Your SlideShare is downloading. ×
0
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Pesquisa Custo Logistico
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Pesquisa Custo Logistico

6,560

Published on

Pesquisa Custo Logistico

Pesquisa Custo Logistico

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,560
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
181
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. CUSTOS LOGÍSTICOS NO BRASIL
  • 2. • Estudo realizado com 126 empresas;• O faturamento das respondentes equivale a cerca de 20% do PIB brasileiro;• O objetivo é avaliar os custos logísticos para as empresas que operam no país.
  • 3. Setor1. CARACTERIZAÇÃO DA AMOSTRA
  • 4. Regiões nas quais as empresas mais concentram suas atuações Centro-Oeste Norte 10,5% 7,9% Nordeste 11,8% Sul Sudeste 21,5% 48,2%48,2% das empresas que compreendem a amostra mais atuam na região Sudeste do Brasil. Essaconcentração se deve à localização de plantas produtivas e também mercado de consumo.
  • 5. Faturamento das empresas Acima de 10B 9,5% 2-10B 21,4% 1-2B 13,5% 500M-1B 23,8% 200-500M 14,3% 150-200M 2,4% 100-150M 6,3%Menos de 100M 8,7% 0,0% 5,0% 10,0% 15,0% 20,0% 25,0% 30,0%Quanto ao porte, utilizando a classificação de Faturamento Operacional Bruto (FOB)disponibilizada pelo BNDES, tem-se que mais de 60% da amostra é considerada “de grandesempresas”, com o FOB anualizado igual ou maior do que R$ 300 milhões, sendo queaproximadamente 10% fatura mais de R$ 10 bilhões por ano.
  • 6. Classificação das empresas por setor Auto-indústria 16,1% Indústria de Construção 10,9% Têxtil 8,8% Bens de consumo 8,8% Química e Petroquímica 8,0% Siderurgia e metalurgia 7,3% Mineração 7,3% Produção Agropecuária 6,6% Bens de Capital 6,6% Papel e celulose 5,1% Eletroeletrônico 4,4%Farmacêuticas, higiene e cosméticos 2,9% Atacado/Varejo 3,6% Outros* 2,2% 0,0% 2,0% 4,0% 6,0% 8,0% 10,0% 12,0% 14,0% 16,0% 18,0% A amostra é composta por empresas de diversos segmentos, onde 16,1% das empresas respondentes pertencem ao setor da “Auto indústria”. - 126 empresas – 20% do PIB.
  • 7. 2. COMPARAÇÃO ENTRE PAÍSES
  • 8. Custos logísticos – comparação entre países Custos de Transportes e Logística como um Percentual do PIBPesquisa realizada pelo Boston Logistics Group mostra o Brasil nas piores colocações em termosde minimização de custo logístico no mundo.Somente em relação aos EUA, o Brasil apresenta um custo logístico de aproximadamente 12%do PIB, enquanto nos EUA tal custo é de 8% do PIB. Ou seja, em termos de custos logísticos, oBrasil, não tendo a performance do EUA, perde cerca de 83,2 bilhões de dólares por ano.
  • 9. Custos logísticos – comparação entre países Custo de Transporte Ferroviário Velocidade Média de Percurso Custo para Exportar um Contêiner
  • 10. Componentes Custos Logísticos - Comparação com os BRICsA escala vai de 0 a 4,5. Quanto maior a pontuação melhor a posição do país. Customizar as entregas Entrega mais Rápida Infraestrutura Rastreabilidade dos Embarques Produtos Internacionais Competência Logística Fonte: Banco Mundial - 2010 A comparação dos componentes de performance logística mostra que o Brasil só leva vantagem em relação aos outros países do BRIC na entrega mais rápida. Dentre os países analisados, a China possui melhor infraestrutura, embarques internacionais, competência logística, habilidade em customizar as entregas e rastreabilidade. A entrega mais rápida no Brasil tem como consequencia o aumento no volume de estoques mais próximos dos clientes, obviamente com aumento de custos.
  • 11. Índice de Performance Logística do Banco MundialO índice agregado dos seis itens de performance logística apresentados no slide anterior, mostraque o Brasil só tem melhor performance do que Índia e Rússia, além de Argentina, Chile e México,mas abaixo de Estados Unidos, Austrália, Canada, Nova Zelândia e China. Ou seja, o Brasil étambém um emergente em performance logística.
  • 12. 3. RESULTADOS DA PESQUISA BRASILEIRA
