homologações de MP já são realizados os ensaios de intemperismo · Das necessidades funcionais · Das necessidades de qualidade acelerado e natural, eventualmente há a necessidade de · Realização do FMEA que se realize na própria peça esse quesito o que deixa · Dos impactos ambientais pendente a homologação de MP) · Das questões envolvendo legislação · Das solicitações: mecânicas, químicas, intemperismo, 7 - Aprovação da peça - PPAP- PSW funcionais, dimensionais, estilo, etc. · Benchmarking 8 - Áreas a serem envolvidas · Custos ⋅ Laboratório · Das aprovações (quando for quebra de qualidade) ⋅ Compras ⋅ Acompanhamento do ferramental - Análise da qualidade 4 - Seleção do Material - Realizado em paralelo ao ⋅ Sala de Medidas Statement ⋅ Engenharia Experimental 4.1 - Especificação do material - Escolha e disponibilidade ⋅ Estilo da norma 4.2 - Atualização ou inclusão no desenho - Revisão © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 28
  • 29. Planejamento Avançado da Qualidade C C © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 29
  • 30. Aspectos de Projeto © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 30
  • 31. Sketching - Esboço Rendering - Desenhar (dar forma) CAD - Computer Aided Design CAE - Computer Aided Engineering © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 31
  • 32. Desenvolvimento em clay © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 32
  • 33. Novo PACKAGING & STYLING Carros mais compactos com novos projetos de motores e células de combustível combustí Exterior envolvendo o habitáculo habitá Pensamento de projeto voltado para a redução de reduç energia e emissões Materiais compósitos, e de compó fontes renováveis renová © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 33
  • 34. Novos materiais © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 34
  • 35. Novos materiais • Polímeros a partir de fontes renováveis: Biopolímeros e/ou Biodegradáveis (PAD) • Cargas e modificações através de nanocompósitos © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 35
  • 36. Plásticos Ambientalmente Degradáveis - PAD Os plásticos ambientalmente degradáveis compõem um grupo de materiais poliméricos, de fontes renováveis ou sintéticos, que sofrem alterações químicas, sob a influência de fatores ambientais. As alterações químicas devem ser acompanhadas de uma completa assimilação microbiana dos produtos da degradação, resultando em CO2 e H2O. © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 36
  • 37. Biodegradáveis © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 37
  • 38. Biopolímeros © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 38
  • 39. Nanocompósitos "Nanotecnologia, dito de forma simples, é uma ciência relacionada à manipulação manipulaç da matéria maté em nível molecular, ní visando a criação de novos criaç materiais, substâncias e produtos, com uma precisão de átomo a átomo. A Nanotecnologia está emergindo como a próxima revolução está pró revoluç tecnológica, com eventuais efeitos sobre todos tecnoló os aspectos da vida. De ambientalistas a estrategistas militares, há o consenso de que o há crescimento da capacidade da construção construç molecular - manufatura molecular, fabricação fabricaç molecular - mudará profundamente o mundo mudará atual em que vivemos". © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 39
  • 40. Fonte: http://www.luxresearchinc.com/pxn.php http://www.luxresearchinc.com/pxn.php © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 40
  • 41. Nanoprodutos 1987 Divulgados os primeiros trabalhos do grupo Toyota sobre a modificação química da argila que possibilitou a compatibilização com a matriz polimérica. 1990 Toyota divulgou tecnologia de Compostos de Nylon 6 com argila montmorilonita (4% a 5%) que apresentavam mudanças significativas nas propriedades (dobrou módulo, HDT aumentou 80°C, resistência a tração 50% maior, aumento de estabilidade dimensional, propriedades de barreira e retardante de chama) 1995 A Toyota fez a 1a. utilização comercial de nanocompósitos em partes de um de seus carros populares. 2001/2002 Chevrolet Astro e o GMC Safari vans "midsize", são os primeiros veículos a usar TPO modificados com nanocompositos para aplicações em exterior. © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 41
  • 42. Nanoprodutos 2007 - Suzano Petroquímica e Scania Caminhões Canal de ar em resina especial de polipropileno contendo nanopartículas de prata. Esta resina possui ação antimicrobiana, podendo eliminar cerca de 650 tipos diferentes de microorganismo © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 42
  • 43. Nanoprodutos © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 43
