Os Tipos textuais

2,020 views
1,601 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,020
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11
Actions
Shares
0
Downloads
39
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Os Tipos textuais

  1. 1. Os Tipos Textuais
  2. 2. O que é texto? •Um conjunto de palavras, oral ou escrita que produz sentido, comunica algo para um grupo de pessoas, em uma determinada situação (contexto). •Sua extensão é variável, podendo ser uma palavra, uma frase ou um conjunto maior de enunciados.
  3. 3. • Texto verbal: Tudo que se utiliza da palavra, seja na fala ou na escrita, para se comunicar. • Texto não verbal: Quando não se usa a palavra, mas outros códigos, como gestos, sinais, sons etc.
  4. 4. O termo Meme tem a ver com brincadeiras e piadas que fazem referências a desenhos, fotos ou vídeos que se tornaram viral. Exemplo: You Dont Say/Não diga!: Você faz uma pergunta óbvia e ele te dá uma resposta com a tolerância zero.
  5. 5. • Qual o tema da charge? • Na charge há texto verbal e não verbal? Quais? • Em que contexto se passa? • Quais elementos causam o humor no texto? • Se esses elementos fossem retirados do texto, o humor se manteria? Mudaria o sentido?
  6. 6. Texto: principais características. •Pode ser verbal ou não verbal. •Só é compreendido através de um contexto. •De extensão variável e busca sempre comunicar, transmitir uma mensagem. •A coesão e a coerência são importantes para a construção de um texto.
  7. 7. O que é coesão? •Conexão interna entre as várias partes de um texto. •Caracteriza-se pelo uso das regras gramaticais. •Estabelecem a relação entre os enunciados (orações, frases, parágrafos); são as preposições, conjunções, alguns advérbios e locuções adverbiais.
  8. 8. Texto completo: Seu Lunga foi a um restaurante para tomar uma sopa. Chegando lá, o garçom perguntou: -O senhor quer a sopa num prato ou numa tigela? Sem paciência, ele respondeu: - NãoNão. Derrube no chão e traga no rodo. Exemplo 1 (texto sem os verbos): Seu Lunga ______ a um restaurante para ______ uma sopa. ______ lá, o garçom ______ : -O senhor ______ a sopa num prato ou numa tigela? Sem paciência, ele ______ : - NãoNão. ______ no chão e ______ no rodo.
  9. 9. Exemplo 2 (texto sem os artigos): Seu Lunga foi a ______ restaurante para tomar uma sopa. Chegando lá, ______ garçom perguntou: -______ senhor quer ______ sopa num prato ou numa tigela? Sem paciência, ele respondeu: - NãoNão. Derrube no chão e traga no rodo. Texto completo: Seu Lunga foi a um restaurante para tomar uma sopa. Chegando lá, o garçom perguntou: -O senhor quer a sopa num prato ou numa tigela? Sem paciência, ele respondeu: - NãoNão. Derrube no chão e traga no rodo.
  10. 10. Exemplo 3 (texto sem as preposições): Seu Lunga foi ______ um restaurante ______ tomar uma sopa. Chegando lá, o garçom perguntou: -O senhor quer a sopa ______ prato ou ______ tigela? ______ paciência, ele respondeu: - NãoNão. Derrube ______ chão e traga ______ rodo. Texto completo: Seu Lunga foi a um restaurante para tomar uma sopa. Chegando lá, o garçom perguntou: -O senhor quer a sopa num prato ou numa tigela? Sem paciência, ele respondeu: - NãoNão. Derrube no chão e traga no rodo.
  11. 11. Exemplo 4 (texto sem os substantivos): ______ foi a um ______ para tomar uma ______. Chegando lá, o ______ perguntou: -O ______ quer a ______ num ______ ou numa ______? Sem ______, ele respondeu: - NãoNão. Derrube no ______ e traga no ______. Texto completo: Seu Lunga foi a um restaurante para tomar uma sopa. Chegando lá, o garçom perguntou: -O senhor quer a sopa num prato ou numa tigela? Sem paciência, ele respondeu: - NãoNão. Derrube no chão e traga no rodo.
  12. 12. O que é coerência? •É a relação lógica entre as ideias, pois essas devem se complementar, é o resultado da não contradição entre as partes do texto. •Conhecimento de mundo, sobre o tema abordado e a língua influenciam na coerência textual. •Um texto coerente é aquele capaz de produzir sentido, transmitir uma mensagem.
  13. 13. Circuito Fechado Chinelos, vaso, descarga. Pia, sabonete. Água. Escova, creme dental, água, espuma, creme de barbear, pincel, espuma, gilete, água, cortina, sabonete, água fria, água quente, toalha. Creme para cabelo; pente. Cueca, camisa, abotoaduras, calça, meias, sapatos, gravata, paletó. Carteira, níqueis, documentos, caneta, chaves, lenço, relógio, maços de cigarros, caixa de fósforos. Jornal. Mesa, cadeiras, xícara e pires, prato, bule, talheres, guardanapos. Quadros. Pasta, carro. Cigarro, fósforo. Mesa e poltrona, cadeira, cinzeiro, papéis, telefone, agenda, copo com lápis, canetas, blocos de notas, espátula, pastas, caixas de entrada, de saída, vaso com plantas, quadros, papéis, cigarro, fósforo. Bandeja, xícara pequena. Cigarro e fósforo. Papéis, telefone, relatórios, cartas, notas, vales, cheques, memorandos, bilhetes, telefone, papéis. [...] Fragmento do texto de Ricardo Ramos.