  • 13. Análise descritiva – Custos Logísticos para os Setores Mais Representativos na Amostra Porcentagem do Custo Receita Distribuição urbana Logístico na Transporte de Custos Portuários/ % PIB Média Armazenagem (transporte de curta Administrativo receita - longa distância Aeroportuários (bi) distância) média ponderada Agregado 20% 6,46 13,1% 38,21% 18,13% 16,48% 13,32% 9,41%Auto Indústria 3,5% 6,52 8,8% 31,09% 21,68% 13,55% 12,32% 9,50% Indústria da 0,8% 2,21 20,9% 40,53% 17,20% 13,00% 15,33% 10,20% Construção Têxtil 0,1% 0,38 9,4% 45,75% 19,67% 21,92% 5,75% 6,92% Bens de 1,0% 3,58 10,7% 33,92% 16,50% 29,25% 10,42% 10,00% Consumo Química e 5,3% 19,92 6,3% 56,09% 9,36% 9,73% 9,18% 13,20%Petroquímica Siderurgia e 1,6% 6,67 12,8% 47,30% 20,30% 9,50% 12,00% 10,90% Metalurgia Mineração 3,3% 15,02 14,6% 51,11% 14,44% 3,78% 14,89% 10,22% Produção 0,5% 2,20 12,0% 48,10% 17,90% 14,00% 12,50% 6,50%AgropecuáriaBens de Capital 0,2% 0,81 22,7% 11,23% 2,57% 3,51% 2,10% 1,80%Outros setores 3,7% X X X X X X XDe acordo com a pesquisa, a Indústria de Bens de Capital apresenta o maior percentual do CustoLogístico na receita. Por sua vez, a indústria Química e Petroquímica possui o maiores gastos comTransporte de longa distância em relação aos custos logísticos. Em vermelho são marcados algunssetores que afetam diretamente o preço final dos produtos consumidos pelos brasileiros e comboa representatividade na amostra.
  • 14. Custo Logístico em relação à Receita25,00% 22,69% Custo logístico médio para as empresas brasileiras 20,88%20,00% (percentual da receita bruta) 14,63%15,00% 12,82% 13,14% 12,04% 10,74%10,00% 9,45% 8,76% 6,29% 5,00% 0,00% Química e Petro Auto indústria Têxtil Bens de Consumo Produção Agropecuária Sid. E Metalurgia Todos os setores Mineração Construção Bens de Capital Os setores que estão acima da média ponderada para o agregado de setores são mineração,indústria de construção e indústria de bens de capital. O setor Químico e Petroquímico foi o setor mais eficiente em termos de minimização de custo em relação à receita.
  • 15. Setor2. INFORMAÇÕES SOBRE OS CUSTOS LOGÍSTICOS
  • 16. Percentual do custo logístico em relação à receita 45% 14,0% 13,1% 40% 38% A média dos custos logísticos 12,0% no Brasil é de 13,1% da 35% receita total das empresas Porcentagem do custo logístico ponderado Porcentagem média do custo logístico entrevistadas 10,0% 30% 8,0% 25% 20% 18% 6,0% 16% 15% 13% 4,0% 9% 10% 2,0% 5% 0% 0,0% Transporte de longa Armazenagem Distribuição urbana Custos Portuários/ Administrativo distância (transporte de curta Aeroportuários distância) Porcentagem média da participação nos custos logísticos Média ponderada custo logístico x rendaO transporte de longa distância representa, em média, a maior porcentagem do custo logístico da amostra, com38%.
  • 17. Fatores importantes ou muito importantes para a formação do custo logístico60,0% O transporte de produtos acabados representa para os empresários 56,2% o principal fator de custo de logística, sendo os custos de transporte50,0% de matéria-prima e distribuição urbana também expressivos. 38,8% 39,7%40,0% 33,1% 30,6%30,0%20,0%10,0% 0,0% Armazenagem de produto Custos Distribuição urbana de Transporte de matéria Transporte de produto acabado portuários/aeroportuários produtos prima acabadoDe acordo com dados estatísticos da pesquisa, as empresas que vivenciam aumentos nos custos gerais delogística acreditam que a prioridade seria a melhoria do acesso e distribuição nas regiões metropolitanas.
  • 18. Fatores importantes ou muito importantes para o aumento do custo logístico60,0% 54,5% 51,2%50,0% 49,6% 48,3% 45,1%40,0%30,0%20,0%10,0% 0,0% Ausência de oferta de Falta de concorrência Restrição de carga e Documentos e burocracia Estradas em más transporte com qualidade entre modais de descarga nos grandes governamental condições (transportadora) transportes centros urbanosQuando questionadas sobre quais fatores tendem a aumentar o custo logístico no Brasil, 54,5% daamostra declarou que “Estradas em más condições” representam a maior causa de aumento doscustos logísticos no país.
  • 19. Nível de satisfação em relação aos custos logísticos para cada região90% Índices de satisfação ruim 80%80% em relação ao custo logístico70% 64%60% 55% 55%50% Bom 46% 41% Médio40% Ruim Não Respondeu30% 25% 24% 25% 19%20% 17% 8% 9% 9% 9%10% 5% 3% 4% 2% 2% 0% Sudeste Sul Nordeste Norte Centro-OesteO nível de satisfação das empresas em relação aos custos logísticos nas regiões Norte e Nordesteé, de maneira geral, ruim. As regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste apresentam níveis de satisfaçãointermediários.
  • 20. Ações importantes ou muito importantes para reduzir o custo logístico72,0% Os pontos de atenção para controle do 70,7% custo logístico se concentram70,0% especialmente na melhoria do acesso e integração da malha ferroviária da região 68,6%68,0% Sudeste-Sul, mudança na cobrança de ICMS, seguida pela redução da burocracia 67,2% governamental portuária.66,0% 65,0%64,0% 62,7%62,0%60,0%58,0% Melhorias nas condições Redução da burocracia Mudança na cobrança de Maior acesso às ferrovias Melhor gestão das rodoviárias portuária ICMS do Sudeste e Sul ferrovias com integração multimodal70,7% da amostra declarou que “Melhor gestão das ferrovias com integração multimodal” seriauma ação relevante para a redução dos custos logísticos. Essa integração multimodal poderiareduzir o custo relacionado com o transporte de longa distância.
