Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
16,319
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
11

Actions

Shares
Downloads
165
Comments
0
Likes
7

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. ENERGIAS NÃO RENOVÁVEIS: CARVÃO Trabalho realizado por: Ana Ferreira Catarina Abreu Lara Brito Madalena Ferreira Escola Secundária D. Afonso Henriques
  • 2. ÍNDICE  Introdução  Energias  Energias não renováveis  Carvão:  extracção mineira  hoje em dia  poluição atmosférica
  • 3. INTRODUÇÃO  O carvão é bastante utilizado tanto para gerar energia elétrica em centrais termoeléctricas.  Além desses usos, do carvão mineral pode-se obter gás de uso doméstico. Existe o carvão vegetal, produzido pelo homem através da queima de madeira, mas é o carvão mineral (produzido pela queima de florestas, pela natureza, há milhões de anos) que têm maior poder calorífero e um grande uso industrial.  o carvão mineral, aparece em terrenos sedimentares, especialmente nos períodos Carbonífero e Permiano, da era Paleozóica. O carvão mineral foi importantíssimo do século XVIII ao final do XIX, época da Primeira Revolução Industrial. Os maiores produtores mundiais desse recurso mineral são a China e os Estados Unidos.
  • 4. ENERGIA  A energia é um recurso imprescindível para que a vida no nosso planeta não se extinga.  Precisamos dela para:  nos deslocarmos;  comunicarmos;  cozinhar;  assegurar a iluminação e o conforto térmico nas nossas casas, entre muitas outras acções;  Qualquer acção que implique, por exemplo: movimento, uma variação de temperatura ou a transmissão de ondas, prevê a presença de energia.
  • 5. A energia pode ter uma fonte:  Primária:  As fontes de energia primárias são aquelas que obtemos da natureza, e que dessa forma são utilizadas pelo Homem.  Secundária:  As fontes de energia secundárias são as energias que obtemos a partir de outras, de onde se obtêm após alguma transformação.
  • 6. As energias podem ser:  Renováveis, ou seja energia que é obtida de fontes naturais capazes de se regenerar, e portanto dizem-se inesgotáveis;  Não Renováveis, é um recurso que não pode ser produzido, regenerado ou reutilizado a uma escala que possa sustentar o seu grande consumo.
  • 7. ENERGIAS NÃO RENOVÁVEIS Energia dos Combustíveis Energia Nuclear Fósseis Carvão Gás Natural Petróleo
  • 8. CARVÃO O carvão mineral é um combustível fóssil natural extraído do solo por processos de mineração. É um mineral de cor preta e combustível. É composto primeiramente por átomos de:  Carbono;  Magnésio; De todos os combustíveis produzidos e conservados pela natureza, estima-se que o carvão seja o que existe em maior quantidade.
  • 9. O carvão, têm origem em plantas mortas que se depositaram no solo e que através do calor e da pressão exercida sobre elas foram comprimindo. O tempo de formação do carvão, é em média de 60 mil anos.
  • 10. O carvão emite três tipos de gases:  Co2;  So2;  Nox; Esta fonte de energia vai-se esgotar um dia, devido ao seu uso irracional, e para além deste uso excessivo é uma forma de energia poluente.
  • 11. O carvão quando entra em combustão produz calor e luz. O carvão começou a ser utilizado por volta de 1800. Era utilizado para os barcos e comboios como forma de os fazer andar e no aquecimento. (Em Portugal existiam 2 minas, S.Pedro da Cova e de Santa Susana mas estas encontram-se esgotadas nos dias de hoje.)
  • 12. EXTRACÇÃO MINEIRA A maioria do carvão está no subsolo, para o extrair temos que escavar por vezes a grandes profundidades. Quando o carvão está perto da superfície, dá se o nome de minas a céu aberto. Neste tipo de extracção remove- se a terra e as pedras antes de chegar ao carvão. Depois de separado o carvão da terra e das rochas, estas são deixadas no local para que voltem as condições inicias e possam existir ali novas plantações. Esta acção têm o nome de regeneração.
  • 13. SÉC. XVIII O carvão mineral foi importantíssimo do século XVIII ao final do XIX, época da Primeira Revolução Industrial. Os primeiros paises industrializados, como a Inglaterra, a Alemanha, os Estados Unidos e a França, são todos possuidores de grandes quantidades de carvão. Na industria automovel, o petróleo roubou lugar ao carvão. Assim, no final do século XIX, em 1880, 97% da energia consumida no mundo provinha do carvão, mas em 1970, o petroleo passou a ser a maior fonte de energia. Em 1973, a elevação dos preços de óleo fizeram com que o carvão fosse novamente valorizado.
  • 14. HOJE EM DIA (…) Depois de minerado é limpo, e enviado para o mercado, para ter a utilização que lhe damos hoje em dia, para produzir electricidade. Para produzir electricidade as centrais queimam o carvão, produzindo assim energia. Em Portugal o consumo de carvão para produção de electricidade é na ordem dos 5,5 milhões de toneladas por mês.
  • 15. A maior central termoeléctrica em Portugal fica em Sines, mas devido ao grande consumo do carvão, já não temos produção nacional e este é importado.
  • 16. CARVÃO, UM POLUENTE O carvão quando é queimado, torna-se extremamente poluente. As centrais e as fábricas tentam minimizar a poluição que produzem,  lavando o carvão antes de o utilizarem;  e usando filtros especiais antes de libertarem os fumos para a atmosfera;
  • 17. CONCLUSÃO Há que ter consciência da importância do carvão e da poluição que ele provoca. E gerir de forma mais consciente os recursos que nos restam, por um Mundo melhor.
  • 18. BIBLIOGRAFIA  Manual: Física e Química A – FISICA – 10ºano  www.google.com