Otm normal médio organização e gestão da educação escolar

  • 7,725 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
No Downloads

Views

Total Views
7,725
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
91
Comments
3
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIO PROPOSTA DAS ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIONÚCLEO DE FORMAÇÃO: ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTES CURRICULARES POLÍTICA EDUCACIONAL E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE ENSINO HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO PSICOLOGIA I PSICOLOGIA II FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO EDUCAÇÃO INDÍGENA EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS EDUCAÇÃO INFANTIL EDUCAÇÃO DE PORTADORES DE DEFICIÊNCIA RECIFE, NOV/2009
  • 2. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIOPROPOSTA DE ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTE CURRICULARPOLÍTICA EDUCACIONAL E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DE ENSINO RECIFE, NOV/2009
  • 3. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIONÚCLEO DE FORMAÇÃO: ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLARCOMPONENTE CURRICULAR: POLÍTICA EDUCACIONAL E ORGANIZAÇÃO DO SISTEMA DEENSINOEMENTA: Estudo crítico do Sistema Educacional Brasileiro. Dos determinantes histórico-normativos,nos diversos níveis e modalidades de ensino, considerando os aspectos administrativos,pedagógicos e financeiros. As políticas públicas de Educação no Brasil. Análise das condições deefetivação das finalidades das etapas da Educação Básica: Educação Infantil, Ensino Fundamentale Ensino Médio.OBJETO DE ESTUDO: “O Sistema Educacional Brasileiro”, a Organização e Estrutura da EducaçãoBásica.ANO: 1º UNIDADE : 1OBJETIVOS: Compreender a Estrutura a Organização e a Legislação da Educação Básica noBrasil; Refletir sobre as condições reais para a efetivação das finalidades de cada uma dasetapas da Educação Básica. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS 1. A Legislação do Ensino Compreensão da legislação do Ensino, a partir do conhecimento dos itens abaixo: Constituição Federal. Leis de Diretrizes e Bases da Educação (4024/61; 5692/71; 9394/96). Plano Nacional da Educação Plano Decenal da Educação Plano de Desenvolvimento da Educação 2. A estrutura e a Organização da Educação Básica Análise da estrutura administrativa e organizativa da Educação; 3. As Diretrizes Curriculares Conhecimento das Diretrizes Curriculares Nacionais e suas especificidades sobre: Educação Infantil; Ensino Fundamental: Ensino Médio; Educação de Jovens e Adultos; Educação Indígena; Educação do Campo; Educação Especial; Educação Profissional.
  • 4. ANO: 1º UNIDADE: 2OBJETIVO: Analisar a trajetória histórica do “Sistema Educacional Brasileiro” e a Estrutura eOrganização da Educação Básica;Compreender a organização da Educação Nacional e identificar as incumbências específicas daUnião, dos Estados e Municípios neta organização. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS1. “O Sistema Educacional Brasileiro”Compreensão da noção do “sistema educacional brasileiro” e da estrutura e organização do ensino;Conhecimento do panorama histórico da educação brasileira de acordo com as constituições(Federal e Estadual) e a Lei 9394/96;Análise da Evolução da Instituição Escolar;Reflexão sobre a Educação Básica no Brasil: Educação Infantil; Ensino Fundamental; Ensino MédioConhecimento dos planos e políticas de Educação no Brasil e as condições de implementaçãodestes: Plano Nacional da Educação; Plano Decenal da Educação; Plano de Desenvolvimento daEducaçãoDiscussão sobre a viabilização da implementação das políticas da Educação Básica no Brasil apartir do Plano Nacional da Educação;Conhecimento da responsabilidade que nutrem a União, o Estado e o Município sobre a Educação;Discussão sobre a viabilização da implementação das políticas da Educação Básica no Brasil.ANO: 1º UNIDADE 3OBJETIVOS:Analisar os princípios educacionais e os processos financeiros que viabilizam a implementação dasPolíticas públicas da Educação Básica. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICASConhecimento da estrutura dos Financiamentos da Educação atual;Conhecimento do FUNDEF; O que é? Finalidades? Importância?Conhecimento do FUNDEB; O que é? Finalidades? Importância?ANO: 1º UNIDADE 4OBJETIVO: Compreender a Gestão Educacional e a profissão do professor no contextoeducacional brasileiro. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS1. Gestão da Escola Conhecimento das relações que a escola estabelece com a comunidade e outros órgãos do colegiado e a importância deste fato para a construção da escola democrática.
  • 5. 2. Documentos Legais da Escola Leitura e discussão dos documentos legais da escola: Projeto Político Pedagógico Proposta Pedagógica Regimento Escolar3. Profissão Professor Reflexão sobre:As condições de trabalho do professor; A legislação específica; As modalidades de ensino; As instituiçõesREFERÊNCIASARELARO, L. G. O Ensino Fundamental no Brasil: avanços, perplexidades e tendências. Educaçãoe Sociedade Vol. 26 nº 92 Campinas 2005BRANDÃO, Carlos da Fonseca. (2003). LDB: passo a passo. São Paulo: Avercamp, 190p.BRASIL. Legislação: Constituição Federal, de 05 de outubro de 1988; Lei nº 9.394, de 20 dedezembro de 1996: Lei de Diretizes e Bases da Educação Nacional (LDBEN); e Plano Nacional deEducação (PNE) e/ou Plano Decenal de Educação (PDE) e/ou Plano de Desenvolvimento daEducação (PDE).BREZINSKI, Iria org. 1997 LDB interpretada: diversos olhares se entrecruzam. São Paulo: Cortez.COSTA, Messias. (2002). A educação nas constituições do Brasil: dados e direções. Rio de Janeiro:DP&A editora, p. 132.DAVIES, Nicholas. (2000). Verbas de Educação: o legal verso o real. Niteroi: Eduff.DIDONET, Vital. (2000). Plano Nacional de Educação – PNE. Brasília: Ed. Plano.OLIVEIRA, Romualdo Portela de & ADRIÃO, Theresa (orgs.). (2002). Organização do ensino dnoBrasil: níveis e modalidades na Constituição Federal e na LDB. São Paulo: Xamã.ROCHA, Maria Zélia Borba. (1996). “Politica e Educação: os bastidores da LDB” in: Ensaio:Avaliação e políticas Públicas em Educação (vol.4, nº 12, p. 265-88). Rio de Janeiro: FundaçãoCesgranrio.SAVIANI, Dermeval. (2007). Da nova LDB ao FUNDEB: por uma outra política educacional. SãoPaulo: Ed. Autores Associados, p. 336.VIEIRA, Sofia Lerche. (2001). Estrutura e Funcionamento da Educação Básica. Fortaleza: DemócritoRocha/UECE.CARNEIRO, Moacir Alves. LDB fácil: leitura crítico – compreensiva artigo a artigo. Petrópolis: Vozes,2000.DEMO, Pedro. A nova LDB: ranços e avanços. Campinas: Papirus, 1997.SAVIANI, Demerval. A nova lei de Educação: LDB tragetória, limites e perspectivas. Campinas:Autores Associados, 1999.
