Clipping 26.09 a 02.10
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Clipping 26.09 a 02.10

on

  • 541 views

 

Statistics

Views

Total Views
541
Views on SlideShare
534
Embed Views
7

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

1 Embed 7

http://www.florespi.org.br 7

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Clipping 26.09 a 02.10 Clipping 26.09 a 02.10 Presentation Transcript

  • Clipping de Notícias Socioambientais 26 de setembro a 02 de outubro Calendário de Eventos Outubro 2011 Observação: Aqui você encontra os principais EVENTOS e NOTÍCIAS relacionadas aos temas ÁGUA e FLORESTAS , no município de Piracicaba (SP) , interior de SP e Brasil .
  • Calendário de Eventos –Outubro 2011 Data: 04/10 Local: CATI - Campinas Nome: 2ª Fase da Oficina Preparatória FEHIDRO/Cobranças PCJ + info: ( 19) 3437-2100 ----------------------- Data: 10/10 Local: Piracicaba (SP) Nome: 1ªReunião do Conselho da Cidade + info: (19) 3403-1204 -----------------------
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 27/09/2011 - Veículo: Agência Brasil A sociedade ainda não está preparada para discutir um assunto que será central nos próximos anos: a transição para uma economia verde. A opinião é do coordenador de Processos Internacionais do Instituto Vitae Civilis, Aron Belinky. O assunto será o tema-chave da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que será realizada em junho de 2012, no Rio de Janeiro. A dez meses da reunião, governos e organizações sociais estão na reta final para a definição de contribuições ao documento base da conferência. Em entrevista à Agência Brasil, Belinky apresentou um panorama da preparação da sociedade civil para a Rio+20, da articulação com o governo e dos possíveis resultados políticos da conferência. Belinky também ponderou que, ao mesmo tempo em que o governo trabalha na construção de uma proposta a ser apresentada à ONU para um desenvolvimento mais verde, as mudanças no Código Florestal e a manutenção de investimentos em grandes projetos na Amazônia se mostram contraditórias a esse processo. Belinki participa hoje (27) do Seminário Regional sobre Economia Verde na Amazônia: Amazônia rumo à Rio+20, que integra uma série de diálogos nacionais preparatórios para a conferência. Sociedade ainda não está mobilizada para a Rio+20, diz ativista
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 27/09/2011 - Veículo: EcoDebate O projeto de novo Código Florestal ( PLC 30/11 ) volta a ser discutido nesta terça-feira (27) no Senado. Aspectos técnicos da proposta aprovada na Câmara serão debatidos com pesquisadores em audiência conjunta das comissões de Meio Ambiente (CMA), de Ciência e Tecnologia (CCT) e de Agricultura (CRA). Foram convidados para a audiência Elíbio Leopoldo Rech Filho, membro da Academia Brasileira de Ciências (ABC) e pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), e Ricardo Ribeiro Rodrigues, professor da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq-USP). O PLC 30/11, que modifica o Código Florestal (Lei 4.771/65), teve sua constitucionalidade aprovada na última quarta-feira (21) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ). O relator, senador Luiz Henrique (PMDB-SC), não tratou das emendas apresentadas pelos colegas, prometendo analisá-las no âmbito da CCT e da CRA, nas quais também relatará a matéria. O senador Jorge Viana (PT-AC) é o relator na CMA. Também na semana passada, o presidente da CCT, senador Eduardo Braga (PMDB-AM), previu que o Código Florestal seria votado em até 20 dias na comissão. Ele disse ter convicção de que, já nessa etapa, o projeto passará por mudanças importantes em relação à proposta aprovada na Câmara dos Deputados em maio, do deputado Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Eduardo Braga pretendia anunciar também nesta terça-feira o calendário de tramitação do PLC 30/11 na comissão que preside. Na CCT, a proposta poderá receber outras emendas, além das apresentadas na CCJ, uma vez que se abre prazo para isso sempre que o projeto segue a uma nova comissão. O próprio Eduardo Braga informou que apresentará 12 emendas, a maioria tratando de incentivos econômicos e financeiros para estimular a preservação de áreas florestadas. Comissões do Senado debatem novo Código Florestal com pesquisadores :