  • 44. Nanoprodutos Nanotecnologia avança no setor automotivo A nanotecnologia já está presente no cotidiano das pessoas. Calças que não molham, meias com propriedades relaxantes para os pés, cremes para rejuvenescer a pele. No setor automotivo essa ciência também avança rapidamente, segundo Peter Hébert, CEO da Lux Research, empresa dos Estados Unidos especializada em soluções nanotecnológicas. "Na área automotiva a nanotecnologia manterá a funcionalidade de estruturas, equipamentos, sistemas", mas sem elevar custos, diz o especialista. O Audi A3 Sportback exposto no 2º Congresso Internacional de Nanotecnologia, semana passada em São Paulo, serviu de exemplo prático para Hébert: "Pára-brisas que repelem a água, painel de instrumentos com propriedade anti-reflexiva e retrovisores auto-reguláveis em função da claridade já são realidade. Mas a aplicação da nanotecnologia vai além", promete. As iniciativas estão em diversas partes do mundo. Nos Estados Unidos, General Motors e DaimlerChrysler estudam materiais compostos p ara carroçarias mais leves e resistentes. "A tendência é substituir o aço na composição da carroçaria. Já existem materiais nanoestruturados para essa função cujo preço é semelhante a da matéria-prima atual", explica Hébert. No Japão os pára-choques dos carros são 60% mais leves e resistentes graças à nanotecnologia, segundo Hébert. "E também temos os pneus com moléculas de borracha ultraresistentes. Os pneus que nunca furam foram desenvolvidos por pequenas empresas, porque os grandes competidores nesse segmento, com receio de perda da lucratividade, não se interessaram. Mas esse é um caminho sem volta, pois o consumidor é que vai fazer melhor escolha para ele." Atualmente, uma das aplicações que mais entusiasma Hébert é feita pela Pretrol Ofisi, da Turquia. Eles utilizam catalisador químico no diesel que torna o combustível muito mais limpo, além de proporcionar reduçã o do consumo em até 10%. "A Petrol Ofisi usa óxido de cério nanomanipulado no diesel. Segundo a empresa, esse diesel reduz em 22% a emissão da fumaça preta e em 14% o material particulado, uma diminuição significativa das emissões." Transformação - Os sistemas eletrônicos também sofrerão profunda transformação nas próximas décadas por conta dessa ciência. A integração é a palavra-chave: os vidros dos automóveis poderão concentrar todas as informações do painel de controle, por exemplo. "Hoje temos estruturas rígidas no painel e por trás dele. Tudo pode ser substituído por materiais leves, elásticos e totalmente integrados aos sistemas eletrônicos", diz Hébert. Esse conceito não foi absorvido pela indústria, mas para Hébert isso é questão de tempo. "Ainda exploramos a ponta desse iceberb." E a boa notícia é que a indústria não precisará gastar bilhões de dólares no desenvolvimento de nanosoluções. "Existem empresas dedicadas a esse tipo de desenvolvimento. Bastará buscar na prateleira. Vai depender da criatividade das áreas de projeto da indústria utilizar a nanotecnologia em larga escala." No Brasil, os investimentos do Governo Federal em ciência e tecnologia chegará a R$ 1,2 bilhão este ano. Pelo menos R$ 74 milhões foram destinados a projetos de nanotecnologia. Esses recursos não são reembolsáveis pelas empresas que receberem as verbas, mas elas terão de garantir contrapartidas de 40% a 60% dos investimentos, segundo Luiz Antonio Rodrigues Elias, secretário de desenvolvimento tecnológico e inovação do Ministério da Ciência e Tecnologia. Para o planejamento do próximo período ele espera manter o mesmo volume de recursos. Em 2005 o investimento mundial em nanotecnologia foi estimado em US$ 45 bilhões e a perspectiva para 2014 é que o mercado de produtos nano será de US$ 2,3 trilhões. Auto Data 13 de novembro de 2006. © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 44
  • 45. Monomaterial © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 45
  • 46. Conceito de monomaterial Consiste de um único material, que compõe diversos componentes ou sistemas de peças de interior ou exterior de veículos, visando otimização de processo, melhor negociação, redução de custo, redução de resíduos e objetivar reaproveitamento via reciclagem e recuperação . © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 46
  • 47. Porque monomaterial • valor agregado - poder de negociação • simplicidade • uma só especificação x diversas especificações • amigável ao meio ambiente • reduzir custos de manufatura • otimização de refugos • ecodesign - design for environment - dfe © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 47
  • 48. Estudo de caso Interior de um habitáculo Painel de instrumentos ; colunas ; revestimentos de portas ; console ; soleiras , etc. 1 - Avaliar necessidades : funcionais, estruturais, ambientais... Análise Estrutural - Stress - Fadiga - Fadiga sob carga - Impacto - Resistência Térmica - Estabilização UV - Riscabilidade, etc. 2 - Especificar e selecionar o material Determinar propriedades © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 48
  • 49. Seleção do Material - Escolher “Elemento Prioritário” Determinação de Propriedades Elementos Elementos Secundários Secundários Elemento Prioritário Elementos Secundários Elementos Secundários Elementos Secundários © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 49