  • 6. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIOPROPOSTA DE ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTES CURRICULARES HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO RECIFE, NOV/2009
  • 7. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIONÚCLEO DE FORMAÇÃO – ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLARCOMPONENTE CURRICULAR: HISTÓRIA DA EDUCAÇÃOEMENTA; A História da Educação Brasileira: Fases; Concepções, Objetivos; Inter- relações e Importância. Construção da Interpretação da História que auxilie a formação do educador crítico e reflexivo.OBJETO DE ESTUDO: Compreensão da realidade Educacional Brasileira através da História daEducação.ANO: 1º UNIDADE: 1OBJETIVOS: Compreender as concepções sobre a História da Educação.Identificar o pensamento pedagógico contido nos períodos históricos brasileiro. ORIENTAÇÕES TEÓRICO - METODOLÓGICAS1. Concepção sobre História da Educação Compreensão sobre as concepções da História da Educação;2. O Pensamento Pedagógico Identificação do pensamento pedagógico existente na: • Concepção primitiva • Sociedade grego- Romana • Educação medieval • Educação nacional • Educação DemocráticaANO: 1º UNIDADE: 2OBJETIVOS: Analisar as influências políticas e econômicas na Educação Brasileira durante operíodo Brasil ColôniaORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS 1. Brasil Colônia Estudo sobre o contexto histórico, político e econômico neste período; (discussão, debates, síntese, trabalho em grupo etc.) Conhecimento do desenvolvimento do processo educacional; Análise da organização da educação formal: Domínio jesuítico Reforma pombalina A contra-reforma
  • 8. ANO: 1º UNIDADE: 3OBJETIVO:Compreender os fatos históricos acontecidos no Brasil Império e Brasil República que interferiram naorganização da Educação Brasileira.ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASBrasil ImpérioReconhecimento das causas e conseqüências da crise do Império;Compreensão das conseqüências da Abolição da Escravidão, no cenário sócio-econômico, político esua interferência na Educação Brasileira.Brasil República Discussão sobre a Educação no Brasil República: Reforma Francisco Campos e Capanema; O Escolanovismo (difusão, influência); Manifesto dos Pioneiros; LDB – 1ª Lei 4024/61ANO: 1º UNIDADE: 4OBJETIVO:Analisar os fatos históricos a partir do golpe militar de1964 e suas repercussões no contexto daEducação atual.ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS 1. Educação Brasileira e golpe militar Compreensão da mudança do modelo nacional desenvolvimentista e concepção de capital humano; Conhecimento da Reforma do Ensino de 1° e 2° graus e seus fundamentos filosóficos; e sua repercussão no contexto educacional. 2. Educação nos anos 1980 e 1990 Conhecimento; Do debate educacional neste período; Limites e perspectivas educacionais; LDB 9394/96 limites e perspectivas.REFERÊNCIASAMORI. Antônio. A nova LDB: análise e aplicações. São Paulo: Portifolium, 1997ARANHA, Maria Lúcia de. História da Educação. 2ª ed. São Paulo, Moderna, 1997.BRANDÃO, Carlos Rodrigues. O que é educação. São Paulo. Brasiliense (s.d)CARR, E. H. Que é história? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982DEMO, Pedro. A nova LDB: ranços e avanços. 2ª ed. Campinas, SP: Papirus, 2002.
  • 9. ___________. Desafios modernos da educação. Petrópolis, RJ: Vozes, 2001GADOTTI, Moacir. História das idéias pedagógicas. São Paulo: Editora Ática, 1995.__________. A educação contra a educação. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982GHIRALDELLI, Paulo, Jr. História da Educação. São Paulo: Cortez, 2004.LIMA, Simone Valéria P. História da Educação – Ajudando na prática. Uma vivência em sala deaula. Recife: Bagaço, 2005.MANACORDA, MÁRIO Alighiero. História da Educação. São Paulo, Cortez, 1989._____________ História da Educação – Da Antigüidade aos nossos dias. São Paulo: Cortez,1997ROMANELLI, Otaíza de Oliveira. História da Educação no Brasil. 28ª ed. Petrópolis, EditoraVozes. 2003.