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 28/09/2011 - Veículo: EP PRACICABA O disque-denúncia Salve uma Árvore, que combate o corte de árvores e tem como objetivo a preservação da arborização de Piracicaba completa uma semana com 15 denúncias feitas pela população. A iniciativa é da ONG Associação de Recuperação Florestal da Bacia do Rio Piracicaba e Região (Florespi), que lançou o serviço no Dia da Árvore (21). “ Nós sempre recebemos essas denúncias, pois a ONG já tem 22 anos. Então, há seis meses surgiu essa ideia de fazer um caminho, um meio para que os piracicabanos denunciem ainda mais as podas irregulares ou qualquer coisa que estejam fazendo de errado com as árvores em Piracicaba”, disse o coordenador do serviço, Rafael Jó Girão. Além do disque-denúncia, operado pelo telefone (19) 2532-3093, a ONG lançou um blog pelo qual também é possível fazer as denúncias e acompanhar outros casos delatados. O denunciante não precisa se identificar. “Sem identificação, as pessoas ficam mais tranquilas para falar”, disse Girão. Disque-denúncia contra cortes de árvores tem 15 denúncias em 1 semana
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 28/09/2011 - Veículo: EP PRACICABA Combater os atos irregulares contra as árvores é o principal objetivo dessa atitude que é bem vista pelo professor do departamento de Ciências Florestais da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz/USP), Demóstenes Ferreira da Silva Filho. O docente fez um estudo na cidade e constatou que, entre 2005 e 2009, a cidade perdeu 3% da sua cobertura arbórea urbana. Segundo ele, os bairros com mais problemas de falta de árvores são o Cidade Alta, Pauliceia, Jardim Monumento, São Dimas e Dois Córregos. Em contrapartida, bairros como Nova Piracicaba, Santa Rita e Cidade Jardim estão bem arborizados. “ As árvores são muito importante por vários pontos. Para controlar a temperatura do município, obviamente. Elas podem também reduzir as enchentes, pois as de grande porte, com copas grandes retém até 70% da água que cai sobre elas durante a chuva”, disse o professor. Disque-denúncia contra cortes de árvores tem 15 denúncias em 1 semana
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 28/09/2011 - Veículo: Mercado Ético A flexibilização do Código Florestal e a manutenção de investimentos em grandes projetos de infraestrutura na Amazônia podem colocar o governo brasileiro em uma “saia justa” durante a Conferência da Organização das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20, que o país vai sediar em junho de 2012. A avaliação é do coordenador do Grupo de Trabalho Amazônico, que representa 602 organizações da região, Rubens Gomes. Durante o seminário regional sobre economia verde na Amazônia, Amazônia rumo à Rio+20, que discute as prioridades da região para a conferência, Gomes apontou que a redução da proteção das florestas e a construção de grandes empreendimentos à revelia de populações tradicionais, como a Usina Hidrelétrica de Belo Monte, podem comprometer a legitimidade da proposta que o governo brasileiro está preparando para contribuir com o texto-base da conferência. “ Na Rio+20 vamos discutir uma nova economia, um novo modelo de desenvolvimento, mas com que base? É uma análise que tem que se fazer com seriedade. O Brasil precisa continuar tendo um papel de liderança do crescimento sustentável, de redução do desmatamento, de combate à pobreza. Mas para cumprir acordos internacionais, para que consiga manter compromissos, tem que ter posições firmes com relação a mudanças no Código Florestal e em relação a essas grandes obras impactantes”, disse. Segundo Gomes, mesmo que o objetivo da Rio+20 não seja definir protocolos vinculantes, os governos serão cobrados a cumprir acordos e assumir medidas que, de fato, levem à transição para uma economia verde, ponto-chave da conferência. “ A Rio+20 não será a revisão da Eco 92, mas não tem como apagar os compromissos firmados, a sociedade vai cobrar”, declarou Gomes, em referência a inciativas como a Agenda 21, um plano de ação criado na conferência de 1992 a fim de orientar os países para o desenvolvimento sustentável. Além do GTA, outras organizações da sociedade civil, representantes de governos, movimentos sociais, empresários povos tradicionais participam do seminário, que discute uma agenda de prioridades da Amazônia para a Rio+20. Código Florestal e grandes obras na Amazônia podem comprometer posição brasileira na Rio+20
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 28/09//2011 - Veículo: Estadão A ex-senadora Marina Silva disse ontem estar preocupada com a concentração de poder do senador Luiz Henrique (PMDB-SC), relator do projeto do Código Florestal no Senado. Em palestra no Instituto Fernando Henrique Cardoso, Marina disse ter visto pouca evolução no projeto aprovado pela Câmara. Marina espera que as discussões sejam aprofundadas, para que o trabalho mais difícil não fique nas mãos do relator do projeto na Comissão de Meio Ambiente, senador Jorge Viana (PT-AC). "Se passar o mesmo relatório sem mudanças nas três comissões (Constituição e Justiça, Ciência e Tecnologia e Agricultura), vamos criar uma situação desbalanceada", disse após a palestra, acompanhada pelo ex-presidente tucano. Para a ex-senadora, "estão se repetindo os mesmos erros" ocorridos na Câmara, em que a relatoria ficou a cargo do