Your SlideShare is downloading. ×
Programação Orientada a Objetos Para WEB
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Programação Orientada a Objetos Para WEB

2,130
views

Published on

Published in: Technology

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,130
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
43
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. some rights reserved
  • 2. @fnmunhozhttp://about.me/munhoz
  • 3. Plano de ensino
  • 4. Componente: ProgramaçãoOrientada a Objetos Para WEB
  • 5. Competência• Desenvolver aplicativos utilizando metodologia orientada a objetos, de acordo com a sintaxe da linguagem, incluindo os fundamentos de programação orientada a objetos e características de organização de classes em pacotes e projetos, aplicando a orientação a objetos no desenvolvimento de sistemas, com visão lógica e pró-atividade.
  • 6. Conhecimentos• Fundamentos de Programação Orientada a objetos: sintaxe da linguagem, funções, passagem de parâmetros, bibliotecas• Características de organização de classes em pacotes e projetos• Características de estruturas das classes da linguagem e sua hierarquia
  • 7. Habilidades• Criar e manipular classes e objetos• Criar projetos e pacotes de classes• Testar algoritmos• Desenvolver aplicações que utilizem os conceitos de orientação a objetos• Modelar situações do mundo real para códigos orientados a objeto.
  • 8. Indicadores• Cria classes e objetos a partir de fundamentos da programação orientada a objetos, atuando com paciência.• Testa algoritmo utilizando ferramentas para teste de algoritmos, de acordo com os princípios de lógica, abstração e programação orientada a objetos.• Criar projetos e pacotes de classes com raciocínio lógico, a partir das características de organização e de estruturas das classes da linguagem e sua hierarquia.
  • 9. Valores e atitudes• Paciência• Organização• Raciocínio lógico
  • 10. Cronograma• 42 horas/aula• 12 encontros• Frequência mínima de 9 encontros• Avaliações em média a cada 3 encontros• Datas prováveis 1. 05 de dezembro 2. 14 de dezembro 3. 08 de fevereiro 4. 15 de fevereiro
  • 11. BoasPráticas
  • 12. Kent Beck
  • 13. “Não sou um grande programador; Sou apenas um bom programador com ótimos hábitos. Refatorar me ajuda a ser muito mais efetivo na escrita de código robusto” Kent Beck
  • 14. TDDTest Driven Development
  • 15. Pair Programming
  • 16. Baby steps
  • 17. Abrace Mudanças
  • 18. Controle de Versão
  • 19. Por que GIT?•Social•Robusto•Rápido•Tudo é local•Distribuído
  • 20. git clone
  • 21. Crie, edite, apague, mova,arquivos ediretórios
  • 22. git add
  • 23. git commitNão esqueçada mensagem!
  • 24. Fluxo
  • 25. git push
  • 26. git pullTrabalho em equipe
  • 27. Vamos à prática• Criar um repositório no Github• Clonar o repositório criado para um diretório• Adicionar e editar arquivos no diretório• Adicionar os arquivos ao repositório• Fazer commit no repositório• Fazer push para o Github
  • 28. Orientação a Objetos
  • 29. Java é orientado a objetos
  • 30. O que ganhamos com o paradigma deOrientação a Objetos?
  • 31. Organização eResponsabilidade
  • 32. Como conectar informações efuncionalidades ?
  • 33. Atráves de conceitos de Orientação a Objetos
  • 34. Encapsulamento e Polimorfismo
  • 35. Modelando oMundo Real
  • 36. ContaBancária
  • 37. Informações
  • 38. Funcionalidades
  • 39. Informações Atributos Variáveis
  • 40. Funcionalidades Comportamentos Métodos
  • 41. Estes atributos e comportamentos que são viabilizados por nossa modelagem ainda não fazemnada na prática, são apenas uma especificação de o que umaconta deve ter de informações e funcionalidades.
  • 42. Mas então em que momento que essaespecificação servirá para alguma coisa?
  • 43. Quando tirarmos essas contas do papel (especificação) e transformarmos eminstâncias do mundo real.
  • 44. Pense que um banco primeiramente escreve um documento queespecifica os detalhesde uma conta bancária
  • 45. E que com esta especificação prontaele encontre 5 clientese crie uma conta para cada um deles
  • 46. É obvio que cadaum destes clientes deverá ter seu próprio saldo e limite, certo?
  • 47. Ou seja, cada cliente terá suaprópria (instância) conta bancária.
  • 48. Que será definida de acordo com (a especificação) uma série de regras que toda conta bancária deve seguir, independente do cliente.
  • 49. Para a especificação no mundoOrientado a Objetos damos o nome de Classe
  • 50. E para cada instância deconta bancáriadamos o nome de Objeto
  • 51. SHOW METHE CODE!