  • 10. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIOPROPOSTA DE ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTES CURRICULARES PSICOLOGIA I RECIFE, NOV/2009
  • 11. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIONÚCLEO DE FORMAÇÃO – Organização e gestão da educação escolarComponente Curricular: PSICOLOGIA IEMENTA: Conceito de Psicologia e de Psicologia do Desenvolvimento. Concepções e Teorias do Desenvolvimento Humano. A Afetividade no Desenvolvimento Infantil. A Família, Escola. Os diferentes contextos de desenvolvimento da infância brasileira.OBJETO DE ESTUDO: O desenvolvimento humano e suas dimensões físico-motora, cognitiva,afetivo-emocional, ética e sócio-cultural.ANO: 1º UNIDADE: 1OBJETIVOS: Apreender o conceito de Psicologia e Psicologia do Desenvolvimento. Compreender as concepções do desenvolvimento humano. Identificar os fatores interferentes. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS • Apresentação do conceito de Psicologia e Psicologia do Desenvolvimento. • Estudo e discussão das concepções do desenvolvimento humano: inatista, ambientalista e interacionista. • Construção de quadro comparativo situando os fatores interferentes que predominam em cada concepção do desenvolvimento: hereditariedade, crescimento orgânico, maturação neurofisiológica, meio.ANO: 1º UNIDADE: 2OBJETIVO: Compreender as teorias do desenvolvimento humano. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS • Estudo e discussão das teorias do desenvolvimento humano: comportamentalistas –Skinner; humanistas – Carl Roger, Frederic Pearl; psicanalíticas – Freud, Winnicott; psicogenéticas – Piaget, Vygotsky, Wallon.ANO: 1º UNIDADE: 3OBJETIVOS: Compreender a importância da afetividade no desenvolvimento infantil. Identificar as relações entre afetividade, cognição e interação social nodesenvolvimento infantil.
  • 12. Diferenciar sentimentos, emoções e valores. Refletir sobre, sentimentos, emoções e valores e como estes interferem nasrelações sócio-afetivas da criança. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS • Estudo dirigido de texto sobre a afetividade no desenvolvimento infantil (conceito, relações entre afetividade, cognição e interação social). • Dramatização de situações de conflito nas quais sejam identificados sentimentos, emoções e valores expressos pela criança. • Estudos de caso de situações vivenciadas nos diferentes contextos sociais (família, escola, grupo de amigos, igreja) que identifiquem como se dá o desenvolvimento da afetividade na criança e sua relação com a cognição e interação social. • Dinâmicas de grupo (técnicas lúdicas e interativas) que proporcionem uma auto-reflexão sobre emoções, sentimentos e valores.ANO: 1º UNIDADE: 4OBJETIVO: Compreender a influência da Família, da Escola e dos diferentes contextos de desenvolvimento da infância brasileira. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS • Pesquisa sobre a influência da família no desenvolvimento da criança, através de observação e ou entrevista que contemple aspectos tais como: composição familiar, condições sócio– econômicas, ambiente familiar e relações familiares. • Socialização dos resultados da pesquisa relacionando-os com as teorias de desenvolvimento humano estudadas. • Estudo sobre o papel da escola no desenvolvimento da criança. • Conhecimento e compreensão dos diferentes contextos nos quais ocorre o desenvolvimento da infância no Brasil através de pesquisa na internet e ou visitas in loco. • Analise da influência dos diferentes contextos no processo de desenvolvimento da infância brasileira. REFERENCIAS • BRUNET, O e LEZINE, I. - Desenvolvimento Psicológico da primeira infância. Porto Alegre: Artes Médicas 1981. • COLL, C et alli. Desenvolvimento Psicológico e educação Porto Alegre: artes Médicas, 1995. • FARIA. A. R de O pensamento e a linguagem da criança segundo Piaget. São Paulo Ática, 1989.
  • 13. • GOULART, J. B. PIAGET: Experiências básicas para a utilização pelo professor. Petrópolis: Vozes 1983.• LA TAILLE, Yves – Piaget, Vygotsky, Wallon: Teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus, 1992.• MASINI, E.F.S. Ação da Psicologia na Escola. São Paulo Cortez e Moraes, 1978.• OLIVEIRA, M.K.; SOUZA, D.T.R.; REGO, T.C., orgs – Psicologia, educação e as temáticas da vida contemporânea – São Paulo: Moderna, 2002.• SEBER, Mª da Gloria. Construção da inteligência pela criança: atividades do período pré operatório Ed. Scipione1994.• VYGOTSKY, Le. S. A formação da mente. São Paulo Martins Fontes, 1984.
  • 14. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIOPROPOSTA DE ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTES CURRICULARES PSICOLOGIA II RECIFE, NOV/2009
  • 15. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIONÚCLEO DE FORMAÇÃO – ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLARCOMPONENTE CURRICULAR: PSICOLOGIA IIEMENTA: Conceito de Aprendizagem. Teorias da Aprendizagem: Comportamentalista,Humanista e Cognitivista. Motivação. O papel do professor, do aluno e processos deaprendizagem.OBJETO DE ESTUDO: O processo de aprendizagem.ANO: 2º UNIDADE: 1OBJETIVO: Diferenciar as teorias da aprendizagem: Comportamentalista, Humanista e Cognitivista.Identificar as influências das diferentes teorias da aprendizagem na formação dos professores. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS • Estudo das teorias de aprendizagem: Comportamentalista – Skinner; Humanista – Carl Roger; Cognitivista – Piaget, Vygotsky. • Júri simulado de cada teoria de aprendizagem estudada • Elaboração de quadro comparativo das teorias estudadas. • Discussão sobre a influência que as diferentes teorias exercem na formação dos professores. • Produção de texto argumentativo defendendo a teoria de aprendizagem com a qual se identifica.ANO: 2º UNIDADE: 2OBJETIVOS: Apreender o conceito de motivação Compreender a importância da motivação no processo de ensino aprendizagem. Identificar as variáveis que interferem na motivação (o ambiente, as forças internas doindivíduo, o objeto). Identificar as relações entre motivação e aprendizagem e repercussões na práticapedagógica. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS • Apresentação do conceito de motivação. • Estudo sobre motivação e sua importância no processo de ensino aprendizagem. • Estudo de caso sobre variáveis que interferem na motivação (o ambiente, as forças internas do indivíduo, o objeto). • Discussão sobre como criar centros de interesses e desenvolver atitudes de investigação como forma de desafiar a atenção do aluno.ANO: 2º UNIDADE: 3OBJETIVO: Compreender e diferenciar as dificuldades no processo de aquisição da leitura e daescrita