deputado Aldo Rebelo (PC do B-SP). "O erro é de ficar um foco muito grande num mesmo relator. Na Câmara foi com Aldo e até agora com Luiz Henrique." Marina ressaltou que o relator precisa acolher as sugestões dos senadores, para que a proposta chegue à Comissão de Meio Ambiente depurada. Fernando Henrique, que fez a apresentação de Marina, acredita que há tempo para mudanças no projeto. "No Senado, talvez seja mais fácil se chegar a um consenso que não seja oco", disse. Na sessão de perguntas, a advogada da Frente Ruralista Samantha Piñeda questionou Marina sobre como conciliar agricultura e meio ambiente e brincou com FHC, dizendo que até ele havia morado em área de proteção permanente em Brasília. "Mas eu não sabia", disse FHC . Marina aponta risco para Código Florestal
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 29/09/2011 - Veículo: Consórcio PCJ A prefeitura de Itatiba, associada ao Consórcio PCJ, promoveu no dia 28 de setembro megaplantio de 17 mil mudas de árvores nativas no Parque Ferraz Costa, onde foram reunidas cerca de seis mil pessoas, entre alunos, moradores da cidade e integrantes de empresas, entidades e associações. A iniciativa entrou para a história do município como a maior ação de preservação ambiental já realizada e lançou a campanha municipal Itatiba Mais Verde. As mudas para o evento foram fornecidas pelo Consórcio PCJ e pela empresa consorciada Sabesp. O projeto Itatiba Mais Verde, que tem a missão de reflorestar as áreas verdes da cidade, levou mais de 80 espécies de mudas para uma área superior a 100 mil m².  Além de serem plantas nativas, as mudas selecionadas para o megaplantio estão relacionadas à região de Itatiba. São plantas como a Cabreúva, diversos tipos de Ipês, Canjambo, Óleo de Copaíba, Cedro e Óleo Pardo. Fazem parte da relação de mudas também Jatobá, Peroba Rosa, Jequitibá Branco, Canela Sassafrás, Jequitibá Vermelho, Canela Preta e outras.  O Consórcio PCJ esteve representado pelo Coordenador de Projetos e responsável pelo Programa de Proteção aos Mananciais da entidade, Guilherme Valarini, que enalteceu a importância do envolvimento da comunidade em inciativas de conscientização ambiental. “É gratificante verificar o envolvimento de tantas pessoas num plantio tão grande como esse. Mostra que a comunidade está atenta às questões ambientais e quer participar do processo”, disse ele. O entusiasmo por cuidar da natureza entre muito verde foi destacado pelos participantes do plantio. “Estou feliz por estar aqui e ver tanta gente contribuindo para um mundo melhor. Acredito mesmo que é isto que estamos fazendo aqui hoje nesse dia lindo”, afirmou Patryck Xavier Ubinha, 13 anos. O adolescente fez questão de levar um copo de água para regar a muda recém plantada e fez parte de um grupo de mais de 4 mil crianças e adolescentes levados ao Parque tanto pela rede pública como pela rede particular de ensino. A Prefeitura dará manutenção na área para que as mudas se fortaleçam no solo. A partir desta quinta-feira, 29, todas as mudas plantadas começarão a receber coroamento, estaqueamento e irrigação com o objetivo de se tornarem grandes e saudáveis árvores. “Os itatibenses podem ficar a vontade para vir ao Parque e regar as mudas que plantou, acompanhando o seu crescimento”, destacou o Secretário Secretário de Obras e Meio Ambiente, Otto Junqueira Cintra. Itatiba promove Megaplantio com a presença de mais 6 mil pessoas
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 29/09/2011 Veículo: Gazeta de Piracicaba eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee Título:
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 29/09/2011 - Veículo: Agência Brasil Brasília – Ao participar hoje (28) da abertura do 3º Seminário da Frente Parlamentar do Cooperativismo, o ministro da Agricultura, Mendes Ribeiro, defendeu a necessidade de o Senado aprovar o projeto do novo Código Florestal ainda em 2011. Segundo Ribeiro, a governo está estabelecendo metas para isso. “ O importante é que tenhamos um marco regulatório”, destacou o ministro, que informou que ontem (27) deixou o Palácio do Planalto, junto com alguns parlamentares, depois das 21h, após reunião com a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, para tratar do assunto. O relator do projeto do novo Código Florestal, o senador Luiz Henrique (PMDB-SC), disse que a expectativa é que o texto do projeto seja aprovado ainda em outubro nas quatro comissões onde tramitará antes de seguir para a apreciação do plenário. Na semana passada, o projeto foi aprovado na primeira delas, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O presidente da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), Márcio Lopes de Freitas, destacou durante o evento a dificuldade que será encontrada caso não se vote o projeto até o final do ano. “Deixar para o próximo ano, com a Rio+20 [Conferência sobre Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas, marcada para junho de 2012] e as eleições municipais [em 2012], fica mais difícil”. O novo Código Florestal passou na Câmara dos Deputados após muitas discussões entre governo e aliados. Ministro da Agricultura defende aprovação do Código Florestal no Senado ainda este ano
