Your SlideShare is downloading. ×
0
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
TCAR de Pulmao
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

TCAR de Pulmao

10,146

Published on

Aula sobre os princípios básicos para interpretação das principais lesoes visualizadas na TCAR de pulmao.

Aula sobre os princípios básicos para interpretação das principais lesoes visualizadas na TCAR de pulmao.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
10,146
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
139
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ HOSPITAL UNIVERSITÁRIO JOÃO DE BARROS BARRETO RESIDÊNCIA MÉDICA EM PNEUMOLOGIA E TISIOLOGIA MÓDULO DE TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA DE TÓRAX AULA 03 TCAR DE TÓRAX: PRINCÍPOS BÁSICOSDraADRIANA BARRETO PRECEPTORIA EM PNEUMOLOGIA HUJBB/UFPA
  • 2. TOMOGRAFIA DE TÓRAX DE ALTA RESOLUÇÃO• Exame que permite obter detalhes anatômicos no estudo dopulmão.• Indicada principalmente na avaliação de doenças intersticiais.• Utilização de cortes tomográficos finos, com a espessura de corteem exames de TCAR variando de 1 a 2 mm.• O exame é habitualmente realizado com o paciente em decúbitodorsal, em inspiração máxima.• Em casos especiais, devem ser realizadas imagens em decúbitoventral e em expiração máxima.
  • 3. TCAR
  • 4. ANATOMIA• O suporte do pulmão é dado pelo interstício, que consiste numa rede de fibras de tecido conjuntivo. O interstício normal não é visualizado na TCAR.• Podemos dividir o interstício em 3 componentes: 1. Peribroncovascular ou axial (ao longo das artérias e veias pulmonares) 2. Subpleural ou periférico (perto das fissuras e ao longo da pleura visceral) 3. Intralobular (no lóbulo pulmonar secundário).
  • 5. Lóbulo Pulmonar Secundário• Menor unidade estrutural pulmonar margeada por septos conectivos.• No centro, um ramo bronquiolar e um ramo arterial.• Envolvendo estas estruturas está o interstício intralobular.• Os limites do lóbulo pulmonar secundário são dados pelos septos interlobulares, onde estão as veias e os linfáticos pulmonares.
  • 6. Lóbulo Pulmonar Secundário
  • 7. TCAR • Os brônquios se distribuem do centro para a periferia, têm paredes finas, bifurcando-se e afilando-se progressivamente. • Usualmente não são visualizados nas proximidades da pleura visceral.
  • 8. TCAR • As artérias pulmonares bifurcam-se progressivamente. Seu tamanho vai reduzindo à medida que se aproximam da periferia • Usualmente acompanham os brônquios • A relação artéria / brônquio é usualmente igual a um, visto que ambos têm calibres semelhantes
  • 9. TCAR• As veias pulmonares, ao contrário das artérias, não acompanham osbrônquios e recebem tributárias em ângulo agudo
  • 10. TCAR TCAR em expiração máxima demonstrando padrão em mosaico do parênquima pulmonar. As áreas escuras correspondem a focos de aprisionamento aéreo.
  • 11. TCAR Espessamento do feixe peribroncovascular
  • 12. TCAREspessamento de septos interlobulares
  • 13. TCAREspessamento de septos interlobulares
  • 14. TCAR Bandas parenquimatosas
  • 15. TCAR Espessamento intralobular
  • 16. TCARLinha subpleural
  • 17. PADRÃO NODULAR NA TCAR Nódulos perilinfáticos
  • 18. PADRÃO NODULAR NA TCAR Nódulos centrolobulares
  • 19. PADRÃO NODULAR NA TCAR Nódulos randômicos
  • 20. PADRÃO NODULAR NA TCAR
  • 21. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAR Consolidação
  • 22. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DOPARÊNQUIMA PULMONAR Vidro fosco
  • 23. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DOPARÊNQUIMA PULMONAR
  • 24. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DOPARÊNQUIMA PULMONAR Pavimentação em mosaico
  • 25. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DOPARÊNQUIMA PULMONAR Sinal do halo – opacidade em vidro fosco em volta de nódulo ou massa
  • 26. TCAR – AUMENTO DA DENSIDADE DOPARÊNQUIMA PULMONAR Sinal do halo invertido
  • 27. TCAR – REDUÇÃO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONARPerfusão em mosaico e aprisionamento aéreo
  • 28. TCAR – REDUÇÃO DA DENSIDADE DOPARÊNQUIMA PULMONARPerfusão em mosaico e aprisionamento aéreo
  • 29. TCAR – REDUÇÃO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONAREnfisema pulmonar
  • 30. TCAR Faveolamento
  • 31. TCAR – REDUÇÃO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONARCistos pulmonares
  • 32. TCAR – REDUÇÃO DA DENSIDADE DO PARÊNQUIMA PULMONARCistos pulmonares
  • 33. TCAR Bronquiectasias
  • 34. TCAR Bronquiectasias / Bronquiolectasias
  • 35. TCAR Bronquiectasias / Bronquiolectasias
  • 36. DÚVIDASAcessem o conteúdo completo das Atividadescientíficas da Residência Médica emPneumologia e Tisiologia do HUJBB/UFPA noBlog da Pneumo:http://residenciapneumologiahujbb.wordpress.com/

×