  • 16. Identificar transtorno do déficit de atenção com hiperatividade Compreender os distúrbios de linguagem e suas conseqüências no processo daaprendizagem. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS • Discussão sobre as dificuldades no processo de apreensão da leitura e da escrita. • Estudo do transtorno do déficit de atenção com hiperatividade e orientação para o para professor agir nesse processo • Estudos e compreensão dos diferentes distúrbios de linguagem (dislexia, disgrafia, disortografia, dislalia, gagueira e discalculia) suas características, conseqüências e dificuldades no processo de aquisição da leitura e escrita • Pesquisa nas salas de aula do ensino fundamental nas turmas do 1° e 2° ano sobre Distúrbios de Linguagem, identificá-los e apresentar a orientação de ação para o professor mediar o distúrbio identificado. • Entrevistar psicopedagogos e ou fonoaudiólogos para compreender melhor o aluno que apresenta tais distúrbios e as dificuldades de superação.ANO: 2º UNIDADE: 4OBJETIVO: Analisar o papel do professor e o papel do aluno no processo de ensino aprendizagem em cada uma das teorias estudadas. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS • Análise de cada uma das teorias estudas, identificando o papel do professor e o papel do aluno e a metodologia no processo de ensino aprendizagem.REFERÊNCIASANTUNES, Celso. Novas Maneiras de ensinar, novas maneiras de aprender. Porto Alegre;Artemed 2002CAMPOS, D. M. S Psicologia da Aprendizagem. Petrópolis: Vozes, 2002.COELHO, M. T; JOSÉ, E. A. Problemas de aprendizagem. 3. ed. São Paulo: Ática, 1991.CORRÊA, Rosa M. Dificuldades no aprender: um outro modo de olhar. Campinas: Mercadode Letras, 2001. FOULIN, J. ; MOVCHON, S.. Psicologia da Educação. Porto Alegre - ARTEMED 2000.LA ROSA, Jorge (Org.) Psicologia e educação - O significado do aprender. Porto Alegre -EDIPCURS, 2006.MORAIS, A. M. P. Distúrbios da aprendizagem. uma abordagem psicopedagógica. 9. ed.São Paulo: Edicon, 2002.MOREIRA, Marco Antônio. Teorias da Aprendizagem. São Paulo - EPU, 1999PATTO, Maria Helena S. Introdução á Psicologia escolar. São Paulo - Casa do Psicólogo, 1997.WOOD, David. Como as crianças pensam e aprendem. São Paulo - Martins Fontes, 1996
  • 17. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIOPROPOSTA DE ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTES CURRICULARES FILOSOFIA DA EDUCAÇÃO RECIFE, NOV/2009
  • 18. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIONÚCLEO DE FORMAÇÃO – ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLARComponente Curricular: FILOSOFIA DA EDUCAÇÃOEMENTA: Compreensão filosófica dos fenômenos educacionais. Análise e reflexão sistemática, metódica, rigorosa e crítica sobre as várias dimensões em que se desdobram os processos educativos. Reflexão sobre à formação dos valores éticos sob os fundamentos antropológicos e epistemológicos.OBJETO DE ESTUDO: As concepções filosóficas que fundamentam a prática pedagógicaEMENTA: Compreensão filosófica dos fenômenos educacionais. Análise e reflexão sistemática, metódica, rigorosa e crítica sobre as várias dimensões em que se desdobram os processos educativos. Reflexão sobre à formação dos valores éticos sob os fundamentos antropológicos e epistemológicos.OBJETO DE ESTUDO: As concepções filosóficas que fundamentam a prática pedagógica.ANO: 4º UNIDADE: 1 ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASAnálise dos princípios que fundamentam o pensamento filosófico da educação;Reflexão sobre os princípios sócio-filosóficos da Educação;Compreensão da Educação enquanto mediadora da existência humana.ANO: 4º UNIDADE: 2OBJETIVOS: Analisar as concepções de educação, ideologia, poder e democracia e suas interrelações.Refletir sobre a filosofia no contexto da Educação Brasileira ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASReflexão sobre a filosofia no contexto educacional brasileiro;Discussão sobre os fundamentos filosóficos das relações entre: • Educação e Ideologia; • Educação e Poder; • Educação e DemocraciaANO: 4º UNIDADE: 3OBJETIVOS: Proporcionar o desenvolvimento de atitudes de reflexão relacionando as concepçõesentre Educação, trabalho, Cultura, Subjetividade e Cidadania
  • 19. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS Reflexão sobre os fundamentos filosóficos das relações entre: • Educação e Trabalho; Educação e Cultura; • Educação e Subjetividade; Educação e Cidadania. • Promoção de debates, discussões, seminários, que possibilitem o posicionamento critico dos estudantes sobre a temática estudada.ANO: 4º 4ª UNIDADEOBJETIVO: Analisar as implicações éticas da educação na formação do educador. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASReflexão sobre a ética na educaçãoCompreensão das implicações da ética na formação do educadorPromoção de estudos de caso; Leituras, debates, seminários.REFERÊNCIASARANHA, Maria Lúcia de Arruda. Filosofia da Educação. São Paulo: Moderna,1996.CHAUÍ, Convite à Filosofia. São Paulo: Ática, 1999.LUCKESI, Cipriano. Filosofia da Educação. São Paulo: Cortez, 1999.RODRIGUES, Neidson. Lições do príncipe e outras lições. São Paulo: Cortez, 1996.SAVIANI, Dermeval. Educação do senso comum a consciência filosófica. São Paulo: Cortez, 1985.SEVERINO, Filosofia da Educação São Paulo Cortez. São Paulo: FTD, 1994._________, Filosofia. São Paulo: Cortez, 1992.