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 30/09/2011 Veículo: Gazeta de Piracicaba eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 30/09/2011 - Veículo: Consórcio PCJ Consórcio PCJ apresentou no dia 29 de setembro palestra sobre uso racional de água e preservação de florestas, com alunos da 4ªe 5ª séries da Escola de Ensino Fundamental “Capitão Corrêa Barbosa”, em Saltinho (SP). A iniciativa foi um apoio ao Projeto “Preserve o Planeta Terra, plante uma árvore” promovido pelo Rotary Club do município. A Coordenadora de Projetos do Consórcio PCJ, Ligia Cepeda, demonstrou aos 50 alunos participantes da ação, formas e dicas de como consumir água de forma eficiente e racional. Ao final, os alunos plantaram mudas nativas em área da própria escola. No sábado, dia primeiro de outubro, o Rotary Club promoverá distribuição de mudas na Praça Central de Saltinho, fornecidas pelo Consórcio PCJ. Consórcio PCJ realiza palestra sobre uso racional de água e reflorestamento em Saltinho
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 30/09/2011 - Veículo: Gazeta de Piracicaba
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 30/09/2011 - Veículo: Gazeta de Piracicaba eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee Título:
  • Notícias – Setembro 2011 Data: 30/09/2011 Veículo: Gazeta de Piracicaba eeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee Título:
  • Notícias – Outubro 2011 Data: 01/10/2011 - Veículo: EP Piracicaba O mês de setembro fechou com uma constatação negativa: a vazão do Rio Piracicaba atingiu um dos menores índices registrados desde 2007. Na última semana, o nível chegou a 23,8 metros cúbicos de água por segundo, quando deveria ser, no mínimo, 40 metros cúbicos de água por segundo. O levantamento feito pelo DAEE (Departamento de Águas e Energia Elétrica), órgão gestor dos recursos hídricos do Estado de São Paulo, aponta ainda que o nível do rio está um metro abaixo do normal. Com a redução da água, o lixo jogado no leito se sobressai e a poluição fica mais evidente. Em alguns trechos do rio é possível encontrar muitos dejetos, como pneus, madeira, sacos plásticos, isopor, entre outros. Uma tristeza para o pescador Luís Fernando Magossi, conhecido como Gordo, que trabalha com barco em passeios turísticos pelo Rio Piracicaba há três anos e navega há 38 anos. “Fazia muitos anos que eu não via o rio assim, tem trechos que não dá para navegar porque o barco enrosca. Sem contar a sujeira que a gente encontra em vários pontos”, destaca Magossi. O pescador fundou uma ONG para auxiliar na limpeza do rio. “Vamos reunir vários amigos no próximo sábado (8) para retirar esse material”, conta. Tanto a baixa vazão, quanto a poluição podem ter sérias consequências para a população. “Essa situação é muito ruim, porque além de revelar o histórico de degradação do rio, aumenta consideravelmente a chance de transmissão de doenças, como a dengue”, explica o engenheiro florestal, Ricardo Shimidth. Com o rio baixo, a indignação aumenta, especialmente porque grande parte dessa condição revelada pela estiagem foi provocada pelos homens. “É preciso cuidar, porque o que a gente quer é um rio onde o peixe para e não onde a sujeira para”, finaliza Shimidth. Com 23,8 m³/s, Rio Piracicaba atinge menor vazão nos últimos 4 anos
  • Notícias – Outubro 2011 Data: 02/10/2011 - Veículo: Jornal de Piracicaba
  • Você possui uma boa sugestão de EVENTO ou NOTÍCIA? Então, envie sua sugestão para o e-mail [email_address] e ela poderá aparecer no nosso próximo calendário ou clipping.
  • O que é a Florespi? É uma ONG (Organização Não Governamental), fundada em 1988 e com qualificações de OSCIP e Utilidade Pública Municipal. Sua sede é em Piracicaba, mas sua atuação ocorre em todo Estado de SP.
    • Por que a Florespi existe?
    • Para contribuir com o desenvolvimento de sociedades sustentáveis, por meio da proteção, recuperação e ampliação das florestas e dos recursos hídricos.
    • Para alcançar esta missão, a Florespi atua nos seguintes 7 temas/programas:
    • Recuperação de Áreas Degradadas
    • Arborização Urbana e Áreas Verdes
    • Licenciamento
    • Geração de Renda
    • Cursos, Oficinas e Eventos
    • Políticas Públicas
    • Resíduos Quer saber mais sobre a Florespi?
    • Acesse nosso site: www.florespi.org.br
    • Acompanhe-nos no Facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100001591080573
    • Acompanhe-nos no Twitter: http://twitter.com/#!/florespi_oscip