  • 21. Alto impacto nos custos logísticos extras50% Os custos logísticos extras são 49% relacionados a 3 grandes grupos: capacitação de mão de obra, falta de48% 48% estrutura de apoio nas estradas e horas extras.46%44% 42%42%40%38% Horas extras Falta de estrutura de apoio nas Capacitação de mão de obra estradasCapacitação de mão de obra (49%) e a falta de estrutura de apoio nas estradas (48%) geram fortesimpactos nos custos logísticos adicionais.
  • 22. O que a empresa mais tem feito para reduzir custos logísticos?70% Terceirizar a frota e serviços logísticos para 65%60% outros operadores foi eleito por 65% das empresas como a ação mais importante para50% redução de custos logísticos. 40%40% 31%30%20%10%0% Pedindo mais tempo para realizar a Deslocando estoques para próximo Terceirizando frota e serviços consolidação de cargas do cliente logísticos para outros operadores68% das respondentes declaram não estar “transferindo os custos logísticos para os clientes” para reduzir os custos logísticos.
  • 23. Conclusões• As empresas que têm se defrontado com elevados custos logísticos de transporte dematéria-prima buscam combatê-los por meio de estratégias internas, como reduzir onúmero de entregas rápidas e a terceirizar a frota e serviços logísticos para outrosoperadores. Ademais, essas empresas também têm trabalhado com operações FOB emsubstituição ao CIF. Em termos de eficiência logística, essas empresas não transferem asresponsabilidades e custos logísticos para clientes (Eficiência logística externa). Para essasempresas, os principais determinantes de aumento de custos logísticos são a burocracia dogoverno e suas implicações, como aumento nas filas de portos;• Empresas que têm grande parte dos custos logísticos associados ao “Armazenamento deMatéria-Prima” observam grandes custos extras de pessoal, tais como “Capacitação de mãode obra”, “Horas extras e Ações trabalhistas”. Além disso, acreditam que a expansão damalha ferroviária para o Centro-Oeste, Nordeste e Norte é uma forma de combater oscrescentes custos logísticos do setor;• Empresas que têm grande parte dos custos logísticos associados ao transporte de produtoacabado acreditam que uma maior oferta de caminhões seria efetiva no combate de custoslogísticos.
  • 24. Conclusões• Empresas que possuem elevados custos com armazenagem de produtos acabados oulogística reversa tendem a perceber um crescimento generalizado na estrutura de custoslogísticos no Brasil, especialmente “Ausência de oferta de transporte com qualidade(transportadora)”, “Custos com armazéns nas regiões metropolitanas” e “Informalidade nosetor de transportes”.•Empresas que têm grande parte de seus custos concentrados em “Distribuição Urbana deProdutos” acreditam que a melhoria do “Acesso e distribuição nas regiões metropolitanas” éum fator essencial para redução dos custos logísticos. Assim ações como “Reduzir asrestrições de carga e descarga nos centros urbanos” e “Maior oferta de plataformas logísticascom armazenagem nas regiões metropolitanas” são prioridades que devem ser analisadasem termos da competitividade logística do Brasil. Ademais, fatores estruturais têm elevado ocusto logístico para essas empresas.•A distribuição do produto acabado em centros urbanos pauta-se no acesso à cidade e nasexternalidades negativas da aglomeração urbana como fonte do aumento dos custoslogísticos. De maneira geral, pode-se inferir que problemas históricos de infraestrutura,capital-humano e conurbação urbana devem ser atacados pelo setor público e privado paramitigar as diversas fontes de aumento de custo logístico.
  • 25. Conclusões• Empresas que têm grande parte de seus custos concentrados em questões portuárias ouaeroportuárias tendem a não adotar estratégias internas de redução de custos logísticos,transferindo menos os custos e responsabilidades a seus clientes. Para elas, o principal fatorpara combater os custos de logística é a redução da burocracia portuária e aeroportuária.Para estas empresas, a maior oferta de caminhões não seria uma estratégia útil paracombater o crescimento dos custos logísticos;• Conclui-se também que fatores estruturais como estradas em más condições, ausência deintermodalidade de transporte e externalidades negativas provindas de aglomeração urbanasão vistos pelo empresariado como aceleradores do aumento de custos logísticos;• Os leilões de concessão realizados pelo governo são vistos com bons olhos para a atualconjuntura econômica brasileira e pelas empresas privadas que atuam no país.

×