  • 20. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIOPROPOSTA DE ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTES CURRICULARES SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO RECIFE, NOV/2009
  • 21. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIONÚCLEO DE FORMAÇÃO – ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLARCOMPONENTE CURRICULAR: SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃOEMENTA : Análise dos fundamentos sócio-antropológico inerentes as relações existentes entre saber e poder. O conhecimento escolar e suas implicações na formação do professor da educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental. O papel da escola na construção dos princípios básicos do respeito, identidade, diversidade cultural, democracia e cidadania.OBJETO DE ESTUDO: O fenômeno educativo enquanto processo socialANO: 3º UNIDADE: 1OBJETIVO: Analisar a influência das organizações que compõem a sociedade na construção dopensamento sociológico da Educação. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS Análise dos princípios que fundamentam o pensamento sociológico da educação; Compreensão do conceito de Antropologia Reflexão sobre a relação existente entre saber e poder; Compreensão da organização econômica, família, religião, gênero, etniaANO: 3º UNIDADE: 2OBJETIVOS: Compreender a escola enquanto instituição social. Refletir sobre a Educação; Analisar a instituição Escola e o Controle Social ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS Reflexão sobre a função social da escola e o controle social; Compreensão da Educação como processo social; Percepção da instituição escola enquanto instrumento de mudança social;ANO: 3º 3ª UNIDADEOBJETIVO: Analisar as relações que permeiam o contexto educacional e as implicações naformação do professor ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASCompreensão do papel da escola na divisão do trabalho;Reflexão sobre as relações sociais e seus diversos contextos;Discussão sobre “O respeito à identidade e diversidade cultural;”Compreensão de contexto educacional e suas implicações na formação do professor.ANO: 3º 4ª UNIDADEOBJETIVOS; Compreender o papel da escola e do professor na construção dos princípios básicosdo respeito; Identidade; diversidade cultural; democracia e cidadania. Refletir sobre a prática educativa relacionando-a com as práticas sociais.
  • 22. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASCompreensão das práticas sociais cotidianas como práticas educativas;Construção dos conceitos de respeito, identidade, diversidade cultural, democracia, e cidadaniaPromoção de discussões sobre o “papel da escola e do professor” com vistas a favorecer oposicionamento critico do estudante sobre a construção dos princípios básicos acima citados e ainfluência do professor nessa construçãoConhecimento dos conceitos de: Educação, Democracia e Cidadania.Debate sobre Educação, Democracia e Cidadania.REFERÊNCIASVILANOVA, Sebastião. Introdução a sociologia. São Paulo: Cortez, 1993FERREIRA, Nilda Neves. Cidadania: uma questão para educação. R. J.: Nova Fronteira, 1993.FLORESTAN, Fernandes. Comunidade e sociedade no Brasil. São Paulo: Editora Nacional, 1972.GONZAGA, Luis Mello. Antropologia Cultural. São Paulo: Editora Vozes, 1980.KRUPPA, Sônia M. P. Sociologia da Educação. São Paulo: Cortez, 1994.MEKSENAS, Paulo. Sociologia da Educação. São Paulo: Editora Loyola, 1998.
  • 23. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIOPROPOSTA DE ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTES CURRICULARES EDUCAÇÃO INDÍGENA RECIFE, NOV/2009
  • 24. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIONÚCLEO DE FORMAÇÃO – ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLARCOMPONENTE CURRICULAR: Educação IndígenaANO 4º 1ª UNIDADEEMENTA: Análise das relações sócio-antropológicas da Educação Escolar Indígena.Fundamentos Pedagógicos da Educação Intercultural dos Componentes Curriculares da EducaçãoIndígena. Função social da escola indígena. A avaliação na Escola Indígena. Estudo dosfundamentos legais da Educação Escolar Indígena.OBJETO DE ESTUDO: A Educação Escolar IndígenaOBJETIVO: Compreender as relações sócio- antropológicas da Educação Escolar Indígena. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASCompreensão dos Fundamentos sócio-antropológicos da Educação Escolar IndígenaConhecimento da identidade, etnia, valores éticos, culturais, específicos e diferenciados de cadapovo.ANO 4º 2ª UNIDADEOBJETIVO: Compreender os Fundamentos Pedagógicos da Educação Intercultural e dosComponentes Curriculares da Educação Escolar Indígena. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICASCompreensão dos Fundamentos Pedagógicos da Educação Intercultural;Reflexão sobre a concepção de educação: intercultural, comunitária, especifica e diferenciadaConhecimento dos Componentes Curriculares da Educação Escolar Indígena.Compreensão do Currículo x Cultura da Escola Indígena.ANO 4º 3ª UNIDADEOBJETIVO: Analisar os fundamentos legais da Educação Escolar Indígena. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICASConhecimento e reflexão sobre os Fundamentos legais da Educação Escolar Indígena.ANO 4º 4ª UNIDADEOBJETIVO: Compreender a Função social da escola indígena bem como a especificidade daAvaliação
  • 25. Educação Escolar Indígena. Conhecer as concepções do Ensino Aprendizagem especifica daorganização dos professores Indígenas (COPIPE). ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICASAnálise do papel social da escola no contexto da Educação Escolar Indígena;Conhecimento das concepções do ensino/aprendizagem específica dos professores indígenas.Compreensão da Concepção de Avaliação na Educação Escolar Indígena.REFERÊNCIASGRUPIONI, Luis Donisete Benzi (Org.). As Leis E a Educação Escolar Indígena. Ministério deEducação, Secretaria de Educação Continuada, alfabetização e Diversidade. 2ª ed. Brasília:MEC/SECAD, 2005._________, Luis Donisete Benzi (Org.) Índios no Brasil. São Paulo: Global, 2000.Referencial Curricular Nacional Para as Escolas Indígenas. Ministério da Educação, Secretariade Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade. Brasília: MEC/SECAD, 2005Referenciais Para Formação de Professores Indígenas. Ministério de Educação, Secretaria deEducação Continuada, alfabetização e Diversidade. Brasília: MEC/SECAD, 2005.SACRISTAN. J. Ginemo. O CURRÍCULO: uma Reflexão sobre a prática.Porto Alegre: Artem,1998.SILVA. Aracy Lopes da e FERREIRA, Mariana Kawall Leal (Orgs.). Práticas Pedagógicas na EscolaIndígena. São Paulo: Global, 2001.______. Aracy Lopes da e GRUPIONI, Luis Donisete Benzi (Orgs.). A temática indígena na escola:novos subsídios para professores de 1º e 2º graus. Brasília: MEC/MARI/UNESCO, 1995.