  • 50. Estudo de Caso Impacto Impacto Monomaterial Elemento Prioritário Prioritá Painel de Instrumentos Impacto Resistência Térmica/UV Impacto Est.Dimens. Rigidez Rigidez Impacto Rigidez Impacto © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 50
  • 51. Aspectos importantes Técnico • Facilitador de projeto nas diversas fases • Ganho de propriedades • Melhor processabilidade • Uniformização e homogeneidade do produto Econômico • Incrementar parceria de longo prazo • Alto poder de negociação • Redução de custo • Fonte única Ambiental • Facilitador da desmontagem para reciclagem • Prever volume reciclado a ser usado em projetos • Minimiza impacto principalmente de logística • Uso de material ambientalmente adequado © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 51
  • 52. Eco-design © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 52
  • 53. Eco-design Integração dos aspectos ambientais • Utilização da ferramenta da Avaliação do Ciclo de Vida - ACV • Utilização de indicadores específicos - Emissões ; NVH... • Minimizar o uso de materiais, projetos limpos, fontes renováveis • Facilitar a reciclagem, monomaterial • Uso de materiais reciclados • Não subestimar a energia consumida durante a vida útil do produto • Aumentar a vida útil do produto • Serviços ao invés de produtos • Perguntar porque e não aceitar “sempre fizemos assim e deu certo” © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 53
  • 54. Design for Recycling • Selecionar materiais em função da sua melhor tendência a reciclabilidade e proteção ambiental - ACV • Basear-se em uma Positiv List para seleção do material • Descrever no projeto a destinação do reciclado, principalmente nos componentes elétricos • Desmontagem não destrutiva - Design for disassembly • Minimizar o uso de componentes diferenciados • Prever em projeto a proporção de reciclado e recuperado • Identificar facilmente a peça, exemplo - <ABS> • Leis ambientais ( CE janeiro 2015, 95 % do veículo deve ser reciclado ) © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 54
  • 55. Lista Positiva Legislação Européia © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 55
  • 56. Avaliação do ciclo de vida - ACV É um processo objetivo para avaliar as cargas ambientais associadas a um produto, processo ou atividade através da identificação e quantificação do uso de energia, de matéria e de emissões geradas. © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 56
  • 57. Avaliação do Ciclo de Vida do Produto Produto Consumo Pós-Consumo Tratamento efluentes e Pré-Cadeias de Matéria-Prima e Energia manutenção Matéria-Prima Reciclagem Processamento manufatura Incineração utilização Energia Disposição Aterro Geração de Energia Transporte e Distribuição © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 57
  • 58. Pensamento no ciclo de vida Ao pensar no ciclo de vida do Ao pensar no ciclo de vida do produto, expandimos o tradicional produto, expandimos o tradicional foco de processo de manufatura, foco de processo de manufatura, para incorporar vários aspectos para incorporar vários aspectos associados com o produto em si e associados com o produto em si e seu ciclo de vida. seu ciclo de vida. O produtor passa a adquirir O produtor passa a adquirir responsabilidade sobre o seu responsabilidade sobre o seu produto do berço ao ttúmulo, e produto do berço ao úmulo, e evolui para desenvolver novos evolui para desenvolver novos produtos com pensamento em produtos com pensamento em todas as etapas do seu ciclo de todas as etapas do seu ciclo de vida e os impactos causados. vida e os impactos causados. © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 58
  • 59. Resumo • Importância da homologação • Qualificação e desenvolvimento do fornecedor - Avaliação de Risco • Importância do relacionamento com o fornecedor • Contexto econômico x técnico • Cadeia de valores totalmente integradas no projeto • Uso de materiais ambientalmente sustentáveis - acv © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 59
  • 60. Engenharia de Materiais A minha visão de projeto de peças plásticas como conceito e criticidade, é o de permitir a inovação no desenvolvimento de novos produtos com uma visão aplicada para promover mudanças; usar novas tecnologias; manter a consistência da qualidade do produto com avaliação constante na cadeia produtiva; ser um facilitador nos negócios e incrementar as interfaces internas e externas, com foco em desenvolvimento sustentável promovendo o uso responsável de recursos naturais. © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 60
  • 61. Muito obrigado! Contato Polilab Consultoria Fernando Jose Novaes 11 9688 88 41 Fernando.novaes@polilab.com.br © Esse material é de propriedade da Polilab Consultoria - Reproduzir somente com permissão 61