  14. 14. • Faltam elementos coesivos em “Circuito Fechado”? Por quê? • Qual classe de palavra é predominante no texto? • Podemos dizer que o texto é incoerente? • Como podemos caracterizar o personagem apresentado no texto?
  15. 15. Um texto com poucos elementos coesivos pode ser coerente. Mas um texto nunca pode ser incoerente, do contrário, não é texto, porque... Conclusão:
  16. 16. • O tipo textual é definido pela forma como o texto se apresenta. • Uso de palavras específicas, relações lógicas dentro do texto e o tempo verbal utilizado são alguns aspectos que determinam o tipo do texto. A tipologia textual
  17. 17. São 5 os tipos textuais existentes: 1. Narrativo. 2. Descritivo. 3. Dissertativo . 4. Argumentativo. 5. Injutivo (ou Instruncional).
  18. 18. Tipo textual: Narrativo • Usado com o objetivo de narrar um acontecimento, que pode ser real ou fictício. • O tempo verbal predominante é o passado. • No texto narrativo é possível encontrar os seguintes elementos: os personagens, o tempo, o espaço, o enredo e o narrador. Exemplo 1: A vingança da lombriga (Cobras em compota, página 21.) Exemplo 2: Kiwi.
  19. 19. • Busca descrever (fazer um retrato) de um lugar, uma pessoa, um animal ou um objeto. • A classe de palavras mais utilizada nessa produção é o adjetivo e o substantivo. • Também é possível descrever sensações ou sentimentos. • Não há relação de anterioridade e posterioridade. Nessa espécie textual, tudo pode acontecer ao mesmo tempo. Exemplo 1: Os diferentes estilos, Paulo Mendes Campos. Tipo textual: Descritivo
  20. 20. • Esse tipo textual busca analisar, interpretar, explicar e avaliar dados da realidade. • É utilizado para expressar valores e crenças, pois é um tipo de texto que propõe a reflexão, o debate de ideias. • A linguagem explorada é a denotativa, embora o uso da conotação possa marcar um estilo pessoal. • A ausência do emissor é importante para que a ideia defendida torne algo partilhado entre muitas pessoas, sendo admitido o emprego da 1ª pessoa do plural “nós”, para não descaracterizar o discurso dissertativo. Tipo textual: Dissertativo
  21. 21. Livros desprezados Aluno: Alexandre Budu Grave problema presente no Brasil é o baixo nível cultural da população devido à falta de leitura de boa qualidade. Segundo o Pisa (Programa internacional de avaliação de alunos), que verifica a capacidade de leitura do jovem, dentre os 32 países envolvidos na pesquisa de 2001, o nosso ficou com a última colocação. Um dos fatores que provocam a falta de domínio da leitura na avaliação brasileira é a escassez de livrarias: apenas uma para cada 84,4 mil habitantes. Porém, essa não é a única razão: o brasileiro prefere ler futilidades que pouco ou nada acrescentam ao seu intelecto a se dedicar aos grandes nomes da literatura. Os políticos tentam suavizar a situação do semi-analfabetismo gerada pela falta de leitura com o discurso de que é perfeitamente normal que algumas pessoas alcancem o final do ensino médio sem saber expressar suas idéias por meio da escrita. Obviamente, é “perfeitamente norma”, visto que o sistema de repetência foi indevidamente abolido nas escolas públicas. É imprescindível que a leitura no Brasil seja estimulada desde a infância e que o sistema de ensino sofra uma revisão. Nossa nação não pode aspirar ao desenvolvimento tendo tão deficiente capital humano. Fonte: http:www.colegioweb.com.br/trabalhos-escolares/portugues/modelos-de-dissertacao/exemplos-de-textos-dissertativos-de-alunos.html
  22. 22. • Esse texto tem a função de persuadir o leitor, convencendo-o de aceitar uma ideia imposta pelo texto. • Quando mostra fatos para embasar a argumentação, se torna um texto dissertativo-argumentativo. Exemplo: Discurso Deputada Cidinha Campos Tipo textual: Argumentativo
  23. 23. • Indica como realizar uma ação. • Também é utilizado para orientar acontecimentos e comportamentos. • Utiliza linguagem objetiva e simples. • Os verbos são, na sua maioria, empregados no modo imperativo (caminhe), porém nota-se também o uso do infinitivo (caminhar) e o uso do futuro do presente do modo indicativo (caminharei). Tipo textual: Injutivo (ou Instruncional).
  24. 24. Receita: Arroz Doce Ingredientes: •1 litro e meio de leite •2 xícaras de arroz branco (já lavado) •3 xícaras de açúcar •Canela em pau (quantidade a gosto) •1 lata de leite condensado •Uma panela bem grande para que o leite ferva e não derrame Modo de preparo: •Cozinhar o arroz no leite, juntamente com a canela. •20 minutos depois, mexer de tempos em tempos, acrescentar o açúcar, deixar mais 20 minutos e logo em seguida acrescente o leite condensado e deixar mais 20 minutos. •Colocar em uma linda travessa.

×