  • 26. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIOPROPOSTA DE ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTES CURRICULARES EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS RECIFE, NOV/2009
  • 27. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO – ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLARCOMPONENTE CURRICULAR: EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOSEMENTA: Historicidade da EJA no Brasil. A especificidade das turmas de jovens e adultos.Elementos teóricos e metodológicos de processos educativos da Educação de Jovens e Adultos.Os sujeitos do processo educativo.Práticas pedagógicas e Interdisciplinaridade na Educação de Jovens e Adultos.OBJETO DE ESTUDO: As especificidades da Educação de Jovens e AdultosANO 3º 1ª UNIDADEOBJETIVO: Refletir sobre a história da EJA no Brasil. Analisar programas e campanhas criadospara erradicar o Analfabetismo. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICASConhecimento e discussão da história da EJA no Brasil;Compreensão e Análise das Campanhas para Alfabetização: Campanha Nacional de Alfabetização;Mobral; Fundação Educar; Alfabetização Solidária; Brasil AlfabetizadoANO 3º 2ª UNIDADEOBJETIVO: Compreender as características cognitivas, sociais e culturais dos jovens e adultoscomo fatores determinantes para a escolha dos processos de ensino-aprendizagem. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICASConhecimento da especificidade dos estudantes da EJA;Identificação dos fatores que interferem no processo de ensino – aprendizagem;Compreensão das características cognitivas, sociais e culturais como determinantes na escolha dosprocessos de ensino-aprendizagem.ANO 3º 3ª UNIDADEOBJETIVO: Aprofundar fundamentos teóricos metodológicos que permitam transitar comautonomia na prática da EJA. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICASDiscussão sobre as contribuições de Paulo Freire para a EJA.Reflexão sobre Educação de Adultos, Educação Popular e Educação de Jovens e Adultos;
  • 28. ANO 3º 4ª UNIDADEOBJETIVO: Planejar e elaborar situações de ensino-aprendizagem utilizando a interdisciplinaridadecomo princípio de construção de saberes específicos sobre a EJA. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICASAplicação dos fundamentos pedagógicos, observando a especificidade da EJA no planejamento eelaboração de situações do ensino aprendizagem de: Matemática e Ciências; História e Geografia;Arte e Educação Física; num contexto de interdisciplinaridade.REFERÊNCIASBRASIL. Constituição Federal do Brasil, 1988______.Ministério da Educação e Cultura. Proposta Curricular para a Educação de Jovens eAdultos. Ensino Fundamental. 1º segmento, 1.999.______. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens eAdultos, 2000.DAVIES, Nicholas. Plano Nacional de Educação: muito discurso, nenhum recurso. In:FREIRE, A.M.A. Analfabetismo no Brasil: da ideologia da interdição do corpo a ideologianacionalista, ou de como deixar sem ler e escrever desde as Catarinas (Paraguaçu), Filipas,Madalenas, Anas, Genebras, Apolônias e Graças até os Severinos. São Paulo: Cortez, 2.001.FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz eTerra, 1997.______.Pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.GENTILI.P. et all. Reinventar a escola pública: política educacional para um novo Brasil.Petrópolis: Vozes, 2003.PAIVA, V. P. Educação popular e educação de adultos. São Paulo: Loyola, 1987.RIBEIRO,V.M. et all. Educação de jovens e adultos: novos leitores, novas leituras. São Paulo:Ação Educativa, 2001SEVERINO, Antônio Joaquim. O conhecimento pedagógico e a interdisciplinaridade: o saber comointencionalização da prática. In: Fazenda, Ivani C. Arantes (org.). Didática e interdisciplinaridade.Campinas – SP: Papirus, 1998. p. 31-44. Anais do Encontro Latino Americano sobre a Educação deJovens e Adultos trabalhadores /Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais. -Brasília, 1994.SOUZA, J.F. Lei de diretrizes e bases da educação nacional e a educação de jovens e adultos.AEC nº 108 /1998.
  • 29. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIOPROPOSTA DE ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTES CURRICULARES EDUCAÇÃO INFANTIL RECIFE, NOV/2009
  • 30. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO – ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLARAnálise do Componente Curricular: EDUCAÇÃO INFANTILEMENTA: Estuda concepções de Educação Infantil, de criança e de infância; Analisa Políticas para a infância; a intencionalidade político-educativa no âmbito da educação pública municipal. Considera os sujeitos direta e/ou indiretamente envolvidos no processo educativo. Investiga a ação do professor na articulação teoria e prática. Reflete sobre as concepções teórico metodológicas específicas da Educação Infantil; seus espaços, fundamentos legais, organizacionais e sua práxis pedagógica.OBJETO DE ESTUDO: A criança no seu processo de socialização e desenvolvimento. ANO: 3º UNIDADE: 1OBJETIVO: Desenvolver a compreensão do conceito de criança como sujeito de direito naconstrução da sociedade, Compreender historicamente a função social da escola de Educação Infantil.Refletir sobre a criança, a família, e o professor como sujeitos que podem atuar no sentido de manterou transformar dialeticamente a realidade social. Conhecer os fundamentos legais que estruturam aEducação Infantil. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS Compreensão do conceito de criança e de Infância e suas relações com asociedade; Reconhecimento do Brincar como fenômeno sociocultural que exerce um papel mediador entre a criança e a realidade em um processo dialético Análise da família e da escola na contemporaneidade Compreensão da função social da escola de Educação Infantil no seu processohistórico Análise dos fundamentos legais no processo histórico da Educação Escolar dacriança; Percepção da criança como sujeito histórico social e cultural; Reflexão sobre a função social da educação infantil na construção de umasociedade democrática ANO:3º UNIDADE: 2OBJETIVO: Compreender o processo de aprendizagem e desenvolvimento da criança naEducação infantil e a função educativa nos seus espaços específicos. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS Conhecimento das contribuições de Montessori; Freinet; Decroly Claparède Piaget; Vygotsky; Wallon no processo de ensino aprendizagem da criança: Reconhecimento do papel da família no processo de aprendizagem edesenvolvimento da criança na escola de Educação Infantil Conhecimento do brincar enquanto momentos de aprendizagens significativas. Compreensão da especificidade do cuidar e educar no processo de ensino- aprendizagem.
