• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B
 

Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B

on

  • 5,563 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,563
Views on SlideShare
2,549
Embed Views
3,014

Actions

Likes
1
Downloads
15
Comments
0

15 Embeds 3,014

http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.com.br 2282
http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.com 406
http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.pt 290
http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.ru 13
http://www.slideshare.net 8
http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.it 4
http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.com.au 2
http://webcache.googleusercontent.com 2
http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.mx 1
http://translate.googleusercontent.com 1
http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.de 1
http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.co.uk 1
http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.hu 1
http://www.google.com 1
http://fontesdeenergianaesdah.blogspot.com.es 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B Matéria Orgânica em Decomposição - 10º B Presentation Transcript

    • Biomassa e biogás
      Realizado por:
      Helena Andrade
      Eduardo
      João Lopes
    • A biomassa
      É todo o recurso renovável proveniente de matéria orgânica (esta pode ser de origem animal ou vegetal) que pode ser utilizada na produção de energia. A energia acumulada nos combustíveis tradicionais (lenha) e industrias, como os subprodutos resultantes da transformação da madeira, pode ser aproveitada para a produção de electricidade ou para o aquecimento. Também as plantas terrestres com elevado teor energético, como o milho e cana de açúcar, podem ser utilizadas como combustíveis. A energia vegetal armazena energia química através do processo da fotossíntese.
    • Vantagens:
      • Baixo custo de aquisição;
      • Não emite dióxido de enxofre;
      • As cinzas são menos agressivas ao meio ambiente que as provenientes de combustíveis fósseis;
      • Menor corrosão dos equipamentos (caldeiras, fornos);
      • Menor risco ambiental;
      • Recurso renovável;
      • Emissões não contribuem para o efeito estufa.
    • Desvantagens:
      • Menor poder calorífico;
      • Maior possibilidade de geração de material particulado para a atmosfera. Isto significa maior custo de investimento para a caldeira e os equipamentos para remoção de material particulado;
      • Necessária a criação de um sistema mais eficiente de transporte de
      bio-combustíveis;
      • Afecta o ecossistema;
      • Provoca poluição;
    • Produtos derivados da biomassa
      Alguns exemplos de produtos derivados da biomassa são:
      •Bio-óleo: líquido negro obtido por meio do processo de pirólise cujas destinações principais são aquecimento e geração de energia eléctrica.
      •Biogás: metano obtido juntamente com dióxido de carbono por meio da decomposição de materiais como resíduos, alimentos, esgoto e esterco em digestores de biomassa.
      •Biomass-to-Liquids: líquido obtido em duas etapas. Primeiro é realizado um processo de gasificação, cujo produto é submetido ao processo de Fischer-Tropsch. Pode ser empregado na composição de lubrificantes e combustíveis líquidos para utilização em motores do ciclo diesel.
      •Etanol Celulósico: etanol obtido alternativamente por dois processos. Em um deles a biomassa, formada basicamente por moléculas de celulose, é submetida ao processo de hidrólise enzimática. O outro processo é composto pela execução sucessiva das três seguintes fases: gasificação, fermentação e destilação.
      •Bioetanol "comum": feito no Brasil à base do sumo extraído da cana-de-açúcar (caldo-de-cana). Há países que empregam milho (caso dos Estados Unidos).
    • O biogás
      É um gás combustível que resulta da decomposição dos detritos animais e vegetais pela acção de bactérias em meio anaeróbio. Da fermentação destes detritos vegetais liberta-se dióxido de carbono, metano e outros gases que constituem o biogás combustível. É uma fonte de energética que pode ser usada para aquecimento de instalações agrícolas e estufas, iluminação, funcionamento de motores de alfaias agrícolas, bombagem de água.
    • BIOGÁS EM SUBSTITUIÇÃO A DERIVADOS DE PETRÓLEO
      • Com o aumento do preço internacional do petróleo, que mesmo assim nem sempre esteve disponível, tornou-se necessária a intensificação das pesquisas relativas a fontes alternativas de energia, de forma que as mesmas condições de desempenhar expressivo papel na substituição do petróleo e seus derivados.
      • Como no presente estágio da economia mundial, os combustíveis fósseis ocupam substancial parcela no sector energético, a alternativa que se basear em fontes renováveis terá, de médio a longo prazo, perspectivas decididamente positivas.
      • O processo de encarecimento progressivo dos combustíveis fósseis irá de forma progressiva, tornando viáveis outras fontes energéticas hoje consideradas ainda não económicas.
      • A crise energética mundial evidenciou a nossa vulnerabilidade; cerca de 50% dos nossos derivados de petróleo, nos quais se apoiam praticamente todo nosso transporte terrestre, marítimo, fluvial e todo aquecimento para fins industriais, dependem exclusivamente do petróleo. A produção nacional de petróleo não é suficiente para atender a demanda interna, apontando-nos uma necessidade imediata de se diversificar as fontes e a natureza dos combustíveis, de modo a garantir a nossa sobrevivência, o nosso desenvolvimento e a nossa tranquilidade.
      • Gás metano, nosso combustível doméstico mais limpo e mais barato, praticamente inesgotável, pois existe em qualquer lixo e esgoto (além de jazidas naturais), se apresenta aqui, como importante alternativa energética, com condições de desempenhar expressivo papel na substituição do petróleo e seus derivados.
    • A substituição do GLP, um derivado de petróleo importado;
      Comodidade e segurança para o consumidor, vantagens inerentes ao gás canalizado;
      Não é necessária a sua purificação, removendo-se apenas os líquidos condensados ao longo das vias de captação e distribuição;
      Os equipamentos adaptados mostraram um desempenho razoável; as donas de casa que utilizam o gás têm se mostrado satisfeitas com a mudança pois, a chama é bastante limpa, não deixando resíduos de fuligem nas panelas.
      Vantagens:
    • Desvantagens:
      Efeito de estufa;
      Risco para aterros sanitários;
      Altos custos;
      Formação de gás tóxico;
      Provoca poluição ambiental;
      Degrada a paisagem;