  • 31. Reconhecimento dos diferentes espaços da Educação Infantil: Creches e pré-escolas em diferentes concepções. Identificação do perfil do professor no cuidar/educar na Educação InfantilANO: 3º 3ª UNIDADEOBJETIVO :Compreender a luz de teorias críticas do currículo a intencionalidade político-pedagógica quepermeia o Referencial Curricular Nacional e as DiretrizesCurriculares Nacionais para a EducaçãoInfantil na perspectiva de uma educação emancipatória. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASCompreensão das concepções de Educação: infantil e de criança;Identificação da concepção de currículo e ou ensino nas diferentes áreas do conhecimento daEducação Infantil;O conhecimento do currículo da Educação Infantil nas suas especificidades no âmbito oficial e legalIdentificação do perfil do Educador e seu papel na formulação e ressignificação das propostascurricularesCompreensão da Concepção da Avaliação e de Currículo, sua relação e especificidade naEducação InfantilANO: 3º 4ª UNIDADEOBJETIVO: Articular conteúdos constitutivos do ensinar e do aprender em formulações teórico-metodológicas que possibilitem uma prática voltada para a construção dos saberes docentesnecessários à formação integral da criança na Educação Infantil. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASConhecimento das exigências do saber-fazer docente (planejamento, organização do espaço, e arotina da sala de aula, o tempo, e avaliação);Ressignificação das orientações metodológicas para: utilização de critérios para seleção e organização de conteúdos. As questões do cotidiano na Educação Infantil (adaptação;hora do sono; banho; brincadeiras; recreio; mordidas; controle dos esfíncteres; regras; e disciplina) A construção de projetos de trabalhos em creches e pré-escolas. O trabalho com as crianças na sua relação com concepções de infância de criança e de escola. Análise das Propostas e experiências pedagógicas da rede pública, particular e de iniciativas não governamentais.
  • 32. REFERÊNCIAS ABRAMOWICZ, A e WAJSKOP, G. Creches: atividades para crianças de zero a 6 anos. São Paulo: Moderna. 1995 BARRETO, A M. R. F. Situação atual da Educação Infantil no Brasil (p.23-34). In MEC/SEF/COEDI. Subsídios para credenciamento e funcionamento de instituições de educação infantil - Vol. II. Brasília: MEC/SEF/COEDI. BOBBIO, N. (1992) A era dos direitos. Rio de Janeiro: Campus. 1998 BRASIL Constituição Federal do Brasil. Brasília,1988 ________ Estatuto da Criança e do Adolescente. Lei Federal 8069 de 13 de julho de 1990. ________. Lei de Diretrizes e Base da Educação Nacional. Lei Federal 9394 de 20 de dezembro de 1996. _________ Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil - Vol. 1, 2 e 3. Brasília: MEC/SEF/COEDI. 1998 BROUGÈRE, G.A criança e a cultura lúdica. In: KISHIMOTO, T. M. (org.). O Brincar e suas teorias. São Paulo: Pioneira Thomson Learning,2002 p. 19 – 32, _________. Brinquedos e Companhia. São Paulo: Cortez, 2004 CARVALHO, A. M. A.; PONTES, F. A. R. Brincadeira é cultura. In: CARVALHO, A. M. A.; MAGALHÃES, C. M. C.; PONTES, F. A. R.; BICHARA, I. D. (Brincadeira e cultura: viajando pelo Brasil que brinca. São Paulo: Casa dos Psicólogos, 2003 v. 1, p. 15-32 CRAIDY, C.M. e KAERCHER, G. E. da S. - Educação infantil Pra que te quero? Editora: Artmed – Gênero Pedagogia Coleção “Cadernos de educação Infantil” – Editora Mediação FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa.2005 31ª ed. São Paulo: Paz e terra FREITAS, M. B. et all A importância dos Jogos, Recife: Secretaria de Educação Estadual de Pernambuco, 1997 ____ O brincar em foco: um estudo sobre as representações sociais de professoras que atuam em escolas de educação infantil. 2005 Dissertação. – Recife: 2005 _________ Liberdade e Autoridade a Pedagogia Freireana e o brincar na Educação Infantil. In GOMES, F e JOFILI, Z. (orgs.). O Lugar da Interdisciplinaridade no discurso de Paulo Freire, Recife, PE: Bagaço, 2008 p 221-245.HUIZINGA, J. (1980) Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. São Paulo: Perspectiva, 1980KISHIMOTO, T. M. O. Jogo e a educação infantil. In: KISHIMOTO, T. M. (org.). Jogo, Brinquedo,Brincadeira e a Educação. 5.ed. São Paulo: Cortez,2001 p. 13 – 43Desencontros em Educação Infantil. São Paulo: Cortez 2002 p.107-115KRAMER, S. Formação de Profissionais de Educação Infantil: questões e tensões. In: machado, M. l.de A. (org.) Encontros e Desencontros em infantil. São Paulo: Cortez, 2002._________ Da formação de profissionais da educação Infantil:contextos e histórias, In Profissionaisde educação infantil gestão e formação (org.) São Paulo: Ática, 2005KULMAN JR, M. Infância e Educação Infantil: Uma abordagem histórica. Porto Alegre:Mediação.1998_______________ (2000). Histórias da Educação Infantil Brasileira. Revista Brasileira deEducação.2000;nº 14 (especial): 5-18. MEC/SEF/COEDI______________Educação Infantil no Brasil - Situação atual. Brasília: MEC.1994
  • 33. ______________Por uma política de formação do profissional de Educação Infantil. Brasília:MEC/SEF/COEDI.1994 ________________ ______________Propostas pedagógicas e currículo emEducação Infantil. Brasília: MEC/SEF/COEDI.1994______________Critérios para uma política de atendimento com qualidade Nossa creche respeitacriança. Brasília,1996.______________Subsídio para credenciamento e funcionamento de instituições de Educação Infantil.Brasília: MEC/SEF/COEDI, 1998. LA TAILLE, Yves de. Piaget, Vygotsky, Wallon: teorias psicogenéticas em discussão. São Paulo: Summus 1992 PIAGET, J. A formação do símbolo na criança: imitação, jogo e sonho, imagem e representação. Rio de Janeiro, Zahar,,1971. _______ O nascimento da inteligência na criança. Rio de Janeiro: Guanabara, 1987 ROSSETTI-FERREIRA, M. C. & AMORIM, K. S. (1996) Relações Afetivas na Família e na Creche durante o Processo de Inserção VYGOTSKY, L. S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. 4.ed. São Paulo:Martins Fontes,1991WAJSKOP, G. (2001)Brincar na Pré-escola. 5.ed. São Paulo: Cortez, v. 48, WALLON, Henri. (1989) As origens do pensamento na criança. São Paulo: Manole, 1989
  • 34. SECRETARIA EXECUTIVA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO GERÊNCIA DE POLÍTICAS EDUCACIONAIS DO ENSINO MÉDIO PROPOSTA DE ORIENTAÇÕES TEÓRICO-METÓDOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIO NÚCLEO DE FORMAÇÃO ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR COMPONENTES CURRICULARES EDUCAÇÃO DE PORTADORES DE DEFICIÊNCIA1 RECIFE, NOV/20091 A Partir da LDEN nº(------------) o componente passou a ser conhecido por Educação Inclusiva ou Educação de Pessoascom Deficiência
  • 35. ORIENTAÇÕES TEÓRICO METODOLÓGICAS CURSO NORMAL MÉDIONÚCLEO DE FORMAÇÃO – ORGANIZAÇÃO E GESTÃO DA EDUCAÇÃO ESCOLAR 2Análise do Componente Curricular: EDUCAÇÃO DE PORTADORES DE DEFICIÊNCIAEMENTA: Estudo da Concepção de Educação Especial compreendendo os aspectos históricos, filosóficos, políticos; legais que orientam as ações pedagógicas no atendimento do aluno com necessidades educacionais especiais, bem como os Serviços da Educação Especial.OBJETO DE ESTUDO: As ações didático-pedagógicas e a singularidade no processo deensino-aprendizagem dos alunos com necessidades educacionais especiais.ANO: 3º UNIDADE: 1OBJETIVO: Compreender os aspectos históricos, filosóficos, políticos da Educação Especial. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASCompreensão dos aspectos históricos, filosóficos e políticos que fundamentam a EducaçãoEspecial;Conhecimento dos Paradigmas da Educação Especial.ANO: 3º UNIDADE:2OBJETIVO: Compreender os aspectos legais da Educação Especial. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS Compreensão dos aspectos legais que fundamentam a Educação Especial; • Declarações Internacionais: Salamanca, Guatemala e Convenções/2007; • CF/88; LDBNs 71, 96; • Planos Nacional e Estadual de Educação; • Diretrizes Curriculares da Educação Especial na Educação Básica • Parecer CNE/CBE 02/2001; Lei nº 10.436/02 (*Lei de LIBRAS); • Decreto nº 5626/05 (Regulamentação da Lei nº 10.346/02)ANO: 3º 3ª UNIDADEOBJETIVO: Compreender as orientações pedagógicas especificas no atendimento dos alunoscom necessidades Educacionais Especiais. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICASConhecimento e compreensão das orientações pedagógicas no acompanhamento dos alunos comnecessidades educacionais especiais:2 A Partir da LDEN nº(------------) o componente passou a ser conhecido por Educação Inclusiva ou Educação de Pessoascom Deficiência
  • 36. • Intervenção para a pessoa surda (introdução ao estudo de LIBRAS, o papel do intérprete e do instrutor); • Intervenção para a pessoa cega e com baixa visão (orientação e mobilidade); Confecção de material em alto relevo; Código de Braille; Papel do Brailesta; • Intervenção para a pessoa portadora de deficiência mental; • Intervenção para a pessoa portadora de deficiência física (acessibilidade, adaptação de recursos) ; • Intervenção para a pessoa com altas habilidades. • Tecnologia Assistiva.ANO: 3º 4ª UNIDADEOBJETIVO: Conhecer e compreender os Serviços da Educação Especial. ORIENTAÇÕES TEÓRICO – METODOLÓGICAS Conhecimento e compreensão dos Serviços da Educação Especial: • CAS- Centro de Apoio ao Surdo; • CREEs – Centro de Reabilitação e Educação Especial; • SAEEs – Sala de Atendimento Educacional Especializado; Itinerância. • Classes Hospitalares.REFERÊNCIASCARVALHO, Edler Rosita. Educação inclusiva: com os pingos nos “is”. Porto Alegre: EditoraMediação, 2005.MAZZOTTA, M. J. S. Educação especial no Brasil: história e políticas públicas. São Paulo:Cortez, 1996.MARTINS, Lúcia de Araújo Ramos et all. Educação e inclusão social de pessoas comnecessidades especiais: desafios e perspectivas. João Pessoa: Editora Universitária, 2007------------------------------------------------- Inclusão: compartilhando saberes. R J: Vozes, 2006MITTER, Peter. Educação Inclusiva. Porto Alegre: Artmed, 2003.RODRIGUES, David. Inclusão e Educação: dez olhares sobre a educação inclusiva. São Paulo:Summus, 2006SASSAKI, Romeu. Inclusão: construindo uma sociedade para todos. Rj: WVA Editora, 1999.SILVA, Shirley e VIZIM, Marli (org.). Educação Especial: múltiplas leituras e diferentessignificados. Campinas, S. Paulo: Mercado da Letras, 2001.------------------------------------------------. Políticas Públicas: educação tecnologias e pessoas comdeficiência. Campinas, S. Paulo: Mercado das Letras, 2003.SILVA, Tomas Tadeu. Identidade e Diferença: a perspectiva dos estudos culturais.SKLIAR, Carlos. Pedagogia Improvável da Diferença: e se o outro não estivesse aí? Rio deJaneiro: DP&A, 2003.